sábado, 26 de novembro de 2011

GEMMA GALGANI - O Casamento Místico com a Luz [26/11/2011]





26 de novembro de 2011.

Mensagem publicada em 27 de novembro, pelo site AUTRES DIMENSIONS.



Eu sou GEMMA GALGANI.

Irmãos e Irmãs na humanidade, eu volto entre vocês, para explicar-lhes e dar-lhes certo número de elementos sobre o que vocês serão levados a viver.

Eu me exprimirei como Estrela Unidade que, para alguns de vocês, está presente em seu canal Mariano.

O que vou exprimir far-se-á, é claro, através de palavras, mas, sobretudo, da Vibração.

Eu venho dar-lhes os elementos de que lhes falou ANAEL, mas eu me dirijo, especificamente a vocês, tanto aqui como em outros lugares, que vivem os processos Vibratórios da Luz ou que são chamados a vivê-los, muito proximamente.

Há algum tempo, durante este ano, aquele que se nomeava SRI AUROBINDO falou-lhes da Fusão dos Éteres, que sobrevém no céu.

Hoje, ou seja, a partir de amanhã, ou já desde algum tempo, alguns Irmãos e algumas Irmãs vivem, por sua vez, esse processo de Fusões de Éteres, que se produzem em sua consciência, em seu corpo, conduzindo a consciência a viver um processo específico que é, é claro, religado à Porta posterior do Cristo, à Porta OD, que é, também, ligado, é claro, aos Quatro Pilares e que está em ressonância direta com a Consciência que acede à Unidade e ao Si.

Eu contextualizarei, também, o que eu vivia, na Unidade, ao mesmo tempo estando encarnada, durante minha última curta vida terrestre, porque o que vai advir-lhes é, muito exatamente, isso, com intensidades mais ou menos fortes, em momentos mais ou menos longos.

O conjunto desses processos inscreve-se no Apelo da Luz.
O Apelo da Luz, que lhes pede para Ser a Luz, tornar-se Transparente, cruzar a porta OD e estabelecer-se no que eu chamaria, devido à minha origem, o casamento místico com a Luz, com o Cristo. Isso se realiza em vocês de diferentes modos, em tempos que são extremamente curtos, que já iniciaram para alguns de vocês, e que, para outros, serão iniciados, de maneira extremamente próxima.

E, para aqueles que se interessam, isso está em relação direta com o que acontece no Sol, que é o portador do Logos CRISTO-MIGUEL, o portador, também, dos corpos de Existência e sua Liberação.

A Fusão dos Éteres, que se ilustrou em seus céus por essa Luz Azul, realiza-se em vocês.

Ela vai realizar-se por mecanismos Vibratórios, que vão levar-se a lugares e localizações precisas do corpo, mas, também, traduzir-se, na própria consciência, pelo acesso a estados cada vez mais próximos da Unidade, da Existência, que os conduz a estabelecer-se – no momento desejado, de maneira total e definitiva – na Unidade, no Si, na Existência, na Alegria da Eternidade.

A Luz vai proceder, como ela o faz sempre, por toques, e esses toques são cada vez mais intensos em vocês.

Esses apelos da Luz, além de pontos clássicos que vocês, talvez, percebam (seja ao nível da cabeça, ao nível do peito, do Coração ou de diferentes portas ou mesmo em diferentes Estrelas), vão conduzir sua consciência, pouco a pouco, se vocês acolhem a Luz, a fazê-los sair da Ilusão.

Vocês vão, de fato, aperceber-se, ao nível da consciência, de que existem momentos em que vocês estão aí, sem estar aí. E, no entanto, vocês podem afirmar que estão, totalmente, aí.

Vocês não fogem nem da vida, nem da encarnação, mas, simplesmente, sua consciência, nesse mundo, torna-se profundamente diferente.

Como foi dito pelos Anciões, não é um desinteresse nem um afastamento da vida, mas, bem mais, um mecanismo de reentrada no próprio fundamento da vida, na Unidade. Isso participa da dissolução da Ilusão, da consumação da Ilusão e do estabelecimento da Consciência, inteiramente, na nova Dimensão.

Então, pouco importam os nomes que vocês põem nesses mecanismos.
Quer vocês chamem a isso a estase, a Ascensão, a Translação Dimensional ou a expansão de sua consciência, elas traduzem, qualquer que sejam as palavras, a mesma realidade, que é a passagem da consciência de um estado que foi chamado fragmentado, aquele da personalidade, à Consciência Unificada.

É claro, isso terá, vocês podem imaginar (se já não é o caso), repercussões importantes, e cada vez mais importantes, na conduta de sua vida comum.

A Luz vem chamá-los para ser Luz.
Ela vem chamá-los para estabelecer-se em outra coisa que não o que é habitual. Então, isso vai traduzir-se, é claro, por sentimentos de interrupção, de obrigação de interrupção de suas atividades as mais comuns, aquelas que requerem e demandam sua atenção.

Naqueles momentos, haverá um apelo, que vocês não poderão ignorar, da Luz. Porque não haverá, unicamente, um processo Vibratório concernente a uma das Coroas, uma das Portas ou uma das Estrelas, mas o conjunto de seu corpo será tomado por esse apelo, que dá um mecanismo que poderia ser assimilado a um adormecimento ou a um entorpecimento do corpo.

E, no entanto, a Consciência não dorme.
Então, vocês podem imaginar que, se estão, durante aquele momento, efetuando uma atividade que requeira sua maior atenção (como, por exemplo, o fato de conduzir um veículo ou de ocupar-se de uma atividade que nada tenha a ver com a Luz), a Luz vai chamá-los e vocês vão vivê-la assim: como um momento em que é necessário viver a Luz ou, então, opor-se à Luz, persistindo em fazer o que vocês estavam fazendo.

Para alguns, a Luz vai manifestar-se em situações que vocês poderiam chamar as mais incongruentes.

Lembrem-se de que a Luz é Inteligência e de que, se ela vem bater à sua porta, naquele momento, é que, justamente, para vocês, naquele momento, que a melhor aceitação da Luz poderá surgir, em vocês, e permitir-lhes viver a Luz, com uma intensidade adequada e perfeita para vocês.

O apelo não será, unicamente, Vibratório (em um ponto ou uma Porta ou em uma Coroa), porque a consciência, como vocês o observarão, modificar-se-á, de modo quase instantâneo.

Até o presente, vocês podiam perceber a Coroa Radiante do Coração, o Sacrum ou a Coroa Radiante da Cabeça e prosseguir o que vocês estavam fazendo, qualquer que fosse essa atividade.

A Luz, de algum modo, batia à sua porta, mas sem perturbar a consciência fragmentada, aquela da personalidade.

Hoje, será completamente diferente, porque o apelo da Luz torna-se cada vez mais intenso e a Luz que chega (como foi dito: não unicamente nas Portas, nas Estrelas ou nos chacras), virá modificar o conjunto de sua estrutura celular, e vai começar a agir no que vocês nomeiam o corpo sutil, traduzindo-se numa dissolução, desta vez, não mais do astral, chamada planetária ou coletiva, mas de seu próprio corpo astral. Isso, é claro, pode surpreendê-los, num primeiro tempo, sobretudo, para aqueles que têm o hábito de funcionar com emoções, com pensamentos, sentir mesmo a energia através de emoções ou de estados emocionais.

Isso se tornará cada vez mais difícil, porque a Luz vem apreendê-los, e ela apreende, também, a consciência, para que ela se expanda, por sua vez, e viva o Si ou a Unidade.

O processo Vibratório que estará presente, naquele momento, tornar-se-á, para vocês, a prova absoluta de que a Consciência é Vibração, porque, efetivamente, não pode haver Consciência Unificada sem Vibração, mesmo se alguns Irmãos e algumas Irmãs sejam persuadidos do inverso, ou seja, de que eles podem manifestar uma Consciência Unificada sem, dela, viver os efeitos, enquanto todos, nas experiências que nós lhes demos, nós insistimos sobre a diferença entre a consciência fragmentada e o acesso à Consciência Unificada.

Essa revolução – porque é uma – vai viver-se, em vocês.
O corpo vai disso participar e a Consciência não poderá fazer de outro modo, que não disso participar.

Se um medo está presente, se uma vontade contrária, que se exprime na personalidade, vai contra o apelo da Luz, então, naquele momento, vocês viverão um desconforto. Mas, geralmente, esse estado Vibratório – que é a Fusão dos Éteres, que se desenrola no Interior de seu próprio corpo astral e etéreo – vai induzir uma espécie de sideração do corpo.

Este vai tornar-se como rígido.
O corpo está como se não estivesse mais aí, e, no entanto, a Consciência está, totalmente, aí.

Poderá, mesmo, existir uma hiper-sensibilidade da própria consciência, bem além dos sentidos, que os faz perceber, então, presenças ou, então, o canal Mariano.

Vocês terão, ao redor de vocês e em vocês, a Consciência de Arcanjos, de Estrelas, de Anciões ou de Anjos do Senhor.

É claro, haverá, nos primeiros tempos, como um sentimento de irrealidade, um pouco como um sonho.

Muitos de vocês, além da visão etérea, começarão a perceber, de olhos fechados, essa visão Interior do Coração, que poderá manifestar-se, de olhos fechados, pelo aparecimento de uma luz azul, de um azul muito pálido, que lhes foi dado a observar, para aqueles que se interessavam pelo que acontecia no céu, em diferentes lugares do planeta, e chamada, pelo bem amado Sri Aurobindo (João): a Fusão dos Éteres.

Essa Fusão dos Éteres é levada a revelar-se, de qualquer forma, em vocês.
Ela se traduz por uma anomalia de percepção do tempo usual, uma anomalia de percepção do corpo.

O corpo não parecerá mais responder e a consciência não será mais, de modo algum, como antes do adormecimento, mas, bem ao contrário, cada vez mais desperta, numa acuidade total, tanto sensorial como extra-sensorial. É nesses momentos que vocês começarão a viver seus primeiros contatos (aqueles que não os viveram), pelo canal Mariano, em seu Coração, mas, também, por presenças vistas pela Visão do Coração.

A Luz Azul poderá manifestar-se, sob forma de intensos flashes de Luz e, por vezes, se isso ainda não foi vivido, vocês se aperceberão de que o mundo que vocês veem com seus olhos abertos desaparece aos seus olhos, substituído por uma forma de luminescência Vibral, branca, brilhante, que faz desaparecer os contornos dos objetos, que faz desaparecer o ambiente, tal como ele é percebido pelos olhos abertos.

Alguns poderão mesmo, na natureza, como foi pedido por minha Irmã Snow, ver esses fenômenos de Luz, nevoeiro de Luz, ao redor das árvores.

Como foi dito, a Luz, agora, tocou a Terra e o manto terrestre é penetrado pela Luz. Do mesmo modo que a Luz penetrou seus corpos, seus chacras e a totalidade de sua consciência, conduzindo a viver esse mecanismo de dissolução de seu astral, de seu mental, e que transforma a estrutura etérea, dando, naquele momento, a viver, tanto nesse corpo como na consciência, o mecanismo do Fogo do Espírito.

Vocês serão tomados, em alguns momentos, por um calor extremamente potente, ou que partirá do sacrum, ou que partirá do Coração, e voltará a subir para a garganta ou, então, sobretudo, atrás da cabeça, onde se encontra o triângulo OD da Terra, que lhes dá um sentimento de cozimento e de consumação totais. Mas lembrem-se de que não será, unicamente, uma percepção Vibratória, mas a própria consciência que se modificará, naquele momento.

Pouco a pouco, se vocês aquiescem a esse trabalho da Luz em vocês, vocês constatarão por si mesmos que não serão mais afetados pelo que os afetava anteriormente.

Não haverá mais emoção.
Vocês constatarão, por si mesmos, que toda noção de coisas que eram procuradas, anteriormente (seja um vício ou mesmo um prazer), terá desaparecido de sua consciência, conduzindo-os a modificar seus comportamentos, sua alimentação e sua própria consciência comum.

Vocês não terão mais, de modo algum, o sentimento de viver medos de perder o que quer que seja ou quem quer que seja.

A consciência parecer-lhes-á – mesmo em seus momentos comuns, fora desses espaços Vibratórios – como exposta, não sem reação, mas, antes, na plenitude do que se chama a Alegria ou, em todo caso, a Paz. Isso quer dizer que, durante este período, vocês não poderão mais colocar-se a questão de saber se vivem a Luz ou não, porque vocês se tornarão a Luz.
Nada mais poderá ser como antes.

Alguns de vocês constatarão que não podem mais trapacear – nem com si mesmos nem com os outros – em relação, tanto, mesmo a situações, a compromissos que haviam sido encontrados, até o presente (efetivamente cômodos, para avançar sem querer ver o que havia para ver).
Isso não será mais possível. Isso concerne tanto às ações que vocês efetuam comumente, como ao conjunto de suas relações e ao modo pelo qual vocês mantêm as relações com esse mundo.

Mais do que nunca, vocês se tornarão conscientes da importância de estar nessa qualidade Vibratória, nesse estado de Luz, no qual tudo se torna Irradiação, tudo se torna Comunhão e Graça. Isso não será mais, para vocês, uma vã palavra, ou algo que se estabelecerá quando vocês o tiverem exprimido como intenção ou como desejo, mas, verdadeiramente, como um estado que se tornará, de algum modo, sua nova natureza.

Eu atraio sua atenção para essas sensações, essas percepções e para o que acontece, naqueles momentos, para sua consciência, porque, progressivamente e à medida que vocês aquiescerem à Luz, bem, progressivamente, vocês constatarão que sua vida torna-se, efetivamente, cada vez mais simples, que tudo se torna evidência, que nada há de obstáculo que possa impedi-los, nem pôr-se em seu caminho para ser a Luz.

A Luz – que era, aparentemente, para ainda muitos de vocês, um desejo, uma projeção – tornar-se-á uma evidência Interior, ou seja, um estado Interior no qual tudo é claro, tudo é Luminoso, tudo se exprime na majestade, na Graça.

Ao final de um momento, de um tempo, que é variável para cada um, quando a Fusão dos Éteres estiver consumada, em seu corpo astral e em seu corpo mental, então, vocês constatarão que poderão, novamente, efetuar suas ações. Mas essas ações serão efetuadas de modo diferente, porque a consciência não será mais a mesma.

Vocês não poderão mais trapacear, eu repito, nem consigo mesmos, nem com qualquer outro Irmão e Irmã, seja na Luz ou oposto à Luz.

Tudo isso vai fazer-se num tempo que eu qualificaria, em termos humanos, muito curtos, que os conduz a posicionar-se, cada vez mais claramente, no que vocês são.

Nos momentos em que a Fusão dos Éteres tornar-se intensa, seu corpo não responderá mais. Naquele momento, não se inquietem, contentem-se em viver a Luz, porque vocês constatarão, naquele momento, que, se vocês deixam o medo ir embora (e ele irá), então, naquele momento, vocês viverão uma Alegria inefável e total.

Vocês compreenderam: a Luz passa para outra etapa da fecundação desse mundo e da Ascensão desse mundo.

E aqueles de vocês que foram as Sementes de Estrelas, os semeadores de Luz, os Ancoradores de Luz, aqueles que Vibram em uma das Lareiras ou nas três, hoje, vocês são chamados, pela Luz, a iniciar a última etapa de sua transformação.

Essa última etapa, chamada a Fusão dos Éteres, corresponde à interação entre o que havia sido nomeado, por Irmão K, o fogo elétrico, o fogo da alma, com o Fogo do Espírito.

A reatividade que vai existir entre o Éter confinado (limitado, da encarnação, ao nível do corpo etéreo) e o Éter original virá, de algum modo, concluir o trabalho de transformação que havia sido iniciado pela revelação das cinco sílabas sagradas do OD-ER-IM-IS-AL, pela ativação dos novos corpos, das Coroas Radiantes, das Estrelas, das Portas.

A Vibração vai tornar-se cada vez mais intensa.
O corpo vai Vibrar.

A Luz Branca vai instalar-se por toda a parte.
E isso vai chamá-los, cada vez mais, a estabelecerem-se na Luz.

Eu repito: vocês não se tornarão indiferentes ou destacados, mas vocês se tornarão plenamente conscientes, plenamente lúcidos no Ser.

Vocês não terão mais necessidade de correr para a esquerda e para a direita.
Seus gestos serão mais calmos.

Há momentos em que a Luz pedirá para alinharem-se, naquele momento, e não em outro momento.

É a vocês que caberá, ainda mais, escolher esses instantes como o Apelo da Luz porque, lembrem-se, é a Inteligência da Luz que age e não é sua inteligência.

Nesses momentos, vocês viverão a Graça.
Vocês compreenderão, naquele momento, o que quer dizer a Comunhão.
Mas essa Comunhão não se exprimirá mais e não se viverá mais num plano horizontal, entre vocês (Irmãos e Irmãs encarnados), ou entre vocês e nós, mas, diretamente, com a Luz.

A Luz penetra o Éter da Terra e penetra seu Éter, modificando, totalmente, sua fisiologia, seus ciclos, os ritmos de sono, as necessidades.

Vocês constatarão que a alimentação modifica-se, profundamente;
Que, por momentos, vocês terão necessidade de enraizar ainda mais e de comer ainda mais.

Vocês terão necessidade de açúcar, vocês terão necessidade de coisas que não existiam mais em vocês, anteriormente, como necessidade, há anos.

A Luz vai modificar a fisiologia do sono e, também, sua capacidade para entrar, não mais em comunicação, através da personalidade, mas pela Comunhão de Coração a Coração, com seus Irmãos e suas Irmãs.

Vocês se reconhecerão no brilho de seu olhar.
Vocês se reconhecerão no brilho de sua Vibração.
Vocês constatarão, cada vez mais, que a Luz Branca torna-se visível aos seus olhos, que se tornam sensíveis a novas frequências.

Vocês se conscientizarão, verdadeiramente, de que, no Interior de seu Coração, pelo Fogo do Coração, encontra-se o conjunto da Criação.

Vocês terão, efetivamente, cada vez menos necessidade de projetar-se em qualquer ação ou reação exterior, porque apreenderão, pela própria Consciência, que aí onde vocês estão, o mais útil e o mais eficaz, para ajudar seus Irmãos e suas Irmãs, é estar em sua Luz e deixar a Luz atravessá-los, sem qualquer vontade pessoal, sem qualquer interação possível.

Então, vocês ganharão em confiança e em fé, na Luz.

Vocês ganharão em Humildade, em Simplicidade.
Vocês passarão a Porta Estreita (ndr: Passagem do oitavo ao nono corpo).

O ponto OD da Porta Estreita poderá, aliás, tornar-se, por vezes, extremamente doloroso (ndr: ponta do esterno). Aí também, trata-se de um apelo à Luz, da Luz para sua Luz, que lhes pede para tornar-se, inteiramente, essa Luz.

É assim, pouco a pouco, que sua Ascensão individual terminará, até o momento coletivo da Terra, do qual, eu repito, ninguém conhece a data, mesmo se, efetivamente, o Comandante (ndr: O.M. AÏVANHOV) voltou a falar-lhes de uma noite de grande frio.

Tudo isso se desenrola.
Mas vocês constatarão, por si mesmos, que, naquele momento, nesses estados de imersão na Luz, vocês não se importam com a mínima data, vocês não se importam com um mínimo evento exterior, porque vocês estarão, totalmente, tomados pela Luz que é sua, porque estarão, totalmente, imersos na Unidade, no Si, na Existência.

Não haverá mais razão de manifestar qualquer impaciência.
A esperança estará consumada em vocês.

Vocês não estarão, portanto, nem na impaciência, nem na esperança.
Vocês não estarão mais na projeção de um desejo (qualquer que seja), mas estarão, efetivamente, cada vez mais, na vivência da Luz.

No início, isso poderá parecer-lhes um sonho; poderá parecer-lhes como uma ilusão. E, pouco a pouco, diante da reprodução desses episódios, diante da manifestação, cada vez mais densa, da Luz, vocês constatarão que é sua natureza, sua Essência, e que nada mais há, e que todo o resto desaparece.

Isso será, para vocês, seu modo de viver o choque da humanidade.
Não haverá outro para vocês.

É claro, o Apelo da Luz vai, progressivamente e à medida que a Luz penetra o manto da Terra, também, traduzir-se (e de modo, certamente, muito mais violento e brutal), para aqueles de vocês que ainda não tiveram a oportunidade de viver o Apelo da Luz, por uma das Coroas Radiantes, que vão pôr-se, de repente, a viver a Vibração, mas de uma maneira extremamente importante e intensa,

A consciência vai como que realizar um mecanismo de Fusão dos Éteres, extremamente violento, que dá um sentimento de Fogo Interior, de consumação total do conjunto de suas estruturas.

Vocês estarão, de algum modo (como foi escrito em algumas escrituras), arrebatados no êxtase.

O contato com os mundos multidimensionais tornar-se-á, para muitos de vocês, como uma segunda natureza, porque vocês perceberão as presenças de outras Dimensões, cada vez mais claramente.

Vocês serão cada vez menos seduzidos pela aparência do que é dado a ver aos olhos.

Vocês serão cada vez menos atraídos pelas relações comuns, e sua consciência estabelecer-se-á, com maior facilidade, na Comunhão de Coração a Coração.

Isso passará de palavras.
Vocês não terão mais necessidade de palavras, para interagir e Comungar.

Sua Vibração tornar-se-á a ferramenta e o agente do que vocês são, para Comungar e mesmo para comunicar-se.

Diversas formas de Comunhão, que passam por vias ditas extra-sensoriais (como formas diferentes do que é chamada a telepatia, mas que podem ser assimiladas a ela), darão a vocês a percepção de um contato estabelecido com um Irmão e uma Irmã, onde quer que esteja sobre o planeta.

Vocês poderão dar-se conta de que são, realmente, multidimensionais.
Vocês terão lembranças, durante suas noites (quando vocês conseguirem dormir), quando constatarão, por si mesmos, que guardam, na consciência comum, momentos específicos de contato, que nada mais têm a ver com sonhos.

Vocês se lembrarão de suas viagens.
Elas lhes aparecerão como sua verdadeira natureza, enquanto esse mundo aparecer-lhes-á, cada vez mais, como o mundo do sonho.

Naquele momento, vocês saberão que estão a caminho para o momento coletivo. E, quanto mais numerosos vocês forem a viver isso (em tempos diferentes, mas extremamente curtos), mais vocês vão aperceber-se de que o conjunto desse mundo e de sua Ilusão vai desabar, tal um castelo de cartas. Mas isso não os afetará, porque, lembrem-se de que a Inteligência da Luz provê, inteiramente, à sua vida.

Quer isso concirna aos filhos, aos pais, à situação, ao fato de alimentar-se, ao fato de dormir.

A Graça não será mais, para vocês, qualquer ideia, mas, efetivamente, a Verdade do que vocês são chamados a viver.

Se vocês estão na rua, um Irmão ou uma Irmã vai acolhê-los.
Se lhes falta algo, esse algo aparecerá e, instantaneamente, sem fazer o pedido para isso.

Haverá, apenas, que acolher a Graça, haverá apenas que deixar-se, de algum modo, guiar pela Luz. Isso mudará, completamente, em um tempo muito curto, sua relação à Luz, sua relação à vida.

Vocês se tornarão vivos, para além de toda projeção, porque vocês se tornarão a própria Vida, no que ela é de Luminosa e Livre, independente desse mundo.

Isso, vocês são chamados a manifestar.
Os carismas diversos que acompanham isso (seja a premonição, a bilocação, a capacidade, ao mesmo tempo, para estar em mundos diferentes e para ver mundos diferentes) ser-lhes-ão propiciados pela Luz, sem procurar o que quer que seja.

Vocês verão, cada vez mais claramente, em vocês.
Vocês verão os momentos em que estão na Luz e os momentos em que não estão mais na Luz, quando vocês estão na personalidade, porque as preocupações da vida tê-los-ão, talvez, apanhado, ainda, de maneira inconsciente.

O conjunto de apegos coletivos e de diferentes medos, que podiam, ainda, estar presentes em vocês – o medo da perda desse corpo, o medo da perda do que quer que seja, ao nível material, o medo da morte, o conjunto de apegos – parecer-lhes-á como obsoleto, como ultrapassado.

Eles serão, simplesmente, evacuados de sua consciência.
A confiança na Luz tornar-se-á absoluta.

Vocês observarão, então, cada vez mais, que mais a Vibração está presente, e mais seu Coração aquece, e mais vocês estão na Alegria e na Paz.

Tudo o que, anteriormente, fazia os motores de sua vida comum, não existirão, simplesmente, mais.

Isso se fará de maneira natural.
É claro, se, ao seu redor, existem seres que estão em oposição a essa Luz, eles entrarão, por sua vez, na resistência. Mas compreendam o medo deles, compreendam sua interrogação (eles, que não vivem isso, por vê-los viver isso), porque, para eles, vocês é que estão anormais.

Então, tenham a caridade e o espírito de Pobreza que os fará dizer, naquele momento, que nada há a justificar e que vocês não poderão, de qualquer forma, absolutamente nada justificar por palavras ou por explicações.

E que a única justificação é a manifestação de sua Paz Interior, de sua serenidade e de seu Amor, para além de qualquer palavra, para além de qualquer comportamento amoroso, mas, efetivamente, no brilho de seu olhar, no brilho de seu Coração e na Luz que se tornará visível, no exterior, real e concretamente.

Vocês se tornarão, de algum modo, para aqueles de seus Irmãos e Irmãs que são os mais próximos da Luz, como luminescentes e transparentes.

Isso não é uma vã palavra.
Vocês saberão, naquele momento, que entraram, quase diretamente, na nova Dimensão.

O corpo estará, ainda, presente, e algumas estruturas desse mundo aparecer-lhes-ão ainda como presentes, porque, é claro, aqueles que são opostos à Luz, gostariam de ver mantida a ilusão, eternamente. Mas eles descobrirão, naquele momento, que tudo isso é efêmero: que todos os jogos de poder, de dominação e de dependência, de qualquer ser que seja, não têm mais qualquer sentido, porque a Luz provê a tudo e que, nos mundos Unificados, não pode haver nem desejo nem necessidade, porque tudo está consumado, permanentemente.

Tudo isso é chamado a revelar-se à sua consciência, a partir do instante em que vocês viverem esses sinais da Consciência e da Vibração. Aceitem e, muito pouco tempo depois, vocês não poderão mais duvidar do que vocês vivem.

Lembrem-se, também, de que vocês não podem convencer ninguém, seja o ser mais amado da Terra, a viver a mesma coisa que vocês, porque é apenas ele que pode viver isso.

Vocês não podem aportar-lhe do exterior.
Então, todas as atitudes de salvador, todas as vitimizações desaparecerão.
Vocês deixarão o outro Livre, e vocês se tornarão Livres. E, progressivamente e à medida que vocês se tornarem Livres, o outro será Livre.

E eu entendo por Liberdade, aí também, como foi dito, a Liberdade da Consciência e do Espírito.

Eu repito: ninguém lhes pede para deixar quem quer que seja, agora, mas, simplesmente, estabelecerem-se nessa Verdade nova, que se estabelece por ela mesma, como vocês compreenderam, e que não requer, de sua parte, qualquer aplicação de vontade pessoal.

A Luz É, a partir do instante em que vocês cessam de querer o que quer que seja.

Se vocês soubessem, visto de nosso lado, como é fácil tornar-se Transparente à Luz, sobretudo agora, nesse mundo no qual vocês estão, porque o conjunto de barreiras – o que nós havíamos chamado o astral coletivo – desapareceu; porque o sistema do controle do mental humano está desaparecendo, inteiramente, sob a ação do Sol e da Luz do Sol central.

Tudo isso, vocês são levados a viver, em sua vida.
Eu repito: o melhor vocês aceitarem Ser, o melhor vocês se tornarem humildes, o melhor a Luz tornar sua natureza, sua natureza real e verdadeira.

Tudo isso se desenrola nesse lapso de tempo que precede o período chamado Natal.

É claro, vocês constatarão (mesmo falando entre vocês, ou vendo-se, uns aos outros) que alguns estão nas premissas, no começo, e que outros estão completamente estabelecidos nesse estado de Graça, porque cada um tem seu timing, cada um tem seu modo de proceder, em relação à Luz, e que a Luz sabe, pertinentemente (e muito melhor do que vocês), qual é seu calendário Interior, qual é seu relógio Interior, e ela se conforma a este, para além dos desejos da personalidade.

A Luz vem, também, perguntar-lhes: «você quer Abandonar-se, inteiramente, ao que você É?», «você quer, realmente, concretamente, viver essa transmutação?», «você quer voltar a tornar-se, verdadeira e totalmente, Livre?».

No sentido desse querer há, simplesmente, um convite e não a expressão, de seu lado, para estabelecer qualquer vontade, mas, efetivamente, vivê-la, na Humildade, na Simplicidade.

Todos os jogos de energia tornar-se-lhes-ão caducos.
Vocês não terão mais necessidade de manter qualquer energia, nem de jogar com o que quer que seja, porque vocês se tornarão o próprio jogo, e vocês se tornarão a própria Vida, em sua plenitude, em sua certeza.

A Luz não será mais algo de exterior.
A Luz não será mais um desejo para mais tarde, mas ela será a realidade de sua vivência.

Aí está o que a Fusão dos Éteres, de seu corpo e de seus corpos, vai realizar.

Aí estão as palavras que eu tinha a dar-lhes.
Resta-nos um tempo de questionamentos, unicamente em relação a esse processo de que falei.

Se há, em vocês, questões em relação a processos que vocês vivem ou em relação ao que eu descrevi, concernente a isso, então, eu os escuto, ao mesmo tempo anunciando-lhes que participarei, com vocês e em vocês, pelo canal Mariano, no espaço de Alinhamento e de Comunhão, às 19 horas (ndr: ver rubrica «protocolos a praticar / protocolo prioritários»).

Mas, de momento, temos o tempo.
Eu os escuto.


Questão: poderia desenvolver sobre o Éter, os Éteres e a Fusão dos Éteres?

Minha Irmã, isso seria extremamente longo, tanto mais que isso fez parte de muito numerosas comunicações.

Eu a remeto, para isso, ao que disse SRI AUROBINDO, nos meses de março e abril, concernente à Fusão dos Éteres no céu.

Eu a remeto, também, à diferença fundamental que foi estabelecida por IRMÃO K, entre o fogo etéreo – confinado, no qual vocês estão – e o Fogo do Éter, restituído.

Existem dois fogos no ser humano: o fogo do ego e o Fogo do Coração.
O fogo do ego vai traduzir-se pelo desejo, pelo sofrimento, pela doença, pelas convenções, pelos freios e as resistências à Luz, pelos medos.

O Fogo do Espírito vai traduzir-se pela Alegria.
É o Fogo do Espírito (para além das portas da Atração e da Visão que são ligadas a esse fogo da alma e do corpo), que permite a Passagem da Porta Estreita.

O Fogo do Espírito é satisfação eterna.
O fogo do corpo e o fogo do ego vão arrastar para os desejos, para os impulsos, para os medos.

O Fogo do Espírito é a solução para o medo, porque é o que corresponde à Luz Vibral, ao Fogo do Amor.

O Amor é um Fogo que consome todas as ilusões.
Ele não é o que vocês creem, numa relação emocional, entre dois seres ou entre vocês e o que vocês chamariam um deus exterior.

O Fogo do Espírito é aquele que vem reverter a alma, a fim de que ela se consuma e desapareça, inteiramente, no abrasamento do Amor, no qual a personalidade não tem mais qualquer peso nem qualquer densidade.

É o momento em que a Alegria vem substituir todos os medos e no qual a certeza Interior da Luz apaga todas as provações, todos os sofrimentos.

Qualquer que seja o sofrimento que possa afetar um corpo, se o Fogo do Espírito está, inteiramente, presente, bem, há, simplesmente, impossibilidade, para a Consciência, de viver esse sofrimento que está, no entanto, presente. Isso, eu já havia exprimido (e outras Estrelas, como minha Irmã Teresa), concernente ao acesso à Luz como um divino sofrimento.

Não um sofrimento que se imporia, sob forma de mortificação, mas essa forma de êxtase específico, no qual há uma indizível dor, que é um Amor de consumação, no que eu chamei, desde o início de minha intervenção, as Núpcias místicas com o Cristo.

As Núpcias místicas com o Cristo, com a Luz Branca (ao nível do conjunto de toda a estrutura desse corpo físico e desses corpos sutis, pertencentes à matriz, como da consciência fragmentada), é, muito exatamente, isso: esse Fogo que vai consumir o conjunto de ilusões, o conjunto do que não é verdadeiro, o conjunto de crenças, o conjunto de certezas que eram ligadas apenas a esse mundo e não à certeza da Luz.

Eu repito, não posso ir mais longe nessa resposta, porque isso havia sido, muito amplamente, desenvolvido. Simplesmente, esse Fogo dos Éteres, a Fusão dos Éteres desenrola-se, agora, não mais no céu, mas em vocês.

Do mesmo modo que o som do Céu e da Terra – que cada vez mais seres humanos percebem, de modo cada vez mais intenso, cada vez mais evidente – traduz-se, também, por uma modificação, quando dessa Fusão dos Éteres, do som que é percebido nos ouvidos que, para muitos de vocês, começou a amplificar-se, de modo exagerado, há alguns dias ou algumas semanas.

Vocês se tornarão o som, ou seja, vocês se tornarão a Vibração, que é a natureza da Luz.

Os ruídos desse mundo desaparecerão.
O ruído de seu mental e de suas emoções desaparecerão, no sopro do Amor da Luz, no sopro da Verdade.

O Fogo do Éter, o Fogo do Espírito vem substituir o fogo do éter confinado, pondo fim à Ilusão.

Esse processo acompanha-se, como eu disse, de um desaparecimento, agora, de seu próprio corpo astral, de seu próprio corpo mental.

Alguns de vocês sabem, pertinentemente, que não conseguem mais funcionar como antes, porque o cérebro não age mais e não reage mais do mesmo modo.
É uma verdade.


Questão: sentir o interior do corpo como flutuar, faz parte desse processo?

Sim, porque existe, de fato, efetivamente, um processo que vai conduzir a uma espécie de desacoplamento do corpo físico, que os conduz a tomar consciência de outras estruturas que estão presentes, ao mesmo tempo, no Interior e no exterior de vocês.

Não será, unicamente, a consciência da energia, mas, efetivamente, a consciência da estrutura Vibral, ou seja, do corpo de Existência.

Lembrem-se de que as Portas, quando da revelação da Luz, são os pontos nos quais vem sintetizar-se, de algum modo, seu corpo de Existência, não unicamente como algo que estaria no exterior, mas, também, no Interior.

Questão: é o Fogo do Espírito que vai destruir o sistema de controle do mental humano, junto àqueles que vivem esses fenômenos Vibratórios?

Sim.
Há – como o Comandante disse, há numerosos anos – três envelopes isolantes, que estiveram presentes, tanto ao nível do corpo humano como desse Sistema Solar.

E esses três envelopes são perfeitamente passíveis de sobreposição, ao nível da estrutura humana, ao que é chamada a ionosfera, a magnetosfera e a heliosfera que são, de algum modo, os três véus que os impedem de ver a Verdade, tanto em vocês como no exterior de vocês.

Esses véus começaram a ser desagregados, desde as Núpcias Celestes, pouco a pouco, tornando o corpo da Terra e o corpo do Homem permeáveis ao que vocês chamam as irradiações cósmicas.

Assim, portanto, os envelopes não eram mais isolantes, mas deixavam passar a Luz. Pouco a pouco, houve uma desagregação do sistema de controle do mental humano.

É claro, ele ainda está ativo.
E depois, agora – desde que a Luz penetrou e fecundou o manto da Terra – torna-se possível, para vocês, como consciência humana, viver o fim da fragmentação. E isso passa, é claro, pela destruição total, neste último tempo, do corpo astral, do corpo mental e do corpo causal, que lhes permite, então, passar no que vocês chamam o corpo etéreo.

Mas não mais um corpo etéreo alterado, mas um corpo etéreo restituído à sua verdadeira Luz, à sua verdadeira Dimensão.

É, muito exatamente, o que está sendo vivido em vocês.
Isso se traduzirá, também, por mecanismos específicos.

Vocês ouvirão, realmente, como explosões, tanto no Interior de vocês como, também, no Céu e na Terra. Não será mais, unicamente, o som do Céu e da Terra, ou o som da alma e do Espírito que se modificam, mas, efetivamente, mecanismos de rupturas extremamente precisos, que correspondem à ruptura do Céu e da Terra, mas, também, é claro, à ruptura do pericárdio.

Do mesmo modo que existem envelopes isolantes para o ser humano, como eu o disse, chamados corpo astral, corpo mental e corpo causal, existem, também, ao nível de alguns órgãos, folíolos que os isolam da Verdade.

Existem, também, na estrutura humana, três folíolos isolantes, e eles lhes são conhecidos, dois deles.

Há o folíolo chamado do peritônio.
Há o folíolo chamado – que circunda o coração – o pericárdio.
E há um terceiro folíolo, que é invisível, que está situado ao nível da garganta.

Esse folíolo, o mais distante, e situado ao nível da garganta, correspondeu ao que, há agora um ano, o Arcanjo Uriel havia chamado a Passagem e a Abertura da boca.

Resta, agora, pelo impulso posterior do Cristo, devido ao Fogo Metatrônico, pela Passagem da Porta Estreita, pelo Fogo Micaélico e, agora, pela ação de Uriel, rasgar, inteiramente, o pericárdio, a fim de que a lagarta possa liberar nascimento à borboleta.

É, muito exatamente, esse processo de finalização, de algum modo (que já começou desde este verão – inverno no hemisfério sul), ou seja, a constituição da crisálida, que os leva a deixar a lagarta para tornar-se a borboleta.


Questão: você havia aconselhado cessar nossas atividades quando a Luz chama-nos. Quanto tempo pode durar essas efusões?

Meu Irmão bem amado, isso pode durar o tempo de uma respiração.
Mas você constatará que vai durar cada vez mais longo tempo, porque o objetivo, em definitivo, é tornar-se isso, todo o tempo. E, portanto, há um processo que vai, efetivamente, durar cada vez mais longo tempo.

Vocês não poderão subtrair-se dele, no momento coletivo da humanidade.

Vocês dele vivem a preparação, da maneira a mais harmoniosa.
Isso é uma Graça.


Não temos mais perguntas, agradecemos.

Irmãs e Irmãos bem amados, eu rendo Graças por sua Presença.
Eu rendo Graças por sua escuta e por nossa Comunhão.

Vamos prosseguir, juntos, em alguns minutos, todos juntos, tanto aqui como em outros lugares.

Até já.



________________________________
Compartilhamos essas informações em toda sua transparência. Agradecemos em fazer o mesmo, se as divulgarem, reproduzindo integralmente este texto e informando sua fonte: www.autresdimensions.com
Versão do francês para o português: Célia G. - http://leiturasdaluz.blogspot.com

Nenhum comentário:

Postar um comentário