quinta-feira, 25 de setembro de 2008

RAM - Vocês não podem progredir e tocar a Verdade enquanto o mental age em vocês [25/09/2008] - Autres Dimensions



25 de setembro de 2008.
do site AUTRES DIMENSIONS.
Áudio da Mensagem em Português

Link para download: clique aqui

Bem amados irmãos nesta humanidade encarnada, eu sou o veículo e a manifestação de uma das qualidades da Divindade.

Não se percam na interrogação de quem é a manifestação.
O mais importante é escutar, no silêncio do coração, o que tenho a transmitir-lhes, a dar-lhes, a compartilhar.

A maior parte de vocês não me conhece.
Eu venho ensinar com palavras simples, com vibrações simples, o caminho da Unidade, o caminho do coração.

O caminho do coração é o que, hoje, nesse espaço e nesses tempos que vocês vivem, deve ocupar a totalidade de seu tempo.

Não há mais espaço para o que não seja isso.
Encontrar o coração é tocar a Verdade.

Penetrar em seu próprio coração é encontrar a Fonte e a Alegria.
O único obstáculo para isso é você mesmo.

É você mesmo, através dos vestuários da ilusão, os vestuários de sedução que vocês, por vezes, vestiram, tomaram.

O caminho do coração necessita uma coisa essencial, que é o silêncio, o silêncio das palavras, primeiramente.

O silêncio dos olhares, em seguida, que conduzem, ambos, ao silêncio do mental.

Vocês não podem progredir e tocar a Verdade enquanto o mental age em vocês.

A divindade que vocês são, o Amor que vocês são não pode eclodir no barulho e na agitação.

Toda veleidade de compreensão, toda tentativa de apropriação, toda tentativa para controlar o que vem afasta-os do que vem.

O que vem é puro Amor, pura Luz, transcendência, imanência, totalidade.
O acolhimento disso necessita a colocação em repouso, a colocação no sono, a colocação na morte de seu mental.

Eu disse e repeti que isso necessita que vocês se retirem do mundo, a fim de voltarem para seu seu mundo, que é interior.

Retirar-se do mundo não quer dizer deixá-lo.
Retirar-se do mundo não quer dizer isolar-se.
Retirar-se do mundo quer dizer voltar o olhar do exterior para o interior.

A reversão desse olhar não pode ter lugar enquanto vocês voltam seu próprio olhar para o exterior.

Por que seu olhar e sua consciência olham para o exterior?
Isso faz parte do jogo da encarnação, em que houve tal projeção, tal vontade de projeção de vocês mesmos, fora de vocês mesmos, ou seja, fora da Luz, que conduziu à experiência da encarnação que vocês vivem.

A reversão, a confrontação é uma mudança de olhar.
É necessário passar do barulho ao silêncio: primeira reversão.
É necessário passar do olhar exterior ao olhar interior: segunda reversão.

A terceira reversão é uma reversão que vai fazê-los passar da dualidade, da multiplicidade à Unidade.

A Unidade reencontrada necessita, eu repito, do silêncio das palavras, do silêncio do olhar e de que o olhar exterior seja substituído pelo olhar interior.

Isso é simples.
Isso é evidência.

Obviamente, vocês são ajudados para ir para isso.
Grandes seres, muito numerosos servidores da Luz, muito numerosos trabalhadores da Luz, trabalham nesse momento mesmo sobre o conjunto da Terra para ajudá-los a fazer essa reversão, se tal é seu desejo.

A passagem da dualidade à Unidade é um momento inesquecível para uma alma que escolheu a separação da Fonte.

Esse momento é único.
Ele os transformará, num espaço de tempo extremamente reduzido, em um ser de pura felicidade, de pura alegria, de pura Unidade.

Isso tornou-se possível, na escala coletiva, devido a circunstâncias específicas que eu chamaria de instantes de graça, instantes de milagre.

O único trabalho que vocês têm a fazer é justamente parar todo o trabalho com o mental, deixar iniciar em vocês, deixar Despertar em vocês o fogo da Unidade.

Apenas vocês é que podem permitir isso.
Apenas vocês é que podem impedir isso.

Essa é a resposta do que eu chamo as palavras.
Minha manifestação é também capaz, na condição de que vocês estejam na escuta, de fazê-los ouvir o que acabo de dizer, não através de palavras, mas através do silêncio.

Assim, eu lhes proponho, agora, o ensinamento do silêncio em relação a isso.

... Efusão de energia...

Vocês são seres de Luz e de Amor que percorrem um mundo desprovido de Luz e desprovido de Amor.

Felizmente, a Criação colocou esse Amor na beleza, em algumas formas de atividades humanas e em alguns seres que velaram para que a experiência da encarnação pudesse ser vivida, apesar de algumas armadilhas e de algumas ilusões.

Quanto mais vocês se dirigirem para a Luz, mais vocês se extrairão facilmente das ilusões desse mundo.

A condição essencial, eu repito, é o silêncio.

O silêncio não é o vazio.
O silêncio não é o nada.
O silêncio é transparência.
O silêncio é eternidade.
O silêncio é Unidade.

Nesse espaço vocês tocam, vocês vivem a única Verdade.
Eis o ensinamento do silêncio, após as palavras:

... Efusão de energia...

Retomemos as palavras.
É-lhes solicitado urgentemente sair da duplicidade, sair dos mercados de tolos, dos apegos fictícios, dos medos múltiplos, porque o medo é gerado unicamente pela ilusão e pela resposta que seu mental a ele aporta.

Não pode haver lugar para o medo num coração centrado no Amor.
Não pode haver falta naquele que vive na Unidade.
Não pode haver ilusões àquele que vive na Verdade.

A própria oposição e o jogo entre a Sombra e a Luz não pode mais subsistir na Unidade.

O que lhes parece inacessível, o que lhes parece fora de alcance é, no entanto, a única coisa verdadeira, a única coisa real.

Nada mais existe na eternidade que o Amor, a Verdade e a Unidade.
Somente a projeção de sua atividade mental teve êxito em criar totalmente o que vocês vivem e absolutamente nada mais.

Quando minha manifestação diz que vocês são a Luz encarnada, vocês são, em Verdade, isso.

Vocês são, em Verdade, apenas isso.
O resto é edificado e construído pelos jogos do mental, pelos jogos da ilusão, pelos jogos do medo.

Essa é a resposta das palavras.
Eis, agora, a resposta do silêncio:

... Efusão de energia...

Se vocês fazem a escolha de sua divindade, isso implica em renunciar à multiplicidade e renunciar à ilusão.

Vocês devem desapegar-se de tudo o que não é você mesmo.
Vocês são Amor, Luz.
Vocês devem afastar-se do que não é isso.

Vocês são ajudados para isso.
Vocês são inundados de graça, vocês são inundados de Amor, vocês são inundados de Verdade.

A manifestação que eu sou vem insuflar em vocês uma qualidade específica da consciência, destinada a ajudá-los a encontrar o silêncio.

No silêncio do coração não há lugar para falatório, não há lugar para a dúvida, há lugar apenas para a Luz.

Nesse estado de alegria interior, nesse estado de felicidade, as próprias palavras perdem o sentido, as ilusões perdem o sentido.

Nessa vibração vocês se tornam transparentes e podem ver apenas a transparência.

O filtro do ego estando dissolvido impede, muito naturalmente, que a dualidade possa ser percebida, uma vez que ela é a ilusão criada pelo próprio mental.

Esse ato de consagração e de abandono à energia do Amor passa por esses silêncios que são a etapa final do desapego de suas últimas crenças, que permitem ao fogo abrasar o coração, ao Amor invadir sua vida, a fim de realizar a Unidade em vocês e também, pelo estado de ser, no ambiente.

Mesmo se isso seja precedido por um período de confusão, não de vocês, mas do próprio efeito dessa Luz, isso deve afirmá-los ainda mais na Verdade de seu coração.

Não há, no coração do ser, qualquer espaço para a ilusão, qualquer espaço para o engano, qualquer espaço para o que é falso.

A Verdade do coração é imutável.
É o lugar mesmo de seu juramento.

É seu templo o mais sagrado, o mais secreto.
Aquele que, quando se revela ao mundo, quando revela sua presença, muda literalmente o mundo.

Quando vocês abrem em vocês essa dimensão, o desenvolvimento da vida revela-se.

As engrenagens dos mundos e dos seres revelam-se inteiramente a vocês.
Vocês se tornam, enfim, lúcidos e conscientes num mundo de inconsciência e de opacidade.

Vocês são destinados, se tal é sua escolha, a esse destino e a esse fim que é, de fato, o início.

Tudo é questão de perspectiva.
Tudo é questão de polaridade de consciência.

Eu lhes dou, agora, a resposta para isso no silêncio.

... Efusão de energia...

Se, agora, vocês têm perguntas em relação ao que acabo de dar-lhes, gostaria de ali aportar as respostas das palavras e as respostas do silêncio.

>>>

Não temos perguntas, agradecemos.

Bem amados irmãos na humanidade, nesse mundo, eu desejo, antes de retirar-me desse veículo, propor-lhes um momento de comunhão no silêncio e no olhar interior, na paz, na Unidade.

Recebam.
Eu os amo.
Eu os abençôo, agora e já.

... Efusão de energia...

Vocês são abençoados, vocês são preciosos.
Que o espírito da Eternidade, que a Luz do Amor preencha-os de suas graças e de seus benefícios.

Sejam abençoados.

************
Mensagem de RAM no site francês Autres Dimensions:
http://autresdimensions.info/article5fde.html
25 de setembro de 2008 (Publicado em 25 de setembro de 2008).
Versão do francês para o português: Celia G.
via: http://leiturasdaluz.blogspot.com.br

Um comentário:

Postar um comentário