sábado, 9 de julho de 2011

IRMÃO K - 09 de julho de 2011 - Autres Dimensions



09 de julho de 2011.

Mensagem publicada em 10 de julho, pelo site AUTRES DIMENSIONS.



Irmãos e Irmãs encarnados, novamente, gratidão por sua Presença, sua escuta.

Eu sou IRMÃO K.

Eu volto para exprimir, hoje, certo número de elementos, que eu não lhes peço para crer, mas, efetivamente, experimentar por si mesmos, concernentes ao Atalho Lateral Posterior da Luz, em sua primeira parte, que corresponde à revelação da Vibração da alma, fazendo-se diretamente nesse Ponto, situado à direita de seu Sacrum (na asa ilíaca direita), chamado REPULSÃO.

Vamos, portanto, vislumbrar, juntos, um caminho específico, que vai da alma a essa noção de Repulsão.

Se vocês o permitem, vou, primeiro, relembrar o que são a Atração e Repulsão, ou, se preferem, o Bem e o Mal, ou a própria lei de ação/reação, se vocês desejam entendê-lo em termos espirituais.

Mas compreendam, efetivamente, que essa lei de ação/reação pode exprimir-se em todos os setores da vida de um ser (numa célula, em sua vida afetiva ou em suas relações entre os seres, quaisquer que sejam), também ao nível do corpo social (da própria sociedade) e, finalmente, no conjunto do que é chamada a vida e na consciência, em todo caso, nesse mundo que, eu os lembro, não é seu mundo.

Atração, Repulsão invocam, irremediavelmente, a noção de impulso, num sentido ou em outro. Essas forças de impulso, que vão num sentido ou no outro, são ilustradas, primeiro, na própria constituição da matéria, em sua parte a mais íntima, que vocês chamam o núcleo e elétron (ou os elétrons que giram ao redor).

E isso, desde a célula, como eu o disse, passando mesmo pela observação dos movimentos planetários ao redor de seu Sol, ao menos para esse Sistema Solar.

E para o que é observável a olho nu e por seus meios, agora muito modernos.

As forças de Atração-Repulsão são onipresentes.
Elas lhes são apresentadas, mesmo ao nível espiritual, como inevitáveis, e eu diria mesmo, como uma finalidade.

Esse fogo elétrico foi mesmo chamado, nos ensinamentos alterados, o Fohat, chamado, entre aspas, a Inteligência suprema e absoluta, que regia os Universos.

Ele não é, estritamente, nada disso.
Por uma razão que é muito simples: a partir do instante em que vocês acedem à Existência, ou à Unidade, vocês compreendem extremamente bem que esse jogo, essas leis de Atração, de Repulsão, essas leis de

Bem e de Mal, não têm mais sentido algum.
Exceto, é claro, sobre esse mundo, porque tudo o que é do domínio do observável, do vivido, da experiência, em todas as relações (desde o nível o mais atômico até o nível o mais cosmogônico) é diretamente oriundo da observação dessa lei de ação/reação.

A Atração/Repulsão é, portanto, um fator específico da manifestação da consciência e da energia, mas que não é, absolutamente, o que é a regra para além do conhecido.

Então, obviamente, poderiam retorquir-me, aqueles que não acessaram ao que não é conhecido, é claro, como verificar que essa lei não é aceitável e não é manifestada em todos os Universos, em todas as Dimensões, onde quer que seja.

E bem, por uma razão que é muito simples: é que essa ilusão de Atração/Repulsão (que se exprime, como vocês sabem, através de algo que foi alterado, chamado o Eixo ATRAÇÃO-VISÃO) permite, de algum modo, o jogo e as interações permanentes, que jamais tiveram início e jamais tiveram fim.

Então, é claro, na física, na astrofísica, referem-se a um momento inicial e a um momento final.
Um pouquinho do mesmo modo que existe, para esse corpo que tomamos, uns e outros: um início e um fim.

Então, é claro, o ser humano evolui em sua consciência limitada; nela, ele vive, hoje, aspectos Vibratórios novos.

Essa revelação da Luz vai realizar, de algum modo, a Verdade da revelação do desconhecido no conhecido, chamado de diferentes modos e que vem transformar as leis de Impulso e de Repulsão, de ação/reação numa lei, que alguns nomearam a Lei de Graça ou a Unidade.

Exprimir a Unidade é fácil em palavras.
Exprimir a Unidade, dizer-se libertado da Dualidade é extremamente fácil para um mental hábil, ou um ego hábil, que vai exprimir, através de palavras (e mesmo, por vezes, em alguns comportamentos), a ilusão da Unidade.

Compreendam, efetivamente, que a Unidade pode apenas ser vivida quando vocês saíram, conscientemente, desse corpo, e vão explorar sua Existência no Sol e além.

Anteriormente, vocês tinham apenas fragmentos, através de Vibrações presentes nas Coroas Radiantes, que lhes permitiam, em alguns momentos, pela Consciência, tocar estados de Paz, primeiramente e, depois, estados de Alegria, nos quais vocês percebiam, claramente, que o mental, que as emoções são apenas facetas da expressão da vida e da Consciência, aqui mesmo.

Eu não lhes esconderei que a grande maioria da humanidade está submissa a essas leis e aceita-as como válidas, mesmo ao nível espiritual, sem colocar-se a mínima questão.

Então, é claro, existe um duplo véu.
O véu do esquecimento, primeiro, que faz com que, quando vocês nascem nesse corpo, vocês se esqueçam da totalidade de suas vidas passadas.

Então, é claro, existem, no processo dito evolutivo, possibilidades de lembrar-se de suas vidas passadas (sejam projetivas, imaginativas ou reais), mas é, de qualquer forma, extremamente difícil encontrar um ser, qualquer que seja, capaz de falar-lhes do que está para além dessa matriz.

As palavras, aliás, foram extremamente limitadas pelos seres que, em todos os tempos, tiveram acesso a essa Dimensão específica, realmente vivida e experimentada na Consciência que é o Si.

Aí não há mais, efetivamente, muitas palavras.
Qualquer que seja o manejo do Verbo e da palavra, é extremamente difícil, através de palavras, fazer compartilhar a experiência da Unidade, quando ela é realmente vivida.

Não são discursos que vão permitir a alguém, que os escutasse, viver a Unidade.

Nós dissemos, mesmo, que as Vibrações e o conjunto dos níveis Vibratórios que vocês perceberiam tinham por vocação aproximá-los da última Porta, mas que apenas vocês é que podem ir ao Coração, e à sua Unidade, ilustrando, assim, essa impossibilidade de fazer viver isso do exterior e tornando, dessa maneira mesmo, caduca, qualquer intervenção de um ser exterior.

Que ele possa chamar-se um Mestre, um Neófito, um Salvador (ou quaisquer que sejam os nomes que vocês deem), porque, em definitivo, mesmo estando na atmosfera próxima desse ser, que teria vivido e realizado a própria Unidade, vocês não poderiam, absolutamente, vocês mesmos, aceder à Unidade, mas, simplesmente, dela viver fragmentos, dela viver começos, eu diria, mas não a Verdade.

Como vocês sabem, as Forças de Confinamento ilustraram-se através do Eixo ATRAÇÃO-VISÃO, e, sobretudo, cortaram (como eu já disse), o impulso da alma que vem da Luz Vibral e, ainda mais, o impulso do Espírito, do outro lado.

Ora, hoje, a revelação da alma e do Espírito, nessa Dimensão mesmo, vem inverter, de algum modo, um vapor existente no confinamento.

Primeiramente, ao nível do fígado e do baço; isso vocês compreenderam.
Em seguida, ao nível de algumas Virtudes, que foram desenvolvidas ao nível dos Pontos situados na prega da virilha.

E eu gostaria, agora, de atrair sua atenção sobre esse Ponto específico, situado sobre a virilha direita, e que é, portanto, chamado REPULSÃO.

A Repulsão é algo que os faz desviar-se, porque vocês não são atraídos por algo.

Ora, o Eixo da Falsificação é chamado ATRAÇÃO-VISÃO.
Isso quer dizer que ele os levou, de algum modo, a sempre considerar que, em Consciência e em tudo o que lhes era do domínio do sensível (e mesmo do perceptível, ao nível Vibratório), havia, de algum modo, uma incapacidade para sair desse mundo para retornar à sua Verdade.

Então, efetivamente, é muito mais fácil, com palavras, falar de encarnação, corpo, alma, Espírito. Mas, na encarnação, as forças do Espírito e as forças da alma estão reduzidas à sua mais simples expressão.

Se não, vocês viajariam nas Dimensões do Espírito, bem além do confinamento desse corpo.

Ora, quem pode nos dizer, precisamente, com palavras, ou mesmo através de um testemunho (seja visual, artístico), o que é, realmente, a Unidade?

Houve, é claro, descrições, sintomas existentes, quando se acede à Unidade (o Canto da alma, o Canto do Espírito, a Vibração das Coroas Radiantes), que são testemunhos objetivos e percebidos por um conjunto de indivíduos que vivem essa transformação.

Hoje, a revelação da Luz Vibral, na Vibração do Espírito (UNIDADE) e da alma (AL), os faz abordar esse processo com algo a mais, se se pode dizê-lo, permitindo-lhes extrair-se e ver, realmente, o que é a Dualidade, o que é a vida da Dualidade: o que são as forças que estão em presença nesse mundo.

É claro, essas forças em presença devem ser vistas pelo que elas são.
E elas permanecem nessa Dimensão, elas não têm existência real, se se pode dizê-lo, nos Mundos Unificados.

Algumas forças, eu diria, estão mesmo presentes apenas nesses mundos alterados, específicos, que foram chamados 3ª Dimensão Falsificada.

O próprio princípio da Falsificação (como eu já disse, e como foi dito por aquele que era chamado São João, se preferem, SRI AUROBINDO), foi cortar as informações que chegam da alma e do Espírito, filtrando-as num mínimo, permitindo manter uma Consciência em vida, mas não permitindo encontrar a alma, encontrar o Espírito.

E fazer de forma a que a Consciência, que está confinada na personalidade e na vivência comum dessa vida, calque, de algum modo, o que é perceptível (aos seus olhos, à sua Inteligência, às suas Vibrações, mesmo percebidas) e calque, portanto, o que ela observa, o que ela vive, o que ela experimenta, o que ela crê, também, na alma e no Espírito.

Ora, nós sempre dissemos: as Leis do Espírito não são as leis desse mundo.

As leis de ação/reação não existem em outros lugares, apenas nesse mundo.

Assim, a maior parte dos ensinamentos, quer eles sejam religiosos, quer eles sejam espirituais, até o presente, não disseram a Verdade.

Eles trabalharam, como puderam, permitindo-lhes desenvolver certo número de elementos, mas esqueceram, efetivamente contra a vontade, um elemento essencial que, no entanto, o CRISTO havia dado em Sua vida, em forma de parábola, antes que as religiões disso se apreendessem e antes que o mental do homem se apreendesse, para trabalhar, eu diria, com o próprio molho, para disso fazer algo que aderiria ao que existia nesse mundo.

E, no entanto, Ele havia, efetivamente, dito: «Meu reino não é desse mundo. Vocês estão sobre esse mundo, mas vocês não são desse mundo».

Inúmeros elementos que foram comunicados, naquele momento e, é claro, na sequência, por inúmeras pessoas que tocaram e viveram a Unidade, jamais puderam ser compreendidos, inteiramente.

E as palavras não serão, jamais, um elemento de compreensão exata e uma certeza real do que é a Unidade.

A Vibração pode aproximar-se disso muito amplamente, e, na condição de viver algumas coisas que se resumem nesta frase, empregada pelo Arcanjo ANAEL: Abandono à Luz (ou, se preverem, Crucificação, Ressurreição, Transfiguração, Passagem de Portas), permitir-lhes, realmente, viver a Unidade.

Viver a Unidade não é possível, inteiramente, nesse mundo.
A menos que se coloque num lugar, como o fizeram alguns seres, isolando-se do mundo e fechando-se nesse estado de Unidade, para evitar ter que viver a Dualidade.

A problemática atual é que a Unidade, como vocês sabem, vem Transfigurar e fazer desaparecer a Dualidade.

Então, é claro, se vocês estão, vocês mesmos, inseridos nessa Dualidade de maneira demasiado importante (seja através de suas próprias crenças, seja através de suas próprias atividades, seja através de suas próprias adesões e mesmo através de suas próprias vivências), vocês terão muita dificuldade, no momento vindo, para realizar, inteiramente, a revelação da Luz.

Muitos de vocês (mesmo tendo vivido alguns tipos de Fogos, ao nível das Coroas Radiantes), vão começar, aliás, a perceber essa revelação do Fogo do Espírito, inteiramente, no próprio corpo, que se manifesta, efetivamente, por algo de profundamente diferente do que é chamada a energia, e que, pelo momento, não pode ser colocado em palavras, como SRI AUROBINDO colocou, chamando-o Supramental, e como nós o chamamos: os três componentes da Luz Vibral, através das Partículas Adamantinas, do Espírito Santo e da Radiação do Ultravioleta.

É o que vocês viveram (alguns de vocês, recentemente, ou mais antigamente, eu diria) e que, hoje, vai revelar-se inteiramente.

Essa revelação total vai pôr fim, em realidade, a uma Dimensão.
O fim dessa Dimensão não é, absolutamente, uma morte ou um fim, no que quer que seja, mas, efetivamente, a emergência de uma nova Liberdade, que eu lhes exprimi, e eu os engajo a reler, desde minhas primeiras intervenções entre vocês, através desse canal (ndr: ver nosso site, a primeira intervenção de IRMÃO K, datada de 1º de abril de 2011), mas, sobretudo, através do Eixo do qual vou falar hoje.

A revelação da Luz da alma irá impactar, muito fortemente, essa noção de Repulsão.

A Repulsão é algo que, através da ação de elementos Falsificados, fazia-os rejeitar certo número de coisas e aceitar certo número de coisas.

O impulso da alma, aliás, que havia sido, de algum modo, amputado, porque a revelação da Luz da alma não pôde se fazer nesse corpo, até o presente (devido à barragem, desse lado, do fígado e de Forças que eu havia qualificado, e que foram qualificadas de Luciferianas), impediram-nos, literalmente, de conhecer a alma e o Espírito, do outro lado desse mundo.

Eu não falo de quando vocês estão mortos (mas sempre inserido nessa realidade Tridimensional), mas, verdadeiramente, de quando vocês saem no reino do Espírito, em Verdade.

Então, a revelação da Luz vai, ao nível desse Atalho específico, Posterior Lateral Direito, conduzir a viver mecanismos de Repulsão, por vezes extremamente violentos.

Mas essa Repulsão não se traduzirá pela lei de ação/reação.
Compreendam, efetivamente, que a Repulsão de que falo nada mais tem a ver, quando ela é iluminada pela totalidade da Vibração da alma, com a repulsão de que eu pude falar, num jogo do fogo da Ilusão, do fogo por atrito ou do fogo chamado Fohat pela tradição alterada (que chama a isso a Inteligência suprema cósmica, uma bem grande palavra que, de fato, faz apenas servir as rédeas daquele que os têm confinados na mão dele, através, justamente, dessa lei de Atração/Visão, ainda por pouco tempo).

Assim, o derramamento da Luz Vibral da alma no Ponto REPULSÃO vai modificar uma grande coisa, em vocês, se já não foi feito (e eu sei que isso já foi feito por alguns de vocês, mesmo que puderam ou que possam ainda colocar-se questões em relação a isso).

O derramamento total da Luz Vibral da alma, na Repulsão, vai transformar, de maneira extremamente rápida, tudo o que são os desejos para o Corpo de Desejo num Desejo da alma.

O Desejo da alma não é mais o desejo ligado ao Corpo de Desejo.
O Corpo de Desejo vai sempre exprimir-se por uma necessidade de fusão exterior com outra coisa: com um Espírito que estaria em outro lugar, com outra alma, com uma religião, com uma profissão (de tudo isso eu evoquei longamente, diante de vocês, o teor).

De fato, a revelação da Luz Vibral da alma na REPULSÃO vai contribuir para aperfeiçoar, de algum modo, a Reversão, permitindo-lhes fazer desaparecer, sob o olho de sua Consciência que o aceita, a totalidade do que pertence à Falsificação e à Ilusão.

Então, é claro, e como vocês sabem (e como havia dito São João, quando ele o foi): «Haverá muitos chamados, poucos escolhidos. Esses chamados serão marcados na fronte».

O mais importante é ter conhecimento da Luz.
Mesmo se a Evolução da Luz, em cada humano, seja profundamente diferente, conforme seu nível Vibratório e conforme sua capacidade para Abandonar-se, inteiramente ou não, ao que vem.

Não há, tampouco, aí, que julgar.
Não há a condenar.

Há apenas a observar, com lucidez, em vocês, antes de tudo, e sobre esse mundo, o que vai revelar-se.
E o que isso vai realizar, para seu mundo e para seu Espírito.

Porque o impulso da alma não é manter a Ilusão desse corpo, mas, bem mais, ser o laço e um intermediário com o Espírito.

A alma, aliás, não existe mais, assim que o Espírito se juntou.
E vejam vocês toda a lógica daquele que os fechou, que eu chamaria, se efetivamente querem, pelo nome de Demiurgo, que, mesmo através de algumas aparições, fala-lhes de salvar sua alma.

Mas não há alma a salvar.
Há um Espírito a Revelar.

Vejam vocês como a Falsificação pode funcionar à maravilha, e vocês veem isso nas religiões que vão falar-lhes de salvar sua alma, a fim de não estar em estado de pecado mortal.

Sim, é um pecado mortal, efetivamente, para o Demiurgo, perder a alma e encontrar o Espírito.

Obviamente, o ponto de vista da Luz Vibral não se importa com esses conceitos espirituais, filosóficos ou religiosos.

Ela vem restabelecer a Verdade.
Ela vem restabelecer a Unidade, se tal é seu desejo.

O que quer dizer que, efetivamente, sobre esta Terra, e como o Comandante (ndr: O.M. AÏVANHOV) disse-lhes em numerosas reprises, vocês não podem prejulgar qualquer caminho que seja, a não ser o seu.
Porque sua realidade será a sua, e não aquela mesmo de seu cônjuge, de seu irmão, de sua irmã.

A Transfiguração, de algum modo, das emoções (porque é, efetivamente, disso que se trata), vai colocá-los em ressonância, a partir da revelação da Luz Metatrônica, inteiramente, com o que é chamada a Síndrome de Abandono e de Perda.

Vocês estão prontos para tudo perder?
O CRISTO havia dito: «Aquele que quiser salvar sua vida, a perderá».

O que perderá?
É o Espírito.

«Perderá» é um termo que quer dizer que, na ocasião dessa revelação da Luz, na totalidade, o Espírito não será encontrado.

Mas vocês não podem julgar aquele que decide manter a alma, de um modo ou de outro. De qualquer modo, essa alma será informada de que existe um Espírito.

É o papel da Ressurreição Final, é o papel do apelo do CRISTO, que voltará como Ele partiu.

Lembrem-se, após a Ressurreição d’Ele e antes de Sua partida, Ele disse àqueles que dele aproximaram-se: «Não me toquem, porque não voltei ainda ao Pai».

Por que?
Porque o campo Vibratório é um, ligado ao Espírito; é totalmente incompatível com o campo da Dualidade, com o campo da manifestação, de algum modo (Vibratório, desse corpo, nessa Ilusão).

Assim, as primícias que vocês percebem (bem além da Coroa Radiante do Coração, da Cabeça e do Sacrum, agora, que se instalam no conjunto de seu corpo) correspondem à Revelação, total, em vocês, em sua Consciência e nesse corpo, da Luz Vibral da alma, que se traduz por um Fogo do Espírito, um Fogo do Coração, um Fogo da Terra (e não unicamente esse Fohat, esse fogo elétrico que os confinava).

O fogo elétrico vai poder manifestar-se apenas em dois níveis, e unicamente em dois níveis, neste período de revelação da Luz.

Nenhum corpo poderá opor-se à revelação da Luz, estejam certos disso.
Seja na superfície desse mundo ou para aqueles que decidiram enterrar-se profundamente para escapar da Luz.

Nenhum artifício e nenhum esconderijo lhes permitirão escapar da revelação da Luz Vibral, porque o CRISTO volta.

Então, a partir daí, quem poderá opor-se e quem poderá manifestar, ainda, o livre arbítrio, que se oporá à Liberdade total?

Será, obviamente, o que vocês chamam (e o que nós chamamos com vocês) o mental, o ego, as emoções, ainda abrigados na alma e no impulso para a Repulsão e que não estão, inteiramente, iluminados pelo Espírito e pela Luz Vibral que se derrama, em fluxo total, eu diria, nesse Atalho específico que corresponde a AL e REPULSÃO.

Tudo isso vocês vão viver de maneira extremamente Consciente, extremamente lúcida.

O que SRI AUROBINDO havia chamado o Choque da Humanidade corresponde a essa Revelação, extremamente brutal, do que é a Luz e do que não é Ela.

E é aí que vocês se verão, como foi dito, quando desse Julgamento Final, vocês mesmos face a vocês mesmos.

Quer dizer, entre o que vocês creem (aquilo a que aderiram) e o que é a Verdade, que lhes permite, então, em Consciência, apreciar a totalidade da distância ou da sincronia existente entre a Vibração da Unidade e a Vibração de sua Dualidade (se é que ela está afinada pela Luz, que se derrama, agora, para todos sobre esta Terra).

Toda a estratégia daquele que os manteve nesses sistemas de controle da Ilusão foi de fazê-los crer, como vocês sabem, que fazer o Bem e fazer o Mal, e resolver o Mal, buscar sempre na ação/reação, permitir-lhes-ia encontrar uma iluminação.

Sim, isso lhes permite encontrar uma iluminação, mas que nada tem a ver com a Verdade do Espírito.

O Espírito não é uma simples iluminação do que quer que seja.
É uma Dimensão na qual se estabelece a Unidade, a alegria a mais total, e na qual, estritamente, nada mais existe que não tenha a ver com o que vocês viveram sobre esse mundo (que, eu os lembro, não é seu mundo).

O que quer dizer que o conjunto dos constituintes (que constituem, ao mesmo tempo, a personalidade, o Corpo de Desejo pessoal, social, afetivo, tudo o que constitui o que são chamadas as emoções, o que são chamadas as construções mentais e todos os sistemas de conhecimento, sem exceção alguma) é chamado a dissolver-se, inteiramente, pela ação da Unidade.

E é nisso que vocês devem colocar-se a questão, em vocês: vocês estão prontos para viver isso ou não?

Agora, não há nem a manifestar qualquer emoção em relação ao que eu afirmo, mas, simplesmente, verificar, em vocês, o efeito em sua Consciência.

Lembrem-se de que cada um, em função das próprias crenças ainda existentes ou dos próprios apegos ainda existentes não será mais, jamais, privado de Luz, nunca mais.

Isso será impossível.
Não poderá mais, jamais, existir compartimentação em toda vida que vocês explorarão.

Mesmo se a alma limita-os ainda em seu mundo de expressão, nesse corpo ou em outros corpos, vocês não têm que temer o que quer que seja de qualquer confinamento ou de qualquer Ilusão.

O conjunto de leis da Falsificação é, portanto, chamado a desaparecer, inteiramente.

Isso é um fato que vocês verificarão por si mesmos.
Mas, sobretudo, vocês não têm qualquer meio de subtrair-se desse Julgamento, que não é, de modo algum, o julgamento, tal como foi retomado por visões catastróficas, visões terríveis.

Mas é o Fogo do Espírito que se revela, e, se vocês mesmos construíram o Espírito (ou recuperaram seu Espírito, se se pode dizê-lo), esse Espírito que se manifestará no Fogo será seu Fogo, e não haverá qualquer inconveniente.

Agora, está claro que, se existe uma adesão extremamente forte às leis da Dualidade (seja através de suas adesões a crenças, seja através de suas adesões a mecanismos de funcionamento extremamente enraizados), vocês terão muita dificuldade para deixar essa Luz agir em vocês, para permitir-lhes desvendar a totalidade de seu Espírito.

Mas, eu repito, isso é totalmente inexorável, e acontece agora.
As primícias, que vocês sentem sob forma de calor em seu corpo e, sobretudo, quando elas estão associadas ao Fogo do Coração ou, então, ao Fogo do Sacrum ou da Cabeça, confirmam-lhes o fato de que o Espírito revela-se, efetivamente.

Ele não se revela mais unicamente em suas Coroas Radiantes.
Ele se revela na Totalidade de sua Consciência.
Na Totalidade desse corpo físico.

E na Totalidade do que foram chamados os corpos sutis, levando ao desaparecimento deles, puro e simples, levando a viver a Ressurreição para além do Corpo Causal.

E, portanto, cabe a vocês reencontrar-se, ou na alma, ou no Espírito, segundo sua Vibração, e unicamente segundo ela (e não segundo desejos ou crenças).

É também para isso que o conjunto dos Anciões insistiu (como eu, dentre os Anciões) sobre essa noção de Consciência e de Vibração.

Sua Consciência era limitada, de algum modo, por uma banda de frequência extremamente estreita, que os fez aderir ao fato de que toda a vida e todo Espírito e toda a Liberdade desenrolava-se nessa gama de frequência.

Obviamente, as descobertas da física, em especial, chamada quântica, os fizeram descobrir estados, pode-se dizer, inéditos, da matéria.

Mas, no entanto, é-lhes extremamente difícil encarar que a Consciência pode, ela mesma, manifestar-se em estados inéditos da matéria.

E é, no entanto, estritamente o caso.
Eu não falo, é claro, de forças astrais (que pertencem a essa matriz), mas eu falo de forças do Espírito e da Unidade, que evoluem bem além dessa matriz.

Assim, a revelação de AL até o Ponto na Porta REPULSÃO vai permitir-lhes viver o apelo da alma, voltando-se para o Espírito.

Vocês vão aceitá-lo?
Vocês vão ali Abandonar-se?

Eu repito: você é o único juiz de você mesmo.

E é através da ausência de julgamento, de qualquer outra coisa que você mesmo, que você será o mais apto, de algum modo, a reencontrar-se no Espírito, na Alegria e na Felicidade Eterna.

Mas, agora, tranquilize-se: não existe qualquer julgamento exterior.
É você que decide, por sua própria Vibração, o espaço que vai percorrer e, dali, onde vai estabelecer sua Consciência.

Ninguém mais que você pode fazê-lo.
E isso é o resultado lógico da revelação da Luz Metatrônica à qual deve responder, dentro de pouco tempo, o que lhes foi anunciado ao nível da Terra, quanto à Ascensão dela (da qual vocês participam, é claro, por sua presença, ainda, nessa Dimensão).

Assim, o Atalho AL-REPULSÃO é o Eixo final da tomada de Consciência, que lhes permitirá, após, num último tempo final, desvendado pelo próprio METATRON, penetrar, inteiramente, a Verdade do Triângulo Sagrado, a fim de Liberar seu corpo e sua alma para reencontrar-se no Espírito, porque, justamente, apenas estando no HIC e NUNC, centrados entre o ALFA e o ÔMEGA (agora, se quiserem, mas em sua acepção não travestida, mas original, desse Instante Presente) é que vocês poderão viver a Liberação, na totalidade.

Nada há, portanto, a fugir,
É claro, aqueles que tiverem medo da Luz poderão sempre refugiar-se nas fugas. Assim, portanto, é face a face, em pé, que vocês têm que viver a Luz, Aqui e nesse Presente, a fim de permitir-lhes tornar-se, vocês mesmos, Espírito.

A revelação da alma corresponde a isso.
Ela vai fazê-los tomar Consciência da Ilusão dos desejos, sem exceção; da Ilusão de todas as projeções, sem exceção; de todas as leis morais, sociais, políticas, econômicas dessa vida, permitindo-lhes, em Verdade, escapar da tentação da Dualidade e viver, realmente, sua Ressurreição, como foi ilustrado pelo CRISTO, quando Ele viveu num corpo, e manifestou-o até o final.

Cabe a vocês saber se querem tornar-se Espírito, viver essa Unidade e essa Dissolução ou se vocês têm necessidade da alma para salvá-la, como foi dito, mas, em caso algum isso representa o acesso ao Espírito.

Aí está o que eu queria explicar.
Quando muitas pessoas falam de alma, elas evocam, frequentemente, uma polaridade da alma, uma sensibilidade da alma que se exprime na Dualidade que, estritamente, nada tem a ver com a revelação da alma, em sua Verdade, em sua Unidade e na verdadeira Verdade, se posso exprimir-me assim.

Aí estão os elementos complementares que queria dar sobre esse circuito.
Então, é claro, existe uma parte de Circuito Posterior, a ver ainda, que é aquele que irá do fígado a esse mesmo Ponto REPULSÃO.

Mas eu deixarei o Arcanjo URIEL exprimir, pela Vibração, tudo o que isso pode representar, justamente, na Vibração, para vocês, bem além da simples compreensão de palavras.

Compreendam, efetivamente, que as palavras que pronunciei, no curso de minhas diversas intervenções, não são destinadas a fazê-los aderir ao que quer que seja, se vocês não o vivem por si mesmos.

Como eu disse quando de minha primeira intervenção, as palavras que havia pronunciado há alguns meses não seriam acessíveis ao nível de uma compreensão, mas de uma vivência, quando essa vivência se apresentasse.

E, hoje, e o que acabo de dizer nesses últimos dias, poderá ser compreendido apenas quando for vivido, quando da revelação total da Luz Vibral.

Mas, entretanto, vocês terão, em algum lugar, em sua Consciência, uma compreensão real e uma visão (que eu qualificaria de panorâmica e exterior a essa matriz), que lhes permite, em Consciência, inserir-se, de algum modo, na realidade do Espírito, ao menos nós o desejamos.

Nós não podemos fazer grande coisa mais do que tudo o que foi feito, pela aproximação da Luz Vibral, pelo conjunto de informações que lhes foram dadas, que os convidam a viver o Espírito, que os convidam a experimentar por si mesmos, pela Vibração, a Consciência da Unidade, a fim de juntarem-se ao seu Corpo de Existência, esse Corpo de Espírito, ainda chamado Centelha Divina.

Não é mais uma Centelha Divina, é todo um Mundo que vai revelar-se a vocês, pela revelação da Luz Vibral.

Aí está, meus Irmãos e minhas Irmãs, o que eu tinha para dar-lhes.
Se existem, em vocês, interrogações complementares, a levar ao meu conhecimento, em relação ao que acabo de exprimir, então, sou todo ouvidos, e espero poder responder.


Questão: os dois Pontos KI-RIS-TI, aquele das costas e aquele do alto da cabeça, têm um papel a desempenhar em relação ao Retorno anunciado do Cristo?

Sim, inteiramente.
Mas compreendam, efetivamente, que é o conjunto de seu corpo e o conjunto de seus corpos sutis e o conjunto do Espírito e da alma que vivem isso, agora.

Nós insistimos sobre Circuitos porque vivê-los era, de algum modo, a garantia da autenticidade do que se revelava em vocês.

Mas é preciso deixar lugar, agora, ao Espírito.
Mas, é claro, como eu disse, os Pontos das Estrelas, os Pontos das Portas, as Coroas Radiantes são, efetivamente, marcadores importantes do que vocês estão vivendo.


Não temos mais perguntas, agradecemos.

Irmãos e Irmãs, todo o meu Amor os acompanhe.
Eu voltarei, eu penso, uma última vez, antes da intervenção de METATRON, para dar alguns elementos concernentes à revelação da Luz Vibral em todos os últimos Circuitos, amanhã.

Estejam na Alegria, estejam na Paz.

Até breve.



________________________________
Compartilhamos essas informações em toda sua transparência. Agradecemos em fazer o mesmo, se as divulgarem, reproduzindo integralmente este texto e informando sua fonte: www.autresdimensions.com
Versão do francês para o português: Célia G. - http://leiturasdaluz.blogspot.com

Nenhum comentário:

Postar um comentário