quinta-feira, 8 de fevereiro de 2007

ORIONIS - É tempo de deixar morrer o que não pertence à sua realidade de Luz [08/02/2007] - Autres Dimensions



08 de fevereiro de 2007.
do site AUTRES DIMENSIONS
Áudio da Mensagem em Português

Link para download: clique aqui

Recebam, queridos filhos da Unidade que vocês são, toda a minha gratidão por acolher-me neste espaço, a fim de impulsionar sua alma, impulsionar seu corpo e impulsionar seu espírito para mais autenticidade, para mais unidade, para mais Luz.

Eu me apresento: alguns de vocês, historicamente, chamaram-me Melquisedeque, o Ancião dos Dias.

Em um plano mais etéreo, que é aquele ao qual dediquei minhas vidas, independentemente de minhas passagens nessa humanidade terrestre, o nome consagrado que eu porto é aquele de Orionis.

Ele corresponde à minha origem primeira, estelar, que corresponde aos Oriônidas.

Eu sou aquele, também, que foi chamado regente planetário, porque tive o encargo, há agora mais de cinquenta mil anos de seus anos da Terra de superfície, o encargo da evolução de sua humanidade.

Eu não me substituo, em nada, àquele que é o filho de Deus, a quem vocês chamaram o Cristo.

Eu não me substituo, em nada, à divina trindade.
Meu papel seria mais aquele de um supervisor e de um orientador, que permitiu a emergência dessa dimensão na qual vocês têm vivido há tanto e tanto tempo, essa dimensão terceira.

Minha vinda foi preparada através desse canal desde vários dias, a fim de pô-los em face da realidade da unidade que vem para vocês, a que vocês chamam, desde extremamente muito tempo em seu tempo terrestre, a ascensão, apocalipse, em outros tempos.

É importante compreender, aceitar, mesmo se vocês não o compreendam, que as humanidades que se sucederam na superfície desta Terra, tiveram, todas, que enfrentar, superar, transcender uma transformação que sobrevém de maneira cíclica, que permitiu a extinção visível do que vocês chamaram o reino dos gigantes, que permitiu a passagem de terceira à quinta de seres não humanoides que participam da vida do Intraterra, hoje, que são os delfinoides.

A vida é uma, múltipla em suas manifestações, mas múltipla, também, em suas dimensões.

Há necessidade, hoje, de compreender e aceitar, se vocês não compreendem, que o fim de um ciclo está ativado.

Os sinais, os estigmas disso são extremamente numerosos.
Que aquele que tem olhos olhe, que aquele que tem ouvidos ouça, que aquele que sente sinta, seus simples sentidos humanos permitem-lhes, hoje, aperceber-se dessa grande transição e dessas grandes transformações que acontecem e que acontecerão em um futuro muito próximo, para a humanidade toda, inteira, e para esse Sistema Solar, em sua totalidade.

Há necessidade de estar alinhado, há necessidade de estar unificado, há necessidade de estar reunificado, a fim de poder, livremente, aceder à sua dimensão, não original, mas à sua dimensão de Luz que lhes foi escondida, que lhes foi ocultada, eu diria, graças ou à causa, de acordo com suas vidas, a um artifício evolutivo que permitiu o nascimento dessa terceira dimensão na qual vocês vivem, há agora mais de cinquenta mil anos.

Outros seres passaram por aí e que os acompanham, hoje, como pequenos irmãos, a partir do Intraterra ou a partir do que vocês chamam o Extraterra, mas, sempre, na mesma dimensão para sua evolução.

Eles são extremamente numerosos.
Há, em primeiro lugar, seus irmãos e irmãs, suas raças associadas, que estão no Intraterra, que têm a particularidade de viver em quinta dimensão, ao mesmo tempo tendo feito o sacrifício de um corpo que pertence, ainda, à terceira dimensão.

Há numerosos anjos, que foram chamados, nas escrituras, os Anjos do Senhor, seres que vêm de uma constelação muito distante no espaço/tempo, mas extremamente próximo pelos portais intraterrestres, chamado Vega de Lyra.

Há numerosas formas de vida que evoluem a partir da quinta até a décima primeira dimensão, que estão aí para facilitar o processo ascensional de cada alma em particular, se tal é o desejo dela, mas, também, do conjunto deste planeta e deste Sistema Solar.

A experiência dimensional da sombra foi necessária, como etapa de retorno à Unidade, como etapa de maturação, como etapa de maturidade.

Cabe a vocês, hoje, se não compreendem, aceitar, com um coração aberto, a possibilidade do retorno à Unidade, porque, de todos os tempos, vocês não deixaram de ser filhos da Unidade, filhos do Único e seres de Luz.

Só os artifícios da precipitação na encarnação permitiram a existência de algumas leis temporárias, perfeitamente estudadas, perfeitamente analisadas e perfeitamente compreendidas por alguns movimentos ou algumas religiões – em especial, orientais – mas, hoje, como dizia o filho de Deus quando de sua passagem na encarnação, é-lhes solicitado entregar seu Espírito entre as mãos do Pai, entregar seu Espírito entre as mãos da Luz, dirigir-se para sua herança que lhes é devida, para sua Luz interior.

É-lhes solicitado deixar desvanecer-se, deixar morrer o que não tem mais lugar de ser, o que não terá mais lugar de ser em pouco tempo.

Não lhes é solicitado abandonar, totalmente, exceto se sua consciência diz-lhes, suas vidas, mas preparar-se para a eventualidade disso em um futuro próximo, em termos de tempo terrestre.

Cabe a vocês, como seres livres e, sobretudo, sem qualquer dependência afetiva, sob nenhuma dependência social ou sob nenhuma imposição, não fazer escolhas que seriam contrárias à vontade de seu ser interior, desse ser de Luz que vocês jamais deixaram de ser.

Nisso, eu vim anunciar-lhes um período extremamente próximo, que é o que vocês poderiam chamar uma janela, espaço/temporal é um termo que dá um pouco de pompa, mas é, efetivamente, disso que se trata, que corresponde à ativação, de maneira um pouco mais visionária, forte, da dimensão quinta em sua terceira dimensão.

Porque é preciso, efetivamente, compreender que o fenômeno de transição tem necessidade de ancorar-se, através dos portais intraterrestres, através, também, dos vórtices de energia que percorrem a superfície deste planeta, encontrar pontos de ancoragens para permitir a ascensão dimensional do conjunto daqueles que desejarem reencontrar sua unidade primeira.

Nisso, eu apenas posso ser o guia de um de vocês ou de alguns de vocês, e apenas posso assistir ao conjunto do Sistema Solar nessa ascensão, mas numerosas são as formas e as Luzes que os acompanham nesse caminho de transformação.

Mantenham isso presente no espírito, mesmo se devam considerar isso seja apenas um sonho, de momento, como uma eventualidade possível, como algo que deve existir.

Continuem a fazer o que diz sua consciência, não lutem contra sua consciência, se sua consciência diz-lhes para prosseguir o que devem fazer, façam-no, se sua consciência diz-lhes, como dizia o filho do homem, para seguir, então, sigam-no.

As regras que vocês construíram, que permitiram a elaboração dessa terceira dimensão com suas sombras, com suas Luzes, é um processo que chega ao fim da estrada, não há mais estrada para essa dimensão, não há mais estrada para essa humanidade na terceira, a estrada termina, mas para deixar lugar para uma nova estrada, muito mais luminosa, que os fará sair da experiência da terceira dimensão para entrar, diretamente, na dimensão de sua Divindade.

É isso que lhes é solicitado, em sua alma e consciência, manter em algum lugar, em um canto de seu espírito, a possibilidade de que a Luz esteja, em breve, aí.

Isso está a caminho, estejam certos disso, isso não será remetido, absolutamente, a qualquer outro momento que não este período no qual vocês vivem, durante os alguns anos que os aproximam do prazo.

Esse prazo não é um fim, é o começo.
Esse prazo não é uma ruptura, mas é uma revelação.
Essa experiência nova não será mais uma experiência, será o fim da experiência, tal como eu o quis, em um momento preciso da história desta humanidade, mas o filho do homem prometeu-lhes a liberação, Ele disse: «vocês estão sobre esse mundo, vocês não são desse mundo».

É tempo, agora, de reencontrar sua Divindade, sua inteireza, sua Unidade, a realidade do filho de Luz que vocês são.

É tempo de deixar morrer o que não pertence à sua realidade de Luz.

Cabe-lhes escolher, na entidade livre, em conhecimento de causa, porque vocês não serão, jamais, pegos de surpresa.
Mesmo o ser que jamais quis ver a Luz terá a escolha, no momento vindo, de escolher, em toda liberdade, seu caminho, de prosseguir na estrada da experiência ou ir para a estrada da Unidade.

Nisso, nada de julgamento.
A transformação não é um julgamento, a morte na terceira dimensão pode corresponder a uma lei de julgamento ação/reação.

O que lhes é proposto é uma transformação, não é uma pequena morte, é uma grande morte, e essa grande morte não é um julgamento, ela é liberdade, ela é caminho para a autenticidade, caminho para a felicidade, caminho para a Unidade, e cabe a vocês escolher.

Aí está, este período começa durante as datas que vocês chamam de 20 a 27 de fevereiro.

Durante uma semana completa, inúmeras portas vão abrir-se, inúmeras comunicações tornar-se-ão possíveis, mas, obviamente, as forças de resistência, ainda presentes, tentarão limitar, na escala do planeta, esse impacto da Luz autêntica em sua dimensão.

Isso se traduzirá por certo número de incômodos individuais, coletivos, planetários, aos quais não é preciso atribuir importância mais do que seja necessário.

Vão além da experiência, vão além da aparência para reencontrar a Divindade da Unidade que vocês são, para preparar o retorno à Unidade, para preparar o retorno à sua Divindade.

Vocês apenas devem ver a Luz, vocês não devem julgar o que advirá ao redor de si ou no planeta.

Reencontrar a Divindade e a Unidade necessita da ausência de julgamentos, entretanto, o discernimento, entretanto, a decisão, entretanto, a afirmação, eu quero dizer, simplesmente, não condenar aqueles que não fazem as mesmas escolhas que vocês, porque tal é a liberdade deles, imprescindível, de alma, porque tal é a vontade deles.

Nenhum elemento deve vir perturbar, de uma maneira ou de outra, essa janela espaço/temporal que se abre em vocês durante esta semana, em um período de retorno temporário à Unidade, um período de revelação, de desvendamento e de compreensão e, em todo caso, no mínimo, de aceitação de sua Divindade interior e de sua Divindade unitária.

Aí está, queria dizer-lhes, caros irmãos, caras irmãs de Luz autêntica, as coisas maravilhosas, as coisas transcendentes que vêm para vocês, que têm, verdadeiramente, a possibilidade de transformar seu caminho, se tal é seu desejo, se tal é sua capacidade.

Recebam minha bênção iluminada e iluminadora.
Vou, agora, deixar o lugar àquela a quem vocês chamam Maria, mãe de Deus, para a transmissão da energia dos três corações.

Bem, a vocês, caros irmãos, sejam abençoados, sejam unidos.

******************
Mensagem de ORIONIS no site Francês Autres Dimensions:
http://autresdimensions.info/articlebaa8.html
08 de fevereiro de 2007 (Publicado em 08 de fevereiro de 2007).
Tradução do francês para o português: Célia G.
via: http://leiturasdaluz.blogspot.com.br

Um comentário:

Postar um comentário