sábado, 30 de junho de 2012

MA ANANDA MOYI - Vocês querem estar em guerra consigo mesmos ou querem ser a Morada da Paz Suprema? [30/06/2012] - Autres Dimensions




30 de junho de 2012.

Mensagem publicada em 02 de julho, pelo site AUTRES DIMENSIONS.


Áudio da Mensagem em Português

Link para download: clique aqui

Eu sou MA ANANDA MOYI.

Irmãos e Irmãs encarnados, comunguemos, se efetivamente quiserem, e aportemo-nos as bênçãos e a graça de nossa Presença.

... Partilhar da Doação da graça...

Eu venho a vocês, hoje, como representante da Estrela AL, como representante do Manto Azul da Graça e uma das Embaixadoras do Conclave que reúne Anciãos e Estrelas.

Como o enunciaram minhas Irmãs GEMMA (ndr: GEMMA GALGANI) e MARIA, assim como o Arcanjo MIGUEL, minha Presença, além de minha voz, é inscrita na Vibração que é percebida, para alguns de vocês, à sua esquerda, no Canal Mariano.

Além de minhas palavras, a expressão de minha Vibração e de minha Consciência far-se-á mais importante do que minha voz e minhas palavras.

Eu venho, hoje, falar-lhes de um elemento importante, que está, diretamente, em relação com o que há a viver, para vocês, presentes sobre esta Terra.

Eu venho informar-lhes da noção de Passagem, anunciando-lhes, com isso, a intervenção, muito próxima, em seu Canal e por intermédio daquele no qual eu me exprimo, de MARIA, de MIGUEL e do Senhor METATRON, durante a semana que vem a vocês, que vêm, além das palavras, eles também, anunciar-lhes e reforçar a conexão, por intermédio do Antakarana ou Canal Mariano, de nossa conexão, de nossa reunião, assinalando, assim, como eu vou exprimi-lo, a preparação da Passagem.

O Comandante exprimiu-lhes, há um ano, que tudo estava consumado.
Resta, agora, consumar essa Liberação da Terra nesse Templo que é esse corpo, para vocês, também, serem Liberados, reencontrarem, se tal é seu estado, a Morada da Paz Suprema, Shantinilaya, as Moradas do Amor Eterno, do Absoluto, da Unidade.

Nós estamos, ao mesmo tempo, ao seu lado, em vocês.
Nós descemos ao mais próximo de vocês, a fim de acompanhá-los, de tranquilizá-los e de mostrar-lhes e demonstrar-lhes que nós estamos ao seu lado, para cada um de vocês.

Muitos de vocês realizaram, desde anos, um trabalho notável, que permitiu suavizar essa Passagem de um estado a outro.

Vocês se têm, hoje, à porta do que havia sido anunciado, há sete anos, dentro de alguns dias, por um dos grandes Guias Azuis de Sírius, chamado SERETI (ndr: intervenção de 04 de julho de 2005).

Sua preparação está, portanto, concluída, para muitos de vocês, o que lhes dá a viver certo número de elementos, cada um de vocês em uma etapa precisa de sua revelação, de sua realização, de sua própria consciência.

O ciclo está consumado, ele também, e levou-os, portanto, muito precisamente, aí onde vocês estão hoje.

O estado que é o seu, de cada um de vocês, é o exato estado para levá-los a Liberar-se, para viver essa Passagem.

Foi exprimido, por diferentes intervenientes, certo número de elementos, desde vários meses, concernentes à Onda da Vida, ao Manto Azul da Graça, ao reencontro com o Duplo e os Duplos.

Quaisquer que sejam essas Consciências que se aproximaram de vocês, todas têm apenas uma finalidade e um objetivo: aquele de aportar-lhes a prova e a demonstração da realidade de quem nós somos, de nossa Presença, de nossa graça, em vocês e ao seu redor.

Nós seremos, de algum modo, umas e outras, assim como os Anciãos e os Arcanjos, um pilar e uma âncora que será, no que há a realizar agora, a certeza de seu futuro, de sua evolução, qualquer que seja.

Nossa Comunhão, nossas diversas formas de comunicação com vocês e de União com vocês, leva-os, progressivamente, já desde numerosos meses, a acostumar-se e a aclimatar-se aos nossos encontros.

Nós poderíamos, portanto, dizer que, de algum modo, nós os acompanhamos e somos, também, aqueles que garantem sua Passagem.

Nós somos os Passadores de sua consciência de quem vocês São, que permite o retorno à Verdade, ao Amor, à Eternidade.

Mais do que nunca, o período que se abre, durante este mês de julho, verá uma amplificação do derramamento de Luz Adamantina e do Chamado da Terra pela Onda da Vida, assim como o Apelo de MARIA, pelo Canal Mariano.

Tudo isso, em vocês, vai permitir, de certa maneira, a facilitação dessa famosa Passagem, que vai vê-los penetrar, em toda lucidez, em toda confiança, em sua Morada de Eternidade.

Como vocês talvez saibam, e como MARIA disse-lhes quando de sua última intervenção, as instituições de escravidão desse mundo chegam ao fim.

Isso não pode mais ser nem deslocado, nem adiado.
Ela vai tornar-se, aos seus olhos e às suas vidas, cada vez mais formal, cada vez mais evidente.

A Verdade, de algum modo, eclode, em plena luz do dia, na consciência da humanidade.

Então, é claro, haverá ranger de dentes.
É claro, haverá uma volta de questionamentos de elementos que, para vocês, ainda hoje, podem parecer-lhes importantes, mas que, progressivamente e à medida que vocês perceberem nossa Presença ao seu lado e em vocês, afastar-se-ão de vocês e os liberarão, mesmo, de todo medo, de toda apreensão, porque nós estamos, como Passadores, com vocês, e nós estamos nessa comunicação, nessa União, o que vai ajudá-los a facilitar essa Passagem.

Na confiança, em nossa União e nossa Comunhão, qualquer que seja o Duplo que se apresente a vocês (seja nas costas, por CRISTO, seja no Canal Mariano, por MARIA, ou uma de minhas Irmãs ou eu mesma), vocês encontrarão, nessa Presença, tudo o que é necessário, tudo o que é útil e indispensável.

Nós seremos, como eu disse, o pilar e a âncora que lhes permitirão, ao mesmo tempo, enraizar-se, para viver nessa carne o que vocês têm a viver e, ao mesmo tempo, elevá-los à Morada de Eternidade.

Progressivamente e à medida que vocês atribuírem sua Atenção, sua confiança à nossa Presença ao seu lado, vocês constatarão, por si mesmos, que o que podia ser pesado tornar-se-á cada vez mais leve, cada vez mais fácil.

Nós estamos perfeitamente conscientes de que certo número de hábitos e de experiências levados sobre esse mundo afastaram-nos de sua Morada da Paz Suprema, da Verdade do que vocês São.

Vocês trabalharam, alguns de vocês, desde numerosos anos ou desde numerosas vidas, para viver esses momentos, no estado, eu diria, o mais adaptado à sua consciência, à sua evolução e ao que vocês São.

Quanto mais vocês atribuírem sua confiança e sua consciência àquele ou àquela que se tem ao seu lado, mais os elementos desse mundo não poderão interferir, de maneira alguma, no processo que está em curso.

A partir do instante em que MARIA, MIGUEL e METATRON tiverem intervindo para dar elementos complementares ao que eu lhes disse, vocês constatarão, por si mesmos, uma nova acentuação dos diferentes elementos Vibratórios e de consciência que se põem em movimento, nesse Templo e sobre a Terra (ndr: nós não temos detalhes sobre essas datas de intervenção).

Ninguém poderá mais ignorar o que lhes foi escondido até o presente, seja no Céu, seja sobre a Terra, seja nas ações de Irmãos e Irmãs que lhes ocultaram a Verdade, de maneira voluntária ou involuntária.

Portando sua Atenção e sua consciência nessa Presença ao seu lado, vocês encontrarão um afluxo novo, uma força nova, uma certeza inabalável, que lhes permite realizar essa Passagem de maneira das mais harmoniosas, no Amor o mais total e na Verdade a mais eterna de seu Ser.

A confiança desenvolver-se-á.
A certeza tornar-se-á essa evidência.
Não será mais possível duvidar, pela Presença que os acompanhará ou as Presenças que se manifestarão a vocês.

Porque o Amor preencherá seu Coração, porque não haverá mais lugar para a mínima dúvida no que se manifestará a vocês, o que quer que digam seus próximos, o que quer que diga a sociedade, o que quer que diga sua família, o que quer que digam aqueles que lhes são os mais próximos e que não poderiam, de momento, beneficiar-se de nossa Presença.

Nós somos, de algum modo, aquelas e aqueles que vimos, ao seu lado, assistir e preparar essa fase final.

O ciclo de preparação deste ano está, portanto, concluído, quase.
Ele os conduz a mais Alegria, mais Paz.

Se existem, em vocês, elementos que resistem, é claro, a presença do Canal Mariano parece mais distante, mais nebulosa.

Nós os convidamos, portanto, a esquecer, de algum modo (ainda que apenas alguns instantes), tudo o que concerne às suas problemáticas, não para delas desviar-se, não para recusá-las, mas, bem mais, para que sua Atenção, sua Consciência sejam portadas, o mais possível, ao que se desenrola em nossa Comunhão, nossa comunicação e, para alguns de vocês, nossa Fusão e Dissolução, já bem avançada.

Lembrem-se de que a Graça encontra-se no Amor de nossa Reunião.
Lembrem-se de que a facilidade tem-se, também, aqui.

Quaisquer que sejam as circunstâncias de sua vida, qualquer que seja a facilidade ou a dificuldade de sua vida, o Amor que está entre nós nos acompanha, vocês como nós, em nossa certeza.

A Passagem é, portanto, ir de um ponto a outro, mas não unicamente: e, também, ir de um estado a outro, de uma forma a outra e, para alguns de vocês, de uma forma ao que é sem forma.

Quaisquer que sejam os momentos de estupor que possam ser-lhes propostos por esse mundo, não atribuam a isso qualquer importância, qualquer ódio, qualquer vontade de resistir, porque nós estamos aí.

Alguns de vocês ouvem, já, serem chamados, pela manhã, ao acordar, pelo nome, outros sentem a Presença do Cristo atrás de si.

Outros, enfim, instalam-se, de maneira cada vez mais fácil, no êxtase e no encantamento.

Lembrem-se de que a certeza dessas manifestações, o reforço, a evidência delas é, de algum modo, seu salvo conduto para a Passagem, a fim de que a Liberação que é sua seja vivida na maior Paz e, pelo menos, na pacificação.

Aquilo a que vocês resistirem, a que se opuserem, durante este período, arriscará fazê-los sofrer, inutilmente. Então, toda a força está na Luz de nossa União, de nosso Amor, entre nós e para nós.

O resto não deve merecer atenção nem interesse.
O desafio, de algum modo, quando dessa passagem, é aceitar mudar de estado, aceitar mudar de lugar, de espaço e de tempo, sem olhar atrás de vocês.

Ninguém será abandonado.
Ninguém ficará para trás.

Durante esses momentos, é sua qualidade de Ser (e não mais tudo o que concerne ao parecer, tudo o que concerne às ocupações usuais desse mundo) que lhes permitirá estar o mais adaptado à Morada da Paz Suprema.

São vocês que decidem.
Vocês querem estar em guerra consigo mesmos ou querem ser a Morada da Paz Suprema?

Se alguns elementos de seu ambiente parecem-lhes ferozmente opostos ao que vocês vivem, então, estejam certos de que esses seres que se opõem, a um dado momento, não poderão mais opor-se.

Preservem-se do alarido do mundo.
Portem sua consciência, sua Atenção para nós.
Nós estamos aí para vocês, e nós estamos aí para isso.

A cada dia, a cada noite, existirão, para vocês, provas indubitáveis do que acontece, que vai levá-los, progressivamente, a ouvir-nos (como eu disse), a ver-nos, a perceber-nos.

É o fim da separação, o fim da divisão, o fim da guerra.
Quaisquer que sejam as circunstâncias, por vezes hostis, desse mundo que recusa render as armas ao Amor e à Paz, isso não lhes concerne.

Estejam conscientes disso.
O Amor é a única solução e a Passagem é a única possibilidade.

Não olhem atrás de vocês.
Não fiquem aí, onde nada mais há a fazer.

Engagem-se em sua evolução.
Escutem-nos.
Percebam-nos.

Quanto mais vocês nos ouvirem, quanto mais nos perceberem, mais vocês constatarão que isso se torna cada vez mais simples, cada vez mais fácil e que o Amor é, realmente, sua natureza e sua Essência.

Então, desviem-se da guerra desse mundo.
Não entrem em conflito com ninguém.

Não se oponham a nada, mesmo se, para isso, vocês devam entrar, ainda mais, no Interior de si, ainda mais em contato conosco.

Nós somos a ajuda e a mão estendida.
Nós somos o Amor que vocês são, porque nós somos vocês, também.
E nós somos o socorro, a ajuda, a compaixão e o Amor que é seu.

Lembrem-se disso.
Lembrem-se de minhas palavras, das palavras de minha Irmã GEMMA e de minha Irmã MARIA, que, progressivamente, levaram-nos a essa consciência (desde a Liberação da Terra e a Onda da Vida).

MIGUEL, também, havia dito, como Arcanjo e Príncipe e Regente das Milícias Celestes, que vocês podiam contar com a Presença dele.

Isso não é uma oração, uma invocação ou uma evocação, mas, bem mais, a Presença dele, real, ao seu lado, que lhes permite, por seu Fogo, por sua Presença, Liberar o que deve ser Liberado.

De fato, a Liberação, a Passagem necessita que vocês estejam Livres de todo apego, de toda relação, de todo peso, de tudo o que, nas circunstâncias que vocês construíram de suas vidas, afasta-os, por vezes, da Verdade.

Quanto mais vocês estiverem voltados para nós, mais nós estaremos voltados para vocês e mais nós comungaremos, mais vocês encontrarão a força de ser a Verdade e de não mais parecer outra coisa que não a Verdade.

Nós estamos conscientes, também, de que o Manto Azul da Graça pôde ocasionar, em vocês, alguns reajustes, ou mesmo alguns desequilíbrios, que os levam a reconsiderar o funcionamento desse corpo, o próprio funcionamento de sua vida.

São, de algum modo, os últimos ajustes, aqueles que vêm aperfeiçoar sua preparação, aperfeiçoar seu Amor, aperfeiçoar a possibilidade de estarem estabelecidos em Shantinilaya, a Morada da Paz Suprema.

Tudo aquilo que vocês têm sonhado (na Luz), tudo aquilo que têm esperado (no Amor e na Verdade) está, agora, aí.

Estejam em nossa Comunhão e nossa União, porque a Passagem realiza-se com grande facilidade, se sua Atenção, sua Consciência permanecem nessa Passagem (aí onde nós estamos a esperá-los, para acolhê-los), sem preocupar-se com o que há depois, sem preocupar-se com o que resta de antes.

Mas, simplesmente, estarem lúcidos desse mecanismo que se desenrola em vocês, que os chama ao Amor, à Verdade e ao que vocês São.

Lembrem-se de que, quanto mais vocês estão alinhados conosco, menos vocês são perturbados por esse corpo, por sua vida, pelo que pode restar de dúvidas e de incertezas.

Nós somos a certeza.
Nós somos a ausência de dúvida.
É para o que vocês são chamados a retornar.

MARIA, MIGUEL e METATRON – que intervirão dentro de pouco tempo, durante a próxima semana – darão a vocês elementos, talvez, mais precisos, que lhes permitem apreender, de maneira ainda mais fina, as generalidades que eu acabo de transmitir.

O Manto Azul da Graça (para aqueles que o vivem), a Onda da Vida (para aqueles que a acolheram) vão multiplicar-se em vocês, o que lhes permitem deslocalizar-se, a fim de facilitar a Passagem e as Passagens que estarão em curso, para vocês, que lhes darão a viver os reencontros místicos, cada vez mais intensos, cada vez mais convincentes, seja com o Sol, com outros Irmãos e outras Irmãs, encarnados ou não encarnados, seja conosco, Estrelas, com os Anciãos ou com os Arcanjos ou, ainda, com o Sol ou, ainda, com os Seres e as Consciências que povoam seus mundos de origem, sua origem estelar ou suas linhagens estelares, assim como os diferentes componentes da Confederação Intergaláctica dos Mundos Livres que percorrem seus Céus, doravante, de maneira cada vez mais evidente.

Eu venho, portanto, convidá-los a estarem conscientes de tudo o que se desenrola, não sobre esse mundo, porque isso vai tornar-se de uma evidência tal, que vocês devem desviar-se disso, não aportar crédito a tudo o que vai desenrolar-se dentro de poucos dias e que, efetivamente, para a personalidade, pode parecer o oposto da Luz, o oposto de seus desejos. Mas lembrem-se de que nós estamos aí, e de que Shantinilaya espera-os.

Voltem-se ao bom lado.
Olhem o Verdadeiro e o Belo, para além das desordens do mundo.
Os sinais do Céu e da Terra são mais importantes do que os sinais dos homens que tentam resistir à Verdade e à Beleza.

Sigam seu caminho no que a Vida propõe a vocês e dá-lhes a fazer, de algum modo, sem preocupar-se com isso, e portem sua Atenção, sua Consciência, no Canal Mariano, em nós, em seus Duplos, quaisquer que sejam.

Nessa condição, se vocês adotam esses alguns preceitos, constatarão que tudo se tornará cada vez mais fácil, que todas as barreiras e os obstáculos que podiam pôr-se através de seu caminho serão varridos. O que não será, é claro, o caso, se vocês dão peso e consistência aos seus apegos, aos seus medos, às suas dúvidas.

Certo número de elementos importantes foi-lhes comunicado por aquele que se faz chamar BIDI.

Ele insistiu, com força, sobre o que vocês eram e sobre o que não são. Cabe a vocês decidir: a Paz, o Amor, a Morada da Paz Suprema ou o sofrimento e o medo.

Tudo dependerá de sua Atenção, de seu olhar, de sua capacidade para soltar, para Abandonar-se, totalmente, ao que está aí, para não resistir no Eu, na Unidade, em seu Si, para ir para onde vocês são esperados e realizar essa Passagem na maior das harmonias, na maior das facilidades, na maior das Alegrias.

Porque a hora chegou de retornar à Morada da Paz Suprema, à nossa casa comum, aquela da Eternidade, na maior Paz e na maior das serenidades.

O que vocês têm a viver, diretamente, sobre esta Terra, dependerá, unicamente, do lugar onde vocês tiverem colocado sua Consciência, sua confiança.

Aí estão as últimas escolhas.
Aí estão os últimos desafios.
Eles são para viver.

Aqueles de vocês que foram percorridos pela Onda da Vida e que se tornaram essa Onda da Vida, que se tornaram Absoluto e Liberados, terão mais aptidões.

Escutem esses Irmãos e essas Irmãs encarnados, do mesmo modo que nós lhes pedimos para escutar-nos.

Porque eles são portadores da mesma Consciência, da mesma realidade de Amor, da mesma Verdade.

Eles são, de algum modo, não guias, mas, efetivamente, aqueles que iluminam a Passagem para vocês.

Cabe apenas a vocês aceitar, acolher a Luz dessa Passagem ou dela desviar-se.

Lembrem-se de que não há outra escolha que não o Amor ou o Medo: é um ou o outro, e não poderá, jamais, ser os dois, cada vez menos.

A que vocês vão dar crédito?
Ao que acontece sobre esse mundo?
Ao que se desenrolará, muito em breve, nos Céus e sobre a Terra, ou ao Amor?

Não haverá outra escolha.
A que vocês estarão apegados, naqueles momentos?
Vocês procurarão preservar o ilusório de uma conta no banco, o ilusório de um lugar, de um bem, ou, então, o que vocês São, em Verdade?

Cabe a vocês definir, cabe a vocês ver onde se situa seu lugar, onde se situa o Amor.

Vocês são esse Amor ou vocês são o Medo?
Vocês são totalmente Livres.

É isso a Liberdade.
É isso a Liberação.

Mas, jamais, como nós o dissemos, nós poderemos puxá-los pela mão.
Nós podemos apenas estar presentes, testemunhos e iluminadores para essa Passagem que é a sua.

É claro, há numerosas Moradas na Casa do Pai e, durante este período de Transição Ascensional, vocês têm, cada um, uma evolução diferente.

Lembrem-se: se vocês estão apegados ao que quer que seja ou a quem quer que seja, vocês estarão no Medo.

Se vocês se desprendem, vocês estarão no Amor e poderão ser eficazes para aqueles que vocês Amam.

Mudem de olhar.
Nós estamos aí, também, para mostrar-lhes o novo olhar, aquele do Coração, aquele que não depende dos olhos, que não depende dos apegos, que não depende desse mundo, mas que depende da Verdade e, unicamente, da Verdade.

Vocês aceitam ser o que vocês São?
Amor.

Ou preferem continuar medo, falta, fragmentação, ilusão?
São vocês que decidem, eu repito, mas nós estamos aí.

Escutem-nos ou, pelo menos, ouçam-nos.
Além de minhas palavras, de minha Presença de hoje, estejam conscientes dessa Presença que está ao seu lado.

Sejam Presença do que está aí e que vem, realmente, bater à sua porta e que vem dizer-lhes, de algum modo: «deixe os mortos enterrarem os mortos e siga-me».

Nós viemos, cada uma de nós ou cada um dos Anciãos, pô-los em face de si mesmos.

Vocês são Verdadeiros ou não são Verdadeiros?
Vocês são Amor ou não são Amor?
Vocês estão no Ser ou estão no parecer?

É preciso ousar olhar-se, face a face, consigo mesmo.
Quem você é?

Sua consciência o saberá.
Quer seja pela Onda da Vida, quer seja pelo Manto Azul da Graça ou, ainda, pelo Supramental, virá, após um período probatório, um momento em que mais nenhuma dúvida poderá imiscuir-se em sua vida, quer vocês tenham passado ou não, quer a Passagem seja realizada ou não ainda.

Lembrem-se de que vocês podem recorrer a MIGUEL, quando alguns apegos pareçam-lhe demasiado pesados, demasiado difíceis a portar ou a
suportar. Então, naqueles momentos, chamem-no, ou chamem-nos: nós seremos, de algum modo, seu bálsamo, que vem, se vocês o decidiram, facilitar o que vocês têm a passar.

A Luz e sua Inteligência, os estados além desse mundo, não confinados, são sua melhor ajuda.

Vocês vão tornar-se conscientes de que sozinhos, nada podem, de que, verdadeiramente, a Luz pode tudo, na condição de que tudo de vocês seja Abandonado a ela, na condição de que vocês estejam nessa espontaneidade do Coração, na evidência desse Coração e não em qualquer antecipação, projeção ou medo.

A partir de hoje, e de maneira ainda mais evidente a partir da intervenção de MARIA, MIGUEL e METATRON, isso lhes aparecerá cada vez mais claramente.

Além dessas algumas palavras e de minha Radiância em vocês, eu não abrirei espaço de questionamento.

Eu deixarei, para isso, o Comandante dos Anciãos, para responder em meu lugar, e eu remeto, sobretudo, às comunicações que lhe serão dadas por MARIA, MIGUEL e METATRON: sem dar-lhes encontros precisos, eles dirigir-se-ão a vocês na semana que vem.

Irmãos e Irmãs encarnados, vivamos, ainda uma vez, com Atenção e com fervor, a Comunhão à Graça, nossa União Mística.

Agora.
Acolhamo-nos, uns aos outros, porque o tempo dos reagrupamentos, das reuniões chegou.

Tenham fé e, além dessa fé, estejam na consciência e na confiança da Luz e do Amor, porque é o que vocês São.

Todo o resto não existe.

Eu sou MA ANANDA MOYI.
Eu os Amo, e vivamos a graça e a Bênção.
Eu lhes digo até uma próxima vez.

... Partilhar da Doação da graça...



*********
NDR: Extrato das trocas com O.M. AÏVANHOV, em 30 de junho de 2012:

Questão: MA ANANDA MOYI, há pouco, precisou que o tempo dos reagrupamentos era chegado. A que isso pode corresponder?

Então, aí, é profundamente diferente para cada um.
O Reencontro do Duplo é uma forma de reagrupamento.

Agora, há reuniões e reagrupamentos que vão produzir-se espontaneamente. Aí também, é como para os Duplos Monádicos, não vão pôr-se a procurar, a todo custo, reunir-se ou reagrupar-se: são as circunstâncias da vida que fazem com que isso se produza.

Não é uma busca ativa, é espontâneo e natural.
Lembrem-se do que eu havia dito sobre os Duplos Monádicos: por que não se havia falado deles antes?

Porque vocês imaginem que, no espírito humano, todo mundo vai querer ter seu pequeno Duplo, e, se possível, encarnado, e, se possível, do outro sexo, e, se possível, muito mais belo, não é?

Portanto, para a reunião, é a mesma coisa: isso se produz porque a Fluidez da Unidade, as sincronias põem-nos nisso, mas não é para procurar.

Quando MA disse: «o tempo é chegado de reunirem-se e de reagruparem-se»: em si mesmo, com seus Duplos, talvez, exteriormente. Mas tudo isso não tem que ser procurado ativamente, isso se faz espontaneamente.

É como para o Duplo Monádico: vocês não têm que procurá-lo, caso contrário, isso é um erro.

São coisas que se instauram na Fluidez da Unidade, espontaneamente.
Sem intervenção de sua vontade própria ou de seu desejo, caso contrário, isso nada mais tem a ver.



________________________________
Compartilhamos essas informações em toda sua transparência. Agradecemos em fazer o mesmo, se as divulgarem, reproduzindo integralmente este texto e informando sua fonte: www.autresdimensions.com
Versão do francês para o português: Célia G. –
http://leiturasdaluz.blogspot.com

Nenhum comentário:

Postar um comentário