sexta-feira, 8 de julho de 2011

SRI AUROBINDO - 08 de julho de 2011 - Autres Dimensions



08 de julho de 2011.

Mensagem publicada em 09 de julho, pelo site AUTRES DIMENSIONS.



Eu sou Sri Aurobindo.

Irmãos e Irmãs, recebam Paz e Bênção.

Eu volto a vocês, investido de mandato, de algum modo, pelo conjunto do Conselho dos Anciões, para dar certo número de elementos, em sua Consciência, concernentes à revelação da Luz Vibral, partindo do ponto UNIDADE e dirigindo-se, desta vez, posteriormente, para o ponto AGORA.

Esse ponto AGORA é situado no lado esquerdo do Sacrum, sobre a articulação chamada sacro-ilíaca, no meio.

Esse conjunto e esse trajeto correspondem, de algum modo, à revelação da Luz Vibral na Luz Prânica (ou Etérea), que permite à Unidade revelar-se na estrutura desse corpo e restabelecer, sobretudo, o conjunto de forças etéreas que haviam sido alteradas, de algum modo, no momento da falsificação.

Então, primeiramente, certo número de elementos sobre esse ponto AGORA que, como vocês sabem, foi chamado, pelo Arcanjo Anael, NUNC e não AGORA.

Para isso, é preciso lembrar-se de que o Arcanjo Anael é o Arcanjo da Relação, o Arcanjo do Amor. Existe, de fato, uma dificuldade, para um Arcanjo, para utilizar essa palavra «agora», por uma razão que é muito simples: o «agora», como vou mostrá-lo dentro de pouco tempo, é diretamente religado, etimologicamente, a «mão que segura» [ndt: Agora, em francês, é “maintenant”; “a mão que segura” é “le main tenant”], a mão que tem e a mão que os fecha na ilusão.

Assim, portanto (reunindo, assim, a língua dos pássaros), dizer «maintenant» [agora] não é dizer NUNC, porque «maintenant» [agora] possui um sentido escondido, Vibratório, que é o de mantê-los sob a influência da mão que os fecha na Ilusão.

Assim, «maintenant» [agora] é, efetivamente, (ao nível Vibratório) NUNC, que permite substituir Aqui e Agora pela expressão latina «HIC e NUNC», evitando, justamente, para um Arcanjo, propor essa palavra «maintenant» que significa, verdadeiramente, a mão do demiurgo que fecha o homem na Ilusão.

«Maintenant» não significa o instante presente, mas, Vibratoriamente, significa «a mão que tem», na Ilusão.
Ela evoca, diretamente (através da mão), a manifestação, a matriz (e esse ponto é ligado à matriz uterina), o confinamento na Ilusão afetiva, o confinamento na carne, que tem privado a carne da relação com o Espírito, a Liberdade do Espírito.

Assim, a revelação, nesse eixo lateral posterior, da Luz de UNIDADE a AGORA (ou NUNC) vai permitir realizar, de algum modo, a transfiguração da Energia etérea em Energia Supramental, pondo fim (devido à localização desse ponto NUNC) ao conjunto de falsificações ligadas às memórias cármicas (inscritas no DNA) e que se exprimem no que é chamada a filiação, o transgeracional e tudo o que é ligado ao confinamento no seio matricial da ação/reação (através de jogos de ressonância), ligados a uma falsificação da Unidade.

Assim, esse ponto situado (como vocês o veem), simétrico àquele que está à sua direita, que é a palavra REPULSÃO, permite, de algum modo, modificar, pela iluminação da Unidade (do mesmo modo que o ponto REPULSÃO, pela iluminação de AL), pôr fim (quando de sua associação da revelação final da Luz por METATRON) a essa Ilusão do confinamento, na carne, na hereditariedade e no carma.

Mas voltemos, se efetivamente quiserem, a esse eixo UNIDADE e AGORA.

O chacra de Enraizamento do Espírito vai, portanto, revelar-se, e começou a revelar-se, para alguns de vocês.

A revelação anterior foi-lhes explicada e eu não me estenderei nisso, porque será o objeto da comunicação do Arcanjo Gabriel.

O ponto ATRAÇÃO é, portanto, ligado às forças Ahrimanianas, às forças da matriz, da manifestação da maternidade.

Não vejam, aí, qualquer noção pejorativa, mas a noção de maternidade, é claro, é específica dessa dimensão, na qual um ser humano encarnado é obrigado, para encarnar-se, a penetrar a matriz [útero] de outro ser.

É nessa matriz que se realiza uma alquimia específica de confinamento, fazendo com que o ser tome memórias comuns aos seus pais, no DNA, e que dá a ilusão de uma reparação cármica que é, de fato, apenas um confinamento em engramas chamados transgeracionais.

Assim, a Unidade vem pôr uma luz específica (que é a Luz da Unidade) em toda essa esfera, em ressonância direta com o afetivo, em ressonância direta com o carma ligado ao chacra da garganta, em ressonância com o que é chamado o 10º Corpo (o Arcanjo Gabriel).

E, obviamente, as síndromes de perda e de abandono nas quais os jogos se jogam (a um nível não consciente para vocês) no confinamento matricial, no confinamento de Agora, ou seja, do demiurgo que, com a mão dele, os mantém na Ilusão.

A Unidade vem, portanto, revelar a Graça de sua Vibração.
Essa Vibração propaga-se, portanto, do ponto o mais alto do corpo ao ponto o mais baixo do tronco, chamado NUNC e correspondente, portanto, de algum modo, a uma transfiguração que permite passar das leis da carne às Leis do Espírito.

As nutrições afetivas (como será desenvolvido pelo Arcanjo Gabriel), existentes nesse ponto, não serão mais afetadas por uma atração e um desejo para a materialidade, para a sensualidade, para a sexualidade e para a reprodução.

Existe, efetivamente, através da Energia da Luz Vibral, uma transmutação desse corpo de desejo (lógico nesse mundo que percorremos), a fim de transmutar essa maternidade numa Maternidade Celeste, que os faz reconhecer a Criadora Suprema como sua verdadeira Mãe, sem terem passado, para tanto, numa outra matriz presente na carne.

Assim, os confinamentos, no que é extremamente louvável chamar nossos pais (nesse mundo onde nós pusemos nossos passos) e essa necessidade de adoração de nossos pais, encontram-se transmutados, não como uma forma de rejeição, mas, bem mais, como uma liberação desses apegos transgeracionais, que os ligam (de maneira eterna, até o presente) a esses engramas e a esses jogos de ressonância, permitindo-nos, assim dizendo, depurar um carma, qualquer que seja.

Assim, portanto, a mão que tem [«main tenant»] vai transformar-se, sob a influência da Vibração da Unidade, revelada pelo chacra de Enraizamento do Espírito (na matriz, no útero), permitindo resolver todas as síndromes de perdas e de abandono, todas as síndromes de posse, em ressonância com uma passagem da Dualidade à Unidade.

Assim, a ressonância estabelecida ao longo desse Atalho é um dos elementos importantes que permite ver, aí também, com certa distância (certo distanciamento) tudo o que pode existir de confinamentos nas relações da carne, no confinamento, nas relações da família, da matriz e regras sociais e morais de que Irmão K, estou certo, falou-lhes longamente.

A revelação dessa Luz não é uma rejeição, é claro, dos laços da família, não é uma rejeição dos laços do sangue, mas, efetivamente, sua transfiguração, a fim de que o que os mantém nessa dependência desapareça.

A Vibração, de fato, da Luz Una, os faz apreender e aceitar que, quando vocês percorrem os Mundos Unificados (os Mundos da Liberdade), não pode existir qualquer laço da carne, qualquer laço do sangue e, aliás, aqueles que se levaram nas leis da reencarnação existente nessa matriz, efetivamente, deram-se conta de que existem laços específicos nas vidas passadas, que existem entre pais e filhos.

Esses laços são laços, geralmente, de reparação cármica, na qual foi dito que um filho vai sempre encarnar-se numa matriz materna na qual existiu um problema específico: ou de violência, ou de morte, ou de assassinato.

De fato, as energias de ódio, manipuladas e exploradas nesse mundo, em suas vidas passadas, serão, entre aspas, obrigadas a solucionar-se pela encarnação, num útero com o qual vocês têm uma conta, entre aspas, a acertar e a resolver.

Então, obviamente, no olhar exterior da personalidade, isso vai chamar-se uma liberação do engrama cármico, que permite apreender os prós e contras do porquê da escolha desse pai e dessa mãe, permitindo-lhes liberar-se de um laço que foi criado num passado.

Mas liberar-se desse laço, no passado, não os libera da matriz, mas ali os instala de maneira ainda mais duradoura, porque é impossível resolver as consequências de todas as ações empreendidas nos tempos passados na matriz.

Assim, o demiurgo, por sua mão, tem-nos na Ilusão (essa mão disfarçada), no que foi chamada a mão de Deus (a mão de Yahvé ou Yod), que os confinou na Ilusão da carne, através de certo número de leis dessa matriz que não têm realidade alguma quando vocês se instalam no HIC e NUNC, em sua Unidade, fazendo-os sair na Existência dos Mundos Unificados, onde laço algum de tipo carnal pode existir, porque tudo é livre.

Assim, reconhecer a Mãe do Céu, no lugar da mãe da Terra, não é uma transferência, mas, efetivamente, uma Liberação. E, aliás, em algumas coisas chamadas mandamentos (e falsificados, aí também), vocês falam de honrar seu pai e sua mãe.

Obviamente, não é questão de matá-los, porque foram eles que os mataram numa vida passada (um ou o outro) e vocês estão, portanto, numa reparação do «agora», a reparação do demiurgo, que os confinou nessa Ilusão.

Assim, quando a Unidade revela-se nesse circuito lateral posterior e, quando ela se revela no AGORA, ela vem pôr fim à Ilusão matricial da maternidade e desengaja-os (desincrusta-os, de algum modo) de todos os laços matriciais ligados ao medo da perda, do abandono, que podem existir numa família.

Isso não é uma vontade pessoal (que se exprime na compreensão do que acabo de dizer), mas resulta, diretamente, da revelação da Luz Vibral nessa primeira parte do Triângulo inferior, chamado o Sacrum.

Esse osso triangular, ponta para baixo, que ilustra, à perfeição, a descida do Espírito Santo na matéria, mas, também, o confinamento do Espírito na matéria. Porque, como vocês o verão com ATRAÇÃO (que os religa a esse ponto NUNC ou AGORA), vocês apreenderão o papel preciso da mão do demiurgo que os fecha na Ilusão matricial.

Assim, portanto, a revelação dessa Luz, a partir do Espírito, vai permitir, por sua vez, transmutar o Fogo do Éter falsificado e restituir o Fogo da Terra ao Fogo do Espírito, fusionando-se mesmo numa Liberação comum no interior de seu corpo.

No Sacrum (e como isso lhes será desenvolvido pelo Senhor METATRON em pessoa, quando da revelação final da Luz, em 11 de julho), vocês compreenderão, então, e vocês viverão essa Liberação, pela ignição final de seu Sacrum, chamado Despertar do Kundalini, que nós preferimos chamar, quanto a nós, constituição e Despertar, na totalidade, do Canal do Éter, que os restitui à sua Unidade.
E, para isso, é necessário que o Espírito desça, inteiramente.

Assim, o Espírito desceu, já, no Canal mediano da coluna vertebral, enquanto o Espírito Santo ali desceu. Mas, desde os Casamentos Celestes, o chacra de Enraizamento do Espírito está preenchido de Partículas Adamantinas, de Radiações do Ultravioleta e, também, de Radiações do Espírito Santo.

É essa tripla Irradiação que, nesse Atalho, virá revelar-se no NUNC (ou AGORA), sobre a articulação sacro-ilíaca esquerda, iluminando, de algum modo, a parte inferior lateral esquerda desse Triângulo Sagrado.

Assim, o Sacrum tem, perfeitamente, seu papel de permitir-lhes, aí também, retornar para o Espírito e sair do confinamento matricial ligado aos laços do sangue e aos laços do carma.

Eis as algumas palavras que eu tinha a dizer-lhes concernentes a esse Circuito.

Eu creio que isso deve despertar, em vocês, certo número de choques, certo número de questionamentos porque, é claro, os laços da carne são, na humanidade (seja no Oriente como no Ocidente, como em outros lugares), uma problemática fundamental do confinamento.

Assim, se existem, em vocês, questões em relação a esse Atalho, o qual, eu repito que vocês compreenderão, muito mais, os prós e os contras, quando o Anjo Gabriel tiver explicado o papel de ATRAÇÃO no AGORA, no NUNC.

Mas, se existem, unicamente em relação ao que acabo de falar, questionamentos que lhes permitam, e nos permitam, aprofundar na compreensão da Consciência direta do que acabo de dizer, então, quero, efetivamente, fazê-lo.

Questão: quando se faz a escolha de liberar-se de laços (laços familiares, em particular), essa liberação realiza-se com todas as pessoas ligadas ou cada um deve fazer esse caminho?

Caro Irmão, através do que você exprime, parece que você faria um trabalho para liberar-se. É a Luz que libera, não é você, porque, se há uma vontade pessoal de liberar-se, é a personalidade que age, e não a Luz.

A Luz age por ela mesma nesse Atalho UNIDADE-NUNC (ou UNIDADE-AGORA), a fim de trabalhar na Liberação do Sacrum, a fim de liberá-los da influência de «Maintenant», ou seja, daquele que os tem confinados na mão dele.

Assim, portanto, em conformidade com a palavra do Cristo (para ilustrar inteiramente isso), Ele havia dito, na própria Cruz, quando se dirigiu a mim.

Ele me mostra Maria e diz a Maria: «mãe, eis seu filho».
E a mim, Ele diz: «filho, eis sua mãe».

Isso ilustra a totalidade do que acabo de exprimir.
Assim, portanto, não pode existir uma vontade pessoal de liberar-se de alguns laços, porque estes estão inscritos mesmo na carne, no sangue e na hereditariedade e no transgeracional.

Isso pode apenas transmutar-se, pela ação da Luz, quando da revelação de sua Luz, atualmente.

Todo trabalho (chamado psicológico ou esotérico) de liberação, em relação a um engrama existente ao nível do pai ou da mãe (que se traduz por certo número de feridas precisas, específicas), todo trabalho psicológico empreendido com a vontade pessoal, nesse trabalho resolve-se num plano, mas vai fazê-lo precipitar em outro plano.

Aí está o lado, como dizer..., demoníaco ou absolutamente atroz do demiurgo, em relação à carne, ao sangue e à hereditariedade.

Vocês compreenderão melhor quando o Anjo Gabriel falar-lhes da ATRAÇÃO a AGORA e vocês verão como, de maneira mais precisa, esse laço específico da carne desempenhou um papel essencial na falsificação.

Nós jamais lhes desvendamos isso antes porque, desvendá-lo, intelectualmente, teria podido conduzir a erros de percepções ou de conduta (por exemplo, no gênero de separar-se de seus pais ou de seus filhos, o que seria um drama), mas, bem mais, agora, pela ação da Luz, ela mesma, em suas estruturas.

Isso acontecerá diretamente pela própria Luz (o que é profundamente diferente), ao nível da ação, vocês compreenderam.

Aí está porque não havíamos, jamais, desvendado isso anteriormente.


Questão: como pessoas já puderam liberar-se desses engramas familiares?

Eu efetivamente disse que era impossível liberar-se deles, parece-me.
Eles são liberados num plano, mas são cristalizados em outro plano.
O plano sendo entendido, aqui, ao nível de planos físico, etéreo, astral, mental ou causal.

Não pode existir Liberação.
É uma ilusão.

Vocês se liberam, talvez, afetivamente, portanto, no plano dito astral.
Mas isso vai precipitar-se num plano físico.

Vocês podem liberar um plano mental, mas isso vai precipitar-se num plano etéreo.

Vocês não podem sair do confinamento desse modo.


Questão: é necessário ter passado a Porta Estreita para que a Luz percorra esses Atalhos?

Cara Irmã, a Porta Estreita foi cruzada em duas reprises.
A revelação do Cubo Metatrônico (ou da Luz Metatrônica) nesses Atalhos faz-nos cruzar a terceira vez.

Esses Atalhos revelam-se de maneira natural, assim como foi dito por mim mesmo ou pelo Irmão K.


Não temos mais perguntas, agradecemos.

Irmãos e Irmãs, eu rendo graças por sua escuta atenta e permitam-me dizer-lhes até breve, na Bênção de minha Luz Azul.

Agora.



________________________________
Compartilhamos essas informações em toda sua transparência. Agradecemos em fazer o mesmo, se as divulgarem, reproduzindo integralmente este texto e informando sua fonte: www.autresdimensions.com
Versão do francês para o português: Célia G. - http://leiturasdaluz.blogspot.com

Nenhum comentário:

Postar um comentário