terça-feira, 14 de novembro de 2006

MARIA - Mesmo aqueles que não creem, ouvirão minha voz propor a eles a escolha final [14/11/2006] - Autres Dimensions



14 de novembro de 2006.
do site AUTRES DIMENSIONS
Áudio da Mensagem em Português

Link para download: clique aqui

Eu sou Maria, rainha dos céus e da Terra.
Eu lhes aporto minha saudação e minha bênção, meus queridos filhos, todo o meu amor, neste período extremamente agitado que vive este planeta e os humanos, nesse lugar de vida que é a Terra.

Estejam certos de que a hierarquia, em sua totalidade, de que os Santos, de que os seres espirituais que os cercam estão, mais do que nunca, com vocês e ao seu redor, nestes dias qualificados de sombrios, que vêm para vocês, através de grandes tribulações, essas grandes transformações anunciadas há tanto tempo, tantos anos, por mim mesma e meu Divino Filho.

Estejam certos de que vocês serão ajudados, amados, para atravessarem – progressivamente e à medida que seu coração preencher-se dessa certeza de pureza, dessa certeza de amor – essa zona de sombra.

Com mais conforto de alma possível.
Obviamente, os elementos de medo, os elementos de apreensão deverão ser, tanto quanto possível, afastados de seu pensamento, afastados de suas emoções, afastados de suas apreensões de vida habitual.

De fato, o derramamento de Luz espiritual que vem para os anos que lhes restam, nesses lugares de vida, acompanham-se, sempre, de eventos de natureza exterior, por vezes, qualificados de apocalípticos. Mas lembrem-se, queridos filhos, de que o apocalipse, antes de tudo, é revelação, de que o apocalipse, antes de tudo, é reencontro, núpcias celestes com sua Divindade, com sua Unidade e com a fraternidade que lhes faz tanta falta nesse mundo tão agitado.

Não creiam que isso esteja em um hipotético além, em um hipotético mais distante ao nível do tempo, porque vocês entraram, doravante, neste período de revelação.

Assim, as hierarquias, como eu dizia, têm-se mais próximas de vocês, prontas a intervir, prontas a apoiá-los, na condição, obviamente, de que vocês peçam, na condição, obviamente, de que aceitem essa ajuda, essa fraternidade que vem de outros planos de manifestação da Luz.

Há, queridos filhos, como vocês sentem, para a maior parte de vocês, como esperam, alguns de vocês, ou como temem, para outros, a necessidade de recentrar-se, de abrir o coração para qualquer eventualidade e permanecer na simplicidade de suas vidas habituais, na simplicidade de seus caminhos, sem procurar, de maneira alguma, prever o que quer que seja, enquanto a Luz proverá.

A única coisa que vocês tentarão prover é encontrar a serenidade, a paz, a harmonia em seu coração, em seu centro, em sua essência.

Há, durante esses anos que vêm, efetivamente, grandes tribulações no exterior, grandes tribulações no interior.

Só aqueles que estiverem puros permanecerão e continuarão na vida em serenidade, em segurança.

Convirá, mais do que nunca (e lembrem-se de que vocês já estão nessa época), estarem alinhados, centrados, unificados e conectados à Divindade que vocês são, porque essa Luz que vem para vocês é uma Luz divina, espiritual, transformadora, e que será sua única Fonte de vida nos tempos que vêm.

Há, obviamente, um período crucial, eu diria, que eu anunciei, também, queridos filhos, em numerosas reprises, em múltiplos lugares sobre este planeta e em múltiplos momentos, um período no qual convirá encontrar-se perfeitamente centrados e alinhados, mas vocês serão, como eu já disse em numerosas reprises também, prevenidos em tempo e em horas úteis, alguns instantes que precedem esse período crucial que foi muito tempo chamado «três dias de trevas», em todo caso, em seu Ocidente, o momento da transmutação alquímica, vibratória, cósmica desse planeta e de seus habitantes que estiverem prontos para uma dimensão além de todos os seus sonhos, além de tudo o que vocês podem imaginar, pensar, conceber, bem além da Luz do além que vivem as pessoas que deixam esse corpo para aceder à Luz.

Os mundos que lhes são prometidos são mundos nos quais a Unidade domina, nos quais não há lugar para a sombra, nos quais não há lugar para a divisão, não há lugar para a oposição, mas nos quais tudo é harmonia, tudo é Divindade, tudo é espaço sagrado de ressonância que permite à Luz encarnada fazer-se carne, surgir e fazer-se, enfim, a realidade da promessa eterna de meu Divino Filho.

Nisso, vocês entraram no período que precede o crucial, no período que precede o evento final que lhes permitirá aceder, para aqueles que estiverem prontos, a essa dimensão nova, a esse espaço sagrado de vida que é prometido, eu repito, de toda a eternidade.

Então, queridos filhos, não é questão, obviamente, de dar-lhes o momento preciso em que se situa esse crucial, porque, obviamente, isso pode ser em um minuto como em alguns anos, mas, entretanto, o período precedente ao crucial já está aí.

Cabe-lhes, como dizia meu Divino Filho, fazer a limpeza em sua casa, fazer a limpeza em sua personalidade, em seu ego, para encontrar o mais possível de unicidade, o mais possível de clareza, o mais possível de veracidade em seu ser interior, mas, também, nas circunstâncias e manifestações de sua vida material, para trabalhar no sentido das palavras de meu Filho.

Sejam os divinos imitadores, abstenham-se de todo julgamento, abstenham-se de toda crítica, mas sigam, firmemente, para sua Divindade. Nada mais deve ter importância e, obviamente, se vocês têm carga de alma, continuar a prover essa vida material que, no entanto, chega e atira ao seu fim.

Cabe-lhes, até o último minuto, no momento de meu apelo final, consagrar-se às suas tarefas materiais, às suas tarefas diárias, ao mesmo tempo cultivando em vocês essa semente de Luz, essa semente de estrela que vocês são, para que o jardim esteja limpo, para que a casa tenha-se pronta para a visita da Luz.

Aí está, queridos filhos, vocês são devolvidos a esses espaços transformadores, vocês são devolvidos a esses espaços de falsas calmas que precedem a tempestade, de falsos equilíbrios e de falsas equidades sobre a Terra.

Vocês entraram no período de iniquidade máxima, no período em que a injustiça é a mais flagrante, em que aquele que trapaceia está na dianteira da cena, em que aquele que brilha não é aquele que se crê, em que aquele que se impõe não está, absolutamente, na Luz, mas está na ilusão da Luz.

Assim vai o mundo, assim vai cada transformação que sobrevém nessa humanidade ou em outras humanidades, no período que precede o momento crucial, o momento final.

Os seres que pertencem àqueles que se vão e que não vão para a Luz tentam, por todos os meios, brilhar, porque eles são incapazes de brilhar espontaneamente, de ser a Luz que deveriam ser.

Então, eles obscurecem o próprio julgamento, eles obscurecem a vontade da alma em proveito da personalidade, e esse brilho é, efetivamente, ilusório, efetivamente, vão, aos olhos da justiça, aos olhos da verdade da Luz.

Assim vai o mundo, assim vão os mundos, assim vão as humanidades em período transformador.

A transformação é algo que incomoda.
Trata-se, quer vocês queiram ou não, queridos filhos, qualquer que seja a promessa e a realidade desse mundo de Luz que vem para vocês, entretanto, de um período de luto, de um período de separação de seus hábitos de funcionamento que eram os seus há tanto e tanto tempo.

Então, obviamente, é preciso ser capaz de tudo perder, exceto aqueles que aceitarem, como disse meu Filho, tudo perder, encontrarão o céu, aqueles que quiserem salvar-se, não serão salvos.

Aqueles que abandonarem e abandonarem-se à vontade da Luz serão salvos e, para isso, é preciso abandonar os medos, abandonar o ego, abandonar tudo o que brilha na aparência e não na profundeza.

Os caminhos que lhes são propostos são, por vezes, caminhos dolorosos, caminhos nos quais será preciso cortar, caminhos nos quais será preciso decidir, tudo isso sem julgamento, tudo isso sem, talvez, saber o que será amanhã, tudo isso sem saber, talvez, o que será sua vida em alguns meses.

É-lhes pedido, entretanto, para continuar a assegurar o que vocês chamam o material. O material tem apenas um tempo, a matéria transmuta-se e o material apagar-se-á diante dessa transmutação da matéria, mas vocês não devem, em momento algum, ultrapassar esse instante, vocês não devem, em momento algum, tentar antecipar ou prever o momento.

Ele vem a vocês.
Estejam certos, queridos filhos, que todo ser de Luz será prevenido desse momento, mas, também, todo ser humano sobre este planeta, até o último minuto, tem a possibilidade de suprimir o ego para deixar inundar-se da Luz da alma, até o último minuto.

Não há julgamento nos corações e em todos os seres espirituais que os acompanham não pode haver o mínimo grama de vontade de destruição.
Só as almas que forem suficientemente obscurecidas e que não quiserem ouvir meu apelo serão condenadas a serem recicladas, a reiniciar um novo ciclo de experiência, porque tal será o desejo delas.

Assim, não é preciso preocupar-se com seus filhos, não é preciso preocupar-se com seus cônjuges, porque cada ser tem a tomar essa decisão sozinho, em face de si mesmo, e em face do coração da Mãe que eu sou porque, de fato, o sinal virá de mim.

Antes que a espada de meu divino Filho golpeie esta Terra, serei eu, meu coração benevolente de mãe que virá anunciar-lhes esse momento.
Vocês o ouvirão.

Cada ser vivo sobre este planeta ouvirá o apelo de sua mãe, caberá a ele saber se quer responder ou não, a decisão a ele pertence, vocês não podem forçar ninguém, porque é uma decisão que se toma, como vocês dizem, em sua alma e consciência, em toda lucidez.

Mesmo aqueles que não creem, mesmo aqueles que recusam essa Luz, ouvirão minha voz propor a eles a escolha final. Isso não é para o momento, vocês estão, de momento no instante das tribulações, vocês estão, de momento, no momento final que precede o momento crucial, nesses momentos nos quais vocês devem, já, preparar suas escolhas, aguçar suas escolhas, preparar sua decisão, preparar seu futuro.

O que vocês querem fazer no futuro?
Vocês desejam prosseguir as experiências?

E, nisso, nada os culpará, nem a Mãe que eu sou, nem meu divino Filho, nem os elementos desencadeados sobre este planeta, mas vocês serão livres de recomeçar uma experiência dessa dimensão em outros céus e em outras terras.

Quanto a esta Terra que os porta atualmente, ela deve, obviamente, mudar de plano vibratório, com os seres que aceitarem ouvir meu apelo final.

Essa transformação e essa ascensão, como se convencionou chamar, e como inúmeros de seus médiuns chamaram, é algo que acontecerá em certo lapso de tempo que sobrevirá após meu aviso e que se estenderá em vários meses, nos quais vocês serão informados, nos quais serão guiados, nos quais serão pacificados, totalmente, quaisquer que sejam as perdas que tenham sofrido, porque será preciso fazer o luto de algumas coisas.

Para alguns, poderá ser um cônjuge, para outros, poderá ser um filho ou um pai ou, então, poderá ser um luto de algum lugar ou, ainda, de alguns hábitos, mas vocês devem penetrar nessa nova Terra em estado vibratoriamente totalmente purificados, pacificados, unificados e reconectados à Fonte que vocês são e, portanto, sem algumas coisas que sobrecarregam suas vidas, atualmente.

Mas vocês não têm que decidir, de momento, vocês devem, simplesmente, cultivar em vocês a semente de Luz, a semente de estrela que vocês são, fazer crescer essa Luz é sua única preocupação; a segunda é, eu repito, assegurar o cotidiano, mas dever preparar-se, contudo, a dever deixar esse cotidiano em um intervalo de tempo, acima de tudo, bastante curto porque, de fato, qual ser humano prepara-se enquanto não lhe tenham anunciado que ele vai partir?

Qual é o ser humano que poria ordem em seus documentos se ele não soubesse que ia morrer, deixar esse corpo no ano que vem?

Tem-se, sempre, tempo, remete-se, sempre, para mais tarde o que se tem a fazer, quando se está nesse mundo de manifestação, no qual vocês estão, mas convém preparar-se, agora e já, a partir de hoje, para enfrentar este período crucial ou essas tribulações que já estão aí, meus filhos.

Cabe-lhes encontrar momentos de espaço interior, de serenidade, de ver claramente sua vida, refletir sobre o que os anima, quais foram seus polos de interesses nessa vida, o que vocês escondem por trás de suas incertezas, o que vocês escondem por trás de suas mentiras, o que vocês escondem por trás de seus medos.

Cabe-lhes aparecerem nus diante dessa espada do julgamento que virá.
Cabe-lhes, já, ter feito o trabalho e ter mantido limpa sua casa e seu jardim para que, no momento vindo, isso não seja demasiado pesado e não os arraste para um novo ciclo de manifestação e de experiência, que arruína, assim, seus esforços, para alguns, realizados há tantas e tantas vidas, para ir para essa liberação que lhes é prometida hoje.

Então, queridos filhos, mantenham presente no espírito sua Divindade, mantenham presente, também, em seu espírito, sua incompletude de estar separado da Fonte há tantas e tantas vidas.

Certamente, a liberação, a realização foi tornada possível, como alguns modelos mostraram-no, mas eu diria que a quase totalidade da humanidade não tocou esse limiar do despertar.

Cabe-lhes refletir, lucidamente, não serem ternos consigo mesmos, entretanto, não julgar-se, mas depositar seus fardos, depositar seus medos, depositar suas sombras aos meus pés e aos pés do divino Filho.

Peçam, e nós os ajudaremos, peçam, e nós os atenderemos, peçam, e vocês serão inundados de minha graça, da graça de meu Filho, mas, também, da graça da multidão de seres de Luz que percorrem sua Terra em seus éteres.

Cabe-lhes pedir, cabe-lhes tomar essa medida, dar um passo para nós, e nós daremos dez, elevem sua voz para nós, seu olhar para nós, e nós abaixaremos nosso olhar para vocês, para ajudá-los nesse caminho de comunhão que vem para vocês.

Não vejam, através dos elementos, coisas catastróficas, vejam apenas, ali, o período de necessária purificação, de necessária transformação, preliminar à transformação final.

Há, aí, ferramenta de tomada de conhecimento, ferramenta de tomada de consciência, ferramenta de revolta interior que permite compreender os erros passados.

Essa revolta interior deve conduzir a definir um novo caminho, caminho da Unidade, caminho da fraternidade, caminho da vontade de bem e caminho do amor, tanto e tanto recusado e reportado aos proveitos de interesses pessoais, aos proveitos de interesses egoístas, aos proveitos de interesses familiares, aos proveitos de interesses quaisquer, eu diria.

Em relação à sua Divindade, convém, agora, colocar os atos, colocar as fundações de sua nova vida, ao mesmo tempo estando conscientes de que o que vocês vivem é apenas uma fantasia, apenas uma fachada, é uma coisa que está aí apenas por um tempo, assim como esse corpo é-lhes emprestado apenas por um tempo e que, entre o nascimento e a morte, há apenas um tempo relativamente curto.

O tempo que lhes resta a viver é, ele também, relativamente curto, o tempo que lhes resta para aceder à verdadeira vida é extremamente reduzido.

Vocês estão no que chamaram, na bíblia, meu divino Filho e seus profetas e seus apóstolos chamaram, bem antes dele, os tempos reduzidos.

Releiam o apocalipse, releiam as profecias de Daniel, vocês ali encontrarão essa noção de tempos reduzidos nos quais vocês entraram, diretamente, e nos quais vocês vivem agora.

Então, não se creiam imortais nessa terceira dimensão, não se creiam imortais em seus modos de funcionamento, no que vocês construíram, porque isso pode desaparecer de um dia para o outro, e isso não tem qualquer importância em relação à Luz que vocês são.

Aí está, queridos filhos, o que eu tinha vontade de dizer-lhes, mas eu penso que vocês me convidaram, também, para responder a algumas interrogações, então, eu me ponho, agora, à sua escuta, meu coração de mãe dirige-se para vocês, faz silêncio e, no recolhimento, acolhe suas perguntas.

>>>

Questão: qual é o ensinamento a extrair de uma separação que eu vivi ultimamente?

Meu filho, não procure ver, em cada evento que sobrevém em sua vida, o traço de algo de não compreendido ou de lição que há a experimentar.

O justo que morre esmagado sob uma árvore que cai durante a tempestade, será que é justo que ele seja morto esmagado por essa árvore?

Seria ilusório crer que, hoje, mais do que nunca, cada ato e cada movimento que se produz em suas vidas sejam significantes.

Há, necessariamente, necessidades de purificação.
Essas necessidades de purificação, essas necessidades de transformação fazem-se sentir, assim como uma mãe perde seu filho, qual é a justificação dessa perda, se não é, ainda, encontrar mais amor, através dessa perda e desse abandono?

Nisso está a lição de toda a vida e, hoje, mais do que nunca.
Há, através dessa separação, apenas uma noção de divisão, qualquer que seja a duração do que é vivido ou a facilidade para aceitar o que é vivido.

De qualquer modo, isso deve ser vivido sem procurar, contudo, saber onde estão as responsabilidades disso, onde estão as causas disso, mas, simplesmente, aceitar isso como que fazendo parte e ilustrando o que eu acabo de dizer, ou seja, que vocês devem continuar sua vida e que, o que quer que lhes seja retirado ou dado, é preciso aceitá-lo com a mesma leveza de coração, porque isso faz parte do caminho.

>>>

Questão: será uma maneira de recentrar-se?

Não há ponto de recentragem, querida filha, há evolução e transformação e, novamente, outra centragem.

Lembrem-se do que eu dizia na chegada, que há um período que é aberto agora, período de tribulação, período de apocalipse no qual tudo é apenas retribuição ou tudo é transformação para aceder a mais liberação.

Não vejam, ali, algo que seria uma punição, não vejam, ali, qualquer responsabilidade, isso faz parte de caminhos, assim como, um dia, um ser humano morre e deixa seus filhos ou deixa seus pais, isso é, exatamente, a mesma coisa.

Vocês devem ser capazes, hoje, mais do que nunca, ser capazes de tudo perder porque, senão, tudo isso seria apenas apego.

O que lhes é dado pela vida, vocês devem aproveitar, mas não devem apegar-se, devem desfrutar da experiência, devem desfrutar da vida que se escoa através de vocês e não considerar que, se um elemento falta, sua vida para ou sua vida torna-se menos orientada, menos excelente, sobretudo, para aqueles que estão em um caminho e que tentam aproximar-se dessa Luz autêntica.

>>>

Questão: por que tenho a impressão de que a Luz afasta-se de mim?

Querido filho, receba todo o meu amor.
Primeiramente, você está certo de que a Luz afasta-se de você. Que não é você que se afasta da Luz?

Reflita, efetivamente, em minha questão.
A Luz não se afasta jamais, quando se chama por ela, a Luz afasta-se quando os polos de interesses encontram-se diferentes para uma época.

A partir do momento em que a atração para a Luz tenha diminuído, a Luz afasta-se, porque ela obedece à sua vontade do momento, ao seu destino do momento, o que não quer dizer que ela desapareça, o que quer dizer, simplesmente, que suas prioridades do momento não são aquelas da Luz.

Então, sim, pode-se dizer que a Luz afasta-se de você, mas que é você que se afasta da Luz.

Incline-se sobre ela, cultive-a, querido filho, dirija-lhe suas orações as mais ardentes.

Seu compromisso de Luz é mais importante que sua vida.
Você poderá observar, no desenrolar de sua vida material e de suas obrigações materiais, que se a Luz afasta-se, a vida é menos fluida e que, quando a Luz aproxima-se, as coisas são mais leves e mais fáceis. Então, encontre o que o torna mais leve, encontre o que é mais fácil, e a Luz aproximar-se-á.

Isso é inerente à experiência da matéria, neste período perturbado.
A Luz aproxima-se, a Luz afasta-se, para fazê-lo compreender que a coisa a mais importante que vocês têm a perder é a Luz.

Então, cabe a vocês tudo fazer para não perdê-la.

>>>

Questão: como é que se pode fazer para não deixar-se influenciar pela aura das pessoas?

Basta, para isso, pensar na Luz, querido filho, basta cultivar sua própria Luz, fazer com que sua aura seja invencível, não pela potência da vontade, mas pela potência do amor, porque o amor faz milagres, como dizia meu Filho.

O amor levanta as montanhas.
Se vista de amor e de Luz, e nenhuma aura poderá ser incômoda para você, porque ela estará em sua aura e em sua Luz.

A partir do momento em que as circunstâncias da vida o fazem reencontrar uma aura ofensiva, uma energia ofensiva, uma condição ofensiva, é que, em algum lugar, em você, há a falha que permitiu a isso manifestar-se, obviamente.

Bem amados filhos de Luz, eu lhes aporto todo o meu amor de mãe, minha bênção a mais íntima em seu coração, em seu Espírito, em sua alma, mas, também, em seu corpo.

Sejam abençoados.
Minha Luz acompanha-os.

Eu os amo, eu sou Maria, rainha dos céus e da Terra.

************
Mensagem de MARIA (IS-IS) no site francês Autres Dimensions:
http://autresdimensions.info/article3b4f.html
14 de novembro de 2006 (Publicado em 14 de novembro de 2006).
Versão do francês para o português: Célia G.
via: http://leiturasdaluz.blogspot.com.br

2 comentários:

Postar um comentário