quinta-feira, 7 de junho de 2007

O.M. AÏVANHOV - Perguntas & Respostas [07/06/2007] - Autres Dimensions




07 de junho de 2007.

do site AUTRES DIMENSIONS



Áudio da Mensagem em Português

Link para download: clique aqui

Bem, caros amigos, estou muito contente por reencontrá-los nesse lugar no qual venho, regularmente, conversar com vocês, trocar, dar-lhes informações para ajudá-los nesse caminho tão penoso em seu planeta neste momento.

Então, eu lhes aporto o meu Amor, a minha bênção e deixo-lhes, agora e já, a palavra.

>>>

Questão: outros planetas do Sistema Solar são habitados do interior?

Obviamente, existem múltiplos planos vibratórios.
Vocês veem, em seu plano, apenas o plano vibratório da terceira dimensão.

Então, as histórias de sistemas solares são extremamente complexas.
Houve civilizações em numerosos planetas desse Sistema Solar, em outros tempos, outras dimensões, bem anteriores à sua.

Então há, efetivamente, planetas que são, também, ocupados de maneira vibratória, ou seja, em formas não encarnadas como as suas, mas com outras dimensões.

Então, vocês não podem perceber esses planos vibratórios, porque eles não estão situados nos planos vibratórios em que vocês estão.

Vocês têm a contrapartida física, mas os seres situam-se tanto em planos a que vocês chamariam superfície, tanto em planos a que vocês chamariam Intraplanetário.

E isso é extremamente comum.
Agora, há, obviamente, sistemas solares que estão na mesma situação que seu Sistema Solar atual. Então, sim, os habitantes são extremamente numerosos, mas não creiam ter que lidar com marcianos.

São planos vibratórios que são habitados, mas esses planos vibratórios que correspondem aos seus planetas nada mais têm a ver com o que vocês veem, obviamente.

>>>

Questão: fala-se de «big-bang» para explicar a formação de nosso mundo. O que você pensa disso?

É preciso, efetivamente, compreender que não há um universo, há múltiplos universos, há muito numerosas moradas na casa do Pai, há muito numerosas possibilidades de evolução da vida.

Vocês conhecem apenas uma pequena parte da evolução da vida, que passa por um processo que foi iniciado há extremamente muito tempo agora, que permitiu a experimentação da matéria na qual vocês vivem.

Mas nem todos os processos evolutivos passam por essa fase material, por essa fase de terceira dimensão que vocês experimentam.

Dimensão de sofrimento, dimensão de separação, de divisão, mas, também, de beleza.

Muitos sistemas evoluem e organizam a vida de maneira profundamente diferente daquela que é conhecida ou daquela que seus astrofísicos pensam que isso se faz.

Há anti-universos, também, que são imagens invertidas, que são planos dimensionais, mesmo para mim, totalmente indescritíveis.

Então é preciso, efetivamente, compreender que jamais houve processo inicial, a não ser em um universo local ou uma parte do universo local na qual se pode produzir um fenômeno de explosão que alguns podem assimilar a um big-bang, mas essa é uma visão extremamente limitada, que corresponde à sua percepção ligada aos seus cinco sentidos e aos seus modelos mentais matemáticos, mas a vida é infinita.

Não há um modelo que corresponderia a um big-bang, a algo que se expandiria ao infinito para abater-se sobre si mesmo no fim dos tempos.

Não há fim dos tempos, assim como não há início dos tempos.
De qualquer modo, na maioria dos universos, o tempo não existe e, no entanto, há processo evolutivo fora da matriz espaço-temporal, tal como vocês a definem.

>>>

Questão: qual é a relação, no corpo, entre o cristalino e o corpo de cristal que se desenvolve?

Não penso que haja relação formal.
O corpo de cristal é um corpo multidimensional que apresenta várias denominações.

Os tibetanos chamaram-no o Vajra, outros o chamaram o corpo sem costura, o corpo imortal, o corpo de glória, o corpo de cristal ou multidimensional ou, como está na moda, vocês o chamam a Merkabah ou o corpo ascensional.

Obviamente, quando essa nova dimensão de vida nasce e aproxima-se da terceira dimensão que constitui seu corpo, sobrevém um número considerável de modificações: vibratórias, espirituais, psicológicas, celulares, mas, também, ao nível do DNA, mas, também, ao nível do cristal, obviamente.

As modificações são extremamente importantes e dizem respeito ao conjunto de veículos, sutis e grosseiros.

Então, o cristalino transformar-se-á, forçosamente, mas tudo se transforma, o sistema nervoso transforma-se e a densidade vibratória que vocês experimentam, também, transforma-se.

Então, simplesmente, há analogia de palavras entre cristal e cristalino, mas não há diferença fundamental, uma vez que o fenômeno, mesmo vibratório, que consiste em ver de outras cores do que vocês veem em terceira dimensão não é um processo que diga respeito ao cristalino, mas que diz respeito à retina e à aquisição de novas potencialidades ao nível dessa retina.

Então, a constituição desse corpo de cristal acompanha-se de muitas e muitas manifestações, tanto, por vezes, agradáveis como desagradáveis.

Muitos de vocês conhecem isso, é claro.

>>>

Questão: quais são, justamente, as principais modificações que ocorreram no corpo?

Cara amiga, elas são extremamente complexas.
Poder-se-ia falar disso durante horas.

Obviamente, há inúmeras modificações que vocês conhecem: as sensações de fadiga, as sensações de pesos na cabeça, as pressões e as dores nos ouvidos, as dores nas costas.

Eu poderia falar, também, de modificações ao nível celular, ao nível do DNA, mas tudo isso foi escrito por numerosas pessoas.

A modificação a mais importante a conceber, a aceitar, a digerir e a fazer sua é que as energias multidimensionais aproximam-se, cada vez mais, desse corpo denso, desse corpo físico.

O corpo de cristal, como vocês o chamaram, aproxima-se de realidades cotidianas, independentemente de desagrados ou independentemente de experiências quase místicas que possam sobrevir.

O mais importante é compreender que há um fenômeno de ascensão vibratória da consciência, que vai necessitar de um período de ajuste, mas, também, de escolha, porque vocês já escolheram permanecer nessa dimensão ou aceder com a nova Terra em uma nova dimensão.

Isso é extremamente importante.
O que é preciso manter no espírito é não dizer-se «ah, eu sinto isso, isso quer dizer que acontece isso em meu terceiro coração ou que acontece isso em meu cérebro». Obviamente, isso se produz, mas vocês não têm mais o tempo de interessar-se nisso.

Vocês devem interessar-se, essencialmente, na escolha que fizeram, e deixar essa energia aproximar-se, cada vez, de vocês, sem resistir, soltando e abandonando-se, de algum modo, à vontade da Luz.

Deixando-a agir em vocês, vocês permitirão a esse corpo de cristal efusionar-lhes, totalmente, a qualidade vibratória que é a sua ao nível da quinta dimensão, na terceira dimensão.

Quanto mais vocês tiverem resistências, mais observarão fenômenos de atrito, fenômenos importantes ao nível do corpo. É exatamente o que acontece, atualmente, como eu já disse, sobre este planeta.

Os elementos que são desencadeados, que se transformam, as temperaturas, a água, o fogo, os vulcões, os sismos, mas, também, o ar que se põe em movimento.

Isso, eu diria, são as forças, ao mesmo tempo, de limpeza, mas, também, de resistências à Luz.

Então, no interior do corpo é, também, a mesma coisa.
As dores não são inteiramente necessárias.

Elas estão, talvez, presentes em razão da aquisição de um novo processo vibratório. E é verdade que, desde o mês de abril, o que vocês vivem são períodos de reajustes extremamente profundos, que podem acompanhar-se de desarranjos não, unicamente, no corpo, mas, também, nas concepções que vocês têm da vida.

Tudo isso é destinado a favorecer o soltar, o abandono das últimas escórias que sobrecarregam seu corpo e seu espírito e que os impedem de aceder, totalmente, a essa dimensão quinta.

Então, vocês verão, no fim do que nós trocamos, Maria virá, como de hábito, mas com novas energias que correspondem às energias do momento que são, como vocês constatarão, muito mais intensas, muito mais vibratórias do que vocês conheceram no ano precedente ou, ainda, há alguns meses.

O tudo é deixar essa energia, deixar essa espiritualidade invadi-los e fazer o que ela quer de vocês.

Vocês devem abandonar corpo, alma e espírito à Luz.

>>>

Questão: por que momentos de grande alegria podem alternar com momentos de grande sofrimento?

Caro amigo, isso é muito simples a compreender.
Numerosos místicos escreveram sobre esse assunto.

É um processo que foi chamado a noite escura da alma.
É um período no qual estados ditos místicos alternam com períodos de grande escuridão.

É ligado ao movimento de vai-e-vem da Luz.
É ligado, também, a períodos de purificação, mas, também, a períodos de resistências em relação à Luz.

Esse é um processo iniciático perfeitamente normal.
Se você quer ter mais explicações, penso que há numerosos místicos que escreveram sobre isso e, sobretudo, no mundo Ocidental, muito menos no mundo Oriental, porque as estruturas de alma, mesmo ao nível do comum dos mortais, tiveram muito mais acesso para essa dimensão transcendente, o que não é o caso para aqueles que tomaram corpo nessa Europa, em especial moldada de cartesianismo, moldada de o que dirão disso e moldada de segurança, em todos os sentidos do termo.

É preciso, efetivamente, compreender que um ocidental de etnia que viveria esses despertares místicos passaria, necessariamente, por esses períodos de noite escura da alma.

Mas isso foi perfeitamente escrito, colocado sobre o papel.
Há, por exemplo, os escritos da pequena Teresa, de São João da Cruz, a subida do Carmel.

Há alguns escritos de Santa Teresa d’Ávila, que alternava processos místicos extremamente potentes com períodos de perturbações, de escuridão.

Isso faz parte de processos habituais para os ocidentais.
Infelizmente, convém aceitar, ainda uma vez, isso, sabendo que a finalidade não é a sombra, é a Luz.

São esses processos que desencadeiam a perda da esperança.
No Oriente, eu creio que eles chamaram a isso os jogos do Senhor, os jogos da chegada da Luz e saída da Luz.

Há uma grande mística na Índia, que viveu isso, que eu encontrei em minha vida e que se chamava Ma Ananda Moyi, é claro.

>>>

Questão: uma pessoa seguiu seus ensinamentos de sua vida e pergunta o que é deles, hoje?

Houve grandes mudanças.
Eu fui, em minha vida, como vocês sabem, iniciador da confraria da ordem de Melquisedeque, e fui enviado em missão por meu grande Mestre adorado Peter Deunov, que me permitiu prosseguir uma preparação.

Meu ensinamento, de minha vida, foi uma preparação.
Meu ensinamento, hoje, não é mais uma preparação, é uma transformação, não é a mesma coisa.

Hoje, dirige-se a um processo inteiramente novo, que eu tentei descrever com os meios da época, e que, perfeitamente, iniciou Sri Aurobindo, antes de mim ou, também, o ensinamento de Mãe, em relação a essa transcendência que está acontecendo, que não existia ainda há um século. Então, não há antinomia, há progressão, como eu já disse em numerosas conferências. Em minha vida era preciso levantar-se para ir beneficiar-se das energias do Sol.

Vocês estavam completamente imersos na terceira dimensão.
Hoje, mesmo se seja figurado, vocês podem permanecer em seu leito e chamar o efeito do Sol, e vocês terão o efeito vibratório do Sol.
Aí está a diferença.

A dimensão vibratória, a dimensão da Luz de quinta dimensão está muito mais próxima de vocês.

O que não quer dizer que não seja preciso fazer esforços, que não seja preciso fazer um trabalho de purificação, mas, de qualquer forma, eu diria que as coisas estão aí, à vontade.

Basta, hoje, aceitar essa bênção que nos vem da quinta dimensão para transcender, completamente, os ensinamentos que eu dei.

Assim como Cristo preparou, há dois mil anos, não através do que fez a igreja católica, mas através do que permaneceu da noção do amor que perdurou, apesar de todos os erros.

Então, se Cristo falasse, hoje, em um corpo de carne, como Ele o fez junto a alguns médiuns, vocês acreditam que Ele repetiria as palavras de há dois mil anos?

Certamente não.
Mesmo há cinquenta anos, em relação a hoje.
É profundamente diferente e, no entanto, é a continuação.

Cristo disse: «ninguém pode subtrair ou acrescentar uma palavra às minhas palavras», porque era a verdade.

Ele era a vida, o caminho, a verdade, de toda a eternidade.
Obviamente, hoje, Ele diria a mesma coisa, mas ensinaria, também, outra coisa, mas seria, sempre, o caminho, a verdade e a vida.

As palavras adaptam-se às circunstâncias vibratórias, mas, também, à sua alma e à sua consciência, simplesmente.

Então, não é contraditório, é uma evolução, simplesmente.
À época, eu tentava abrir a consciência para novas regras de vida que eram bastante formais, eu diria.

Hoje, vocês têm as energias espirituais que apenas pedem para entrar.
Então, é claro, é preciso ter seu corpo limpo, sua alma limpa para acolher o Senhor, no dia em que Ele vier, mas o formalismo não é mais criado.

O único formalismo é o rigor da vontade da alma de encontrar a Luz e de acolher a Luz no mais profundo de suas células.

É uma continuidade e, ao mesmo tempo, é diferente, mas a finalidade é, sempre, a mesma.

>>>

Questão: poderia falar-nos de larvas astrais?

Não são entidades conscientes, como desencarnados ou elfos, ou gnomos ou salamandras ou fadas ou anjos ou outros.

São habitantes que se nutrem a partir de pensamentos humanos, evidentemente, que não são muito luminosos e que têm uma forma de vida pseudoconsciente, que se mantém e se nutre de pensamentos que os geraram.

A particularidade dessas larvas astrais é, naturalmente, a de alinhavar-se nas auras humanas, pela parte inferior do corpo, aderindo no meio da coxa esquerda, geralmente.

Elas se prendem nesse nível e vão nutrir-se de pensamentos de mesma afinidade vibratória.

Ora, essa região das coxas não está muito distante dos órgãos genitais, então, há inúmeras larvas astrais que se nutrem de pensamentos genitais, ou seja, de pensamentos sexuais, de concupiscência, desprovidos de todo amor, de desejo de possuir, de desejo de coisas que são de natureza humana não evoluída.

Aí está o que eu chamei de larvas astrais, que podem interferir ao nível sexual, obviamente, e arrastar o ser humano a uma dependência à sexualidade ou, eu diria, a algumas perversões.

>>>

Questão: poderia dizer-nos o que acontecerá para as almas que teriam feito a escolha de não viver a ascensão?

Isso não tem qualquer espécie de importância.
Vocês sabem, eu há disse há dois anos, que o que acontece no interior é o que vocês observam no exterior, seja para os climas ou para tudo o que acontece nesse planeta, que vocês sentem uns e outros.

O mais importante é sua mestria.
Hoje, e mais do que há seis meses ou um ano e mais ainda hoje, a urgência é de acolher o corpo de Luz e de metabolizar esse corpo de Luz. Então, não percam tempo para compreender o que vão tornar-se essas almas recicladas, não procurem saber o que Júpiter vai tornar-se no fim do ano.

Alguns médiuns disseram-no, então, se vocês conseguem, ótimo, mas ocupem-se de sua interioridade, do que vocês são no interior, para transcender, totalmente, acolher, totalmente, essa Luz, para digerir o que desce com uma potência inigualável sobre esta Terra, mesmo com a presença do Cristo há dois mil anos.

A energia que vocês recebem sobre esta Terra, nesse momento mesmo, representa mil vezes a energia que existia na vida de Cristo, e vocês não têm o tempo de tergiversar, vocês não têm o tempo de interessar-se por essas pequenas coisas ou pelo que vai tornar-se o vizinho.

O importante é o que vocês se tornam, vocês, e vocês sozinhos.
Vocês devem reencontrar, como eu o disse, em muito numerosas reprises, sua mestria, sozinhos.

É preciso, a todo custo, evitar entrar em análises, certamente sedutoras, certamente agradáveis ao nível do mental, mas que nada aportam.
Sobretudo que vocês estão, eu repito, em tempos extremamente curtos.

Vocês estão dentro, não estão mais fora.
Não é em vinte anos, é agora, é imediatamente.

A cada minuto, a Luz desce, a Luz penetra em vocês, a Luz está aí, para transformar cada parcela desse ser de terceira dimensão que vocês são ainda.

Percebam, sintam essa fonte de cristal que penetra no interior de vocês.
O que mais tem importância além disso?
Nada mais.

É seu destino, de ser divino, de voltar a tornar-se o que vocês eram.
E nada mais tem importância, nada do que vocês construíram, o carma não tem mais qualquer lugar, as memórias não têm mais qualquer lugar.

Busquem a Luz, acolham a Luz e basta de todo o resto!

>>>

Questão: como se podem ajustar nossos diferentes corpos a essas energias?

Obviamente, a Luz é inteligente, então, se vocês se sentem defasados, são, efetivamente, reajustes, por vezes, pequenas dores, por vezes, grandes dores, mas não há técnica, não há ritual a fazer que vá permitir melhor viver isso.

A única coisa a fazer é acolher, acolher em sua dimensão a mais nobre: abrir o coração, receber, ao centro de seu ser, a Luz, e ter confiança na inteligência da Luz, sabendo que ela, progressivamente, vai pacificar seu ser.

É preciso deixá-la trabalhar e isso não é uma técnica na qual seja preciso pôr a mão em tal ou tal lugar, ou seja preciso recitar não sei quantas «Salve Maria».

Vocês podem fazê-lo, se têm a impressão de que isso os ajuda, mas não é uma obrigação.

A única obrigação é a de acolher, de abrir-se e de deixar essa Luz trabalhar em vocês.

É como Cristo, que disse: «Pai, que sua vontade faça-se e não a minha».
E essa é a frase mágica, por excelência.

A Luz, a vibração está aí, todo o tempo.
A presença da energia específica está no trabalho enquanto eu lhes falo, enquanto eu tento desviar sua atenção a um nível que alguns de vocês percebem, que é diferentemente mais vibrante, diferentemente mais potente do que o que vocês conheceram até o presente, porque vocês estão dentro, eu repito.

Então, não se preocupem com tudo o que é outra coisa que não essa Luz.
É, verdadeiramente, a coisa primordial, o resto não tem mais qualquer importância.

É preciso, certamente, continuar a viver, continuar a fazer, mas sua consciência deve estar, permanentemente, ocupada pela Luz.

Se vocês têm uma inquietação, se pensam no trabalho, se pensam no ser amado, é o mental que diz isso, não é a Luz.

A Luz não se importa com o que não é a Luz, com o que não é seu ser divino, vocês, e não o que é sua vida.

>>>

Questão: por vezes, os filhos de pais separados são atraídos por... ?

Bem, há um que está na Luz e o outro na sombra e vice-versa, não?
Bem, tranquilize-se, os filhos não têm necessidade de que os pais coloquem o grão de sal deles.

Eles sabem o que é a Luz e, quando a Luz chegar, eles não terão necessidade da ajuda nem do papai nem da mamãe, porque eles são seres de Luz, muito mais do que vocês.

Não ponham o sofrimento ou um olhar de sofrimento sobre algo que está desaparecendo.

Só conta a Luz, e os filhos não têm necessidade de fazer como vocês.
Eles encontram a Luz espontaneamente, naturalmente, quaisquer que sejam as experiências, quaisquer que sejam os sofrimentos, porque eles não tiveram o tempo, sendo crianças, de constituir o que vocês constituíram: o corpo mental.

Então, eles são permeáveis à Luz.

>>>

Questão: e o que é dos adolescentes que são puxados entre o material e o espiritual?

Mas isso faz parte das lutas de todo ser humano sobre o planeta porque, se vocês ainda estão aqui, imaginem, é que ainda não fizeram a escolha da Luz, porque vocês não estariam mais aí, instantaneamente, não?

Então, as lutas, vocês as vivem, todos, como as crianças.
Vocês não podem ajudá-las, exceto enviar-lhes toda a Luz do mundo.
Vocês podem enviar a elas todo o amor de uma mãe, todo o amor incondicional, como dizem, mas as lutas prosseguirão.

Se os pais que são espirituais enviassem a Luz a seus filhos para permitir a eles evoluírem e entrarem na Luz, isso se veria sobre a Terra.
Isso se saberia, isso não se vê, verdadeiramente, parece-me.

Não há muitas crianças que vão abandonar os blue-jeans e a música particular para a Luz e, no entanto, são seres de Luz.

Então, não é preciso inquietar-se por elas – para todo ser humano, aliás, não é preciso inquietar-se – porque, quando a Luz estiver em seu máximo, vocês verão, efetivamente, o que acontecerá.

Será que vocês vão preocupar-se em levar malas ao outro lado, ou saber como estarão vestidos quando partirem?

Não, é outro modo de funcionamento.
É exatamente a mesma coisa que os espera.

Então, por que preocupar-se com o amanhã ou os outros?
Estejam prontos, em seu coração, acolham a Luz, ou seja, não ter medo, ou seja, ter confiança, mesmo nos períodos de escuridão e, simplesmente, aguardar, esperar, vibrar e ir para onde vocês devem ir.

Vocês podem preocupar-se com tudo o que emerge em sua sociedade: o interesse pelo planeta, o interesse pela poluição, a nutrição sadia, o habitat sadio (e é louvável, em si, em minha vida eu já havia dito que é muito importante). Mas, hoje, há mais importante: a Luz está aí, ela bate à porta de sua casa, então, abram.

O resto, isso nada mais quer dizer, em breve.
E a Luz é facilitadora.

Progressivamente e à medida que vocês deixarem entrar a Luz, vocês verão que as coisas tornar-se-ão, por vezes, difíceis, mas, também, por vezes, muito mais fáceis.

Vocês entrarão em processos não habituais para vocês, viverão sincronias surpreendentes, não habituais, depois, viverão a fluidez, quaisquer que sejam as circunstâncias exteriores, quer vocês tenham dinheiro ou nenhum.

Depois, a um dado momento, vocês viverão o êxtase, depois, o êxtase partirá e vocês estarão muito tristes, porque terão tocado com o dedo algo. Mas a Luz continua a trabalhar, a Luz continua a transformar suas células.

Deixem-na fazer, não procurem defini-la.
Vocês podem interessar-se por isso, mas, quando a Luz está aí, é preciso acolhê-la.

Depois, nos períodos em que vocês se sentem abandonados ou mais recuados, tentem fazer atuar seu mental, se quiserem, porque é difícil para um ser humano parar o mental, sobretudo um ocidental, mas, eu repito, o mais importante é acolher.

Então, não coloquem dor suplementar ao que vive esse planeta.
Pensem «Luz» todo o tempo.

>>>

Questão: poderia dar-nos as próximas datas importantes de descidas de energia?

Perfeitamente,
As datas as mais importantes da humanidade, para o ano a vir, são o 18 de setembro deste ano e o 27 de setembro, que correspondem aos portais dimensionais 9/9/9, é da numerologia: 7 + 2 = 9. 9/9/9 é o inverso de 6/6/6, ou seja, a Luz absoluta, o reino da Luz, a derrota da sombra, a ascensão.

>>>

Questão: o 9 corresponde, também, ao eremita.

Então, como administrar as relações com o outro?
É difícil porque, se o outro está na sombra, ele vai dar um par de bofetadas.

É assim.
É preciso, sobretudo, não reagir.
O problema é que, quanto mais vocês subirem para a Luz, mais vocês vão cair em suas próprias resistências, mas, também, no exterior.

Imaginem que você viva com alguém que não gosta, de modo algum, da Luz e vê você cada vez mais luminoso, mas é intolerável para ele!

O que ele tem vontade de fazer?
De dar-lhes bofetadas, um tiro de pistola.

É lógico.
Imagine que você seja um patinho todo negro em um canto e vê um patinho cheio de Luz que chega, é intolerável.

Então, é lógico.
Qual é o mais inteligente?
Aquele que continua a crescer em sua Luz.
É por isso que eu disse que, obviamente, haverá resistências, obviamente, haverá invejas, coisas menos agradáveis. Mas não é preciso interessar-se por isso, é preciso crescer na Luz, ainda e sempre, até que a Luz faça-os desaparecer, e o outro ficará bem aborrecido, porque ele não terá mais ninguém a quem dar bofetadas.

Creiam-me, é a única solução.

>>>

Questão: você tem preconizações para melhor integrar essas energias?

Completamente, mas isso eu já disse: acolher.
É a palavra chave, é o cálice de Graal que se enche, é o coração que se abre para receber essa Luz, nada mais há.

O que vocês querem fazer mais?
Se isso se produz como é previsto, vocês nada poderão fazer, absolutamente.

Então, deixem fazer.

>>>

Questão: acolher essa energia supõe concentrar-se no enraizamento?

Não há que concentrar, há que deixar fazer essa energia.
Então, caro amigo, talvez você tenha necessidade de enraizar, no que lhe diz respeito, mas isso não é, absolutamente, uma regra geral.

O importante é acolher essa Luz, essa Luz é inteligente.
Então, é certo, ela vai favorecer o enraizamento.

Para outros, ela vai favorecer a abertura de tal ou tal centro.
Então, é preciso deixá-la fazer.

Se, em contrapartida, sua consciência diz para ir enraizar-se, faça-o, mas não é uma regra absoluta, não é uma regra para todo mundo isso.

É preciso, efetivamente, compreender que a realidade da quinta dimensão não é a realidade de todo mundo.

Cada um tem sua própria realidade, cada um tem sua própria verdade.
Então, não há modelo universal, sobretudo na quinta dimensão.

A única coisa que se pode generalizar é a subida vibratória, que está aí.
Mesmo aqueles que não a sentem, vivem-na.

Então, se eles não a sentem ao nível do chacra do coração, ao nível do chacra coronal, é porque ela penetra em outro lugar, onde é menos agradável, mas ela está aí, mesmo se eles não a sentem.

>>>

Questão: poderia falar-nos da energia da deusa?

É uma bem grande palavra para chamar a Mamãe.
Por que não Isis, também, por que não a Dama Branca, se querem?

É tudo, simplesmente, a energia do arquétipo feminino.
Então, vocês podem idealizá-la como a sublime deusa; eu a chamo a energia da Mamãe, é a polaridade feminina do Pai que foi portada por alguns seres sobre a Terra: Maria, Ma Ananda Moyi e muitas outras.

>>>

Questão: o número de dimensões é finito ou infinito?

É quase infinito, é claro, mas digamos que as vibrações individualizadas, não necessariamente em um corpo humano ou não humano, planetário, por exemplo, pode subir até a trigésima sexta dimensão, mas isso não para aí.

Mas, depois, é além das palavras, do que se pode tentar sonhar ou pensar.

>>>

Questão: e o que é da evolução da Luz?

Já, na quinta dimensão, a Luz não é mais redonda, ela é hexagonal.
Vocês captam todos os pensamentos daqueles que estarão na quinta dimensão com vocês.

Hoje, vocês conhecem a Luz sob uma forma redonda.
Nos mundos supraluminosos, a velocidade da Luz é instantânea, de fato, e a forma da Luz é diferente, simplesmente, o que provoca propriedades físicas e psíquicas – na falta de outras palavras – que fazem com que o ser humano torne-se telepático e capte os pensamentos de todas as unidades de consciência que estão em um espaço não distante.

As consciências são harmonizadas na harmônica da nova Terra e, portanto, em harmonia, também, com todos os pensamentos dos seres humanos.
Não há cacofonia.

Os pensamentos são muito mais puros.
Não há mais necessidade de palavras: eu penso uma frase e vocês captam a frase.

Em contrapartida, vocês não captam unidirecionalmente.
Se vocês estão cercados por quinhentos seres ou mil seres, vão captar mil pensamentos ao mesmo tempo.

O cérebro não funciona mais do mesmo modo.
A linguagem não tem mais razão de ser.
Nada se mistura.

A consciência individual permanece.

>>>

Questão: há uma relação entre a sincronia e a consciência coletiva?

A sincronia é um fenômeno vibratório que, a priori, nada tem a ver com a consciência coletiva.

A sincronia é um mecanismo que se manifesta a partir do momento em que vocês estão alinhados com sua dimensão superior, que vai colocar em sua vida coisas não habituais.

Digamos: você pensa que alguém vai telefonar, ele telefona em cinco minutos.
Isso nada tem a ver com a consciência coletiva.

>>>

Questão: o que é quando várias pessoas vão, sem saber, ao mesmo sentido?

Isso não é nem a consciência coletiva nem a sincronia.
Isso faz parte de aspectos vibratórios que foram chamados, eu creio, os campos mórficos ou as ressonâncias de campos.

Isso nada tem a ver.
São egrégoras, se querem.
A consciência coletiva não existe nessa dimensão, ela não pode existir.

>>>

Questão: as descidas de energia correspondem ao que alguns chamam «Santo Espírito» ou «Brilho Flamejante»?

Pode-se dizer que a Shakti é a polaridade feminina do Pai, a Shekinah, a estrela flamejante etc. etc.

É um dos componentes da Luz.
Aquilo de que eu falo, que desce agora, está além da Shakti, além da Shekinah, além do que vocês conheceram até o presente.

É a totalidade da Luz que desce, é completamente diferente.
Até o presente, era a Shakti que desencadeava os processos de despertar, ou seja, uma energia feminina, suave, que chegava nos chacras superiores e que descia nos chacras.

O que vocês sentem, alguns de vocês, agora, não é a Shakti, é a Luz, com um L maiúsculo, é a totalidade da Luz que desce, é o logos solar que desce.

Não se está mais na polaridade feminina.
Vocês estão na polaridade masculina.

É totalmente diferente, mas a Shakti é uma parte, um componente dessa Luz.
A vibração é muito mais rápida, ela provoca modificações mais intensas, mas vocês verão quando a mamãe vier, ela vai fazê-los viver isso muito mais.

>>>

Questão: o que se chama o Kundalini é, portanto, um fenômeno parcial?

A subida do Kundalini é uma subida de energia que se chama o fogo elétrico ou o fogo terrestre, se preferem, a transcendência da matéria.

O que vem é a energia do Pai, a energia do Logos, é profundamente diferente.
O objetivo dessa energia do logos é, também, despertar o Kundalini, é claro, mas fazer subir com ela o caminho que vai tomar o Kundalini, após ter recebido a energia do Pai.

Aí, não há subida ao longo das costas, há subida de todo o corpo.
É a diferença essencial com o despertar do Kundalini.

>>>

Questão: vocês estão felizes agora?

A palavra feliz não corresponde à realidade do que nós vivemos.
Eu creio que já revelei que meu espaço de vida é a partir da nona dimensão.

A palavra feliz não corresponde à realidade.
A palavra alegre não corresponde à realidade.

É um estado, eu diria, de plenitude, um estado de felicidade, no sentido de consciência total.

Aí está o que eu posso dizer.

>>>

Caros amigos, eu lhes aporto a minha bênção.
Eu vou deixar meu lugar para a Mamãe, que está aí, já, há um momento.
Eu lhes digo até a próxima vez.

*****************
Mensagem de O.M. AÏVANHOV no site francês:
http://autresdimensions.info/articlea475.html
07 de junho de 2007 (Publicado em 07 de junho de 2007).
Tradução do francês para o português: Célia G.
via: http://leiturasdaluz.blogspot.com

Um comentário:

Postar um comentário