sábado, 14 de abril de 2012

ANAEL - 14 de abril de 2012 - Autres Dimensions



14 de abril de 2012.

Mensagem publicada em 15 de abril, pelo site AUTRES DIMENSIONS.


Áudio da Mensagem em Português

Link para download: clique aqui

Eu sou ANAEL, Arcanjo.

Bem amados Filhos da Liberdade, que a Graça e a Vida Sejam.

Estou com vocês para responder às suas questões.
Nada tenho de preciso a acrescentar, nem a dizer e, portanto, eu os convido a dizer.


>>>

Questão: a Onda de Vida pode acompanhar-se do Som da Terra?

Bem amada, a Onda de Vida vai modificar, em você, a percepção do que é chamado o Nada ou canto da Alma.

Esses sons da Alma modificam-se, em função da intensidade, da potência e da difusão da Onda de Vida.

Pode-se dizer que o som que você percebe, ao mesmo tempo em que a Onda de Vida, pode corresponder, efetivamente, por analogia, ao Som da Terra.

Do mesmo modo que existiam, ao nível do Nada, sete tipos de som (em ressonância direta com os diferentes Samadhi), existem, do mesmo modo, sonoridades diferentes complementares ao canto da Alma, ao nível do Antakarana, que ilustra a Onda de Vida, sua propagação em você.

>>>

Questão: esse basculamento no neant pode ser vivido como um Abandono?

Ele é o Abandono do Si.

>>>

Questão: esse basculamento corresponde ao que CRISTO viveu na cruz, quando ele disse: «Pai, por que me abandonastes»?

Não.
Vocês estão ao nível da Ressurreição e não mais da Crucificação.
É o momento em que Ele disse: «não me toquem, eu ainda não me apresentei junto ao meu Pai».

Instante que, simbolicamente, situa-se entre a Ascensão e o Pentecostes.

>>>

Questão: a Onda de Vida pode ser percebida como um fluxo glacial?

Sim, pode existir certo número de variações térmicas, que correspondem à interação entre a Onda de vida e seu estado do momento.

A Onda de Vida pode ser um arrepio, que pode colorir-se de um fator térmico, quando sua circulação torna-se, em especial, intensa e rápida.

O Casamento do Céu e da Terra, em vocês, é, também, o Casamento do Fogo e da Água, em sua Terra.

O agente motor disso é o Ar, a tradução é o Éter.

>>>

Questão: no curso de um alinhamento, eu me reencontrei, subitamente, em consciência de vigília. Isso foi bastante brutal. Por quê?

Bem amado, o mecanismo do retorno ou de separação do Tudo pode tomar diferentes aspectos.

Ele pode traduzir-se, efetivamente, como um retorno à consciência comum ou a impressão de voltar da Vida à morte (como algumas experiências de saída do corpo).

A consciência expandida é a Consciência, ao nível do Absoluto.
No momento em que ela é esse estado perfeito (além de todo estado), ela dá à consciência a reintegrar-se nesse corpo limitado.

Isso pode traduzir-se, efetivamente, por um sentimento de violência, um sentimento de morte,

Não é a partida à Existência ou no Duplo que cria o sentimento de morte, mas, efetivamente, o retorno a esse corpo.

>>>

Questão: quando a Vibração intensifica-se em meus momentos de solidão, é uma realidade ou apenas uma impressão, porque, nesse momento, eu estou mais presente?

Bem amada, isso é profundamente diferente para cada um de vocês.
Alguns vão constatar que a Vibração intensifica-se na natureza, outros, em grupo, outros, em casal, outros, sozinhos.

Não há regra em relação a isso, nem falha, nem patologia, simplesmente, a constatação do que lhe é aproveitável e benéfico para estabelecer-se no que você É.

>>>

Questão: sinto, então, como um tubo que gira sobre ele mesmo, sobre o corpo...

Essa fluência que é percebida, como girando ao redor de si mesma, é, muito exatamente, o que seu corpo percebe da Onda de Vida.

>>>

Questão: o que faz com que se esteja consciente ou não das experiências vividas?

A localização da própria consciência, a existência do tipo de consciência no momento da experiência.

As resistências, o próprio mental, os medos e as dúvidas vêm colorir a experiência e o instante que é vivido, em função do conjunto desses parâmetros.

>>>

Questão: pode-se facilitar o estabelecimento da consciência?

Essa questão não quer dizer grande coisa.
Você está consciente e você é consciência.

>>>

Questão: há um meio para estar mais consciente?

Bem amado, o objetivo não é estar consciente, mas estar além da consciência.

Toda consciência é tributária e afetada e atribuída a uma personalidade ou a uma individualidade.

A consciência não distanciada e não separada, chamada a Realização do Si, é uma abertura para o não Si.

O objetivo não é reforçar a consciência.

Enquanto há consciência há um observador, há um testemunho.
Enquanto há observador ou enquanto há testemunho não pode existir o mínimo Absoluto.

Dito em outros termos, a consciência terá, sempre, medo (quer ela esteja no Si ou no ego) de seu próprio desaparecimento.

O objetivo não é reforçar o que quer que seja.

>>>

Questão: ter a visão, por vezes, instável, assinala a subida da Onda de Vida?

Absolutamente não.
É um sinal de ativação que corresponde ou ao Décimo Segundo Corpo ou às modificações ligadas às Coroas Radiantes (e, em especial, da cabeça), mas isso, estritamente, nada tem a ver com a Onda de Vida.

A Onda de Vida, quando você se torna ela, suprime, totalmente, toda visão ligada aos olhos, como a visão normal ou a visão Etérea e faz, mesmo, desaparecer o que é nomeada a Visão do Coração, e dá a você o que nós chamaremos a visão direta sem visão.

Dito em outros termos, o Verdadeiro Conhecimento.

>>>

Questão: qual é a diferença entre a visão do Coração e essa visão?

Nada pode ser dito disso.
Essa é uma experiência ligada ao Absoluto.

O estado Absoluto, além de todo estado, confere essa visão, da qual nada pode ser dito, porque ininterpretável e ininteligível pelo cérebro, ainda menos pela consciência.

O que eu posso dizer, simplesmente, é que a Visão, no Absoluto, dá a percepção – clara, total, lúcida, pertinente – do Neant, do Tudo e do Nada.

>>>

Questão: existe uma relação entre a antimatéria e o Absoluto?

De certo modo, sim.
Uma relação, mas não uma equivalência.

O Absoluto é bem mais do que a matéria ou a antimatéria.
O Absoluto é bem mais do que a consciência.

Nada pode ser dito disso.
Lembrem-se de que, enquanto existe uma vontade de apreensão, de compreensão, de preensão concernente ao Absoluto, o Absoluto não pode Ser.

Toda veleidade de compreensão, de análise do Absoluto afasta-os, de maneira formal, dele.

É o ego que, sempre, vai jogar para tentar tomar, compreender, apreender o Absoluto.

É preciso lembrar-se de que cada questão sobre o Absoluto afasta-os Dele.

>>>

Questão: que significa o fato de parecer-se com o que se olha?

Isso é uma porta de acesso à inconsciência a-consciente.
A partir do instante em que há deslocalização, você não se percebe mais por seus próprios olhos, mas de outro ponto de vista.

Isso corresponde às primícias do Absoluto, Final.
A partir do instante em que exista uma percepção que não se situa mais a partir do ponto de vista da pessoa ou do Si, há, é claro, mecanismo de deslocalização que é uma aproximação do Absoluto.

>>>

Questão: sentir-se fora do tempo, como com ausência de peso, mas, igualmente, ao mesmo tempo, o corpo pesado, pode corresponder a uma aproximação desse Absoluto?

Não, isso pode, também, observar-se no Si.
Isso corresponde mais, aliás, ao que é nomeado Samadhi e não Êxtase.
No processo do Êxtase, existe – percebido pelo corpo e a consciência – um processo dinâmico, bem diferente, num primeiro tempo, do que é nomeado o Samadhi.

O Samadhi é a clara Consciência do Si, com seus diferentes estratos.
Existem sete, com Samadhi cada vez mais profundos, acompanhados de sete sons diferentes.

O acesso à Onda de Vida traduz-se por uma espécie de dança ou de ondulação.

O corpo percebe uma circulação diferente do peso e da anquilose existente no Samadhi.

A Alegria é substituída ou pelo Neant, ou pelo Êxtase.
A Onda de Vida não tem as mesmas características que se manifestam quando o Supramental investe o corpo.

O que desce era chamada, anteriormente, a Shakti, ou polaridade feminina do que poderíamos nomear a Divindade.

Existe, desde certo número de dezenas de anos, uma descida de uma triplicidade Vibratória, em ressonância com o Sol Central da Galáxia, em ressonância com o Centro da Galáxia e em ressonância com o Sol.

A Onda de Vida vem do Núcleo Central da Terra.
As características, os caminhos de propagação, os efeitos não são, de modo algum, os mesmos.

Eles se conjugam, é claro, a partir do instante em que os dois nasceram, para provocar, se se pode dizê-lo, o Absoluto, que já estava aí, de toda a Eternidade.

A polaridade da energia, a percepção da energia ou da consciência nada tem a ver.

As próprias circulações não são as mesmas (eu não entrarei nos detalhes da circulação da Onda de Vida, isso lhes foi explicado).

Por quê?
No que concerne à descida do que é nomeada a Shakti ou do Supramental (em sua tripla polaridade), ela vai descer tomando um circuito extremamente preciso, chamado o Canal mediano da coluna vertebral, que vem perfurar os chacras, ativando as Coroas Radiantes e ativando, no final, o sacrum.

A Onda de Vida sobe dos pés, junta-se ao períneo, circula de modo preciso e apropriado.

As percepções nada têm a ver, os efeitos sobre a consciência nada têm a ver, tampouco.

>>>

Questão: ter o chacra do baço como perfurado faz parte dos processos em curso?

Sim, isso está diretamente religado à ação do Manto Azul da Graça que penetra, eu os lembro, ao nível dos pontos ATRAÇÃO/VISÃO (ndr: ver esquemas na rubrica «protocolos a praticar»), que vem transformar, de maneira irremediável e definitiva, o fluxo do Éter, o fluxo das emoções (ligadas ao que é nomeado o chacra do baço e o chacra do fígado), que vem, de algum modo, cortar os laços de confinamento, substituindo-os pela energia e a ressonância da Liberdade.

Assim, um cortejo de sinais digestivos ou de dores, situados ao nível do baço ou ao nível do fígado (quando do depósito do Manto Azul da Graça), parece perfeitamente lógico.

Mesmo se vocês nada percebam, isso é, também, lógico.
Tudo depende da qualidade inerente de suas estruturas, de seus apegos e do funcionamento dessas vísceras.

>>>

Questão: muito mal digerir tudo o que se come releva dos mesmos processos?

Sim, eu já expliquei há muito tempo, que era necessário privilegiar o que fosse líquido.

Agora, seu corpo reclama cada vez menos alimento.
Se vocês continuam a comer, não é surpreendente que sintomas não comuns, para vocês, manifestem-se.

Os nutrientes que vocês absorvem vêm cada vez menos do que vocês chamam os alimentos, e cada vez mais do que é nomeado Éter.

>>>

Questão: a que correspondem vontades, de repente, de comer açúcar?

O Medo.
O medo do Absoluto, o medo de perder a matéria, o medo de perder o corpo.

O baço é ligado ao que é nomeada a Atração (assim nomeado o apego à matéria), como matriz, como mãe, como linhagem feminina e como manifestação. Esse centro de energia é, obviamente, ligado ao pâncreas, que regula o açúcar.

A partir do instante em que o Éter do baço é restabelecido em sua funcionalidade não falsificada, a necessidade de açúcar desaparece, inteiramente.

>>>

Questão: se se considera a frase: « que seja feito segundo a Vontade Divina»...

Bem amada, quem pronunciou essa frase?
Ela não tem qualquer verdade, ela faz parte do mesmo princípio que a vontade de bem.

A Fonte, o Absoluto não tem qualquer vontade em relação a você.
Eles a deixam Livre, inteiramente.

Se o Absoluto manifestasse qualquer vontade, ele não seria o Absoluto.

>>>

Questão: e o que de: « que lhe seja feito segundo sua Fé»?

Isso é diferente.
Eu diria: «que lhe seja feito segundo sua Vibração».

A Fé é uma acepção mental.
É raro que ela tenha uma acepção de Absoluto, exceto junto aos Místicos.

>>>

Questão: quando a Onda de Vida manifesta-se, isso significa que a Shakti perfurou, completamente, as bainhas dos chacras em seu movimento de descida?

Não.
Foi bem esclarecido que o papel de Ancorador de Luz era ligado à descida da tripla energia; que não existe qualquer relação entre a descida e a subida.

Não é porque desceu que isso vai subir.
Não é porque sobe que isso desceu.

Se há os dois, então, é perfeito.
Mas um não é ligado ao outro.

Em contrapartida, o trabalho preliminar de encarnação do Supramental permitiu, efetivamente, há mais de um ano, a Liberação da Terra e a Fusão dos Éteres, chamada a descida da Luz Azul, ao nível da Terra (ndr: ver intervenção de SRI AUROBINDO, de 27 de novembro de 2011), que se atualiza, em você, pelo depósito do Manto Azul da Graça desde o mês de fevereiro, sobre seus ombros (ndr: ver na rubrica «protocolos a praticar», em nosso site), que vem liberar, inteiramente, as portas ATRAÇÃO/VISAO (ndr: ver esquemas na rubrica «protocolos a praticar», em nosso site), tais como elas haviam sido liberadas ao nível das Estrelas da cabeça, retificando o eixo falsificado ao nível das Estrelas.

>>>

Questão: quando a Onda de Vida sobe no corpo e atinge o Coração, ela pode criar uma forte opressão naquele nível?

Sim.
A Vibração é substituída por um estremecimento, ou mesmo uma pressão.

Há um estremecimento, real, das células e do interior do peito.

>>>

Questão: isso pode ser percebido como uma dor sobre o coração órgão?

Sim.

>>>

Questão: esses estremecimentos no coração são uma etapa para passar para outra coisa?

Não.
Há aclimatação desse estremecimento e de sua Vibração quando você se tornar, inteiramente, isso.

O Duplo apresenta-se a vocês, por trás ou pela frente.
Esse Duplo, que vocês nomeiam CRISTO (qualquer que seja a denominação que vocês deem a Ele), vai traduzir-se por essa Fusão, essa União, que os faz desembocar, se se pode dizê-lo, sobre o estado Absoluto, além de todo estado.

Existe uma relação de causalidade entre o que é ligado ao sacrum e a esfera pélvica e o chacra do Coração, que estão em harmonia.

Do mesmo modo que existia uma Lemniscata Sagrada, entre o chacra dito do Coração – ou Coroa Radiante do Coração – e os chacras do alto (sexto e sétimo chacras, ou Coroa Radiante da Cabeça), do mesmo modo, existe algo entre a zona do períneo, os órgãos genitais e o Coração.

É isso que havia sido falsificado no ser humano (nesse nível).
Há, portanto, o restabelecimento de uma continuidade entre o sacrum (ou o chacra inferior) e o chacra do Coração.

>>>

Questão: a Onda de Vida propaga-se, igualmente, a partir do Coração, do lado do Canal Mariano, até o centro da cabeça?

Sim, a partir do instante em que vocês percebem a modificação de sons, ligadas à Onda de Vida.

A Onda de Vida não para no Coração.
Eu falei, efetivamente, de um trajeto que vai do períneo ao Coração, mas, obviamente, essa Onda de Vida sobe e sai, também, acima da cabeça, ao nível do que é nomeada a Fonte de Cristal, realizando, então, o exercício chamado Tantrismo Sagrado ou exercício de Vajrayana: união do Vajra (Fonte de Cristal) e do Yoni (ou seja, da parte feminina, ligada ao sacrum e à esfera genital).

>>>

Questão: a que pode corresponder o fenômeno de sentir-se traspassado por uma espada, a partir do ponto ER da cabeça, a espada como basculando sobre um lado?

Isso corresponde a um dos aspectos do que é nomeado o Décimo Terceiro Corpo (ou Fonte de Cristal ou Vajra).

Algumas percepções são, efetivamente, nesse momento, amplificadas ao nível desse ponto ER.

Não é útil precisar as implicações.
Lembrem-se de que, agora, mais do que nunca, o importante é Ser a Vibração e não compreendê-la.

Toda compreensão da Vibração, da Onda de Vida ou, mesmo, do Supramental, agora, é um erro, porque projeção da consciência e não aniquilação da consciência.

>>>

Questão: como fazer a diferença entre Ser a Vibração e sentir a Vibração. Ser a Vibração é Ser como no Nada, quando a Vibração está aí?

É o mecanismo chamado o ponto de inflexão, pelos últimos intervenientes (ndr: ver intervenção de BIDI – 3, de 13 de abril de 2012).

Nada pode ser dito disso, porque não existe qualquer técnica para passar
essa Porta. Mas, efetivamente, vem um momento em que o que é percebido deve, aí também, desaparecer.

Não por um esforço de vontade, não por uma refutação, mas como uma espécie de sequência lógica que leva a uma desidentificação da pessoa e do Si, que deixa o lugar ao Absoluto.

Naquele momento, não pode existir a mínima percepção do que quer que seja concernente a esse conhecido. Mas não são vocês que decidem, nem na personalidade, nem no Si, porque toda decisão é a expressão de uma consciência.

Quando lhes é dito para ficar tranquilos e nada fazer, isso é a ilustração do que eu acabo de dizer.

O próprio do ego e do Si é, sempre, querer intervir, agir e interagir, o que é totalmente contrário à manifestação da Onda de Vida, à manifestação do Absoluto.

Apenas quando há essa capitulação total, essa rendição total que eu nomeei, há poucos dias, o Abandono do Si, é que se conscientiza, se se pode dizê-lo, da não consciência e, portanto, do Absoluto (ndr: ver intervenção de ANAEL, de 09 de abril de 2012).

>>>

Questão: a que corresponde o fato de retomar consciência, após um alinhamento ou um sono, e sentir, naquele momento, o corpo como ondear, dançar?

Esse é o retorno da Onda de Vida.

>>>

Questão: em que a Onda de Vida sustenta os Mundos?

A Onda de Vida é, muito exatamente, o que está presente, em toda consciência, em toda não consciência ou no átomo, nos Universos e nos Multiversos.

Nada poderia Ser ou não Ser sem a Onda de Vida.
A Onda de vida é o suporte dos Mundos, ela é deles a expressão.

Nada mais pode ser dito disso.
Apenas tornando-se Absoluto – deixando o Absoluto Ser – é que você pode descobrir o que é incontável, inexprimível, a não ser no testemunho de efeitos.

>>>

Questão: como Seres que vivem o Absoluto, ou Consciências Absolutas...

Não existem consciências Absolutas, isso foi explicado, longamente.
Existe um Absoluto, com forma e sem forma.

O Absoluto é toda forma.
Não há qualquer dificuldade, para o Absoluto, para manifestar uma consciência de não importa qual relativo (o corpo do qual ela é proprietária numa vida, como qualquer outro corpo).

O CRISTO dizia: «eu e meu Pai somos Um».
«O que vocês fazem ao menor de vocês, é a mim que vocês o fazem».

Ele exprimia a estrita verdade,
É preciso ser Absoluto para viver isso.

>>>

Questão: ... podem ser motivadas a encarnar-se nesse mundo?

Quem disse que o Absoluto encarnava-se?
A FONTE pode tomar um corpo e sintetizar um corpo.
O Absoluto não tem que encarnar-se, ele está presente por toda a parte e não importa qual encarnação.

Em contrapartida, aquele que reencontra o que ele É, Absoluto, é, obviamente, inscrito numa forma.

Essa forma irá ao seu termo.
Não há mais interesse para essa forma, não há mais interesse para esse corpo, ele vive sua vida, ele faz o que ele tem a fazer e não incomoda, em nada, o Absoluto.

>>>

Questão: hoje, que podem tornar-se os ensinamentos que haviam sido transmitidos por aqueles que se faziam chamar os Mestres Ascensionados?

Os Mestres Ascensionados pertencem à loja negra, isso foi explicado há muito tempo.

Os Mestres Ascensionados ascensionaram apenas no próprio ego.
São os ensinamentos da Alma, absolutamente não os ensinamentos do Espírito e, ainda menos, o acesso ao Absoluto.

Eles foram apenas vetores de confinamento.
Eles jamais foram válidos, são corretos e verdadeiros, mas a finalidade é falsa.

O único objetivo é o de criar o confinamento e manter o confinamento na Alma e, em caso algum, liberar a Alma e, ainda menos, liberar o Espírito.

Eles nutriram o mental, eles nutriram o Ego.
Eles nutriram o que é nomeado o princípio Luciferiano, que dá alimento para a Alma, para a explicação, mas, absolutamente não, para a transcendência.

Não existe qualquer ser que tenha seguido esse ensinamento que esteja Liberado do que quer que seja.

Ele está acorrentado, tão seguramente como pelo materialismo o mais intransigente.

O conjunto dos Anciões, também nomeados Melquisedeques, opôs-se, ferozmente, nos ensinamentos deles (mesmo sem nomeá-los), a esses pseudo Mestres Ascensionados.

Eles representam apenas uma matriz astral e um autoconfinamento no espelhamento do Ego, mesmo ao nível do Si.

Eles se confinaram a si mesmos no princípio nomeado livre arbítrio e carma, que tem existência apenas para a personalidade.

O carma não existe para o Si.

>>>

Não temos mais perguntas, agradecemos.

Bem amados Filhos da Liberdade e Filhos da Lei de Um, eu rendo Graças à sua Presença, eu rendo Graças às suas interrogações.

Que o Amor, a Paz e a Verdade sejam sua morada.

Até breve.



________________________________
Compartilhamos essas informações em toda sua transparência. Agradecemos em fazer o mesmo, se as divulgarem, reproduzindo integralmente este texto e informando sua fonte: www.autresdimensions.com

Versão do francês para o português: Célia G. –
http://leiturasdaluz.blogspot.com

Nenhum comentário:

Postar um comentário