quinta-feira, 7 de abril de 2011

SRI AUROBINDO - 07 de abril




 
07 de abril de 2011.

do SITE AUTRES DIMENSIONS.


Eu sou Sri Aurobindo.

Irmãos e Irmãs, que a Luz do Um esteja com vocês.

Em venho exprimir-me a pedido do conjunto dos Melquisedeques.
O quadro de minha intervenção situar-se-á na sequência lógica do que desenvolvi, há já algum tempo, a fim de relembrá-los e para que vocês possam reler, eventualmente, para compreender o que vou dizer.

Eu situarei isso, primeiramente, em minha primeira intervenção falando do aparecimento da Luz azul, no mês de dezembro de seu ano de 2009 [ndr : Intervenções de SRI AUROBINDO de 8 e 12 de dezembro de 2009 – SRI AUROBINDO - 08 de dezembro de 2009 e SRI AUROBINDO - 12 de dezembro de 2009].

No ano precedente eu lhes falei de certo número de fatos, cumpridos e realizados, que eu chamei a liberação do Sol e, em seguida, a liberação da Terra, em consequência do quê devia estabelecer-se um processo específico, chamado o choque da humanidade [ndr : Intervenção de SRI AUROBINDO de 17 de outubro de 2010 - SRI AUROBINDO - 17 de outubro de 2010].

Na hora em que se torna evidente, sobre esta Terra, que vocês entraram diretamente nesse choque, na hora em que UM AMIGO lhes comunica as últimas porções do ensinamento, terminando e concluindo um ciclo do conjunto de ensinamentos dos yogas que existiram na superfície desta Terra, eu inscrevo o quadro de minha intervenção nesta frase: Tornar-se criador de seu presente.

Esta frase pode e deve ser entendida em diferentes níveis.

Tornar-se significa, portanto, pelo momento, que vocês não são ainda completamente criadores de seu presente. Eu sei que, na humanidade, numerosas pessoas exprimiram-se sobre o fato de que vocês são criadores.

É claro, muitos humanos são criadores, em diferentes domínios.
Essa criação inscreve-se na linearidade do tempo, permitindo, por exemplo, para um artista exprimir um potencial e criar uma obra, qualquer que seja o apoio. E, enfim, essa criação de que vou falar não se inscreve num tempo linear, mas num tempo Ilimitado, que é o presente.

Na hora em que as circunstâncias da consciência modificam-se grandemente sobre a Terra, permitindo-lhes ser liberados, vocês também, a liberação do Sol e da Terra era, de fato, a condição indispensável e prévia para sua própria liberação.

Em todos os tempos seres despertos falaram do instante presente, da ilusão do tempo que se escoa, vindo de um passado e indo para um futuro. Nos espaços Ilimitados e nos tempos Ilimitados o tempo, se posso exprimir-me assim, não é estruturado no modo com o qual a consciência limitada o percebe.

Eu poderia, por exemplo, dizer que o tempo escoa-se e desenrola-se do futuro para o passado.

O que não seria falso.
Existe também, em algumas Dimensões Unificadas, um tempo que apareceria, para vocês, como parado ou suspenso.

Tornar-se criador exprime-se sempre no sentido de um futuro.
Tornar-se criador de seu presente é criar o instante presente.

Porque, no processo em curso da revelação da Luz azul e da fusão dos Éteres, tal como definido pelo Arcanjo Miguel, a fusão dos Éteres realiza-se sob seus olhos.

A Terra ali responde pelo próprio parto e pela própria liberação de vocês e, portanto, seu parto, que está em curso. Assim, o que observam seus olhos, suas mídias, excede, doravante, amplamente, o quadro do que eu escrevi sob o ditado de Cristo, quando fui São João e quando anunciei que um terço dos mamíferos marinhos, um terço dos pássaros, um terço das consciências desapareceriam.

Hoje, vocês estão agora nesses tempos realizados, permitindo, efetivamente, viver sua Ascensão e seu chamado na Luz de Cristo. Para isso vocês devem sair, de um modo ou de outro, da concepção linear do tempo que os faz vislumbrar projeções num futuro, porque seu futuro não está inscrito num futuro linear, e vocês apenas podem penetrar nesse futuro saindo, justamente, da linearidade do tempo.

Os espaços de alinhamento aos quais vocês são convidados, regularmente, cotidianamente, foram destinados a permitir essa fusão dos éteres, por intermédio do cristal azul que os Elohim depositaram, há mais de 52.000 anos, em algum lugar sobre esta Terra.

A Luz azul, observável atualmente sobre esta Terra (como foi o caso no final do ano de 2009), corresponde à fusão dos Éteres e, portanto, à abolição de certa linearidade do tempo e de certo escoamento do tempo num sentido determinado: passado, presente e futuro.

Pode-se resumir dizendo que a ilusão desse mundo que nós, Orientais, chamamos Maya, ilustra-se justamente nessas leis de escoamento do tempo procedentes da gravidade, do eletromagnetismo e do que vocês sabem ser, agora, um fechamento na ilusão.

Doravante, pela fusão dos éteres realizada, realizando-se em vocês e manifestando-se em vocês, entre os mais avançados de vocês, entre os circuitos e as ressonâncias estabelecendo-se pela Luz Vibral em suas estruturas, em seu Templo Interior, em sua cabeça e, doravante, em suas costas, a hora do despertar, a hora da liberação efetivamente soou.

É tempo, portanto, agora, de criar, não seu futuro sobre esta Terra, mas criar seu presente que desemboca no ilimitado do tempo e, portanto, em sua saída do tempo linear.

O alinhamento, as Vibrações, a Consciência vibrante, as Coroas Radiantes, o Triângulo sagrado são, de algum modo, os testemunhos de sua preparação.

Como Sementes de Estrelas vocês prepararam, efetivamente, o tempo seguinte da Terra, que não está mais inscrito numa linearidade. Existe, portanto, o que alguns cientistas poderiam chamar a distorção do tempo, traduzindo a entrada da Terra e desse sistema solar sob a influência de certo número de forças profundamente diferentes do que aquelas que prevaleceram em suas próprias vidas e em suas encarnações sucessivas.

A irrupção da Luz Vibral, tal como seus olhos começam a ver, assinala uma transformação iminente, não mais unicamente da Terra, mas do conjunto desse sistema solar do qual vocês são, pelo momento, parte integrante.

Tornar-se significa, não mais querer ir para um futuro linear, mas iniciar seu retorno ao seu Ser e tornar-se o que vocês são, para além do parecer e para além da ilusão. Isso necessita, de vocês mesmos, conscientemente, extrair-se desta linearidade do tempo, onde o conjunto de suas vidas, quaisquer que sejam seus caminhos individuais, é ritmado pela sucessão de dias e de noites, pela sucessão de ocupações cotidianas ou espirituais, ritmadas por um tempo preciso que é a hora de seu relógio ou a hora de sua agenda ou a hora de seu calendário.

Tornar-se criador de seu presente é aceitar, agora é já, imergir-se nesse presente e não mais ser criador de qualquer instante futuro sobre esta Terra. Isso é um desafio para muitos humanos, mesmo engajados num caminho espiritual ou num sentido de humanismo muito desenvolvido.

A liberação do Fogo do Espírito e do Fogo de seu Coração, fusão dos Éteres em curso traduz-se, em vocês, por manifestações, para muitos, Vibratórias, muito mais intensas do que anteriormente, cujas traduções são múltiplas.

Eu não me demorarei sobre o conjunto dessas manifestações porque o que é importante é a percepção dessa mudança e não o tipo de manifestação dessa mudança. A manifestação dessa mudança é diretamente ligada à sua saída do tempo e à integração, em vocês, em sua escala, da fusão dos Éteres. Essa fusão dos Éteres, ativando alguns circuitos (dos quais alguns começaram a lhes ser desvendados por UM AMIGO), vai prosseguir, agora, em um ritmo acelerado.

Vocês observarão, aliás, que, se vocês se centram em suas próprias percepções, suas faculdades para sair da linearidade do tempo vão tornar-se cada vez mais importantes, fazendo-os perder, justamente, esses indicadores espaciais e temporais. É justamente nessa perda de indicadores espaciais e temporais que se ilustra, para sua consciência, a passagem em um tempo Ilimitado.

Passagem em um tempo Ilimitado por uma consciência que eu chamei Supramental, consciência da Unidade, vivência da Alegria, do Samadhi, da Paz, todo um conjunto de sinais de sua própria consciência, traduzindo que vocês passaram a outro estado e a outro nível.

Vocês deverão, agora, tornar-se criadores de seu presente, quer dizer que vocês mesmos, através mesmo de sua consciência limitada, é que vão decidir passar no Ilimitado.

Os freios que haviam sido ainda colocados, através de manifestações Vibratórias ao nível das extremidades, e que impediam, literalmente, os mais apressados de vocês de deixarem essa linearidade do tempo, são agora retirados ou em vias de sê-lo.

Será necessário, portanto, nessa nova liberdade, e como o disse Irmão K, preparar sua autonomia e preparar seu Ilimitado. Obviamente, ascender à autonomia e ao Ilimitado é, agora e já, aceitar sair da limitação, do contexto, da prisão, diriam alguns. Isso deve se colocar como uma potencialidade inscrita em sua consciência de cada instante, podendo se verificar por seus alinhamentos, por sua respiração e por seus contatos com a Luz, qualquer que seja a forma, aí também, e o tipo de manifestação.

Assim, tornar-se criador de seu presente é já aceitar isso.
É colocar o conjunto de sua consciência, seja ela limitada ou Ilimitada, nesse tornar-se, inscrevendo-se fora da linearidade do tempo.

O que vem, eu repito, para a consciência do homem, é uma liberação. O grande Comandante chamou a isso, longamente, a passagem da lagarta à borboleta.

O que se pode dizer é que, doravante e desde ontem, vocês têm a possibilidade, literalmente, de tornar-se criadores de seu presente, para isso, tecendo seu casulo, permitindo-lhes criar a crisálida que lhes permite tornar-se borboleta e, portanto, abandonar a antiga pele, os antigos limites, para descobrir e viver, inteiramente, o Ilimitado.

É claro, vocês são solidários do ritmo do Fogo da Terra, do Fogo do Céu, de acordo com o lugar em que se encontra ainda sua limitação, ou seja, seu corpo. Mas vocês não são mais dependentes de outra coisa além disso, na condição, é claro, de decidi-lo.

Vocês não podem pretender ser livres e manter uma forma de confinamento consciente, que isso se chame obrigação, que isso se chame obrigação moral, atividade exterior.

É efetivamente uma escolha.
Vocês não podem permanecer criadores de seu futuro linear e tornarem-se criadores de seu presente, no instante presente.

É um ou o outro.
E isso vai aparecer-lhes cada vez mais claramente, ainda que apenas pelas Vibrações que os animam, ainda que apenas pela consciência que vocês terão, de maneira cada vez mais aguda, eu diria, mesmo crítica.

É claro, nem todo mundo é afetado no mesmo momento por esse mesmo processo, por toda a parte nos lugares deste planeta. Como vocês o constatam, algumas regiões da Terra, anunciadas já desde numerosos anos pelo Comandante (ndr: O.M. AÏVANHOV, Comandante dos Melquisedeques), estão efetivamente realizando tudo o que foi anunciado.

Então, é claro, se vocês mesmos permanecem num olhar dissociado, vocês chamarão a isso, nós o dissemos, catástrofes inimagináveis, mesmo para o espírito humano.

Mas não olhem as lagartas, olhem as borboletas.
Tudo depende, e isso também nós somos numerosos a tê-lo dito, de seu ponto de vista. E seu ponto de vista permanecerá, mesmo se vocês vivem as Vibrações, aquele da personalidade, enquanto vocês permanecerem incluídos numa criação de seu tempo linear onde vocês se instalam, onde vocês persistem em permanecer, entre um passado, um presente e um futuro.

Não é mais tempo, em resumo, de tergiversar, de realizar de uma vez duas atividades, uma concernente ao seu Espírito e a outra concernente à materialidade de sua vida.

Cabe a vocês saber onde vocês querem estar.
E isso é agora.

E isso pode, para inúmeros de vocês, tomar, eu diria, uma acuidade crítica. Isso pode se traduzir por modificações extremamente profundas de seus ritmos fisiológicos, de seus ritmos de atividades e, eu diria mesmo, de suas capacidades de atividades nesse mundo.

É claro, uma fração importante de humanos continuará, aconteça o que acontecer, custe o que custar, nessa concepção linear do tempo, sem mesmo se aperceber que esse tempo não existe mais. Eles quererão manter uma ilusão então, mesmo que a ilusão tenha desaparecido.

Esse é o caminho deles e a liberdade deles a mais absoluta, mas, vocês que estão conscientes, através de suas Vibrações e de seus acessos, parciais ou completos à Existência, vocês necessariamente serão levados a escolher entre manter a criação da ilusão do tempo ou tornarem-se criadores de seu próprio presente. E isso não pode ser realizado se sua consciência se desvia desse objetivo de sua finalidade de Luz.

Disso vocês tomam consciência a cada dia, cada vez mais, em função mesmo da intensidade da fusão do éter que doravante vai terminar.

Estou encarregado, também, de anunciar-lhes a vinda do Arcanjo Miguel, vindo realizar, por sua Presença, suas palavras, além da fusão dos éteres, justamente a criação, para a Terra e o Céu, do instante presente, permitindo então ao Arcanjo Metatron, ele também oficializar sua vinda e preparar o tempo do ensinamento do futuro. Esse futuro estando inscrito numa outra Dimensão, num outro espaço que nada mais tem a ver com a Terra. Isso demanda também, para vocês, uma constância e uma Presença.

Constância e Presença em sua vida.
E seguir, também, inteiramente, os impulsos da alma, encontrar o tempo para vocês, porque o tempo, para vocês, é também o tempo que vocês dão à Terra.

O sentido do serviço situa-se nesse nível.
O tempo não é mais para discursos.
O tempo não é mais para questionamentos.
O tempo é para Ser, inteiramente.

Alguns de vocês, entre os mais avançados, vão penetrar, ainda mais adiante, na própria Existência e vão se extrair, muito naturalmente, ao mesmo tempo mantendo esse veículo ilusório em vida, desta Dimensão.

É agora.
O que vocês observam sobre a Terra e o que vocês observarão, cada vez mais, eu o descrevi, inteiramente, com as palavras da época, no Apocalipse.

Cabe a vocês voltar a mergulhar, além mesmo da Vibração, agora, mas no significado real que adere, inteiramente, aos tempos que começaram ontem e que vão, como vocês sabem, acentuar-se, acelerar-se, de maneira desmedida, sem qualquer sentido da medida em relação ao que existia sobre a Terra, entre agora e o final de seu ano, ou mesmo antes do final deste ano.

É durante esse lapso de tempo que se estende o choque da humanidade, a fusão dos éteres, a interpenetração Dimensional entre o tempo linear que se dissolve e o tempo Ilimitado que aparece.

A questão que vai se colocar, em vocês, a cada minuto, a cada sopro é: vocês querem reencontrar seu Ser?

Vocês querem ir para sua Liberdade?
E vocês querem ir para sua autonomia, para o Ilimitado, ou permanecer no limitado?

Mas vocês não podem estar em desacordo.
Seu mental não poderá mais decidir, nem seus apegos, nem o que pode permanecer, ao nível de sua moral, de sua ética exterior.

Somente determinará seu futuro, sua capacidade para se instalar nesse presente, que não tem mais muito grande coisa a ver com um futuro Terrestre.

Isso vocês vivem a partir de agora.
Alguns povos, efetivamente, na superfície da Terra que, do exterior podem aparecer como admiráveis ou detestáveis, segundo o ponto de vista, mostram, de algum modo, o caminho dessa liberação que está em curso. As coisas, doravante, irão extremamente rápido, em termos Terrestres.

O tempo Ilimitado nada mais tem a ver com o tempo limitado.
A autonomia nada mais tem a ver com o confinamento.

É o que vocês vão descobrir no Interior de sua consciência, e é o que vocês descobrem também sobre o conjunto desta Terra, no desmascarar dos papeis obscuros tidos por alguns e tidos também por aqueles que aderiram a essa ocultação da Luz, sem querer, frequentemente.

Então, sim, durante este período em que se manifestam a fusão dos éteres e sua liberação, vocês deverão se olhar face a face porque, obviamente, devido à intensificação da Luz e à saída do espaço/tempo linear, absolutamente nada, em vocês como no exterior de vocês, poderá ser escondido.

Vocês verão claramente, e cada vez mais claramente, aí onde vocês estão e aí onde está o mundo e o conjunto de seres que constituem seu ambiente, próximo ou distante.

Nada poderá escapar ao olho da supra-consciência.
A visão do Coração torna-se efetivamente penetrante, e permite ver o que é e o que provém da ilusão e o que provém do presente.

Inúmeros seres despertos sobre a Terra falaram da saída do tempo, quando de sua experiência de despertar ou mesmo quando do estabelecimento de sua vida, como um momento em que o tempo se suspende, onde não há mais definição em relação a um passado ou a um futuro, mas onde o tempo está parado, suspenso, como eu disse.

É isso que vocês viverão, onde a aceleração do tempo assinala o final do tempo linear. A própria sucessão de eventos, visíveis, observáveis, mesmo ainda para alguns, escondidos para seus olhos, corresponde, inteiramente, à manifestação dos sinais que eu escrevi no apocalipse e sob o ditado de Cristo.

E isso é, inteiramente, agora.
Há como uma forma de telescópica dos eventos, exteriores e interiores. Isso os conduzirá, progressivamente e cada um a um ritmo diferente (mas que será, de qualquer modo, cada vez mais rápido, de acordo com sua concepção do tempo), a viverem novas coisas. E, portanto, a se estabelecerem cada vez mais firmemente em seu tornar-se e, portanto a criarem, vocês mesmos, seu próprio presente e sua própria Presença.

Vocês não poderão mais estar presentes a si mesmos e presentes no mundo, ao mesmo tempo permanecendo sobre esse mundo ainda e, para alguns de vocês, até a fase final. Mas isso será, efetivamente, mesmo aceitando, um choque total, sobrepondo-se ao choque do que aparecerá em seus céus e que se manifestará sobre a Terra e em seus oceanos.

Não haverá lugar algum para onde se voltar, com o olhar da lagarta, sem ver dissolução e destruição. Em contrapartida, se o olhar da borboleta prevalece, então, tudo lhes aparecerá na graça.

O mesmo olhar, conforme a consciência, para a mesma cena, pode ser vista como uma dissolução ou uma destruição ou, realmente, pelo que ela é, ou seja: uma Ascensão, uma saída da linearidade do tempo, uma dissolução da Ilusão e uma entrada na Verdade. Isso concerne à sua Consciência e concerne a tudo o que vocês olharem.

É claro, o olhar dividido da lagarta pode dar medo, pode arrastá-los em reações, na compaixão, mas privá-los-á do acesso à Alegria e da ajuda que vocês poderão aportar, pela irradiação e seu serviço, ao conjunto da humanidade.

Vocês são, portanto, engajados a penetrar, cada vez mais, o único tempo que restará totalmente independente de qualquer condicionamento passado e de qualquer futuro plausível de sua vida, centrando-se no presente, único lugar onde se encontra sua Presença, a elevação de seu Coração, a fusão de seus éteres, o despertar de seu Kundalini, total, e sua reintegração nas esferas do Ilimitado.

Em termos lineares que, no entanto, não são mais os mesmos, ainda, aqueles que podiam estar há ainda um ou dois anos (porque, efetivamente, inúmeros de vocês perceberam, com sua consciência, essa aceleração do tempo linear, esse disparo do tempo linear que conduz à parada do tempo, à parada da Terra, processo que permite sua elevação e sua Ascensão, assim como a de vocês), vocês, portanto, definitivamente, entraram nesses tempos.

E se vocês aceitam esses tempos, vocês estão em seu presente e vocês se tornam criadores de seu presente, escapando à linearidade do tempo e à própria destruição dessa linearidade do tempo e de seu corpo.

A Ascensão é exatamente isso.
E é exatamente agora.

Alguns quererão ainda buscar datas.
As datas, doravante, estão perfeitamente sincronizadas e a Terra, liberada, sincronizou-se no ritmo que é aquele impulsionado desde o centro galáctico, Alcyone. O que quer dizer que vocês penetram, desde ontem, o centro da Onda Galáctica e estão sujeitos a um bombardeamento de Luz absolutamente fenomenal, cuja ressonância sobre a Terra e a liberação da Luz da Terra, seja o núcleo cristalino emitindo naturalmente a Luz, como aquele da própria Terra que decidiu acelerar, ao nível do humano que, em sua tecnicidade louca, esperava controlar e que é chamado o fogo do átomo.

O fogo do átomo é o Fogo de seu Coração.
Aliás, existe, em seu peito, ao nível dos pontos chamados chacra de enraizamento da alma e do Espírito, o que os orientais chamaram os átomos embriões. E esses átomos embriões estão em fusão, permitindo liberar a vocês mesmos da ilusão do tempo.

Assim, e para parafrasear o que disse o Comandante: o que a lagarta chama a morte, a borboleta chama o nascimento. Aí também, tudo depende de sua capacidade para integrar o presente, sua Presença e para se manter, em consciência, nesse estado.

Alguns de vocês estarão, contudo, constituindo a própria crisálida e apercebendo-se de que inúmeras tarefas, ditas obrigatórias, eram apenas uma visão do espírito ligada aos condicionamentos.

Vocês reencontrarão, assim como Irmão K anunciou (e isso voltará), a autonomia e o Ilimitado [ndr: intervenção de Irmão K, em 1º de abril de 2011 - IRMÃO K - 1° de abril de 2011].

Não há outro modo de tornar-se Ilimitado e autônomo, a não ser vivê-lo e, portanto, sair, cada um ao seu ritmo, cada povo ao seu ritmo, nos tempos fixados desta ilusão.

Então, sim, regozijem-se, quaisquer que sejam os medos que possam manifestar as partes de vocês, ainda inseridas na realidade tridimensional desse tempo que se escoa linearmente, sua capacidade para sair dessa linearidade vai demonstrar-lhes a verdade, a realidade do que nós dizemos, desde tantos anos, e que lhes disse o Cristo, há dois mil anos, ou seja, de que vocês estão sobre esse mundo, mas absolutamente não são desse mundo.

Isso não será mais discurso ou virtudes teológicas, mas, efetivamente, uma vivência real e constante, a cada instante. Estabelecer-se em sua Presença e em seu presente é tornar-se criador de sua própria realidade, atemporal e Ilimitada.

O conjunto das Embarcações da Luz Una que pode se aproximar da Terra está fazendo-o.

O Arcanjo Miguel exprimir-se-á, de maneira formal, naquela ocasião, em 14 de abril de seu mês, às 16 horas do relógio francês.

Ele lhes pedirá, naquele momento (e eu lhes peço por ele), para estarem no acolhimento, na recepção, porque Cristo Miguel, então, fecundará a Terra, inteiramente, realizando, em diferentes pontos da Terra, a fusão total dos éteres e liberará, em vocês, as Cruzes chamadas Mutáveis, presentes ao nível de sua cabeça e de seu Coração, permitindo-lhes, de algum modo, finalizar sua fusão com sua Existência, seu Ilimitado, com essa parte de vocês mesmos que vocês vão reencontrar, se tal é seu desejo e sua Vibração.

Retenham, efetivamente que não existe formalmente qualquer obstáculo a isso, nem condição (física, moral), nem idade, nem doença, nem de saúde. Somente sua própria consciência é livre para aceitá-lo ou não.

Esse momento preciso assinalará, eu repito, um passo a mais para a borboleta. A Terra manifestará então, naquele momento, o que o Arcanjo Uriel anunciou como a abertura da boca da Terra. Momento em que, a qualquer momento, o Coro dos Anjos e o Coro da Terra estarão em uníssono, para despertar os últimos de vocês, aqueles que o desejarem.

Lembrem-se também de que, quaisquer que sejam os medos ou quaisquer que sejam as projeções de seu próprio mental, de suas emoções, UM AMIGO lhes disse o que fazer [ndr: intervenção de UM AMIGO de 20 de março de 2011 - UM AMIGO - 20 de março de 2011].

Tenho a esclarecer, também, que aquilo que fizer tornar-se-á cada vez mais fácil, porque vocês terão, efetivamente, cada vez mais facilidades para seguir a Vibração de seu Coração ao invés do medo.

Aí está, irmãos e irmãs, o que me foi incumbido de lhes dar.
Eu os convido, apenas que releiam o que eu disse no início de dezembro, há dois anos.

A reler, também, o que eu disse há alguns meses, sobre a liberação do sol e a liberação da Terra e o choque da humanidade (ndr: intervenções de SRI AUROBINDO de 17 de outubro - SRI AUROBINDO - 17 de outubro de 2010, 2 e 21 de novembro SRI AUROBINDO - 02 de novembro de 2010, SRI AUROBINDO - 21 de novembro de 2010 e 1º de dezembro de 2010 SRI AUROBINDO - 1° de novembro de 2010).

Porque o quadro de minha intervenção de hoje inscreve-se na lógica perfeita daquelas intervenções que eu acabo de citar.

Não haverá espaço para questionamento em relação a isso.

Eu deixarei o Comandante responder-lhes, em outro momento, se existem questões com relação ao que vocês terão relido porque, eu repito, há uma sequência lógica entre o que eu disse em dezembro, há dois anos e o que eu disse há alguns meses e o que eu disse hoje.

Eu volto, em alguns instantes, para permanecer com vocês e acompanhar sua fase de alinhamento.

Eu lhes digo, portanto, até já, em comunhão e, eu o espero, até breve.

Que a Paz, a Alegria, o Amor, a Luz, a Unidade e a Verdade estejam em vocês.

Até breve.


___________________________
Compartilhamos essas informações em toda sua transparência. Agradecemos em fazer o mesmo, se as divulgarem, reproduzindo integralmente este texto e informando sua fonte: http://www.autresdimensions.com/
Versão do francês para o português: Célia G.
Revisão: beto junior

Nenhum comentário:

Postar um comentário