sábado, 15 de outubro de 2011

MARIA - 15 de outubro de 2011 - Autres Dimensions






15 de outubro de 2011.

do SITE AUTRES DIMENSIONS



AUDIO EM FRANCÊS:


MARIE_15-10-2011 por autresdimensions

Eu sou MARIA, Rainha dos Céus e da Terra.

Filhos bem amados, todo o meu Amor de mãe está em vocês e com vocês.

Eu venho, hoje, a fim de falar-lhes de sua Unidade, do que vocês São, no mais profundo de seu Ser, através de sua Consciência, através da Luz que se derramou durante esta época que acaba de escoar-se, em vocês e ao redor de vocês, e que continuará a fazê-lo, até o momento em que meu Apelo ecoar.

Durante este período, que pode parecer-lhes, para alguns, um período de espera, é importante para cada um de vocês manifestar o que vocês São, ou seja, a Unidade, o Coração do Amor e o Coração do Ser.

Cada dia, cada minuto de sua vida deve ser voltado para a mais perfeita das Atenções, na Vibração que vocês São, na Consciência que Vocês são, na Atenção que vai permitir-lhes Conscientizar-se, manifestar e absorver cada vez mais Luz, a fim de revelar, desvendar a Essência de seu Ser e, também, começar a Comungar, mais do que comunicar-se um com os outros.

Do modo pelo qual se levará seu olhar, do modo pelo qual vocês Amarão aquele que os enfrentar em sua vida (quem quer que seja ou o que quer que seja) decorrerá sua aptidão para estar, cada vez mais, nessa Unidade.

Essa Unidade que será, eu espero, e nós todos esperamos, para vocês, de unificar sua própria Consciência com o conjunto de outras Consciências em via de Unificação.

Como dizia, entre os Anciões, UM AMIGO: eis que, agora, vocês evoluem do Coração do Um ao Coração de todos, porque o Coração do Um é, verdadeiramente, o Coração de todos (ndr: ver a canalização de UM AMIGO, de 28 de setembro, na rubrica «mensagens a ler» de nosso site).

Assim, se sua Consciência está Unificada há, em vocês, a disposição específica, doravante, de Comungar, diretamente, com o Coração, de Ser a Ser.

Não mais ser interferido por qualquer imagem que seja, não mais ser interferido por qualquer visão que seja, não mais ser interferido por uma crença, qualquer que seja, concernente a um Irmão ou a uma Irmã que vocês encontrem.

Hoje, é-lhes pedido, bem além de seus períodos de Comunhão e de Alinhamento de 19 horas, começar a Comungar uns com os outros.

Essa Comunhão estabelecer-se-á num sorriso, num olhar, numa Atenção que vocês vão levar-se uns aos outros, a fim de reunificarem-se, juntos.

Um dos governadores do Intraterra comunicou-lhes, há pouco tempo, certo número de elementos concernentes à Unificação da Consciência da humanidade (ndr: ver a canalização de RAMATAN, de 8 de outubro, assim como a brochura «Humanidade em evolução», inserida em nosso site).

É claro, vocês sabem que, sobre esta Terra, cada Irmão e Irmã, cada consciência tem seu próprio caminho, sua própria Evolução, sua própria Liberdade.

Mas, para todos aqueles de vocês que vão para essa Comunhão de Coração, para essa Comunhão Interdimensional, é-lhes pedido, agora e doravante, poder constatar (por si mesmos, por sua vivência, por suas experiências) que lhes é possível e permissível manifestar essa Comunhão, não unicamente com nosso Plano, com os Planos Multidimensionais, mas, também, real e concretamente, de Coração a Coração.

A partir do instante em que sua Atenção leva-se a essa possibilidade, esta se realizará, com extrema facilidade, dando-lhes a ver e dando-lhes a viver que, além de perceber o outro, vocês poderão, em Consciência, tornar-se, inteiramente, o outro.

Não por uma necessidade de ver, não por uma necessidade de provar o que quer que seja, mas, bem mais, pela Comunhão de Consciências de um a um, permitindo, tanto no Coração do Um como no Coração de todos, encontrar essa Unidade de Consciência extremamente importante nessa Vinda do CRISTO.

Aquele que virá como um ladrão na noite (porque ele o disse), encoraja-os a instalar-se, de maneira cada vez mais premente, para viver seu presente no Presente, para não olhar o outro ou o que quer que seja com um julgamento ou com um partido tomado, qualquer que seja, mas, bem mais, religar-se, de Coração a Coração.

E isso é totalmente possível e realizável agora, uma vez que, como vocês sabem, o conjunto de barreiras que foi posto na consciência humana foi levantado, pouco a pouco, e está, agora, quase inteiramente, dissolvido.

Muitos de vocês começam a viver os contatos com uma de minhas Estrelas ou comigo mesma.

Muitos de vocês começam a ver coisas que não tinham o hábito de ver.
Muitos de vocês, em seus sonhos, em suas experiências, começam a viver estados não comuns da consciência.

Então, é claro, isso pode facilitar o ressurgimento de alguns medos: o medo de viver o Abandono total à Luz, o medo de estabelecerem-se nesse estado de Consciência novo, que não é outro que não vocês mesmos, revelados a si mesmos, que não é outro que não vocês mesmos, Fusionados em CRISTO e Fusionados ao conjunto de Consciências que estão sobre esta Terra e em outros lugares.

A experiência que vocês têm a viver é, muito exatamente, aquela que, para vocês, é a melhor, a fim de permitir-lhes voltar-se para sua Verdade.

A Verdade é Una e a Verdade, como dizia meu Filho, os libertará.
Ela os Liberará do Bem e do Mal, ela os conduzirá à Felicidade Eterna de sua Unidade.

Para isso, seus Irmãos e suas Irmãs, quaisquer que sejam e quaisquer que sejam os papéis que tenham em suas vidas, estão aí para mostrar-lhes e demonstrar-lhes isso.

Além do que eles lhes dão a ver, além do que eles podem dizer-lhes, além dos comportamentos e além das feridas do passado.

É tempo, hoje, de reconciliar-se, porque a reconciliação com o outro é, também, uma reconciliação consigo mesmo, e o outro é apenas uma parte de Si, que não está, ainda, Revelada à Luz.

Então, reconciliar-se é possível, graças à Comunhão: Comunhão da Consciência, Comunhão da Luz, Comunhão de Coração a Coração, que deve permitir-lhes, progressiva e muito rapidamente, agora, abolir todas as distâncias da separação da personalidade.

É durante este período de aprendizado essencial da Unidade que o CRISTO e que meu Apelo ecoarão, e que o CRISTO manifestar-se-á a vocês.

Inúmeros de vocês começam a perceber, de diferentes maneiras, a Consciência Una, a Consciência da Luz Branca e o final das separações, o final dos isolamentos na personalidade.

É claro, não é fácil para todo o mundo, porque cada um de vocês pode ter resistências.

A personalidade, é claro, opõe-se a isso, porque tudo isso, para ela, significa, simplesmente, seu desaparecimento, sua Transfiguração e sua Ressurreição.

O que renasce nada mais é do que vocês mesmos, mas em outro estágio de vocês mesmos, que é aquele que Comunga com a Verdade, que Comunga ao conjunto da Criação e ao milagre da Vida.

Tudo isso vocês vivem, cada um ao seu ritmo e cada um ao seu modo.
Isso é chamado a amplificar-se, de maneira desmedida, nos tempos que vocês estão vivendo.

Não se demorem em suas dores, não se demorem nas dores de uns e de outros, mas vejam, sempre, através da dor, a Beleza, o Amor e a Perfeição do Espírito que anima esse corpo ou essa dor.

A dor chama apenas a uma coisa: o Amor e a Comunhão.
Quer ela seja sua, quer ela seja aquela de outro ou de outra, é o único modo de curar o sofrimento, é o único modo de curar a separação.

Os meios que lhes foram trazidos (pelos Arcanjos, pelos Anciões, pelas Estrelas e por mim mesma) são oportunidades únicas de viver isso, nessa carne, e não esperar uma hipotética Ressurreição que sobreviria em seu tempo, mas preparar-se, marcando-se no Coração da Verdade da Unidade.

Para isso, vocês devem estar vigilantes e atentos, não unicamente agora, ao que vocês vivem, que é bem real, no Interior de vocês, quaisquer que sejam as percepções Vibratórias ou de Consciência que seu corpo sinta e viva.

O importante é, também, agora, abolir toda a distância e toda a separação entre o que foi chamado Interior e exterior porque, na Unidade, não pode haver distância e separação, não pode haver compartimentação entre o que está dentro e o que está fora, porque tudo participa, doravante, da mesma Unidade, da mesma Comunhão, da mesma Realização.

Então, voltem sua Consciência, voltem sua energia, ao mesmo tempo, dentro e fora, porque vocês São, ao mesmo tempo, dentro e fora.

O que seus olhos dão-lhes a ver, o que seus sentidos dão-lhes a viver, os reencontros que vocês têm (quer sejam desse Plano ou de outros Planos) são apenas Impulsos que lhes permitem, ao nível do Espírito, reunirem-se ainda mais na Unidade.

É assim que se estabelecerá a Unidade da Consciência sobre a Terra, é assim que vocês prepararão, o melhor possível, a Ascensão final da Terra, sua Libertação final.

Todos os sinais, como vocês sabem, estão, doravante, presentes, quer concirnam às diferentes camadas da sociedade, quer concirnam às diferentes camadas da Terra como às diferentes camadas de sua Consciência.

É tempo, agora, de reunificar tudo isso.
É tempo de ir para além de toda compreensão, mas aceitar o que há para viver.

E o que há para viver é uma Comunhão, uma Unidade e uma Felicidade.
Lembrem-se de que apenas o modo pelo qual vocês olham algo pode fazê-los crer que há um sofrimento, pode fazê-los crer que há uma resistência ou uma oposição à Luz.

A Luz invadiu tanto seu mundo – e vai invadi-lo cada vez mais – que nada mais poderá opor-se ou resistir.

Nós esperamos, nós todos, de lá onde estamos, esse momento em que a Terra pronunciará seu «sim» final, a fim de manifestar à sua Consciência nossa Presença total, seja em seus Céus, no Interior de vocês ou ao lado de vocês.

Tudo isso está instalado, é claro.
Nós o anunciamos há numerosos meses.
Tudo isso se desenrola sob seus olhos e em sua Consciência.

Tudo isso se desenrola em seus sentidos.
Tudo isso se desenrola em sua vida, quaisquer que sejam as experiências que vocês efetuem atualmente.

Todas essas experiências, sem qualquer exceção (sejam as mais felizes ou, do ponto de vista da personalidade, as mais infelizes), concorrem apenas para outra coisa: fazê-los Abandonar-se, inteiramente, àqu’Ele que vem bater à sua Porta e que já está ao seu lado, para muitos de vocês.

Todas as etapas que vocês estão vivendo inscrevem-se num Tempo específico, que é um Tempo em que sua vigilância, sua Atenção e sua Intenção devem ser, inteiramente, voltadas para a Luz, para a Unidade, e na manifestação do Amor, do Coração do Um ao Coração de todos, do Coração do outro a qualquer outro, porque o outro nada mais é do que você mesmo.

Essas não são vãs palavras, mas uma experiência que vocês devem efetuar, uma experiência que vocês devem concretizar, uma experiência de Consciência que vocês devem viver.

De fato, como também lhes disse, há pouco tempo, o Governador do Intraterra: viver a Unidade é permitir, àqueles que o desejam, viver essa Unidade com vocês.

Porque a Unidade é uma Comunhão, ela é uma reunião da Consciência no mesmo Um, no mesmo Amor e na mesma magnificência.

E isso pode ser vivido apenas se vocês aceitam desfazer-se de toda a visão separada, na qual o outro é apenas algo que vem atravessar seu caminho, na qual os eventos são apenas eventos contrários ao que vocês são.

Todos os eventos e todos os outros são, final e definitivamente, apenas vocês mesmos.

É nisso que vocês poderão viver a Comunhão.
É nisso que vocês poderão estabelecer-se, cada vez mais firmemente, na Consciência da tranquilidade e da Paz, na Consciência da Verdade.

E é, também, abrindo-se a todos os seus Irmãos e suas Irmãs, na Comunhão silenciosa, para além das palavras, para além do contato físico ou sensorial, para além de grandes discursos, simplesmente por sua Presença, que vocês poderão estabelecer essa comunicação e essa Comunhão, de Presença a Presença.

E, nessa Comunhão, de Presença a Presença, vocês poderão amplificar o campo de experiência do Amor para o conjunto da humanidade.

Vocês vão, também, ajudar, desse modo, a Terra a impelir seu último grito de Libertação, que permite aos seus Céus modificar-se e às nossas Dimensões aparecerem-lhes, em plena Luz, em toda Consciência e em plena Lucidez.

O apelo que eu levanto é um Apelo, também, dirigido àqueles de vocês que me captam ou que me escutam, antes, é claro, do momento em que o conjunto da humanidade não poderá fazer de outro modo que não ouvir o que eu tenho a dizer-lhe.

Esses momentos, como vocês sabem, aproximam-se a grandes passos, eles já estão aí.

Eles não são amanhã ou depois de amanhã, eles são no Eterno Presente. E quanto mais vocês forem numerosos a estabelecer-se nesse Eterno Presente, na Presença de vocês mesmos, desdenhando todo o passado, desdenhando toda projeção num futuro ou num passado, mais vocês descobrirão uma aptidão nova para viver, em Consciência, essa Comunhão.

E é nessa Comunhão, tanto consigo mesmo como com cada um, que CRISTO e eu mesma estamos Presentes.

É naquele momento que vocês perceberão que jamais estiveram separados, exceto pelos véus da ignorância, exceto pelos véus do mental e das emoções geradas pela personalidade e, sobretudo, pelo medo que a habitava.

Hoje, nós lhes pedimos para habitar no Amor e não mais viver no medo.
Hoje, nós lhes pedimos para habitar em sua Confiança e em sua Comunhão.

Lembrem-se de que cada Consciência, qualquer que seja, qualquer que seja seu caminho hoje, e quaisquer que sejam suas escolhas, é portadora, em definitivo, da mesma Chama, da mesma Consciência, da mesma Unidade.

Simplesmente, a revelação da Luz e a conscientização do Amor não são as mesmas para todos, no mesmo momento.

Mas, devido à sua capacidade para ir além dessas separações postas pelos outros (barreiras postas, por vezes, por alguns outros), vocês poderão elevar a Vibração da Merkabah Interdimensional Coletiva e fazê-la Fusionar com a Merkabah da Terra, a fim de que vocês se elevem nos campos de coerência da Consciência Unificada.

Isso se desenrola para muitos de vocês, agora.
Resta-lhes comunicar isso, resta-lhes Comungar isso.

E lembrem-se de que não é nem nas palavras, de que não é, absolutamente, num contato, qualquer que seja, mas, verdadeiramente, no Coração.

E o Coração não se importa com a distância, o Coração não se importa com o passado, o Coração não se importa com o futuro ou com qualquer data.

O Coração tem apenas que Ser, porque ele É, de toda a Eternidade, no Instante Presente.

As condições ótimas foram criadas, há numerosos anos, e elas se reforçam, dia a dia, para permitir-lhes realizar, pela Atenção e a Intenção, essa Comunhão de Corações.

E é nessa Comunhão de Corações que vocês reforçarão sua própria Unidade, é nessa Comunhão de Corações que vocês poderão, cada vez mais, religar-se uns aos outros e subir seu estado Vibratório, de maneira conjunta.

Porque vocês não estão sós.
Vocês estão religados, uns aos outros, de maneira inabalável.
O Si, a Unidade não é algo que se realize só, mesmo se, a um dado momento, seja necessário cruzar, sozinho, a Porta.

As circunstâncias da Luz, hoje, são tais que basta pouca coisa para que inúmeros seres humanos, inúmeras Consciências cruzem, por sua vez, a Porta, a fim de viverem o Impulso do CRISTO, que vem bater à Porta Posterior do Coração.

Assim, portanto, as consciências humanas, em sua totalidade, jamais estiveram tão próximas desse momento, desse Despertar súbito e fantástico que se produz no momento em que Graça toca um ser humano.

Vocês são, hoje, além de Semeadores de Luz, vocês se tornaram, nós diríamos com vocês, os Semeadores de Graça e a Graça encarnada.

Vocês São a Graça, então, manifestem essa Graça em sua Consciência, em sua Vibração e em sua Comunhão ao conjunto de elementos, ao conjunto de Consciências presentes sobre a Terra e em outros lugares.

A Unificação da Consciência passa, também, pelo reconhecimento do Amor, para além dos véus do sofrimento e da Ilusão, de Coração a Coração, de Consciência a Consciência, de planeta a planeta, de Sistema Solar a Sistema Solar e de Dimensão a Dimensão.

O que vocês têm a descobrir e, sobretudo, a manifestar é que, cada dia, existirá cada vez menos separação entre o que vocês São, em Verdade, para além da Ilusão desse corpo, e o que o conjunto da Criação É, ou seja, um Canto de Amor.

As modificações de Sons que vocês ouvem (o Som do Céu e da Terra, que se tornam cada vez mais presentes, mesmo em sua intermitência, em lugares muito diversos da Terra) são, também, um encorajamento Vibratório para ir para seu Abandono, para ir para sua Crucificação, que é, de fato, o Despertar do Amor.

Nada mais há a procurar que não isso.
As circunstâncias de sua vida estabelecer-se-ão para facilitar-lhes isso, a partir do instante em que vocês dão um passo Consciente e lúcido para essa Comunhão de Coração a Coração.

Progressivamente e à medida que vocês desejem, para além de qualquer desejo, manifestar o estado de Ser da Unidade, vocês constatarão que, ao redor de vocês, os seres abrem-se e entram em Comunhão com vocês.

A Comunhão com o Sol, também, é importante.
A comunicação e, sobretudo, a Comunhão com a natureza não tem mais necessidade de passar por suposições, não tem mais necessidade de passar por rituais, mas, simplesmente, estabelecer-se como a única Verdade a viver, porque é, realmente, a única Verdade.

Tudo isso se revela diante de vocês e ao redor de vocês.
O mundo, é claro, vive transformações que arriscam ser penosas, mas, como lhes dizia minha Irmã TERESA (ndr: ver em nosso site, a canalização de TERESA DE LISIEUX, de 1º de outubro), é nesses momentos que o humano, nesses momentos de miséria, nesses momentos em que parece que tudo está perdido que, justamente, tudo se encontra, porque é naquele momento que o ser humano tem mais faculdade de Abandonar-se à Luz.

Assim, portanto, o que quer que aconteça em sua vida, o que quer que aconteça em seu corpo ou, ainda, em seu país ou em seu lugar, vão sempre para a Unidade, vão sempre para a Comunhão, porque todas as soluções encontram-se nesse nível.

Qualquer que seja o sofrimento, qualquer que seja o medo, quaisquer que sejam as interrogações, o Coração é o meio de pôr fim a tudo isso, porque, no Coração, não há mais interrogação, no Coração, não há mais sofrimento, no Coração, não há mais separação.

E essa Comunhão de Coração, essa Unificação da Consciência é, verdadeiramente, o meio que lhes é oferecido, hoje, para estabelecer essa rede infinita do Amor, na qual tudo é religado e Livre.

Resta-lhes Conscientizar-se disso, manifestá-lo, levá-lo a efeito e pô-lo em ação.

Toda ação que os fizer Comungar de Coração a Coração é uma ação precisa.
Toda ação que os afastar, separar do que quer que seja ou de quem quer que seja não será mais precisa.

Hoje, é tempo de viver a Pacificação total: aquela da tranquilidade conferida pela Unidade, aquela da Consolação desejada pelo Amor.

Isso é a prévia à Conscientização total de meu Apelo e à Conscientização total da realidade do CRISTO, para além de todos os esquemas estabelecidos, para além de tudo o que foi insuflado pelos dogmas e pelas crenças.

Hoje, é-lhes pedido para nunca mais crer no que quer que seja, exceto no que vocês vivem em seu Coração, porque viver no Coração suprime as crenças, viver no Coração e aceitar a Comunhão de Coração a Coração, como a Comunhão dos Santos ou de Espírito a Espírito vai tornar-lhes a tarefa cada vez mais fácil e cada vez mais agradável, quaisquer que sejam as circunstâncias de resistência de alguns de seus Irmãos, quaisquer que sejam as circunstâncias de resistência que possam ainda manifestar-se nesse mundo que desaparece.

Vocês serão, então, abençoados pela Graça, e vocês manifestarão, por sua vez, essa Graça, que bastará por si mesma (tudo o que ela tocar, tudo o que ela olhar) para transformar o que deve sê-lo.

Hoje, além de seu papel de Ancoradores e de Semeadores de Luz, além de seus períodos de Alinhamento e de Comunhão, é-lhes pedido Comungar de Coração a Coração.

Isso pode ser feito, quaisquer que sejam as palavras, qualquer que seja a agressão, qualquer que seja a oposição que possa existir entre dois pontos de vista.

Se vocês mantêm isso presente no Espírito, vocês constatarão, muito rapidamente, que o conjunto de sua vida estabelecer-se-á na tranquilidade, na Paz e na Serenidade.

É assim que vocês manterão sua Casa limpa, nesses instantes que vêm e que devem ser vividos para a Terra.

Lembrem-se de que vocês, como nós, esperamos o sinal da Terra.
É claro, existem prazos ditos astronômicos.

É claro, existem manifestações e modificações do Céu e da Terra que são, hoje, extremamente perceptíveis.

Mas o mais importante é, hoje, viver sua Comunhão, porque é ela que vai estabelecê-los na Graça e permitir-lhes manifestar a Graça, a cada gesto e a cada período de seus reencontros, de seus alinhamentos e mesmo de suas zonas de sofrimento.

É nesses momentos de Graça que vocês constatarão a Ação da Graça, que vocês constatarão que ela é capaz de vir ao extremo de todas as oposições e de todas as incertezas, assim como de todos os medos.

Isso os reforçará em sua Presença a si mesmos, em sua presença em sua Presença, no Instante Presente, que é a única Verdade.

O passado não será mais do que apenas um nevoeiro, o futuro não será mais do que apenas um nevoeiro luminoso.

Todo o resto instalar-se-á em seu Presente.
É desse modo que se realizará o que se deve produzir.

Assim, vão sem medo, vão honestamente e com Integridade para sua Comunhão, Primeiro a sua, em seu Coração e, em seguida, a Comunhão de Coração a Coração, e de seu Coração ao conjunto de Corações, e de seu Coração ao conjunto do planeta.

Isso lhes é aberto hoje.
Não há qualquer esforço, qualquer meditação a realizar.
Há apenas que estar em Comunhão e estar alinhado consigo mesmo e, naquele momento, minha Presença estará ao seu lado.

Uma de minhas Estrelas acompanhá-los-á.
Os Anciões acompanhá-los-ão.

Os Arcanjos estarão em vocês, para estabelecer o Reino da Luz Una.
Vocês nada terão a projetar, nada a pedir, nada a desejar: a Graça é a resposta total a qualquer oposição, a qualquer medo, a qualquer sofrimento, qualquer que seja.

Lembrem-se de minhas palavras, porque é neste período, muito preciso, que vocês fazem a experiência disso.

A partir do instante em que sua Atenção, a partir do instante em que sua Intenção é manifestar a Graça, aquela da Comunhão, de Coração a Coração, ela se estabelecerá.

Lembrem-se: não existe mais qualquer barreira que os isole, exceto aquelas que possam, ainda, manifestar-se em suas crenças, em suas emoções, em seus medos.

O período que se abre é um período majestoso, porque é repleto de Graça, é repleto de esperança, não de uma esperança de amanhã melhor, mas da esperança do Instante Presente que se estabelece na Graça e na Unidade.

Então, guardem presente minhas palavras no Espírito, em seus momentos de Comunhão, em seus momentos de Alinhamento, nos momentos em que vocês Comungam à Merkabah Interdimensional Coletiva.

Tenham alguns minutos de pensamento para o pior de seus inimigos, tenham alguns minutos de pensamento para aquele com quem vocês não tenham resolvido conflitos e oposições.

Se vocês conseguem Transcender as oposições (e, nesses momentos de Comunhão, isso será fácil), então, a Graça e o Perdão invadi-los-ão, e invadirão, também, aquele que está do outro lado dessa relação, substituindo a relação de escravidão pela Liberdade da Graça e pela relação da Comunhão, do Amor e da Unidade.

Isso está aberto, porque vocês estão nos Tempos da Consolação e vocês estão nos Tempos que precedem o Grande Anúncio.
Então, cabe-lhes manifestar sua Intenção.

Lembrem-se, também, da Humildade, da Simplicidade.
Lembrem-se da Porta Estreita.

Lembrem-se da Unidade, que deve ser a base de cada uma de suas relações: só a personalidade combate, só a personalidade pensa em repetir uma relação, qualquer que seja.

Só o ego quer atravessar-se na Comunhão da Unidade, que é onipresente sobre a Terra.

É claro, o que lhes dá a ver o mundo – em suas características sociais, políticas, econômicas e geofísicas – pode parecer-lhes, no olhar da personalidade, totalmente ao oposto e ao inverso.

Alguns medos podem voltar quanto à sua própria evolução, quanto às suas próprias preocupações desse corpo e de sua vida.

Lembrem-se de que o CRISTO, a Graça, é a única certeza Interior em relação ao desenrolar de tudo o que se desenrola em seu Presente.

É o único modo de prepararem-se para viver sua Unidade, inteiramente.

Então, o Apelo que eu trago a vocês, à sua Consciência, é para lembrá-los - a cada minuto, a cada sopro – do Amor, da Graça e da Unidade.

Não unicamente em vocês, mas no conjunto da Criação.
Se vocês estão nessa Criação que é a Terra, nessa Dimensão, ainda, é que vocês têm que ali trabalhar, e o único trabalho que vocês têm a manifestar é o de criar essa Graça e essa Comunhão a cada sopro.

Pensem em cada ser, qualquer que seja, mesmo o mais abjeto, segundo a personalidade, na Graça que se pode comunicar a esse ser e na Comunhão de Graça que vocês podem estabelecer com cada um.

Não há mais barreira, os Planos separados terminam.
Há, portanto, uma Unificação da Consciência que está em curso.
Essa Unificação cabe, também, a vocês vivê-la, bem antes da Ascensão, bem antes do momento Final da Liberação da Terra, porque isso está aberto para vocês.

E cada passo que vocês dão em sua Presença a si mesmos, em cada passo que vocês dão, cada vez mais, nessa Graça e nessa Comunhão, vocês constatarão por si mesmos os frutos que geram, tanto em vocês como em seu pior inimigo.

O tempo chegou de Amarem-se uns aos outros, inteiramente, desdenhando toda separação, desdenhando toda oposição, desdenhando toda diferença.
Inundem-se de Graça e inundem de Graça esse mundo, porque a Graça está entre vocês e a Graça está em vocês.

Cabe apenas a vocês fazê-la consumar a cada minuto, a cada sopro de sua Presença, acelerando, assim, os momentos de regozijo da Libertação da Terra e o momento em que eu dirigirei meu Apelo formal ao mundo.

Então, trabalhem, não parem, jamais, não parem, jamais de Comungar a essa Graça, de estabelecer essa Graça, de viver na Graça.

Enviem a Consciência da Comunhão para vocês mesmos e para o conjunto da Criação.

Não se separem mais do que quer que seja, de quem quer que seja, tanto em seu ambiente o mais próximo como no ambiente o mais amplo e o mais distante, Dimensionalmente, ou ao oposto da Terra, porque Tudo é Um, e é percebendo isso, pela Consciência disso, que vocês manifestarão a Graça, e que essa Graça vai poder tocar aqueles de vocês que ainda não foram tocados, aqueles de vocês que ainda não Vibram na Graça.

Vocês são, além de Semeadores de Luz e de Ancoradores de Luz, os Provedores da Graça.

Vocês são aqueles que portam a Palavra, mas não a palavra estéril, mas a Palavra de Vida, aquela que diz: Ame, porque é sua única Consciência, é sua única Presença e é sua única Verdade.

Pouco importa o que o outro receba ou não (segundo vocês), porque a Graça é acessível a cada um.

Mesmo o pior dos inimigos da Luz é sensível à Graça, porque a Graça permite transformar a Consciência e Reverter a Consciência de um instante para o outro.

Eu os remeto a algumas histórias que foram contadas por aqueles que seguiram meu Filho em Sua vida.

Que, a partir do instante em que vocês aceitam a Graça, ela os inunda e os preenche.

Dado que vocês são a Graça, para aqueles de vocês que despertaram uma ou várias de suas Coroas e que Vibram na Vibração da Unidade, vocês são, doravante, a Graça.

E, pela Graça, vocês estabelecem a Comunhão de Coração a Coração, do Coração do Um ao Coração de todos.

E, colocando-se nos Quatro Pilares do Coração, vocês poderão realizar essa Ação privada de qualquer ação/reação, de qualquer vontade de ser agradecido pelo que quer que seja, porque a Graça é um agradecimento a ela mesma.

Portanto, manifestem a Graça.
Que o conjunto de seus gestos, que o conjunto de seus atos, que o conjunto de seus pensamentos e que o conjunto do que vocês São faça apenas traduzir a Graça de sua Presença, a fim de que o outro encontre a Graça da própria Presença.

Isso está, agora, aberto, e é isso que lhes convém realizar.
Aqueles que têm a chance de conhecer-se, entre Despertos, podem, também, a partir de agora, começar a agrupar-se, em Consciência, a fim de manifestar a Consciência da Unidade, a fim de religarem-se na Graça, amplificando, com isso, a rede da Graça para o conjunto de Consciências da Terra e para a própria Terra.

Isso permite, também, reforçar nossa Confiança e nossa comunicação, na qual poderemos, mais firmemente, manifestar nossa Presença, manifestar mossa mensagem e nossa Intenção.

De todo Coração, nós estamos com vocês e, de todo Coração, nós os acompanhamos nesses momentos.

Como nós o dissemos, uns e outros, umas e outras: nós estamos em vocês, nós estamos com vocês e nós estamos ao seu lado, a fim de compartilhar e de Comungar à Graça reencontrada da Unidade.

Deixem morrer o que deve morrer, tanto em vocês como em outros lugares.
Deixem morrer, também, em seu pior inimigo, essa animosidade que se dirige contra vocês.

A Graça permite solucionar tudo isso e evitar-lhes entrar na ação/reação, a fim de viver a Ação de Graça.

É para isso que vocês são Chamados.
É naquele momento que o CRISTO virá, como um ladrão na noite, porque vocês terão, num número de Consciências suficientemente importante sobre esta Terra, manifestado a Consciência da Comunhão, a Consciência da Graça. E, portanto, vocês terão reforçado a Consciência da Unidade planetária.

É tempo de pôr fim a todas as divergências.
É tempo de pôr fim a todas as cóleras.
É tempo de pôr fim a tudo o que não é a Alegria, a tudo o que não é a Paz, a tudo o que não é a tranquilidade.

Além de seus exercícios, eu repito, além de tudo o que vocês conhecem e vivem, vão para essa Graça, proclamem e aclamem a Graça e façam-na girar. Naquele momento, a Ação de Graça estabelecer-se-á, é claro, em vocês, mas, também, ao redor de vocês, de próximo em próximo, e mesmo ao mais distante de vocês.

É isso que há, agora, a manifestar.
É isso que há, agora, a Criar.

Vocês se tornam, como foi dito, os Criadores de sua própria Realidade.
E sua Realidade é Única: ela é Amor e Graça, ela é Unidade, ela é Presença.

É nisso que vocês devem trabalhar, e esse "devem" não é um dever, mas é uma certeza Interior de sua Consciência, porque vocês constatarão, muito rapidamente, os frutos que isso traz, tanto ao mundo como a vocês mesmos.

O conjunto da Terra Desperta, hoje.
O conjunto de Consciências humanas, mesmos nos caminhos limitados de reação, Desperta a um movimento que irá cada vez mais num crescendo, para o Retorno à Unidade, o Retorno à Multidimensionalidade e ao fim da Ilusão, e ao fim do sofrimento.

Então, participem e tragam sua pedra da Graça, sua pedra da Comunhão, para o conjunto do edifício, porque vocês são, ao mesmo tempo, uma pedra do edifício e a totalidade do edifício.

É tempo, agora, de construir a Nova Igreja, aquela que os conduz a viver a Unidade da Consciência e a Graça da Consciência, bem além de qualquer capela, bem além de qualquer dogma e de qualquer crença, mas, unicamente, na vivência real do Amor e da Graça.

Aí está a mensagem que eu tinha a emitir-lhes, hoje.
Em pouco tempo virá a vocês o Anjo MIGUEL que, ele também, como Príncipe e Regente das Milícias Celestes, completará o que eu lhes disse, à sua maneira (ndr: ver a canalização de MIGUEL, de 15 de outubro).

Quanto a mim, eu lhes transmito todas as Graças possíveis.
Eu voltarei logo que o momento necessitar, a fim de prosseguir o que eu disse hoje.

Se há, em vocês, espaços de questionamentos, unicamente em relação ao que eu acabo de pedir-lhes e de afirmar-lhes, então, eu os escuto.


Questão: você evocou o fato de agrupar-se entre Despertos. Que convém fazer?

Bem amado, o agrupamento dos Despertos é um agrupamento em Espírito.

Ele ignora a distância.
Ele ignora o tempo.

Basta, para isso, que vocês pensem uns nos outros, não para acrescentar um pensamento àquele para quem vocês voltam sua Consciência, mas para emitir a Graça.

Isso funciona mesmo para um chefe de estado.
Isso funciona para o pior inimigo e isso funciona, é claro, para todos os seus próximos.

Não peçam nada, não imponham nada, mas estabeleçam-se na Graça e na Comunhão.

A conduta a ter em relação a isso é, simplesmente, Comungar à Graça.
Não há agrupamento no sentido físico, há agrupamento de Espíritos na mesma Intenção.

Estejam certos de que, através do que eu disse aqui, muitos seres humanos sobre a Terra vão começar a voltar a Consciência ao redor deles, aos próximos ou aos menos próximos, aos inimigos, no outro extremo do planeta, e isso vai criar um campo de Graça extremamente específico.

O que convém fazer é emitir a Graça, pedir a Graça e Ser a Graça.
A partir do instante em que vocês estão alinhados, a partir do instante em que uma das Coroas Radiantes ativa-se, e mesmo em seus espaços de Alinhamento, tentem pensar, alguns instantes, numa pessoa, em duas pessoas, num grupo de pessoas (num inimigo, num amigo, num marido, numa esposa, num filho, pouco importa), mas revelem, o mais possível, essa Graça em seus momentos de Comunhão.

E vocês constatarão, então, o efeito da Graça em sua vida e na vida desses Seres.

Nada há, sobretudo, a pedir para esses seres, porque cada ser humano é livre, mas vocês podem propor a Graça, porque a Graça faz seu caminho: quer vocês a vejam ou não, ela estará atuante em cada Consciência, assim como sobre a Terra.

Escolham os momentos em que vocês estão na Paz e em tranquilidade para reforçar essa Paz e essa tranquilidade, emitindo a Graça, levando sua Atenção a alguém ou a algo, mas, sobretudo, sem nada pedir, a fim de não constranger esse algo ou essa Consciência, mas, simplesmente, emitindo a Graça e a Consciência da Comunhão, e deixem a Inteligência da Luz, naquele momento, agir.

Vocês constituirão, assim, uma malha extremamente importante, que se tornará, dia a dia, e com extrema rapidez, cada vez mais perceptível, permitindo-lhes pôr fim ao isolamento, pôr fim, real e concretamente, ao confinamento da consciência dissociada.

Vocês ajudarão, assim, a Liberação final da Terra e ajudarão, assim, a manifestação de nossas Consciências em seus Céus.

O momento chegou de realizar isso, porque vocês conduziram certo número de processos, até o presente, que, à sua maneira, agiram para chamar a Luz Adamantina, reforçá-la, condensá-la e permitir-lhe tornar-se cada vez mais importante.

Vocês devem, portanto, agora, manifestar a Graça, para vocês, mas, também, para o conjunto da Terra.

Então, peçam a Graça, estabeleçam-se na Graça e, naquele momento, Comunguem, e isso será eficaz.

Isso não é uma projeção, isso não é um desejo ou uma vontade, mas, bem mais, como eu disse, um estado de Graça e de Comunhão.


Não temos mais perguntas, agradecemos.

Filhos bem amados, Filhos da Graça, toda a Graça e todo o Amor está com vocês, porque essa é sua natureza.

Eu voltarei, como eu disse, num momento oportuno.
Em algum tempo, neste mesmo dia, exprimir-se-á o Arcanjo MIGUEL, para outras informações Vibratórias.

Quanto a mim, eu os abençôo e eu Comungo à sua Presença.

Até breve.


...Efusão Vibratória...



________________________________
Compartilhamos essas informações em toda sua transparência. Agradecemos em fazer o mesmo, se as divulgarem, reproduzindo integralmente este texto e informando sua fonte: www.autresdimensions.com
Versão do francês para o português: Célia G. - http://leiturasdaluz.blogspot.com

Nenhum comentário:

Postar um comentário