sábado, 16 de julho de 2005

MARIA - Na serenidade do instante [16/07/2005] - Autres Dimensions




16 de julho de 2005.

do site AUTRES DIMENSIONS.



Áudio da Mensagem em Português

Link para download: clique aqui

Eu sou Maria, Rainha dos Céus e da Terra.
Bem vindos a vocês, caras almas de Luz.

Assim, nesse espaço sagrado que criamos, vamos poder, ao mesmo tempo, dar-lhes certo número de elementos e responder aos seus questionamentos e, ao mesmo tempo, iniciar um movimento que corresponde ao que vocês chamam, em seu plano, o fenômeno da ascensão.

Não que nós vamos viver o fenômeno da ascensão, mas fazê-los viver as primícias do que acontece no momento da abertura das portas que conduzem a esse movimento de ressurreição, a esse momento de transfiguração, a esse momento de elevação da alma, acompanhada por esse corpo físico; alma que se revela, totalmente, à sua verdadeira dimensão.

Assim, vamos poder experimentar, viver os fenômenos que vão se produzir, de maneira prévia à ascensão real.

Vocês terão uma percepção vibratória, uma percepção de consciência, uma percepção da Luz, do que acontece naquele momento.

Caras almas de Luz, eu vejo, em vocês, essa aspiração fundamental, essa sede para encontrar sua verdadeira Fonte, essa sede para reencontrar sua Fonte e sua Luz.

E isso preenche de alegria meu coração de mãe.
E isso preenche meu coração de Luz, de compaixão e de amor autêntico.

Nesse espaço de recolhimento, nesse momento preciso, vamos trabalhar, para purificar e pacificar, ainda mais, suas vestes de Luz, a fim de permitir-lhes uma fluidez maior, uma fluidez de Luz maior, tanto em vocês como ao seu redor, em sua irradiação, em sua qualidade de ser e em sua qualidade de Luz.

E, inicialmente, antes de responder aos seus questionamentos, eu lhes proponho um momento de recolhimento no silêncio, um momento que vai permitir-lhes centrar-se no mais profundo de seu ser, em seu coração, alinhar-se: corpo - alma - Espírito, a fim de não mais fazer mais do que um único coração, que vibra em uníssono ao meu, em uníssono à Fonte primeira.

E, para isso, na instantaneidade, levem sua consciência ao que vocês chamam seu coração físico, nesse espaço situado no meio de seu peito, que os acompanha desde sua encarnação, desde seu primeiro sopro, até seu último sopro.

E aí, nesse espaço sagrado, nesse espaço de confiança, vamos sintonizar, sincronizar seus ritmos cardíacos com a pulsação da Fonte primordial que, como vocês sabem, encontra-se tanto no Sol como na Terra, no mais profundo da Terra, no mais profundo do centro da Terra: a Fonte Sol, a Fonte Terra.

Vocês deverão, agora, alinhar sua vibração ao mesmo tempo solar e ao mesmo tempo terrestre.

Vocês nada têm de específico a empreender, a não ser religar-se à Fonte Sol e à Fonte Terra.

Suas células conhecem, perfeitamente, esse processo.
Vocês não têm necessidade de intelectualizá-lo.
Vocês não têm necessidade de visualizá-lo.

Vocês têm necessidade, simplesmente, apenas de repetir-se, mentalmente, e em cada uma de suas células: «eu me conecto à Fonte Sol, eu me conecto à Fonte Terra, e eu me conecto à minha Fonte».

E, nesse espaço de ressonância sagrada que está se instalando, nesse instante de oração, de comunhão, vamos elevar nossa taxa vibratória.

Nossas células sabem, exatamente, o que elas devem fazer, porque nós pertencemos, todos, encarnados ou não, à mesma célula primordial.

Certamente, os modos de expressão disso são profundamente diferentes e, de meu plano, de onde intervenho, no qual não há mais células, há, entretanto, essa mesma Fonte vibrante, há esse casal constituído pelo Sol e a Terra.

E eu sinto, agora, suas estruturas que começam a vibrar, que se dilatam, que estão na serenidade do instante. E é nesse estado de consciência, ligeiramente expandida, que vamos poder responder aos seus questionamentos, antes de ir mais longe no processo de explicação da pré-ascensão.

Eu escuto, agora.

>>>

Questão: como se pode ajudar ao outro?

Hoje, e ainda mais amanhã, o único modo de ajudar será, unicamente, através da qualidade de ser que vocês tiverem desenvolvido.

Não será mais possível, dentro de pouco tempo, ajudar as pessoas do modo habitual, tal como vocês o faziam, nos funcionamentos habituais distanciados, separados e dissociados de sua terceira dimensão.

Haverá uma qualidade de irradiação que irá crescendo, para os seres na busca dessa quinta dimensão, na busca de sua Divindade e de sua Fonte interior, que fará com que o ser manifeste através da radiação da vibração da quinta.

E, infelizmente, ou melhor, felizmente, vocês não poderão tocar, não poderão ajudar através dos meios da terceira, se vocês mesmos passaram na pré-ascensão.

A ajuda, tal como vocês a concebem, deve ser redefinida, reformulada.
A ajuda deve tornar-se uma radiação, uma sintonização, uma colocação na Luz das almas que vocês se aproximarem. E aquelas que não forem tocadas por essa transubstanciação não poderão ser ajudadas.

Elas deverão voltar-se para outros terapeutas, para outras formas de ajudas, que pertençam a mundos antigos que estão em fase de deliquescência.

Mas não se pode avançar para a etapa fantástica da transmutação da energia da alma, continuando a ajudar as pessoas, como se se funcionasse nas energias dissociadas, separadas, da terceira dimensão.

Certamente, isso pode provocar, em algumas almas despertas, certo número de sofrimentos que são, de fato, tensões e apegos ligados aos antigos modos de funcionamento.

Mas a grandeza da Luz e da Fonte que os rega tornar-se-á tal que, pouco a pouco, vocês conseguirão admitir que não podem ajudar aqueles que não querem ser ajudados.

Isso é muito difícil, eu lhes garanto, mas isso faz parte do processo normal de seu desenvolvimento atual.

Vocês não podem ajudar alguém, uma alma, se essa alma não o decidiu.
E, frequentemente, no que se exprime uma personalidade encarnada através de seu sofrimento, há sofrimento da alma, mas uma alma que recusa conhecer-se a si mesma.

E como vocês querem que uma alma despertada à sua própria Fonte possa ajudar a personalidade?

Isso é muito irracional.
O único modo que vocês terão de ajudar nessa rede e nessa tela de Luz que se tece, progressivamente e à medida dos meses e dos anos, será irradiar, através da amplificação da rede e da malha de almas-Fontes, sobre essas almas que demandam, e unicamente isso.

Chamem a isso oração.
Chamem a isso compaixão.
Chamem a isso trabalho interior do coração.

Mas toda forma de ajuda nascerá aqui, e não em outros lugares.
É o mesmo, progressivamente e à medida dos meses, progressivamente e à medida do que vem, para todas essas almas que se apresentarem em seu caminho, quer essas almas sejam seus filhos, quer essas almas sejam seus companheiros ou ex-companheiros, quer essas almas sejam próximas ou afastadas de vocês, a ajuda será a mesma, a ajuda será uma ajuda de irradiação.

Isso será o mais importante.
Vocês poderão ali colocar tudo o que quiserem: cristais, sons, toques, massagens, palavras, cantos.

Isso não tem qualquer importância.
O mais importante será, realmente, tornar-se o que vocês são, essa Fonte que vocês difundirem, irradiarem, progressivamente e à medida que vocês se elevarem para essa dimensão que é aquela prometida à sua alma.

>>>

Vamos, agora, propor-lhes, caras almas, para recolher-se, conectar-se à sua Fonte Sol e à sua Fonte Terra.

Uma vez que vocês sintam, perfeitamente, o vai-e-vem de seu coração, o vai-e-vem da Fonte Sol, da Fonte Terra em sua Fonte, nesse estado de alinhamento em suas Fontes, basta, simplesmente, sincronizar as pulsações de seu coração com o inspirar e o expirar, calcar seu inspirar e seu expirar no ritmo da Terra, que é muito mais lento, e deixar-se levar, agora, por essa vibração, por essa pulsação que alivia.

Vocês sentem, talvez, essa energia que gira ao redor de vocês?
E aí, agora, centrados em sua Fonte, vocês repetem essas simples palavras, dez vezes: «Ehieh, Ehieh, Ehieh».

Silenciosamente, em seu coração, dez vezes, essa palavra: «Ehieh, Ehieh, Ehieh».

Eu os guio nesse fenômeno de elevação.
Vocês sentem, talvez, já, essa fluidez, essa respiração nova, que está em vocês?

Vocês percebem, talvez, esse canto, essa energia turbilhonante, esse canto do éter, que se aproxima de músicas das esferas?

>>>

Caras almas de Luz, eu vou, agora, aportar-lhes minha bênção.

Eu sou Maria, Rainha dos Céus e da Terra.
Eu lhes agradeço por terem acolhido essas algumas palavras.
Eu lhes agradeço por terem comungado comigo à Fonte, ao Pai e à Fonte do Intraterra.

Eu os abençôo e eu os amo.

***********
Mensagem de MARIA (IS-IS) no site francês Autres Dimensions:
http://autresdimensions.info/articlebf4f.html
16 de julho de 2005 (Publicado em 16 de julho de 2005).
Versão do francês para o português: Célia G.
via: http://leiturasdaluz.blogspot.com.br

Um comentário:

Postar um comentário