sábado, 4 de março de 2006

O.M. AÏVANHOV - Na dimensão da energia autêntica [04/03/2006] - Autres Dimensions



04 de março de 2006.
do site AUTRES DIMENSIONS
Áudio da Mensagem em Português
Link para download: clique aqui

Caros amigos, boa noite.
Estou extremamente contente por reencontrá-los.
Esta noite vamos inaugurar um novo tipo de trabalho.

Obviamente, continuarei a responder às suas questões e às suas interrogações, em um primeiro tempo.

Isso é extremamente importante para ajudá-los a caminhar.
Em seguida, teremos, em um segundo tempo, uma cura um pouco específica, na qual intervirei em cada um de vocês, pessoalmente, a fim de ajudá-los, sobretudo, em seu caminho espiritual e mostrar-lhes o que é a interação da quinta dimensão na terceira dimensão, a partir do momento em que a energia da quinta entra em perfeita coerência, em sintonia com a energia da terceira dimensão.

Isso lhes mostrará a eficácia dos processos que são levados a efeito nessa ocasião. Mas, primeiramente, gostaria de dizer-lhes que estou extremamente contente, porque o planeta entrou, enfim, em um processo, também, de sintonização com a quinta dimensão.

Os eventos que foram anunciados estão desenrolando-se, como previsto, certamente, com um pouco de atraso.

Na Europa do Oeste vocês vão assistir ao que havíamos anunciado ao nível do bloqueio da circulação, de energias, etc., etc.

Isso é extremamente importante.
Eu não sei, agora, se esse avanço preciso dos eventos sobrevirá até nosso nível aqui, porque houve um adiamento extremamente importante entre o momento em que as energias que eu lhes descrevi do espancar cósmico e o momento em que elas são desencadeadas, um adiamento extremamente longo, devido à força de inércia do planeta.

É extremamente importante compreender isso.
Mas, agora, vamos poder, efetivamente, agir, totalmente em sincronia com a energia da quinta dimensão.

Isso é extremamente importante compreender porque, quanto mais vocês subirem nesse processo, mais vocês serão capazes de estar na dimensão da alma, mas, também, na dimensão da energia autêntica e trabalhar na energia, para além do aspecto etéreo e, verdadeiramente, entrar na totalidade da energia da quinta dimensão, que tem uma particularidade, eu diria, extremamente diferente do que é possível na quinta dimensão. E isso, vocês conceberão, perceberão, assimilarão, a partir do momento em que eu fizer o trabalho em vocês.

Gostaria, primeiramente, que nós dialogássemos um pouquinho, como fazemos de hábito, antes de entrar no trabalho pessoal.

Então, eu os escuto.

>>>

Questão: quando não se sente mais emoções, arrisca-se estar desconectado da realidade?

Caro amigo, não é porque não há mais emoção que há desconexão da realidade. É um modo de funcionamento extremamente novo para você, mas que será extremamente novo para todos.

Progressivamente e à medida que vocês acedem a essa dimensão nova, as emoções que pertencem, eu o lembro, à terceira dimensão não têm mais razão de ser.

Vocês não estão mais desprovidos de vida, mas acedem a um estado de vida no qual a emoção não tem mais qualquer incidência e mais qualquer importância em seu desenvolvimento.

Assim, o prazer não é mais considerado como uma emoção, e a busca do prazer não é considerada como um motor da vida.

Vocês são como «os espectadores de sua vida», sem emoção alguma, ou seja, vocês avançam em um estado de serenidade no qual estão totalmente alinhados, sintonizados com a energia da quinta. Isso foi algo buscado por todas as tradições, em especial orientais.

Lembrem-se de que havia seres que passavam anos e anos, ou mesmo vidas inteiras na meditação, a fim de encontrar a ausência de emoção.

Hoje, devido à evolução da sacralização do planeta e à chegada da quinta dimensão, é o que vocês experimentam.

Cada um em seu ritmo, mas chegará um momento em que vocês não poderão mais falar de emoção, porque ela não fará mais parte de modo de manifestações na vida quinta dimensão.

Isso não quer dizer que a vida torna-se triste.
Isso quer dizer que não há mais emoção como motor da vida.
A vida torna-se ela mesma, sem ter necessidade do que se chama a emoção.

Persistem, entretanto, a intuição e o instinto, que não pertencem ao mundo da emoção. Assim, você pode começar a funcionar sem ser dependente, tributário de suas emoções e sem ser dependente dessa lei de ação/reação que faz parte do mundo emocional.

A vida é, nisso, profundamente transformada.
De fato, naquele momento, torna-se possível viver, avançar, desenvolver certo número de potencialidades espirituais, mas, também, na vida encarnada, que faz com que se encontre a sabedoria, a maturidade, a serenidade.

São coisas extremamente importantes.
A partir do momento em que seu caminho espiritual conduz você ao acesso a essa abertura à quinta dimensão, é evidente que vai haver momentos de exaltação, de plenitude e momentos de desencorajamentos.

Tanto um como o outro, tanto o movimento de plenitude como o movimento de depressão são ligados à terceira dimensão, uma vez que há emoção.

Convém compreender que, a partir do momento em que se centra no coração – exceto o momento em que se deve eliminar coisas pelo coração em relação ao perdão, em relação ao sofrimento, em relação aos erros, e assim por diante – vem a paz do coração.

A paz do coração é um estado de estabilidade no qual não há mais nem excesso, nem vazio, nem exaltação, nem sofrimento, mas como um lago morno, calmo, no qual a superfície está perfeitamente lisa.

Não há mais emoção possível, porque se está completamente alinhado com o próprio centro.

Não confundir o que era o caminho espiritual da terceira dimensão – que necessitava, através da emoção e da exaltação da emoção, encontrar a Divindade, através da purificação do ego e, portanto, o trabalho no terceiro chacra, que é ligado ao ego, que era um trabalho essencial de maturidade para subir ao coração – porque esse era o antigo tempo, tal como era descrito na tradição Oriental, no sentido amplo (tanto búdica como ayurvédica). Mas, hoje, o que lhes é pedido com a quinta dimensão é para centrarem-se no coração.

Em um primeiro tempo há, efetivamente, movimentos de energia, mas, no fim de um momento, que é diferente de acordo com as almas, há uma paz, uma serenidade que se estabelece como um lago liso sem ondas.

E, naquele momento, encontra-se a Unidade da Divindade.
Essa Unidade da Divindade não é uma exaltação, como no antigo tempo.

Não são as lágrimas.
Não é a exuberância da energia.

É um estado de alinhamento total, no qual a personalidade é transcendida, no qual ela deixa lugar à totalidade da energia da alma, que corresponde a esse aspecto de desapego emocional, que não é algo de artificial que foi trabalhado, mas, simplesmente, que é a garantia da encarnação da quinta dimensão.

É profundamente diferente.

>>>

Questão: poderia falar-nos dos Hayoth Ha Kodesh?

São os tronos, que estão ao mais próximo de Deus.
A forma manifestada foi a dos Serafins.

Mas os Serafins são, efetivamente, uma imagem da realidade.
São Agni Deva, seres de fogo que são ligados à estruturação da quinta dimensão e não da terceira dimensão.

Agora, para nada serve referenciar-se aos arcanjos, tronos, virtudes, etc.etc.
Contentem-se, simplesmente, em reter o nome vibratório hebraico Hayoth Ha Kodesh, porque são as partículas elementares as mais próximas do trono de Deus, elas são religadas, diretamente, à energia do grande Mestre Orionis.

São elas que são encarregadas de estruturar o advento da quinta dimensão.
Elas participam nisso, em uma nova forma de Luz, em uma nova construção da Luz.

Vocês vão aprender, em um primeiro tempo, a vivê-las, a senti-las.
E, depois, quando vocês estiverem na aceitação total de sua Divindade (alguns começaram o caminho desde muito tempo, mas, todos, agora, vocês devem concluir o caminho), ou seja, exprimir a grande frase «Pai, que sua vontade faça-se, e não a minha», «eu entrego todo o meu espírito entre suas mãos, à Luz, aos Hayoth Ha Kodesh, a Orionis, a Jesus, a Maria, a Miguel» (a fim de que eles possam tomar todo o espaço de sua personalidade, a fim de que eles possam transmitir-lhes a totalidade da Luz que eles são supostos de transmitir-lhes), vocês se tornarão os filhos da Lei do Um que sempre foram.

A fim de que as barragens, as barreiras, os obstáculos, os freios que foram colocados para seu desenvolvimento espiritual não existam mais, a fim de que vocês se tornem, realmente, vocês mesmos, com modos de funcionamento que nada mais têm a ver com a terceira dimensão.

Isso está sendo feito nesse momento.

>>>

Bem, caros amigos, eu lhes agradeço por terem acolhido todas essas energias.

Eu lhes aporto todo o meu amor e toda a minha bênção.
E permaneçam centrados assim, mesmo após minha partida.

Deixem trabalhar em vocês a Luz autêntica.
Sejam abençoados.

************
Mensagem de O.M. AÏVANHOV no site francês Autres Dimensions:
http://autresdimensions.info/article821b.html
04 de março de 2006 (Publicado em 04 de março de 2006).
Versão do francês para o português: Célia G.
via: http://leiturasdaluz.blogspot.com.br

Um comentário:

Postar um comentário