terça-feira, 16 de outubro de 2012

UM AMIGO - A Última Unidade [16/10/2012] - Autres Dimensions



16 de outubro de 2012.
Publicado em 18 de outubro de 2012 pelo site Autres Dimensions.

Áudio da Mensagem em Português

Link para download: clique aqui


Eu sou UM AMIGO.
Do meu Coração ao seu Coração, a Paz.
Antes que eu me expresse em palavras, instalemo-nos, juntos, na Unidade da Consciência e da Paz.

O que eu tenho a exprimir, entre vocês, conta com os últimos elementos comunicados, desde algumas semanas, por SÉRÉTI (ndr: sua intervenção de 30 de setembro de 2012 na coluna “arquivos”).

Eles se referem então às modificações do Céu e da Terra, tais como ele havia anunciado a vocês para a terceira ou quarta semana do seu mês de outubro.

Elas se apresentam a vocês, é então tempo de ver e de olhar o que é levado a ocorrer, em vocês, além dos processos Vibratórios, mas referente, seu eu puder dizer, mais precisamente, aos vai e vem da Consciência, entre o Estado de Ser e a Consciência da personalidade e, para alguns de vocês, restritos à Última Presença ou Infinita Presença, que eu nomearia, hoje: a Última Unidade.

As modificações importantes, não mais somente das Partículas Adamantinas aglutinadas em meio às suas estruturas densas como sutis, mas, muito mais, da intervenção de Irradiações específicas provenientes ao mesmo tempo do que é nomeado Hercólubus e da aproximação, da Terra e do Sol, do Centro Galáctico, vão levá-los, não mais a observar as suas sombras (que, para a maior parte de vocês, não podem mais estar nem escondidas nem mesmo presentes), mas, muito mais, o que arrisca ocorrer, em vocês (se isso já não for o caso), com relação às oscilações entre resistências e o que pode se manifestar, como Infinita Presença ou Última Unidade (preliminarmente ao que foi nomeado Translação Dimensional).

O trabalho do Supramental, o trabalho da Onda da Vida, o trabalho do Manto Azul da Graça (em resumo, da Inteligência da Luz, sob todas as suas formas possíveis e aceitáveis, em meio à sua Dimensão), foram realizados.

Isso os leva a viver uma série de processos, ou de desapego, ou de ponto de vista modificando-se sob a própria influência do que foi percebido pela Consciência e levando-os, de algum modo, a distanciar-se e, portanto, de qualquer forma, a deslocalizar-se no nível da Consciência.

Os diferentes mecanismos vivenciados, e as condições da Liberação da Terra, assim como do ambiente Celeste deste sistema solar, vão conduzi-los a efetuar as passagens (que eu qualificaria de cada vez mais abruptas) entre a consciência ordinária e o Estado de Ser e, para alguns, a Unidade Última ou a Última Unidade, aproximando-os, se eu puder exprimi-lo, do Absoluto.

Isso firma, de maneira incontestável, através dessas diferentes manifestações, a instalação definitiva da Luz, o Retorno à Unidade, o Retorno d’A FONTE, o Retorno da Fusão Dimensional, pondo fim à exclusão, à separação e à ignorância.

Dessa maneira, então, ser-lhes-á possível observar as sensações de Passagens, reais, de um estado a outro, extremamente bruscas, não traduzindo o reaparecimento das sombras, mas, sim, apenas levando a colocar em evidência as últimas formas de resistências da personalidade, frente ao estabelecimento definitivo d’A FONTE, da Luz, do Amor e do Absoluto.

Isso irá se traduzir pela percepção clara dessas resistências, traduzindo-se, de maneira quase instantânea, por uma sensação de desconforto no nível do corpo ou diretamente da Consciência.

Essas resistências que se manifestam não são destinadas a provocar, da parte de vocês, uma forma de reação ou de algum combate, mas, simplesmente (como para as sombras), para serem vistas e para serem, como o diria BIDI, refutadas.

Vocês não são quaisquer das suas emoções.
Vocês não são quaisquer dos seus pensamentos.
Vocês não são corpo algum.

Vocês são a Eternidade, a Unidade, o Estado de Ser e o Absoluto.
Essas sensações de Passagem ou de Basculamento, de um estado a outro, vão lhes aparecer como cada vez mais evidentes quando elas ocorrerem.

Naturalmente, cada um de vocês irá viver isso em função do seu próprio estado de adiantamento da Luz, do seu próprio estado de penetração dos espaços Multidimensionais, em meio à Consciência como à Não Consciência.

Os diferentes Encontros, vivenciados e anunciados, durante as suas noites, assim como as Comunhões estabelecidas em meio ao seu Canal Mariano, assim como o desenvolvimento que eu expliquei a vocês referente ao Coração Ascensional e os diferentes trajetos Vibratórios do peito, vão ser cada vez mais efetivos e cada vez mais evidentes, que isso seja no nível das percepções, mas também no nível das resistências podendo se manifestar, naqueles momentos.

Isso não é para ser concebido como uma sombra a ser cuidada, mas, muito mais, como os próprios mecanismos íntimos da Consciência, em seus diferentes componentes: separados ou Unificados.

Desta observação, real, e destas manifestações, reais e tangíveis, ocorrendo em vocês, correspondem, é claro, do mesmo modo, às manifestações tangíveis acontecendo na superfície desta Terra, nas profundezas da Terra, como no mais alto dos Céus.

Isso vai lhes permitir, literalmente, ajustar-se mais próximo do que vocês São e permitir, de algum modo, a eliminação das resistências presentes, pela sua própria manifestação.

Eu insisto no fato de que essas resistências, quaisquer que sejam suas formas de manifestação, remetem vocês a esquemas antigos e obsoletos, que isso os remeta a coisas desconhecidas do seu funcionamento usual e habitual, bastará, simplesmente, vê-los passar, correspondendo ao que eu lhes dei, há alguns meses, consistindo em “permanecer tranquilo”, quaisquer que sejam as manifestações, por vezes de improviso, ocorrendo na sua Consciência ou no seu corpo.

Assim, há algumas formas de nevralgia podendo aparecer em pontos-chaves de absorção de energia, correspondendo às mãos, aos joelhos e aos cotovelos, assim como aos ombros e aos quadris.

A ativação das Últimas Portas (que lhes foram explicadas desde um ano e meio) pode criar sensações dolorosas, do tipo de nevralgia (ou seja, súbitas, brutais), desaparecendo e reaparecendo de maneira extremamente fugaz e rápida.

Isso não deve nem alarmá-los nem fazê-los considerar qualquer reação, mas, muito mais, refletindo, em vocês, a sobreposição, de algum modo, dos Planos Multidimensionais e do seu Plano Dimensional encarnado.

Isso já se refletiu, no nível da Terra, e pelos seus diferentes Encontros, no nível do Canal Mariano, no nível das suas noites e também pela própria Onda da Vida.

A expressão dessas resistências não diz respeito a vocês.
Ela apenas diz respeito a este Último ajustamento entre o Corpo de Estado de Ser, este Absoluto além de todo estado, e o Corpo de Personalidade, assim como às diferentes estruturas que ali estão (se o pudermos dizer) submetidas, denominadas “Corpos Sutis”.

O desaparecimento dos últimos Véus, como foi explicado pelo IRMÃO K(ndr: suas intervenções de 1º de julho, 20 de julho e 20 de agosto de 2012) desde várias semanas, corresponde perfeitamente à encarnação desse princípio em meio mesmo à sua Consciência e a este corpo físico.

Deste modo, então, essas resistências não são conflitos, nem freios, nem mesmo oposições, mas, sim, a manifestação deste ajustamento Final à Luz, permitindo para A FONTE (no momento oportuno, e depois do Anúncio de MARIA) desencadear, em vocês, o que deve ser, para vocês, o seu mecanismo Ascensional.

A prática dos diferentes Yoga, tal como eu dei a vocês, deveria permitir-lhes (que isso seja através da integração de Passagens, através de outros protocolos independentes do Yoga consistindo em trabalhar no Coração Ascensional e no seu desenvolvimento, assim como o fato de conduzir a Consciência no Alinhamento, bem como no Canal Mariano, como na Onda da Vida), como vocês irão constatá-lo, perto dos próximos dias, viver mecanismos Vibratórios cada vez mais intensos, ou então, paradoxalmente, que vão desaparecendo (ndr: ver a coluna “protocolos a praticar”).

A intensificação dos processos de percepção Vibratória, assim como o seu desaparecimento, fará apenas traduzir a instalação da Última Unidade precedendo, de algum modo, a instalação em meio ao Absoluto.

Assim, então, as flutuações Vibratórias (que lhes são conhecidas e habituais, para cada um de vocês) irão se modificar em proporções extremamente amplas, indo ou ao sentido de um desaparecimento, ou ao sentido de uma amplificação.

A modulação da Vibração, em um sentido ou em outro, faz apenas traduzir o desaparecimento dessas últimas resistências, efetuando-se, como sempre, pela Inteligência da Luz e, como lhes disse TERESA, ontem (ndr: sua intervenção de 15 de outubro de 2012), pela capacidade para manter-se na Humildade, na Simplicidade e, sobretudo, na aceitação dos processos de Transição Dimensional.

Podemos dizer, de algum modo, que, daí onde vocês estão, o mais importante é não se opor, o mais importante é “permanecer tranquilo”.

O mais importante não será (nessas circunstâncias particulares a viver) realizar outra coisa senão “permanecer tranquilo” ou, eventualmente, praticar um dos Yoga ou um dos protocolos com cristais que lhes foram comunicados recentemente (ndr: ver a coluna “protocolos a praticar”).

Se vocês respeitarem esse princípio de observação, vocês irão constatar, a um dado momento, que o próprio observador tende a adormecer.

Naquele momento, será conveniente deixar acontecer o que estiver ocorrendo, independentemente da sua vontade.

Previamente ao adormecimento (que alguns de vocês vivem durante os momentos que vocês chamam de ocultação da Consciência, nos seus momentos de Alinhamento ou em outros), vai se manifestar também, durante aqueles momentos (e irá lhes permitir dar-se conta de que além de qualquer observador, vocês sempre estão aí), a descoberta do que, para alguns de vocês, está ainda escondido.

Isso irá permitir (por esta descoberta em si e não por qualquer ação da pessoa) estabilizar-se e estabelecer-se, não mais somente à vontade, mas, em curtíssimo prazo, em última instância, neste estado.

A Translação Dimensional será então quase completada para vocês.
Não restará mais senão “permanecer tranquilo” até o momento em que o coletivo da Terra, em sua Humanidade, for realizar o mesmo processo, com ou sem resistência.

Portanto, durante este período, e conforme o que lhes foi enunciado por MIGUEL, por MARIA (ndr: suas intervenções de 22 de setembro de 2012), e por SÉRÉTI (ndr: sua intervenção de 30 de setembro de 2012), desenrola-se, muito exatamente, o que havia sido anunciado, no momento preciso em que esses três Intervenientes anunciaram isso para vocês.

Isso se traduz, para vocês, pelos Últimos estremecimentos, os Últimos Despertares do Fogo, que estavam ligados ao confinamento.

O Fogo do Éter, o Fogo do ego, traduzindo-se pelo aparecimento dessas nevralgias ou dessas resistências fugazes que, eu lhes repito, ainda uma vez, não são quaisquer processos de resistência, mas, muito pelo contrário, processos de integração da Nova Consciência em meio ao Estado de Ser, como em meio ao Absoluto que vocês São.

Os mecanismos Vibratórios vão também lhes parecer (pela sua amplificação ou pela sua diminuição) afastar-se da sua vida encarnada, de uma maneira ou de outra, propiciando, em meio à Consciência, um sentimento por vezes de irrealidade, um sentimento de não mais estar presente ao que vocês fizeram cinco minutos antes.

Isso, em caso algum, traduz um desequilíbrio, mas, sim, aí também, o ajustamento à sua Consciência Nova, ao que vocês São, na Eternidade, que, efetivamente, irá pôr fim a todo Efêmero.

O processo de Translação será então vivenciado pela própria Consciência, além mesmo dos processos Vibratórios.

Haverá, de algum modo, uma dissociação.
Nós sempre lhes dissemos que a Consciência era Vibração, mas esta dissociação entre a Vibração e a Consciência permite, justamente, a um dado momento, realizar a própria Transição e reencontrar-se no que vocês São, na Verdade e na Eternidade, ou seja, o Absoluto ou a Última Unidade.

Há então, durante este período, efetivamente, e cada vez mais, nada mais a realizar senão observar, a fim de que o que é observado desapareça sozinho, a fim de que aquele que observa dê lugar ao que está atrás, ou em cima, do observador, ou seja, ao que vocês São, além de toda ilusão, além de toda pessoa, além de toda localização e além de toda interação entre os seus Planos e os nossos Planos.

Isso pode ser comparado a um Encontro.
Este Encontro não se refere mais à possibilidade, exclusivamente, de Comungar com Um de nós, com uma das Estrelas ou com um dos Arcanjos, mas, muito mais, uma colocação, de algum modo, no face a face, entre o Si e Si, entre o Si e o ego.

Deste Encontro, realizado em plena Consciência, desta confrontação em plena Consciência, irá resultar a capacidade para alquimia, assim como para a dissolução do conjunto dos elementos efêmeros que constituíam a sua vida, até agora. Isso podendo se referir tanto aos envelopes sutis, como até ao próprio corpo físico.

Eu lhes comuniquei (assim como outros Anciãos) mecanismos preliminares correspondentes ao desaparecimento de percepção, até mesmo, do corpo, em uma das suas partes ou no conjunto das suas partes (ndr: ver a sua intervenção de 02 de outubro de 2012 e as intervenções de O.M. AÏVANHOV de setembro de 2012).

Isso se inscreve, de maneira cada vez mais flagrante, também, no que se abre, dentro de alguns dias, no nível da terceira e da quarta semana do seu mês de outubro.

Esses processos irão se amplificando, no seu próprio ritmo individual.
Mas isso será claro e nítido para cada um de vocês tendo tido acesso aos estados Vibratórios, à elevação Vibratória da Consciência, à ativação de uma das Coroas, à ativação do Canal Mariano, ou ainda da Onda da Vida.

Nesses momentos, se vocês estiverem conscientes de que nada serve, nem resistir, nem se opor, nem engajar um confronto qualquer, vocês irão transladar a sua Consciência, cada vez mais facilmente, cada vez mais de forma duradoura, no que vocês São, na Verdade.

O aparecimento da sua visão etérea, como da visão Interior ou da Visão do Coração, irá consolidá-los na Verdade do que vocês vivem, e irá acomodar, muito naturalmente, o contexto do que vocês vivem em meio à sua pessoa, como uma ilusão total. O que nós lhes afirmamos, o que nós lhes demonstramos, será vivenciado por vocês mesmos.

Vocês serão a perfeita demonstração de vocês mesmos.
Dessa maneira, então, o que podia representar, até agora, elementos de dúvida, em vocês (pelo próprio fato dessas oscilações), irá aparecer claramente através das resistências, como uma Liberação dessas ditas resistências em si.

A consciência irá viver como cada vez mais livre de todo corpo e até mesmo, eu diria de todo Estado de Ser.

A consciência antiga tendo ela mesmo, pelo desaparecimento das Vibrações (que isso ocorra pela sua diminuição ou pela sua amplificação), irá levá-los ao mesmo processo onde vocês irão constatar, por vocês mesmos, que vocês estão presentes, além de toda Presença, que vocês estão além, até mesmo, de todo Si.

É a persistência do que vocês São, a Realização do que vocês São (confrontando com o que é efêmero, com o que é forma, com o que é mental) que irá permitir estabilizá-los com uma certeza, cada vez maior, no que vocês São, na Eternidade.

Os momentos passados na Eternidade, no final dessas duas últimas semanas de outubro, irão permitir-lhes, a partir de novembro, instalar-se, à vontade, em profusão, nos outros mundos.

Não são vocês que se deslocam, nem nós que nos deslocamos, mas, sim, realmente, esta espécie de Última Reversão da Consciência para a a-Consciência que irá trazer-lhes a prova formal do que vocês Eram, do que vocês São, e do que vocês Serão, além de toda pessoa, de toda identidade, de toda Comunhão, de toda Fusão, de toda Dissolução e de todo Encontro com algum Duplo.

Esses mecanismos, extremamente intensos, referentes à Consciência (mas também à Consciência da Terra), irão se traduzir, natural e evidentemente, por modificações terrestres a nada parecido, assim como por modificações celestes, a nada parecido.

Correspondendo, no que se refere a vocês, ao desaparecimento dos seus Véus, assim como, no nível do sistema solar, ao que foi nomeado o desaparecimento das três camadas isolantes de predação, assim como ao desaparecimento do que o Comandante (ndr: O.M. AÏVANHOV) e SÉRÉTI chamaram de Linhas de Predação.

Linhas de Predação da Terra, como Linhas de Predação pessoais, exercidas de vocês para vocês mesmos, e não mais de relações interpessoais, sociais ou afetivas.

Esta colocação no face a face irá se traduzir por um sentimento de beatitude no momento em que vocês aceitarem, de maneira consciente, que vocês não são nem as suas resistências, nem este corpo, nem esta pessoa à qual vocês aderiram.

Isso é um mecanismo natural, ele não corresponde, de forma alguma, a uma demissão do que quer que seja, mas, muito mais, ao que foi chamado de instalação na sua Eternidade. O que irá anteceder, para muitos de vocês, a instalação da Terra na Eternidade dela, para ela.

Isso não irá impedi-los de prosseguir o que vocês têm que prosseguir, enquanto Libertadores da Terra, Ancoradores da Luz, ou Semeadores da Luz.

Este Ancoramento da Luz e da Terra na Nova Dimensão acontece tanto no alto como embaixo, explicando, de qualquer forma, porque (além do Supramental) a ação da Onda da Vida, assim como do Manto Azul da Graça, realizou esse mecanismo de junção, em vocês.

Esta junção, esta confrontação, esta colocação frente ao Si, face a face, Si a Si, é muito exatamente o processo visando fazer nascer a Borboleta.

O conjunto das manifestações do desenvolvimento do Coração Ascensional, assim como o aparecimento do que é nomeado as Vibrações do Duplo etéreo nas costas e nas asas etéreas, a manifestação de Presenças em meio ao seu Canal Mariano, a ativação das Coroas Radiantes, assim como da Kundalini e da Onda da Vida (se, para vocês, isso estiver permeável), irão se traduzir por uma aceitação, não do mental, mas pelo próprio fato da sua vivência, independentemente de toda pessoa, de todo papel, de todo corpo.

Realizando isso, esta Última Unidade ou Infinita Presença, levada ao seu final, irá conduzi-los, quando a hora chegar, à certeza do acesso ao que vocês São, na Eternidade, pelo próprio fato do que irá lhes parecer oscilações, Basculamentos ou Passagens, cada vez mais rápidas, de um estado a outro.

Esse é o mecanismo perfeitamente natural que corresponde, para a maioria de vocês, Despertos ou Liberados, às condições da sua própria Ascensão.

Portanto, fazendo esse trabalho e indo até o final desse trabalho, “permanecendo tranquilo”, vocês irão constatar que o Choque da Humanidade corresponde muito exatamente ao que vocês vivem, abrandado pela sua capacidade para já terem sido transformados pela Luz Vibral, que isso seja no nível dos chakras, da Consciência ou da própria célula.

Assim, então, para vocês, esse Choque da Humanidade irá apenas representar, de alguma forma, uma simples formalidade da própria Consciência.

Aqui irá se ilustrar a maior capacidade para ajuda que vocês poderão levar, pela sua Presença e pela sua Irradiação, ao conjunto dos Irmãos e das Irmãs encarnados estando um pouco menos adiantados do que vocês no desenrolar desses processos finais.

Então, Irmãos e Irmãs, no tempo da nossa Comunhão, instalemo-nos mais perto desta Última Unidade, desta Infinita Presença.

Aproximemo-nos do centro do Centro.
As condições Vibrais desta Terra, onde vocês estão, permitem, agora, viver isso.

Eu sou UM AMIGO.
De Coração a Coração, de Centro a Centro.

... Compartilhamento da Dádiva da Graça ...

Eu sou UM AMIGO.
De Coração a Coração, do meu Coração ao Coração de vocês, até logo.


**************
Mensagem do Venerável UM AMIGO no site francês:
http://www.autresdimensions.com/article.php?produit=1648
16 de outubro de 2012 (Publicado em 18 de outubro de 2012).
Tradução para o português: Zulma Peixinho
via: http://portaldosanjos.ning.com

Nenhum comentário:

Postar um comentário