quinta-feira, 29 de dezembro de 2011

ANAEL - 29 de dezembro de 2011 - Autres Dimensions



29 de dezembro de 2011.

Mensagem publicada em 02 de janeiro, pelo site AUTRES DIMENSIONS.


Eu sou ANAEL, Arcanjo.

Bem amados Filhos da Luz e bem amadas Sementes de Estrelas, a Abertura da Porta Estreita, e sua Passagem da Porta Estreita põem-nos em face de vocês mesmos, em sua própria Transparência, entre personalidade e Existência, conduzindo-os a viver numa Consciência diferente, expandida, conduzindo-os a conscientizar-se, em vocês, do que deve ser.

Eu aportarei às suas interrogações as respostas e os esclarecimentos que lhes pareçam, e que nos pareçam necessários.


Questão: tenho a impressão de reviver algumas resistências. Por quê?

Bem amado, para todo ser humano, atualmente, Ancorador e Semeador de Luz, existe um princípio de confrontação. Esse princípio de confrontação põe-nos, a cada um e a cada uma, em face de vocês mesmos, não mais em relação à sua personalidade e suas zonas de sombra, mas, bem diretamente, entre a personalidade e sua totalidade, e a Existência e sua totalidade.

A personalidade será, sempre, opacidade e resistência, qualquer que seja seu grau de refinamento, qualquer que seja seu grau de pacificação.

A Existência é Transparência.
O princípio de opacidade e de Transparência encontra-se em tudo o que vocês têm a viver. Assim, aquele que está, ainda, inscrito, em consciência, na personalidade, será afetado, de acordo com o caminho que lhe é próprio, por um conjunto de ressonâncias.

Quer essas ressonâncias sejam ligadas ao seu ambiente pessoal, de pessoas ou, ainda, a relações hipotéticas ou reais concernentes, por exemplo, como você exprimiu, à noção de família.

Essa noção de opacidade e de resistência da personalidade (eu repito: qualquer que seja seu grau de purificação e de pacificação) vai traduzir-se, na pessoa, por um sentimento de mal-estar e por um sentimento de sufocamento.

Esse é um apelo para passar além, não lutando, não se opondo, mas, bem mais, estabelecendo-se na Transparência da Existência, porque a Transparência da Existência é consciente de todas as interrogações, mas não pode apresentar interface de reação ou de projeção, quaisquer que sejam, concernentes tanto à família como a uma pessoa, qualquer que seja, de seu ambiente.

Assim, o que resistir, fará sofrer será, sempre, o que existe na personalidade. Essa tomada de consciência é destinada, simplesmente, a levá-lo – como a levar a cada um – a não ser, justamente, essa personalidade, mas, efetivamente, para que a Consciência, pelo processo nomeado deslocalização, faça-os sair da fragmentação, da opacidade e da resistência, a fim de estabelecer-se na Transparência. Porque, na Transparência, nenhuma pessoa, nenhuma relação, suposta ou real, pode afetar o Ser que você é, quando voe está estabelecido em sua própria Luz.

Assim, o que lhes é, hoje, mostrado, é a demonstração de seu estado de Ser: Existência ou personalidade.

Não se trata mais de resolver conflitos que vêm de um passado.
Não se trata mais de ver o que pode afetá-los, mas, efetivamente, transcender isso, não por reação, mas, bem mais, como um novo posicionamento de sua consciência na Graça, ou seja, estabelecer-se na Transparência, na qual absolutamente nada, nem de sua personalidade, nem do ambiente, nem das relações, reais ou supostas, pode afetar o que vocês são, porque a Transparência da Existência não pode ser afetada pelo que quer que seja pertencente, justamente, à personalidade. E, eu diria, por isso, que todos os meios são bons, para cada um de vocês, a fim de que a Inteligência da Luz faça a demonstração de seu posicionamento de consciência, justamente, mesmo nesse mundo em que vocês estão.

Vocês estão localizados ou deslocalizados?
Vocês estão fragmentados ou Unificados?

O conjunto de circunstâncias de suas vidas, durante este período, chama-os não a uma vigilância, mas, efetivamente, a uma conscientização de seu estado: Transparência ou não Transparência.

A partir do instante em que a consciência posiciona-se na Unidade, naquele momento, o que quer que possa existir na personalidade – sofrimento do passado ou sofrimento do presente, projeção no passado ou projeção no futuro – nada mais de tudo isso (que são apenas jogos de personalidade) pode afetar sua consciência, assinalando, assim, mesmo, seu estabelecimento na Existência.

O conjunto de circunstâncias que vocês têm a viver são desafios, justamente, destinados a demonstrar-lhes o lugar em que vocês se colocam. E ser Transparente – ou tornar-se Transparente – não é uma atitude, mas, efetivamente, aceitar tornar-se outra coisa que não a personalidade que resiste a uma pessoa, a uma circunstância ou a uma condição, quaisquer que sejam.

Isso pode passar pelas relações familiares.
Isso pode passar por uma pessoa que os põe, a vocês mesmos, na resistência e na reação.

Aquele que é Transparente não pode ser afetado por quem quer que seja ou por qualquer circunstância que seja.

O que é que é afetado?
Continuará o que vocês nomeiam personalidade: a consciência limitada e fragmentada que existe, justamente, apenas porque há emoção, qualquer que seja.

Não há que ver.
Não há que julgar.
Há, apenas, que constatar e elevar-se, em consciência, nos espaços da Existência, pelo próprio princípio nomeado deslocalização, que permite extraí-los da ilusão da personalidade, de seus jogos de sofrimento, de seus jogos de reação.

Não há melhor modo de desengajar-se, de desidentificar-se de todo problema, porque os problemas, quaisquer que sejam, não são para ser identificados como exteriores ou interiores, porque eles se situarão, de qualquer modo, sempre e eternamente, na ilusão, nomeada personalidade.

A Transparência é o princípio do que existe no ar.
O ar não é parado por nada, de modo algum, e não para nada, de modo algum.

Ele se contenta em Ser.
A Luz passa através do ar.
Uma onda passa através do ar.
O ar leva a onda, ela Vibra, mas não é modificada em sua consistência e em sua natureza.

A partir do instante em que você se tornou alterado – por uma emoção, por um pensamento, por uma Vibração mesmo – isso assinala, simplesmente, que há opacidade e não Transparência, que o conduz não a julgar-se, não a retirar-se, mas, efetivamente, a estabelecer-se em outro estado do Ser, que é aquele da Existência.

Trata-se, de algum modo, de uma injunção amorosa da Luz para estabelecê-lo para além das zonas de sombra da personalidade, de suas próprias zonas de opacidade, de suas próprias zonas de resistência.

Assim que haja reação, qualquer que seja, no corpo ou na manifestação, há, necessariamente, presença e ação de uma personalidade, qualquer que seja.

Aquele que está estabelecido na Existência – que é, eu os lembro, sua finalidade, se tal é sua aspiração – não pode ser afetado por qualquer palavra que seja, por qualquer situação que seja e por qualquer infração que seja desse corpo.

É assim que vocês levam a efeito seu aprendizado da deslocalização.
Enquanto vocês estão localizados, enquanto estão persuadidos de ser esse corpo, de ser essa história, de uma maneira ou de outra, vocês não podem viver a Transparência.

É a isso que os chama sua experiência.
É a isso que os chama a Luz, doravante.

Enquanto existe em vocês uma zona de resistência ou uma zona de interrogação, isso vem, obviamente, da personalidade, uma vez que a Existência, a deslocalização da Consciência Unificada não permite a interrogação, mas é resposta, em seu princípio imanente e que emana.

A personalidade esperará, sempre, ser reforçada, dizendo-se que ela tem razão. O problema não é ter razão ou não, o problema é elevar-se para além desse estado.

Enquanto o eu está presente, independente do que seja vivido – pela experiência de Alinhamento ou pela experiência dita espiritual – a personalidade vai apreender-se do que é vivido, como justificação ao estado de Ser.

Aquele que está estabelecido no Si – no qual há a evolução – não pode ser afetado por qualquer ruído que seja, por qualquer palavra que seja ou por qualquer situação que seja.

Esse é o objetivo.
E isso não pode ser resolvido por qualquer fuga ou qualquer isolamento, porque o que pede isso não pode ser, em caso algum, a Transparência da Existência, mas é, apenas, a tradução da opacidade da personalidade.


Questão: quais são os efeitos da utilização do computador?

Bem amada, eu completarei o que foi dado, desde o verão passado, por aquele que se nomeia IRMÃO K (ndr: canalização de 7 de julho de 2011), concernente à falsificação do eixo ATRAÇÃO-VISÃO.

Tudo o que o olho vê nesse mundo não é a Verdade.
Tudo o que é transmitido pelo que vocês nomeiam virtualidade ou tela faz apenas reforçar a opacidade da personalidade.

Enquanto vocês são seduzidos por uma imagem (mesmo aquela de um corpo, mesmo aquela de um cinema, de um filme) e, com mais razão, veiculado por uma tela – portadora, ela mesma, de certa onda, colorida, mas alterada – além de um lapso de tempo (que é variável para cada um e que é, eminentemente, específico a cada um), vocês provocam um aumento de sua opacidade, que se traduz, de maneira cada vez mais perceptível, mais ou menos rapidamente, numa redução Vibratória que os faz entrar, cada vez mais, em zonas de resistência.

É claro, para cada um de vocês, o limite é diferente.
É claro, para cada um de vocês, o fato de poder suportar isso é diferente, mas, em definitivo, qualquer que seja o ponto de onde vocês partem – quanto à sua tolerância – vocês se dão conta, muito rapidamente, de que todo princípio de visão, qualquer que seja, afasta-os da Verdade e, portanto, reforça a personalidade.
Isso é inexorável.

O mundo em que vocês estão é um mundo de ondas.
O mundo em que estamos, que se aproxima de vocês, é outro mundo de ondas.
As ondas que vocês frequentam, que vocês conhecem e que se traduzem, mesmo, por seu corpo, são construídas na Dualidade, na ação e na reação.

A onda que nós lhes propomos é um mundo de ondas Unificadas, nas quais a Transparência é regra, nas quais não existe qualquer alteração ligada à percepção. O que não é, de modo algum, o caso no que concerne aos seus sentidos, no que concerne aos seus hábitos, quaisquer que sejam.

O objetivo da Ascensão, de maneira prévia, para vocês, Ancoradores e Semeadores de Luz, é realizar um novo hábito.

Onde estão seus hábitos?
Estão eles nos princípios desta vida, desse mundo, ou estão estabelecendo-se na Existência?

Em resumo, vocês passam mais tempo na Unidade ou passam mais tempo na personalidade?
É esse princípio que está a caminho e que está no trabalho, tanto no Interior de vocês como nesse mundo.

Assim, portanto, é a vocês que cabe, respeitando sua liberdade, compreender e viver o efeito das diferentes ondas desse mundo, em relação à onda da Luz. Isso concerne, é claro, tanto às atrações, quaisquer que sejam – visuais ou outras, sensoriais ou outras – como aos seus hábitos de consumo – visuais, alimentares, de vícios ou outros.

O limiar de tolerância tornar-se-á, para cada um de vocês, cada vez mais baixo, concernente aos seus hábitos. Cabe a vocês decidir, agora, mais do que nunca: vocês querem ser Luz ou vocês querem manter as resistências e as opacidades?

A Pureza está a caminho.
Ela não é uma vã palavra.
Ela não é um objetivo tardio.
Ela não é ligada ao novo mundo e ao estabelecimento da Consciência nesse novo mundo a vir, mas está, efetivamente, presente, no trabalho, em vocês, a partir de agora.

É o trabalho realizado por MARIA, durante as cinco semanas que ela anunciou (ndr: suas intervenções de 17, 24, 31 de dezembro de 2011 e 07, 14 de janeiro de 2012). Não há melhor preparação do que tornar-se totalmente Puro, totalmente Transparente.

Não por uma vontade deliberada da personalidade de Purificar-se, mas, efetivamente, pelo estabelecimento de sua consciência na onda nova, que os põe em defasagem em relação à onda antiga.

Existe, portanto, um limiar ou um limite, que há a encontrar para cada um de vocês, ao mesmo tempo tendo, agora e já, consciência – se já não a têm – de que esse limiar e esse limite abaixarão, a cada dia um pouco mais, até o momento em que vocês estarão na Pureza, quaisquer que sejam as atividades, quaisquer que sejam as reações, porque vocês não serão mais referidos pelas atividades ou as reações.

Naquele momento, sua Consciência estará deslocalizada.
Existem, para cada um de vocês, zonas específicas da consciência, que os põem em face desse princípio de Pureza.

Eu recordo que a Pureza não deve ser decidida exteriormente – caso contrário, é um constrangimento ou uma vontade pessoal –, mas, efetivamente, deve ser confrontada pela própria experiência. Assim, um vício, qualquer que seja, confronta-os ao seu próprio limite em relação ao vício.

Eu falo, por vício, tudo o que é, de maneira ampla, chamado um hábito, qualquer que seja esse hábito.

A onda da personalidade, a frequência Vibratória da personalidade afasta-se, cada vez mais, da frequência da Existência. Isso representa, também, para vocês, seu choque da humanidade.

É o choque do humano em vocês.
Vocês são seu sofrimento?

Vocês são identificados ao seu passado ou são identificados ao Ser que vocês são, para além da ilusão desse mundo?


Questão: há uma diferença entre brincar com jogos no computador ou em outro apoio?

Inteiramente, devido à própria onda emitida pelo que vocês nomeiam tela.
Eu os remeto, com isso, ao que havia dito IRMÃO K (ndr: canalização de 7 de julho de 2011), concernente à noção de tela e ao que disse, em especial, a Estrela NO EYES (ndr: canalização de 26 de agosto de 2011), concernente à virtualidade.

Existe uma noção de medida, mas essa medida é infinitamente pessoal.
Entretanto, lembrem-se de que o limiar de tolerância tornar-se-á cada vez mais frágil, não para torná-los intolerantes, mas para viverem a experiência da diferença de onda (mesmo em suas atividades comuns desse mundo) concernente ao estado no qual vocês estão.

O que quer que façam, vocês estão na Unidade ou na opacidade?
A resistência de cada um e o limiar de tolerância de cada um é, é claro, profundamente diferente, mas, aí também, qual é a finalidade?

Aquele que brinca, brinca sozinho.
Aquele que fuma, fuma sozinho.
Aquele que compartilha uma refeição, compartilha-a com outros.
Aquele que bebe sozinho não é aquele que bebe em grupo.

O princípio está aí.
Vocês constatarão, por si mesmos, os efeitos, em sua consciência, de tal atitude ou de tal outra atitude.

Vocês estão na alegria ou não estão na alegria?
No conjunto de ações que vocês efetuam – sejam elas atividades domésticas, que lhes tomam o dia, em sua totalidade – vocês estão na alegria ou não estão na alegria?

É preferível, e de longe, dar-se prazer – se tal é seu desejo – de vez em quando, mas não de maneira regular.

O hábito e a regularidade provocam, no humano – devido à sua conformação de ondas Vibratórias, energéticas e de consciência – um afastamento da Unidade.

É isso que lhes aparecerá, cada vez mais claramente.
É isso que está se desenvolvendo, nesse momento mesmo.

O melhor modo, hoje, de esvaziar o mental, é estar na Existência, e não mais derivar o mental. O que vocês vivem, atualmente, nada mais tem a ver – e vocês o vivem – com relação ao que havia a viver há seis meses.

A intensificação da onda do Amor e da Luz leva-os a reposicionar-se, em suas vidas e em vocês.

É muito simples realizar a seguinte experiência: passar 24 horas a pensar apenas na Luz e a manter apenas a Vibração de seu Ser, qualquer que seja a altura, o que quer que vocês façam, e constatarão, muito rapidamente, que o que é contrário à Luz não pode ser mantido.

A onda da personalidade arrasta-os para a opacidade, mas, também, para a resistência e o sofrimento.

A onda da Luz leva-os para o Amor e para a Alegria.
Tudo o que vocês têm a reencontrar – como pessoas, como energias, como situações – desde pouco tempo e, sobretudo, desde a primeira intervenção de MARIA (em 17 de dezembro de 2011), é apenas destinado a fazê-los tomar consciência do que, em vocês, resiste, não em relação às suas problemáticas, quaisquer que sejam, a resolver, mas resiste, em vocês, para o estabelecimento na Luz e na Unidade, que os conduz, não a julgar, não a condenar, não a criticar, mas, simplesmente, a estar lúcidos, a fim de tornarem-se Transparentes.

Porque existe, para além dessas reações e dessas ressonâncias, um estado de seu Ser no qual existe apenas a paz, o silêncio: aquele da Transparência.

Esperando outras questões, eu resumirei o sentido de suas interrogações e do que eu digo nisso: durante os anos precedentes ou os meses precedentes, ou mesmo as dezenas de anos precedentes, conforme quem vocês sejam, havia um jogo da Luz que permitia, primeiro, desvendar, em vocês, zonas de sombra, que os conduziu a experimentar alguns estados da consciência e de Vibrações.

Hoje, tudo isso deve ser transcendido.
Tudo isso deve ser superado.

É o próprio princípio do que nomeou, o Comandante dos Anciões, a deslocalização (ndr: intervenção de O.M. AÏVANHOV, de 27 de dezembro de 2011).

Se vocês estão deslocalizados, vivem a Unidade.
Vocês não são, portanto, nem esse corpo, nem suas percepções, nem sua história, nem seu futuro, nem seu passado, nem o humor que vocês manifestam.

Ora, enquanto estão identificados a uma das partes do que acabo de nomear, vocês não podem viver a deslocalização. Essa deslocalização não deve, unicamente, ser experimentada quando de alguns estados de Alinhamento, quando de alguns trabalhos Vibratórios que vocês efetuam, mas, efetivamente, tornar-se seu quotidiano e seu hábito, que vem substituir os hábitos alterados da personalidade, ligados à sua própria história, aos seus próprios humores, às suas próprias emoções e às suas próprias reações.

Não há alternativa.
Na imagem, vocês chegam ao cume da montanha, mas vocês não são aquele que está no cume da montanha.

Vocês são muito mais do que isso, porque vocês são a própria montanha.
Vocês são a totalidade do criado, a totalidade dos Universos, em sua Consciência.

A desidentificação a esse corpo é indispensável, doravante.
Isso não os impedirá de agir, de ser e de fazer, mas dar-lhes-á um olhar novo sobre sua vida, sobre sua Consciência e sobre o que vocês são, sobretudo.


Questão: fazer a experiência da deslocalização é equivalente a viver a Consciência Unificada?

Não há correlação nem sobreposição entre o acesso à Consciência Unificada – ou seja, à Existência, fora desse corpo – e à deslocalização que se vive, é claro, nesse corpo.

O processo de deslocalização conduz, de algum modo, a uma desidentificação, mas não a uma saída desse corpo.

A Consciência pode exprimir-se em outro alguém, numa árvore, num sol, numa estrela, mas ela é, no entanto, inscrita na realidade desse corpo.

Não é a mesma coisa do que viver a Consciência Unificada fora desse corpo.


Questão: quais são os sinais que podem mostrar que se vive a deslocalização?

Não há sinais.
Há, simplesmente, a vivência ou não da deslocalização.
Sua consciência não é mais esse corpo.

Ela é o outro.
Ela é o Universo.
Ela é o fio de erva.
Ela é o pássaro.

Os únicos sinais, para aqueles que os vivem, são a intensificação das Vibrações, a intensificação e a modificação dos sons e, é claro, as modificações concomitantes da consciência, seja no sentido da resistência, seja no sentido da Transparência.

Bem amados Filhos da Luz, bem amadas Sementes de Estrelas, será tempo, agora, para mim, de deixá-los Viver e Ser.

Permitam-me saudá-los pela Consciência e a Presença da Graça de nossa Comunhão.

Eu lhes digo até muito em breve e até esta noite, para as Radiâncias (ndr: ver a rubrica «acompanhamentos / Radiância Arcangélica» - cuja versão é inserida abaixo, para facilitar).


... Efusão Vibratória / Comunhão...


--------------------------

Ajustes à Luz Vibral

EM QUE CONSISTE UMA RADIÂNCIA/EFUSÃO DA LUZ FONTE/UNA?

Trata-se de um processo de recepção da Sétupla Radiância Unitária Arcangélica, efusionada pelo Conclave Arcangélico;

Essa efusão de Luz Vibral ou Luz do Fogo do Espírito Santo ou Luz de 11ª dimensão permite acolher a Luz em obre na preparação de novos paradigmas, com mais Fluidez. Ela transforma, igualmente, tudo o que é necessário para facilitar a adaptação a essas novas dimensões.

Não se trata de um «tratamento» ou de uma «cura», no sentido em que se entende, habitualmente, mesmo se seus efeitos manifestem-se, também, por vezes, nesse nível.

Essa Luz/Consciência é transmitida, ao nível de nossa dimensão, por intermédio de Jean-Luc AYOUN, no curso de um processo de canalização específico, para as pessoas que fazem o pedido, gratuitamente, a cada quinta-feira, de 20h30 às 21h00, hora francesa [17h30 às 18h30 – horário de Brasília].


COMO PEDIR ESSE AJUSTE À LUZ VIBRAL?

- fazendo um pedido, exclusivamente por e-mail, ao seguinte endereço: radiance.archangelique@yahoo.fr.

IMPORTANTE: para permitir-nos gerir os pedidos do modo o mais eficaz possível, esse endereço concerne apenas a esse pedido específico de efusão. Se vocês têm pedidos de outra ordem, agradecemos de fazê-lo separadamente, no e-mail habitual do site: infos@autresdimensions.com

- em seu próprio nome (ou, eventualmente, em nome de seu filho com menos de 14 anos).

Vocês podem, igualmente, transmitir o pedido de uma pessoa que não disponha de internet, mas sob reserva de que essa pessoa faça o pedido explícito, ela mesma. Nós atraímos sua atenção para a importância, quanto à sua responsabilidade espiritual, de respeitar esses princípios fundamentais de liberdade individual e de controle, concernente a essa pessoa.

- indicando seu sobrenome e seu nome, sem pergunta nem pedido, nem comentário, de qualquer ordem que seja.

Por exemplo: desejo viver, quinta-feira próxima, 20 de setembro de 2009, a efusão de ajuste à Luz Vibral proposta pelo Conclave Arcangélico. Martine MARTIN.

- para a quinta-feira de uma determinada semana, serão tomados em conta os pedidos por e-mail recebidos até a véspera dessa mesma quinta-feira, ou seja, quarta-feira, o mais tardar, às 12h [9h de Brasília].

- cada pedido vale para uma quinta-feira (e não para uma sucessão de datas). Ele pode, certamente, ser renovado.


COMO ACONTECE ESSE AJUSTE À LUZ VIBRAL?

Na quinta-feira referida por seu pedido, estejam disponíveis:

- de 20:30h às 21:00h [17:30h às 18h – em Brasília],
- deitado(a), os braços ao longo do corpo, as pernas descruzadas,
- os olhos fechados, no escuro e no silêncio,
- sem intenção específica, em «simples» receptividade e em total confiança na Inteligência da Luz Vibral.

Nenhum comentário individual será retornado.
Nós voltaremos a contatá-los se não pudermos tomar seu pedido.
Consultem, regularmente, o site, para o caso em que aqueles que nos acompanham de outros planos peçam-nos para mudar o dia ou o horário...


________________________________
Compartilhamos essas informações em toda sua transparência. Agradecemos em fazer o mesmo, se as divulgarem, reproduzindo integralmente este texto e informando sua fonte: www.autresdimensions.com
Versão do francês para o português: Zulma Peixinho
http://portaldosanjos.ning.com

Nenhum comentário:

Postar um comentário