domingo, 5 de dezembro de 2010

ANAEL - 5 de dezembro

5 de dezembro de 2010

Mensagem publicada em 12 de dezembro, pelo site AUTRES DIMENSIONS.


Eu sou Anael, Arcanjo.

Bem amados Filhos da Luz e Sementes de Estrelas, que a Paz, o Amor, que a Verdade esteja em vocês.

Eu volto para vocês, neste espaço.
Eu não tenho, hoje, tanta coisa a lhes dizer além de, antes, estar presente com vocês para, se isso me é possível, responder aos seus questionamentos concernentes ao que se vive, ao que vocês vivem, permitindo assim ao maior número aproximar-se do que se vive e se viverá relativamente ao conjunto da Revelação, o conjunto do acesso à Verdade e ao Coração.

Bem amadas Sementes de Estrelas, eu os escuto.

Questão: Que representa o dia de 17 de dezembro?

Bem amado, o 17 de dezembro é simplesmente uma reunião especial, como cada dia, com a Luz.

Nesse dia, esta Luz será mais especificamente levada e aportada pelo Arcanjo Miguel, associado ao Logos Solar, Cristo, vindo (se tal é sua oportunidade, sua Vibração e seu Abandono para viver a Efusão Micaélica) ao nível de seu Coração, permitindo-lhes então, para aqueles de vocês sobre esta Terra que acolhem, receber o Fogo de Miguel.

Fogo Celeste, Fogo de purificação, Fogo que permite Vibrar em outra oitava o Fogo do Coração, realizando a promessa da Tri-Unidade penetrando seu Coração, despertando-se e acordando para fazê-los percorrer os caminhos da Graça e da Alegria.

O Fogo Micaélico apresenta diferentes aspectos.
Um desses aspectos, ao nível do ser humano, é materializar a Promessa da Fonte e o Juramento da Fonte de reencontrar sua Eternidade, aqui mesmo, de transmutar esta matéria e conduzi-la à sua evolução, além da falsificação, além da densidade fechada, de conduzir, portanto, seu corpo e seu Espírito e o conjunto desse sistema solar à sua Dimensão de Eternidade.

Alguns personagens, tendo colocado seus passos sobre esta Terra, em todos os tempos, puderam se beneficiar, a título individual e particular, desse tipo de Vibração do Arcanjo Miguel, conferindo o acesso à multidimensionalidade e conferindo, também, a fusão real com o Cristo, e sua Essência e seu Princípio.

Miguel traz a Espada de Verdade, Cristo também traz a Espada de Verdade. Esta espada é uma espada que corta a Ilusão, que corta o que deve ser cortado e prepara o ser para viver suas Núpcias Galácticas, o retorno aos mundos Unificados, permitindo-lhe reencontrar a Liberdade e o que ele É, inteiramente.

Aí está o que representa, nós esperamos, para muitos de vocês sobre esta Terra, esse dia especial.

E eu os lembro também que cada dia, cada instante, cada sopro é especial durante este período, porque cada um de vocês é chamado a viver e a manifestar a Vibração da Unidade, da Luz Vibral, fazendo-os reencontrar Amor e Verdade, Alegria e Paz.

Esta intervenção inscreve-se na sequência lógica do que realizou o Arcanjo Miguel e nós mesmos, Conclave Arcangélico, nesse sistema solar, pela Graça de sua Presença e a Graça do trabalho de vocês a vocês, também. Ele sela assim, também, nesse dia, de maneira ainda mais marcante, a Presença do Cristo no Fogo do Éter e no Fogo da Terra.

Questão: Fazer o amor é compatível com o fato de ir para a Unidade?

Bem amada, a liberdade do Coração confere a liberdade de ação, a responsabilidade de ação.

Não é privação de nada que floresça o Coração e o corpo.
Na Unidade e na Vibração da Unidade os atos, os comportamentos, as ações, quaisquer que sejam e quem quer que seja, vão então se traduzir pela própria ação da Graça e da Unidade em sua vida.

Obviamente, o que é chamada, em sua Dimensão e em sua carne, a fusão sexual ou o ato sexual, é uma forma (e assim foi chamada com justa razão) de pequena morte.

Alguns seres, vivendo o despertar das três Lareiras, não podem mais, simplesmente, fusionar por esse princípio ou realizar o que vocês chamam orgasmo. Outros podem realizá-lo, mas convém aceitar e compreender que, a partir do momento em que as três Lareiras estejam abertas, toda a energia que se derramava, antes, para a parte inferior, para a extremidade do corpo, traduzindo-se por um orgasmo, subiu hoje ao nível do Coração.

Assim, portanto, de acordo com a qualidade de seu próprio Coração, de acordo com a qualidade de sua própria Unidade, o desejo pode ser transmutado ou então ser reforçado, tudo depende do que ele traduzirá ao nível de sua vida e ao nível de seu corpo.

A relação íntima é Liberdade e Liberação ou ela se torna fechamento de um ou do outro?

Isso se traduz pelas percepções de seu próprio corpo e de seu Templo Interior.

Existiram, de todos os tempos, tanto nesta Dimensão falsificada como nos mundos não falsificados, possibilidades de viver as alquimias e os retornos à Unidade pela via sexual.

Hoje, nada disso tudo é mais necessário, nem vital.
Do mesmo modo que, ao nível de seus comportamentos, suas ações e seus atos, certo número de coisas que eram cotidianas e comuns não têm mais razão de ser, simplesmente porque a necessidade ou o desejo desaparece.

A Alegria não é nem prazer, nem desejo.
A Alegria é um estado de saciedade total e permanente, independentemente de qualquer ressonância exterior, fosse ela alimentar, sexual ou outra.

Existe, de fato, na vibração do Coração, um estado de completude fazendo com que, frente ao que você É, em Verdade, não possa existir qualquer insuficiência. Assim, se a sexualidade não é o fato de preencher uma insuficiência, se ela não traduz então uma periculosidade devida mesmo às subidas de Kundalini, então, não se prive de nada, porque toda privação, definitivamente, fecha o Coração.

Mas convém também aceitar e integrar que o ser que chega à plenitude do Si e que toca as portas da Existência não pode mais conceber qualquer relação sexual com ninguém, porque esta alma, naquele momento, vive um estado de orgasmo ou de êxtase permanente.

Nessas condições, a relação sexual, mesmo a mais pura e a mais completa, faria nesse caso, e exclusivamente nesse caso, voltar a descer os níveis de Consciência, porque, recorrendo ao centro inferior cuja finalidade é, que se queira ou não, prazer ou reprodução.

A Alegria está além do prazer.
A Alegria é uma Graça, uma Unidade e uma Graça, mesmo se alguns seres puderam, em alguns determinados momentos de suas vidas, experimentar estados de fusão, mesmo ao nível cardíaco, pela sexualidade.

Seu retorno à Unidade passa pela ativação de sua androginia primordial. Esta androginia, a princípio, vem modificar suficientemente os comportamentos inscritos em seu cérebro para, literalmente, liberar certo número de injunções vitais ou instintivas ligadas tanto à sexualidade como à alimentação ou a necessidade do outro. Porque, quando vocês estão Unificados, quando o Coração inteiramente na fase em que ele atinge o estado de Samadhi, permitindo a Paz Suprema, naquele momento, há um estado de completude.

Não há mais qualquer falta, nem qualquer desejo do que quer que seja. Assim, portanto, se essa necessidade ou esse desejo está presente, então, não resista a ele, porque ele aparecerá, necessariamente.

A Unidade não força, a Unidade se estabelece em sua própria realidade e vem dissolver, pouco a pouco, os apegos, quaisquer que sejam, os condicionamentos, quaisquer que sejam e, por vezes, as necessidades imperiosas existentes em alguns comportamentos.

Mas esta transmutação se estabelece progressivamente e à medida que vocês penetram o espaço sagrado de seu Coração, sem qualquer dificuldade, com facilidade, como uma evidência que não é nem forçada, nem mesmo sugerida pela personalidade ou a alma, porque isso se torna evidência.

Questão: Sentir, ao mesmo tempo, os batimentos cardíacos e as Vibrações do Coração indica que o Fogo do Coração não chegou?

Bem amada, ela chegou inteiramente a partir do instante em que a pulsação cardíaca é substituída, como lhes explicou Sri Aurobindo, pela respiração do Coração, que é uma Verdade.

Naquele momento, a imersão na respiração do Coração permite, como lhes foi dito, realizar o switch da Consciência e penetrar diretamente o que é chamado o Maha Samadhi ou a Morada de Paz Suprema.

Questão: Qual é o efeito desses movimentos Vibratórios no metabolismo?

Bem amada, é profundamente diferente, de acordo com a natureza e a estrutura de cada corpo físico, em ressonância com as linhagens e, de maneira mais precisa, com sua constituição, concernente à proporção relativa dos elementos.

De acordo com sua proporção predominante, de Fogo, de Terra, de Ar ou de Água, você vai manifestar modificações fisiológicas e metabólicas que lhe são próprias.

Assim, eu não posso definir todas as modificações que podem existir em função dos elementos dominantes ou restringidos. Elas são, entretanto, reais para cada um, conduzindo a uma iluminação Interior de suas próprias células, conduzindo ao desaparecimento de qualquer doença e de qualquer problema.

Esse é o efeito, eu diria mecânico, da Luz Vibral em vocês e em suas estruturas.

Questão: Quando eu levo minha Consciência sobre o Coração, tenho uma sensação de espiral descendente.

Bem amado, isso corresponde, inteiramente, à sua própria penetração em seu espaço cardíaco, podendo se traduzir por uma perda de indicadores espaciais ou temporais, podendo se traduzir, para a Consciência, na Luz, por um sentimento de queda ou de elevação, mas que, de qualquer modo, traduzirá a mesma realidade que é o acesso à Existência.

Há, portanto, apenas que se imergir e se dissolver no movimento ou na ausência de movimento que aparece naquele momento.

Questão: Por que os sintomas ligados à ativação dos novos corpos não são dados precisamente?

Bem amada, é capital que cada um viva sua experiência, seu sentir e suas próprias Vibrações que, obviamente, são comuns ao conjunto dos seres que realizaram e viveram esta abertura.

Isso não foi comunicado por uma razão extremamente precisa, para que, justamente, no momento vindo, a divulgação disso permita confrontá-los à sua própria Verdade vivida, em que o questionamento do mental predominou.

O importante é, justamente, não a compreensão dessa vivência, mesmo se isso pudesse perfeitamente se exprimir através do que vocês chamam os circuitos energéticos ou os circuitos de consciência, porque, de fato, a energia é Consciência nos mundos Unificados.

Nós, portanto, os deixamos viver certo número de processos sem descrevê-los uns e outros, a fim de lhes permitir vivê-los sem tomada de partido e sem qualquer interferência de seu mental.

No momento vindo, nós lhes daremos o conjunto desses sinais, o conjunto desses cortejos de sintomas, correspondentes às novas capacidades espirituais. Isso será realizado, se o tempo o permita, por Um Amigo, precisamente durante seu primeiro trimestre do próximo ano.

Questão: Que significa «dar a Paz»? Não é aí uma ação do mental?

Bem amado, justamente, aqueles que não vivem a Consciência Unificada permanecerão ao nível do mental e se aperceberão, por eles mesmos, que o que eles geram não é a Paz.

Aquele que dá a Paz, pela Vibração e pela Consciência, viverá a Paz, toda a diferença está aí.

Questão: Têm-se necessidade de dizer «eu dou a Paz» ou a Paz emana sozinha?

Bem amado, se Um Amigo lhes disse e os convidou a «dar a Paz» e dizê-lo, é que o Verbo Criador é ativado por aqueles que, em todo caso, vivem a Vibração Unitária.

Assim, portanto, pronunciar esta frase implica necessariamente que a energia a acompanha, o que não é o caso para aqueles que não a vivem.

Questão: Convém prosseguir as atividades artísticas nesse momento?

Bem amado, é preciso seguir, inteiramente, o que o põe na Paz, na Fluidez e na Unidade.

Para alguns, poderá ser nada fazer, para outros, talvez fazer coisas completamente triviais e comuns.

Vão para o que, em suas atividades, aumenta sua Paz, sua Alegria e sua Fluidez. Não há outra regra que a de seguir o que dita o Coração, a fim de estar em ressonância e em acordo com ele.

Para cada ser humano é diferente.
Alguns têm necessidade e sentem este impulso para parar tal ou tal coisa, outros, enfim, têm impulsos totalmente ao oposto.

Lembrem-se de que a Vibração de seu Coração lhes permite saber e sentir o que é exato e bom para vocês.

Se vocês vão no sentido do Coração, o Coração Vibra.
Se vocês vão ao oposto do Coração, o Coração não Vibra mais.

Para aqueles de vocês que, pelo momento, não teriam acesso, inteiramente, à Vibração da Coroa Radiante do Coração, ao chacra do Coração ou à nova Tri-Unidade ou Nova Aliança, vocês podem também confiar, antes de qualquer coisa, não às emoções, não aos mecanismos mentais, mas à Vibração que os habita naquele momento.

Coloquem claramente suas escolhas e escutem o que lhes diz a Inteligência da Luz, qualquer que seja a Lareira que esteja aberta em vocês. Isso lhes permitirá estarem sempre em acordo com sua própria Unidade, porque há apenas isso que é importante.

Questão: Em alguns povos, a Paz é desejada através de diversas saudações. Existe, para nós, ocidentais, uma forma discreta de contato com o outro incluindo esta noção de Paz?

Bem amado, a Consciência e a Vibração seguem doravante as palavras. Deem a Paz com esta frase, sem qualquer gesto, mesmo se existam gestos que acompanhem esta Paz, chamados, eu creio, e dados aqui mesmo: a Saudação de Orion.

Agora, emitir o pensamento de Paz e dar a Paz na Vibração de seu Coração e de sua Unidade aporta realmente a Paz, em vocês e no exterior de vocês.

Não há nada além disso a realizar.
Que há de absurdo em dizer a alguém: «eu lhe dou minha Paz» ou «eu lhe dou a Paz»?

Questão: A recitação de orações ou de mantras continua atual?

Bem amado, o que é atual é o que abre seu Coração.
É atual o que o faz Vibrar, é atual o que o põe na Alegria, é atual o que o põe na Paz.

Compreenda efetivamente que, para além das egrégoras constitutivas do que vocês chamam mantras ou orações, seu estado Interior predomine sobre a repetição ou sobre a oração.

Assim, portanto, vocês podem obter o mesmo estado Vibratório por um mantra ou por uma oração, mesmo pertencendo a algo que não é da Unidade, porque, se vocês estão na Unidade, naquele momento, seus propósitos estarão bem além das palavras pronunciadas e da própria ressonância numa língua sagrada, por exemplo, do que significa um mantra.

Vocês terão transcendido e excedido próprio significado desta oração ou desse mantra. Assim, portanto, se, para vocês, é útil recitar tal frase ou tal palavra ou tal oração e se isso lhes abre o Coração, então, faça-o sem qualquer escrúpulo, porque sua Vibração, a Luz Vibral, é agora mais importante que os condicionamentos que existiram neste planeta.

Assim, então, imaginemos mesmo que vocês tenham prazer em repetir um mantra ou uma oração pertencente ao mundo falsificado, vocês vão aportar, nesta oração falsificada, a Luz Vibral.

Por conseguinte, vocês não vão mais alimentar os reservatórios de forças opostas, mas, efetivamente, transcender esses reservatórios de força. Mas, ainda uma vez, não é um mecanismo intelectual ou mental, mas, bem mais, vocês deverão seguir a resultante Vibratória de seu ato, de sua ação ou de seus comportamentos, quaisquer que sejam.

Não temos mais perguntas, agradecemos.

Bem amados Filhos da Luz, Bem amados Filhos da Lei de Um, vou aportar-lhes, eu também, minha Paz e a Paz.

Assim, portanto, agora, eu lhes dou minha Paz e eu lhes dou a Paz.

Até breve.

... Efusão de energia...


___________________________
Compartilhamos essas informações em toda sua transparência. Agradecemos em fazer o mesmo, se a divulgarem, reproduzindo integralmente este texto e citando sua fonte: http://www.autresdimensions.com/
Versão do francês para o português: Célia G.

Nenhum comentário:

Postar um comentário