sexta-feira, 6 de agosto de 2010

AÏVANHOV - O Princípio da Cruz [06/08/2010] - Autres Dimensions





06 de Agosto de 2010.

Publicado em 11 de Agosto de 2010 pelo site Autres Dimensions.


Eh bem, Caros Amigos, estou extremamente contente de encontrá-los.

Eu venho, hoje, falar-lhes um pouco do que representa o princípio da Cruz.

Então, Caros Amigos, para mim, a coisa a mais simples, não está ao nível espiritual, está ao nível da linguagem e das tradições populares (o que está presente, pela noção de Cruz, em todas as civilizações) que me parecem o mais importante e também os dados históricos e não unicamente espirituais.

Primeiramente, nós vamos partir da linguagem, porque vocês sabem (vocês tiveram, no ano passado, a Revelação das Chaves Metatrônicas) a importância da linguagem permitindo passar ao Verbo.

Isso, era já algo importante.
É o único elemento que eu lhes darei sobre isto, sem isso eu seria puxado pelas orelhas pelos Arcanjos, não é.

Mas há uma ligação direta.


***

Em seguida, no nível do imaginário, o que acontece ao nível da Cruz?

As primeiras expressões que vocês têm no Ocidente, quando vocês dizem: “você pode fazer uma Cruz em cima”, isso que dizer o que?
Isso quer dizer que a coisa não existirá.

Há também uma expressão, quando dizem: “é a Cruz e o estandarte”.
Isso quer dizer que é algo que lhes parece extremamente complicado.

E, além de tudo isso, o mais simples da linguagem universal, é quando você não sabe ler e escrever (eu digo que hoje é extremamente raro), pedem-lhe para pôr uma cruz.

***

A Cruz é algo sobre o qual se atrai sua atenção e sua Consciência, seja através da assinatura ou através do fato de dizer qualquer coisa, pode-se pôr uma Cruz em cima.

Também, quando vocês querem, por exemplo, responder a questões onde há vários quadrados. Como isso se chama? Vocês têm que pôr uma Cruz na boa resposta, não é (ndr: Questionário de Múltipla Escolha).

Vocês vão também responder os questionários, colocando Cruz ou não colocando Cruz.

Tudo isso reflete o fato de atrair a atenção e a Consciência sobre algo.

***

Então, depois, é claro, a Cruz é onipresente na História da Humanidade.

E eu não falo, obviamente, do cristianismo.
Há, em diferentes civilizações, a utilização de diferentes formas de Cruz.

Há desenhos [‘motifs’] ou representações alegóricas e simbólicas relacionados, por exemplo, com a Cruz hindu que foi invertida e que se denomina Swastika, que é, de fato, um símbolo ligado a algo particular, ao nível da história do século XX.

Há também os Cruzados e as Cruzadas.
Há também, em civilizações antiquíssimas, das quais vocês não têm mais elementos históricos à disposição, onde a Cruz era onipresente.

Esse foi o caso na Lemúria, em Atlântida, no reino dos Nefilins.

***

Agora, ao nível da Luz, a refração da Luz se faz segundo um ângulo reto e feito uma Cruz.

Essa Cruz, que foi descrita por vários místicos, com referência a esse final dos tempos que vocês vivem.

***

Então, a Cruz também foi repetida, é claro, de maneira muito mais transformada, que foi a Cruz do Cristo.

Primeiro, o Cristo foi crucificado sobre um suporte.
É muito difícil matar alguém sobre uma Cruz, não é, porque é algo destinado a fazer sofrer.

A Cruz então representou, evidentemente, o símbolo, não de Cristo, mas da igreja católica romana ou ortodoxa.

Eu repito, não é o símbolo do Cristo.
O símbolo que foi criado pelas igrejas católicas e pelas igrejas ortodoxas e pelo conjunto das igrejas querendo, por aí, significar o sofrimento, mas também, de algum modo, a promessa de uma redenção, não é.

Até aí, vocês me acompanham.

***

Lá onde quero chegar, é que ao nível dos Mundos Unificados, como dissociados, a Cruz representa, antes de tudo, o momento em que há uma conexão e uma transformação.

Essa transformação, ligada ao cruzamento como vocês o têm dito, de dois eixos, significa que a atenção, a intenção e a Consciência se colocam sobre o que eu denominaria um nó.

Um nó que está ligado a uma transformação.
Mas também a uma resolução.

Tudo isso para lhes dizer que é exatamente isso que está em via de acontecer e que acontece nessa Terra.

A partir do momento em que a Cruz é traçada, a atenção, a Consciência da humanidade e dos indivíduos, nesse mundo, é levada a um fenômeno reparável de diferentes maneiras: reparável em meio ao éter, reparável em meio à astronomia, reparável também em meio ao homem.

***

Alguns de vocês falaram da Cruz no homem.
Então, essa Cruz no homem, ela é extremamente importante.

E onde é que essa Cruz está?
Ela está ligada à Ascensão, ao longo da coluna vertebral, através de algo muito preciso.

Vocês tiveram, lembram, o ano passado, as Núpcias Celestes que foram realizadas em 12 etapas.

Vocês tiveram, depois, as Sete Etapas [Núpcias Unitárias].
Vocês tiveram, ao final das Sete Etapas, o despertar do Fogo do Éter e do Fogo da Terra.

E, efetivamente, ao nível do ser humano, existe uma Cruz que foi ilustrada pela passagem situada ao nível do pescoço.

A Cruz sendo simbolizada pelo homem de pé, braços estendidos.
Quer dizer que há um ponto de focalização correspondente à noção de acesso a algo que era incognicível, que era inacessível, anteriormente.

É então uma Revelação, uma atenção, uma intenção que se coloca a um ponto preciso, localizado ao nível do espaço, do tempo e dos quatro elementos, como vocês têm dito.

E esse ponto existe no Homem.
Ele está ligado ao que é denominado a Séphira invisível, Daath, isto é, a ‘porta do Conhecimento’ que, como por acaso, corresponde ao que vocês chamam de a 10ª. Lâmpada.

UM AMIGO, na Yoga Celeste, ilustrou a passagem de um estágio abaixo da garganta, para o estágio acima da garganta, pela reversão da posição dos dedos.

É exatamente isso que vocês vão viver amanhã, em nível coletivo.
Quando eu digo amanhã, eu deveria dizer, pelo contrário, a partir de hoje e nos próximos dias.

A Consciência da humanidade tem de se ver obrigada a colocar sua atenção e sua intenção em um processo novo e inédito correspondente também à resolução, no nó, à transformação e à reversão.

Esse ponto que é ilustrado no homem corresponde, como vocês o viram, ao que é denominado a 10ª. Lâmpada.

A 10a. Lâmpada equivale ao que poderia ser chamado de a Comunicação com o Divino.

A Comunicação com a Luz enfim se tornou possível.
Não mais através de uma abordagem progressiva, como foi realizado nos anos precedentes e durante as Núpcias Celestes, já que, lembrem, o Fogo tocou a Terra e o Fogo do Éter se despertou.

Na época atual, as Núpcias Celestes se seguirão, agora, pelas Núpcias Terrestres que correspondem ao reencontro no centro da Cruz.

Então, vocês estão diante de um evento importante, em meio à Consciência da humanidade, ilustrado em sua Consciência individual, ilustrado em seu corpo, como em meio à humanidade, e, especialmente, em meio às posições planetárias, isso vocês o sabem já desde muito tempo.

***

As configurações astrais, astronômicas e astrológicas que acontecem amanhã só ocorrem a cada 26.000 anos.

Então, vocês estão diante de um evento importante, no plano da Consciência e também do destino.

É o momento em que a atenção e a intenção de cada ser humano devem cruzar um caminho ou outro e resolver o antagonismo que possa existir entre uma orientação vertical e uma orientação horizontal.

É isso que está em curso de se realizar, no homem como na Terra.
Isso não quer dizer, novamente, que vocês chegaram no extremo final, mas que o caminho está comprometido, completamente, não há mais como voltar atrás.

Assim, a humanidade vai ser obrigada, de algum modo, a estar consciente sobre a realidade da Luz.

É, efetivamente, durante esse período, que, ao nível da Consciência coletiva da humanidade, a Luz deve emergir do meio das Trevas.

***

Isso corresponde também, como lhes foi preanunciado, ao retorno do Mestre da Luz em meio à sua Consciência.

É o retorno dos Filhos Ardentes do Sol.
É o retorno dos seres que estavam separados de sua Ilusão em meio a essa matriz, ou seja, o retorno dos Corpos de Existência [Corpos de Estado de Ser].

Tudo isso está a caminho e se revela em meio à Consciência coletiva, isto é, ninguém poderá não ver essa Cruz.

Então, naturalmente, alguns irão perguntar: “será que vamos ver a Cruz no céu?”

Ela é visível ao nível dos planetas.
Obviamente, a partir do momento em que a Luz Vibral reencontre a Luz que foi falsificada, isso se traduz por um relâmpago e uma Cruz.

O que não quer dizer que essa Cruz será visível, amanhã, mas que ela está em via de manifestação.

Os sinais no Céu e a Cruz no Céu irão assinalar, de maneira visível, o que a humanidade vai viver quanto à falsificação e ao restabelecimento da Verdade.

Eis essa etapa fascinante que vocês terão que viver.

***

Sri Aurobindo lhes revelou a aproximação da Luz vindo “destruir” as ‘franjas de interferência’ que os isolam em meio a esse mundo.

Como o sabem, os envelopes isolantes foram, não extintos (sem isso, vocês não estariam mais aí), mas desagregados, gradualmente, desde já vários anos.

Mas esse trabalho foi reforçado pelas Núpcias Celestes permitindo, se o desejarem, preparar o que chega amanhã.

Lembrem-se também, quando se falava do corpo humano, que vocês tiveram as 12 etapas das Núpcias Celestes, correspondendo aos 12 trabalhos de Hércules e também ao trabalho de reinstalação, não mais das 7 Lâmpadas, mas das 12 Lâmpadas, em meio à humanidade, em meio à Terra e em meio ao homem despertado.

Após o trabalho dessas 12 Lâmpadas e dessas 12 semanas, houve a ativação das Sete Etapas.

São as Sete Etapas que vocês percorreram que os elevaram, por um lado, ao nível do sacro e também ao nível do pescoço, aí onde se realiza a Cruz.

A Cruz está diretamente associada à reversão.

***

Mas o elemento o mais importante, efetivamente, é essa noção de passagem e essa noção de cruzamento.

Cruzamento que faz com que se tenha “antes da travessia” e “depois da travessia”.

E após o cruzamento, nada é jamais o mesmo.
Isso implica em transformações.

Essas transformações são antes de tudo uma transformação da Consciência.

E, como lhes foi anunciado pelo Arcanjo Miguel, durante a ‘desconstrução’, passou-se, no momento das Setes Etapas, para a ‘destruição’ – não da vida, bem ao contrário – mas a destruição da Ilusão, da falsa vida.

Isso significa dizer que os elementos, hoje, se manifestam, evidentemente, ao nível do seu mundo e irão se manifestar, cada vez mais violentamente, para restabelecer a Verdade.

Lembrem-se: lagarta ou borboleta.
Não precisa chamar de catástrofe e destruição o que é um despertar e uma transformação.

Portanto, é claro, segundo o ‘ponto de vista’ e segundo a Vibração da Consciência da qual são portadores, vocês vão chamar isso de ressurreição ou de morte.

É conforme vocês são lagarta ou vocês vão se tornar borboleta, e vocês desejam permanecer lagarta ou verdadeiramente se tornar borboleta.

***

Quando eu digo vontade, isso não é vontade. Vocês o sabem.
Vocês ainda tiveram o Arcanjo Miguel que expressou isso pela passagem do Cristo na Cruz.

É o momento em que se remete totalmente à Luz.
E esse, é o desafio.

Vocês tiveram algum tempo, algumas gerações, para se prepararem para viver o que é para viver.

Então, é algo que data não de hoje, visto que já, durante a criação da Atlântida, essa etapa que vocês vivem, foi preparada desde muitíssimo tempo.

Ela foi iniciada, ela foi programada para permitir o fim da Ilusão e colocar enfim uma Cruz sobre a Ilusão e voltar para a Verdade.

Aqui está, se vocês desejarem, o período no qual vocês entraram.
Eu sempre disse que a França era ao mesmo tempo um país que tinha uma cabeça dura, mas que estava, de maneira privilegiada, eu diria, isolado dos eventos climáticos.

Vocês têm tido pequenas misérias, mas que não são nada, comparado ao que vivem outros povos e outros locais da Terra.

Mas os elementos se manterão tranquilos ainda por certo tempo, ou então eles serão episódicos e efêmeros.

***

Eu lhes falei longamente, também, sobre a realização da Cruz através da Revelação do Fogo.

Esse Fogo estando presente ao nível da Terra, nas entranhas da Terra, em cima do núcleo Cristalino e, naturalmente, no que vocês denominam vulcões.

Até agora, eu havia dito que o principal sinal – que, aliás, havia sido anunciado por vários profetas e visionários – correspondente à imagem de todos os vulcões do cinturão de Fogo do Pacífico, vai agora induzir o que eu já havia dito, ou seja, o despertar de todos os vulcões.

O despertar de todos os vulcões não vai ocorrer amanhã.
Mas, pelo fato da Cruz e pelo fato de que a atenção da humanidade está voltada a alguns eventos tocando os elementos, mais nada poderá ser como antes.

Ou seja, a humanidade vai tomar Consciência, independentemente do caminho de cada um, em meio a essa humanidade, de toda falácia, de tudo o que foi ocultado.

É o papel da Luz.

***

Eu lhes disse que ao nível individual, desde o mês de maio-junho, desde a instalação das últimas Etapas, muitos seres humanos teriam mais dificuldades para sentir a Alegria, contrariamente à Revelação das Núpcias Celestes, e à vivência das Núpcias Celestes.

Isso foi tão simplesmente porque o tapete foi retirado.
Precisava ser limpo, livre de poeira.

Como disse o Cristo: “mantenha sua casa limpa”.
É esse, o trabalho que vocês têm que fazer e que vocês têm que continuar a fazer, de maneira muito mais intensa, nas próximas semanas e meses.

Ou seja, vocês se clareiam, ajudados nisso pela Revelação das últimas Chaves Metatrônicas e das últimas Estrelas de Maria que fazem parte, aliás, das Chaves Metatrônicas.

É isso que vai permitir ter êxito o trabalho da Cruz.
É isso que vai permitir passar a outra coisa.

Eis o que corresponde à passagem da Cruz.

***

Portanto, não vejam ali muita analogia com o Cristo e a história histórica. Porque, como o sabem, o símbolo da Cruz foi, ele também, falsificado.

Quer dizer que lhes representaram o Cristo na Cruz melhor do que em Glória.

E a razão da Cruz ter sido utilizada pela segunda guerra mundial.
Certamente vão se servir outra vez de outros símbolos de Cruz falsificados para impedi-los de viver a verdadeira Cruz, que é esse famoso cruzamento, essa resolução, essa reversão e esse nó de Consciência que lhes permitem aceder à liberdade.

Há um processo de reversão que ocorre, como eu o havia dito, ao nível da garganta.

Há outra reversão que ocorre, que é aquele do momento final em que deixarem esse corpo para penetrar, com toda Consciência, em seu Corpo de Existência.

Essa reversão ocorrendo no Merkabah, ou 13º. corpo, ou Veículo Ascensional.

Isso que vocês vivem ao nível da Cruz, agora, é o que poderá se chamar a pequena morte e não a grande morte que, de fato, é o grande despertar.

É o momento em que tomam Consciência, em meio à humanidade, da Existência.

E é por isso que o Anúncio de Maria deve acontecer nesse período capital.

Isso não quer dizer não mais que acontecerá amanhã.
É um momento às vezes, como vocês dizem, crucial na História da Humanidade.

Vocês passam pela Cruz.
Mas não se deixem enganar pela Cruz, por exemplo, de punição.

Isso que vem não é absolutamente uma punição.
Isso é uma Revelação.

E há muitos seres que estão em meio a religiões que vão ali ver uma punição.

Mas não há punição.
Como podem imaginar, ou mesmo apenas supor, que há uma punição para a humanidade?

Não.

Há uma liberação para a humanidade, mas essa liberação, ela passa pela destruição de algumas Ilusões.

E essas Ilusões estão em via de se dissolver sob seus olhos, em vocês, como em seu exterior.

E, novamente, quando as últimas Chaves forem reveladas, não somente vocês não poderão mais trapacear, como vocês não poderão mais dissimular.

Vale dizer que deverão aceitar ser o que vocês são e ser o que vocês se tornam.

Vocês não poderão mais ter qualquer máscara.
Vocês não poderão mais estar em uma máscara, ou escondido de vocês mesmos.

Mas, principalmente, vocês não poderão mais se esconder dos outros.
É a Revelação da Luz, permitindo-lhes viver as últimas etapas, então, de passar pela Cruz.

Etapa crucial, se o é – isso quer bem dizer o que isso quer dizer – ilustrado pelos eventos astronômicos, nesse sistema solar, mas também pelos fenômenos galácticos resultantes da Luz Metatrônica.

E como o sabem, a Luz Metatrônica, ela vem, é claro, de Alcyone, de A Fonte, mas ela é transmitida principalmente por Beltégeuse, a estrela super gigante que se tornou uma supernova, e cuja Luz, com os primeiros impulsos, atingiu vocês no ano passado, quando Nibiru foi desviado e quando as Chaves Metatrônicas, as cinco primeiras Chaves, foram reveladas através da língua silábica original e do Verbo OD-ER-IM-IS-AL e que serão completadas, de novo, pela intervenção da Luz Metatrônica.

***

Vocês então vão viver, em meio à sua Consciência, em meio ao seu corpo físico e em meio às suas estruturas sutis, um bombardeamento de Luz que vai permitir aglutinar, ao redor de vocês e em seu interior, as partículas da Luz Vibral, partículas Adamantinas que vão poder se estruturar como uma lona.

Se vocês desejam, é como se a lagarta tecesse seu casulo.

Vocês, vocês vão preparar a lona.
Vocês vão realmente tecer o casulo de Luz Vibral, à sua volta, para aqueles que ainda não o fizeram.

Esse trabalho vai se realizar, naturalmente, cada um ao seu ritmo, naturalmente, em um tempo limitado.

Esse tempo limitado sendo o tempo consagrado aos elementos para destruir a Ilusão.

***

Como o sabem, para aqueles que se interessam, muitas transformações elementares estão em curso.

Através do Fogo, como eu havia dito.
Através da água e do ar, que ainda não se manifestaram.

E, certamente, o último elemento, amanhã, que é a própria Terra, permitindo a Revelação de que?

Disse-lhes também, do éter.
Ou seja, o momento em que a Luz se torna realmente visível, em vocês, pela Vibração, e muito em breve ao nível dos Céus.

O Arcanjo Miguel havia dito para observarem os Céus.
Muitas modificações nos Céus aconteceram, já, antes do início das Núpcias Celestes.

Então, as pessoas dizem: “mas, eu, eu não vi”.
Mas vocês acreditam que o Céu que existe é o que está acima de vocês?

O Céu, ele está por todo esse planeta.
E as zonas onde se revelaram os fenômenos luminosos, são as zonas que foram extremamente provadas pelas transformações, não é.

E, hoje, esses fenômenos úmidos se mostram reforçados, como vocês viram ainda há alguns dias.

É o advento da Luz.
Eis o significado profundo da Cruz, tal como desejaram ocultá-lo de vocês, através não do significado da Luz, mas do significado do sofrimento.

Vocês veem, toda a diferença, é como se pode manipular um símbolo, existente bem além dessa Dimensão, para transformá-lo, ele também, em algo não tão bom que não é nem bom, nem ruim, mas que é simplesmente um ponto nodal onde a Consciência se transforma.

É o que está em curso para vocês e que vocês vivem, ao nível Vibratório, já, para alguns, desde certo tempo.

Eis alguns elementos que eu quis dar para atrair sua atenção e sua Consciência sobre esse fenômeno.

***

Então, Caros Amigos, eu vou me permitir almejar uma boa continuação.
E lembrem que vocês não têm outra coisa a seguir do que vocês mesmos e a Luz, e nada mais.

E que a Luz não está jamais, jamais em meio a algo federado ou estruturado.

Vocês devem encontrar a liberdade.
Vocês de encontrar a autonomia.

Isso é muito importante.
Tem se feito o máximo, os Arcanjos, as Forças da Confederação Intergaláctica, para aliviar o peso da subordinação e para permitir-lhes aceder à Luz que chega a Terra.

Mas vocês devem também estar conscientes de não mais dar sua Consciência a coisas que não merecem.

É a única maneira de estarem livres e de serem verdadeiros e Autênticos com vocês mesmos.

Eu lhes digo até muito em breve.



************
Mensagem do Venerável OMRAAM (Aïvanhov) no site francês:
http://www.autresdimensions.com/article.php?produit=698
6 de Agosto de 2010 (Publicado em 11 de Agosto de 2010).

***
Tradução para o Português:
Zulma Peixinho - http://portaldosanjos.ning.com

Nenhum comentário:

Postar um comentário