sexta-feira, 6 de agosto de 2010

SRI AUROBINDO - Crenças e Sistema de Controle [06/08/2010] - Autres Dimensions



06 de agosto de 2010.

Mensagem de 06 de agosto (publicada em
11 de agosto de 2010) do SITE AUTRES DIMENSIONS.



Áudio da Mensagem em Português

Link para download: clique aqui

Eu sou Sri Aurobindo.

Caros Irmãos e Caras Irmãs nesta humanidade, venho falar-lhes e me exprimir relativamente à Consciência e, em particular, à revolução da consciência.


De fato, em seu mundo, seja no mundo profano, nos mundos iniciáticos ou espirituais, lhes foi sempre inculcado como crença que a consciência evoluía de modo linear, eis que, mesmo nos modelos comumente admitidos em sua humanidade, fizeram-nos crer que as leis da evolução eram diretamente aquelas que haviam sido inventadas, literalmente, pelas leis da evolução.

Mas isso não existe, tal como lhes apresentaram.
O homem jamais descendeu do macaco, mas ele descendeu do Céu.

Jamais existe linearidade na Consciência.
A passagem de consciência a outra Consciência (seja relativamente à Dimensão onde fomos todos fechados, seja relativamente à passagem de uma Dimensão a outra, nos Mundos Unificados), apenas se faz através de um processo localizado e localizável, traduzindo o modo de funcionamento desta consciência, em determinado momento, em outro modo de funcionamento, em outro universo, em outra Dimensão, de outro sistema solar.

Assim, portanto, não há linearidade.
Em minha vida, quando descrevi a chegada da supra Consciência ou Supramental, me foi permitido receber certo número de informações referentes a esta transformação de consciência que vocês estão vivendo agora.

Esta transformação não se faz de maneira progressiva.
O que se faz de maneira progressiva é a transformação do DNA e a transformação de seus circuitos energéticos.

Mas a transformação, ela mesma, mesmo se é apoiada por esses circuitos energéticos e pelo DNA, passa de um modo ao outro de maneira rápida e instantânea.

Tenho, aliás, atraído sua atenção, desde o início deste ano, sobre o Switch da Consciência, que alguns de vocês puderam experimentar quando das fases de meditação regular, onde dávamos encontros no início do ano, às 19 horas.

A consciência passa de um estado a outro, de uma esfera a outra, através de algo que é extremamente preciso e localizado, correspondente a um Switch, a uma reversão.

É preciso diferenciar a experiência e a expansão da consciência, permitindo aaceder a outros sistemas de referenciais e outros sistemas de experiências, e induzindo um retorno ao modo inicial de sua própria consciência comum, ou seja, aquela que vocês vivem, dia a dia, da experiência final da transformação da consciência.

Atualmente, acontecem, na Terra, duas modificações essenciais: a primeira concerne à influência da Luz Vibral no que eu chamaria a consciência coletiva que visa, como eu lhes disse, fazer saltar certo número de ilusões, fazer desaparecer certo número de crenças e fazê-los viver, na coletividade, na experiência nova.

Esse momento assinalará, quando chegar, o final desta Dimensão e a passagem numa outra Dimensão.

Agora, individualmente, resta-lhes viver certo número de passagens, elas também vividas de maneira rápida, senão instantânea, permitindo-lhes expandir sua consciência e conduzir a outra esfera de experiências, seja ainda na consciência comum, ou seja em outra Consciência supra Consciente, existente no veículo de Estado de Ser.

Existe, durante este período, uma espécie de alquimia que se realiza entre seu corpo efêmero e seu Corpo Eterno. Esta alquimia, de algum modo, se tornou possível pela agregação da Luz Vibral, em suas estruturas, permitindo pouco a pouco tomar o lugar das estruturas efêmeras, através de uma permeabilidade cada vez maior do que vocês chamam de seu corpo físico.

Esta permeabilidade, vocês todos a reencontraram, em um ou outro momento, e vocês a traduziram por um aumento de suas percepções Vibratórias, de suas percepções da Energia, de pessoas, de lugares ou ainda de sua própria Energia, circulando no interior de vocês como no exterior de vocês.

Isso representou um aprendizado.
Para alguns de vocês, ele está presente desde o início desta vida.

Para outros, ele começou a entrar em manifestação no momento em que as primeiras radiações de Luz, aquelas do Espírito Santo, penetraram esse mundo, após minha morte.

Nesse sentido, portanto, vocês levaram a efeito certo número de transformações. Transformações concernentes tanto às suas estruturas celulares como ao seu DNA, como à sua própria consciência, preparando-os para viver o que vocês estão vivendo, de maneira muito mais recente.

A passagem de uma consciência comum para uma Consciência diferente (qualquer que seja o nível de onde vocês partem, mesmo partindo dos Mundos Unificados) acompanha-se sistematicamente de uma mudança de Vibração, de uma mudança de estrutura e também de uma mudança de corpo.

Isto não é um privilégio deste final de transformação que vocês vivem nesta ilusão, mas é sim um mecanismo real e concreto existente mesmo na passagem da 5ª Dimensão para a 11ª Dimensão, ou ainda da 11ª para a 18ª Dimensão.

Não pode ali haver mudança de experiência sem mudança de veículo.

Essa é uma constante.
Há, portanto, construção, em seu mundo, de um novo veículo chamado Terra Ascensionada.

Esta Terra Ascensionada não corresponde de forma alguma à imagem que vocês têm.

Esta transformação é, aí, não mais linear.
Ela passa por certo numero de elementos que vão impulsionar esta transformação, sob a influência do que é chamado o Fogo.

O Fogo criador é, de fato, o elemento que impulsiona, em meio aos quatro elementos, a mudança de forma, a mudança de manifestação e a mudança de Dimensão.

O Fogo é, portanto, não unicamente um agente de Despertar, mas um agente de transformação que permite a dissolução de uma forma de consciência que passa para outra forma.

A passagem de seu mundo dissociado para os Mundos Unificados necessita do que é chamado de dissolução total desta matriz. É a única diferença com o que existe nos Mundos Unificados, onde a passagem de uma forma a outra não provoca a destruição da forma que é deixada, mas na quietude desta dita forma.

O processo do Fogo foi chamado, em sua consciência comum, o Fogo do Amor. Ele se traduz pela ignição da Coroa Radiante do Coração e da Coroa Radiante da Cabeça, garantia de seu possível acesso ao veículo de Estado de Ser que eu chamei (no apocalipse de São João, sob o ditado de Cristo): a passagem para seu Corpo Imortal.

Foi dito que Cristo os chamaria um a um.
Obviamente, este chamado é um chamado Vibratório.

Não esperem ver aparecer um Cristo numa outra Dimensão lhes pedindo para vir. É a vocês que caberá passar a sua Dimensão de Filho Ardente do Sol, ou Ki-Ris-Ti.

Esta é uma revolução de consciência total, porque assinala o abandono de certo número de coisas existentes na matriz e às quais, infelizmente, a humanidade, a título coletivo e também vocês, a título individual, deram peso, consistência e realidade.

Mas esta realidade não é real.
Ela é simplesmente um meio de fazê-los subsistir na ilusão.

A hora atual é uma hora de grandes mudanças.
O bem amado Omraam explicou o que era a passagem da Cruz.

Ela corresponde, efetivamente, à revolução da consciência.
A vantagem é que a revolução da consciência, a título individual, é anterior à revolução de consciência existente no coletivo, permitindo a um máximo de consciências, nesta matriz, despertar-se a si mesma em sua Verdade.

Há portanto uma latência, efetivamente, entre o processo existente, a título individual, e o processo existente a título coletivo. Esta latência é o tempo, necessário e suficiente, que permite a um número sempre maior de almas viverem esta revolução de consciência.

Há possibilidade, já desde os Casamentos Celestes e sobretudo desde essas algumas semanas, de uma acentuação dos processos Vibratórios alquímicos existentes na Coroa Radiante do Coração e da cabeça, permitindo, por intermédio também do Fogo do Kundalini, realizar esse Fogo do Amor.

O Fogo do Amor é o agente que permite viver o Amor e se juntar aos Mundos Unificados.

Não há outra possibilidade.
A dissolução da matriz passa também pelo Fogo cósmico que vem colocar fim na ilusão.

Vocês sabem pertinentemente, mesmo em meio ao pouco de dados históricos existentes e que podem ser consultados em seu mundo, que cada civilização conhece um período específico que é chamado de seu desaparecimento.

Obviamente, o desaparecimento de uma civilização não corresponde ao desaparecimento das Consciências. É simplesmente uma migração da Consciência para outra esfera.

Até o presente, civilizações desapareceram, mas reencarnaram-se na mesma esfera, sem poder escapar desta esfera de ilusão.

Hoje, as coisas são profundamente diferentes porque, através da Revelação e da instalação da Luz Vibral, é possível, literalmente, passar para outra coisa, para outro campo de experiência, que não será mais completamente limitado por uma forma, por uma crença, qualquer que seja.

A problemática, ao nível coletivo, é que o ser humano - no sentido global – deu pesos e deu forma a certo número de crenças às quais aderiu, a título coletivo, e ao nível individual, é extremamente difícil se desapegar de alguns tipos de crenças.

Essas crenças vocês a conhecem todas: além daquelas que vocês escolheram, há aquelas que lhes foram impostas pelo modelo de sociedade no qual vocês estabeleceram o mundo ocidental (e, infelizmente, para se juntar, hoje, o mundo da Índia e do Oriente, como a maior parte dos mundos se juntou), dando ainda mais peso e fazendo crer que esse único modelo de sociedade é o único viável e o único existente, e o único possível.

Tanto que, em minha vida, e nas gerações precedentes, existiam diferentes modelos de civilizações que coexistiam. Aqueles que agem na trama da consciência, de modo a impedi-los de asceder a este aspecto Ilimitado de vocês mesmos, tudo fizeram para unificar suas próprias crenças numa única humanidade.

E isso se chamou de nova ordem mundial.
Eles chegaram a suprimir da superfície da Terra, progressivamente, toda outra crença e outro modelo de civilização ou outro modelo de sociedade.

Há, portanto, necessidade, hoje, de não mais aderir a qualquer desses modos de crenças e aquela, tornada única, chamada de materialidade.

O problema é que, mesmo os seres espirituais (nas diligências perfeitamente Autênticas, querendo escapar desse condicionamento) apóiam-se nesta dita materialidade sem poder vislumbrar qualquer saída da matriz ligada a esta materialidade.

E assim, portanto, há, hoje, em meio aos movimentos espirituais que seguem as linhas diretivas inscritas na matriz, uma incapacidade total para escapar da dualidade e da matéria.

Isso, entretanto, representa escolhas.
Essas escolhas foram impostas, mas, entretanto, alguns ali aderiram.

E a Revelação que vai se fazer agora corresponde, verdadeiramente, a esta oposição, não tanto entre uma ilusão (que está condenada) e aqueles que estão despertos, mas entre aqueles que estão despertos e aqueles que resistem à realidade da Luz, ainda mantendo sistemas espirituais prescritos.

O desafio existente é esse.
Eu falo das esferas espirituais existentes ainda na matriz.

Vocês vão se encontrar confrontados, uns e outros, ao nível espiritual, à liberdade que lhes é prometida e à qual acedem e ao que (mesmo no que é busca espiritual) os impedirão de asceder (em vocês mesmos como no exterior de vocês) a esta liberdade, pela adesão a sistemas de crenças prescritos.

Pela adesão a sistemas de crenças completamente falsificados, chamados de ensinamentos espirituais e que os impediriam, e que os impedirão, de viver sua revolução.

Assim como foi dito (já em minha vida, e precisado, de maneira muito hábil, por aquele que vocês chamariam de Krishnamurti: ele exprimiu com palavras simples, mesmo se, naquele momento, poucos seres o compreendessem) porque não havia possibilidades de acesso ao que Krishnamurti chamou de “O outro lado do rio”.

Hoje, isso lhes é possível.
Mas, mesmo através deste acesso, mesmo entre vocês, aqui presentes, há os que vivem Vibrações, há quem viva o Fogo do Coração, mas que tentam a todo custo trazer o que vivem para uma experiência conhecida.

Ora, vocês devem se liberar do conhecido.
Não há possibilidade de asceder ao Estado de Ser se vocês não estão liberados do conhecido, ao nível espiritual.

Esse caminho é inteiramente novo.
Ele jamais foi frequentado, jamais foi emprestado.

É por isso que, na sequência dos Casamentos Celestes, houve (independentemente do bloqueio em relação com o DNA, que o Mestre Omram elucidou com os Mestres geneticistas) muito poucos seres que foram capazes de se juntar ao seu Estado de Ser, qualquer que seja sua capacidade para Vibrar na Coroa Radiante da Cabeça, na Coroa Radiante do Coração ou mesmo no Despertar do Kundalini.

O que bloqueou não é por conta da matriz, mas, em meio a esses indivíduos, seus próprios apegos a modelos que não têm mais curso nos Mundos Ilimitados. Assim, hoje, é-lhes solicitado, verdadeiramente, se vocês querem asceder a esta revolução total da consciência, que se preparem, que se dissociem de todos os sistemas que existiram na superfície da Terra.

Que vocês chamem a isso de budismo, que vocês chamem a isso cristianismo, judaísmo. Qualquer que seja o modo de religião que existiu, qualquer que seja o modo de crença ao qual vocês aderiram, que seja através de circuitos energéticos, de escolas energéticas, mesmo as mais puras, vocês devem hoje voltar a ser novo.

Quer dizer que vocês não poderão asceder, livre e facilmente, à realidade da Verdade absoluta da Luz enquanto aderirem a qualquer crença ou a qualquer caminho procedente de modelos existentes na matriz.

Compreendam bem que isso não quer dizer que há um julgamento com relação à Verdade ou à não Verdade desses modelos, mas que existe, nesse nível, uma necessidade de superação, uma necessidade de transfiguração real de tudo o que existiu, em vocês e ao redor de vocês, até agora, a fim de se reencontrarem totalmente novos e virgens, no plano Vibratório.

Isso lhes facilitará grandemente a tarefa e isso facilitará também o que foi chamado, por Anael, e longamente desenvolvido, como abandono à Luz.

Lembrem-se o que sempre dissemos: apenas você que pode dar esse passo. E esse passo só pode se realizar no abandono à Luz e, também, no ato de se desviar, em consciência e inteiramente, de tudo o que fez suas crenças existentes na matriz.

Vocês não podem penetrar no Estado de Ser aderindo ao que quer que seja pertencente à matriz.

Não há nada da lagarta que deva ir para a borboleta.
Qualquer que seja o quadro de referência e de crenças que lhes permitiu evoluir até hoje, mesmo este, deve desaparecer.

Obviamente, não é questão de fazer desaparecer isso, eis que vocês o vivem, mesmo ao nível energético, mas de adotar um ponto de vista de consciência totalmente novo e totalmente liberado de tudo o que fazia os engramas da matriz, mesmo, e sobretudo, ao nível espiritual.

Vocês devem portanto abandonar todos os modelos que existiram na matriz.
Vocês devem portanto abandonar tudo o que é crença.

Vocês não devem mais crer em nada, exceto no que vocês vivem.
Obviamente, o mental vai procurar, até o tempo que vocês o dominarem (não querendo dominá-lo, mas abandonando-se à Luz e à Coroa Radiante do Coração), provocá-los num princípio existente na dualidade, que é a justificação e o princípio de adesão.

O que é esta justificação e esse princípio de adesão?
É, através do que vocês vivem, no plano de expansão da consciência, querer explicar, justificar e validar, através de algo do exterior de vocês.

Ora, enquanto o mental agir assim, ele representará, para vocês, o freio o mais importante para sua ascensão ao Estado de Ser.

Recordem das palavras de Cristo: “Ninguém pode penetrar o Reino dos Céus se não voltar a ser como uma criança”.

Quer dizer virgem de qualquer crença, de qualquer ideia, de qualquer suposição e de qualquer adesão ao que quer que seja.

Vocês devem se apresentar livres, com relação à Luz, para poder esperar viver esta revolução sem qualquer zona de atrito e sem qualquer freio existente mesmo na consciência limitada.

Vocês devem, agora e já, portanto, aceitar, além do abandono à Luz, não mais dar pesos e corpo a qualquer crença, mesmo àquela que lhes permitiu existir mesmo em suas atividades, quaisquer que sejam.

Vocês devem aceitar viver o que têm a viver, sem tirar qualquer proveito, sem tirar qualquer interpretação, porque o proveito e a interpretação serão sempre o que lhes será sugerido pelo mental e não pelo Estado de Ser.

O Coração sempre foi dito suficiente a ele mesmo.

Ele é.
Ele não tem necessidade de ter.
Ele não tem necessidade de justificação e ele não tem necessidade de referenciais, quaisquer que sejam.

A facilidade de se estabelecer na revolução de consciência e de passar no Estado de Ser decorre diretamente de seu abandono ao que não é o Estado de Ser. Passar do casulo, da lagarta, à borboleta, apenas se pode fazer desse modo.

Assim, portanto, cabe-lhes também, hoje, dissolver inteiramente, em vocês, o que não pertence ao mundo do Estado de Ser e, pode-se dizer, sem figura de linguagem, que tudo o que vocês imaginam pertence à ilusão.

Vocês não podem penetrar as esferas do absoluto estando limitados de qualquer matéria.

Vocês devem, portanto, pensar e viver no Ilimitado.
Apenas desse modo vocês ascederão a esses Mundos Ilimitados.
Vocês não podem conduzir qualquer parte de limitado para o Ilimitado.

O Switch da Consciência, e a transferência total da Consciência, no momento final, ligado à dissolução desse corpo ilusório, apenas pode se fazer se vocês prepararam isso.

E é exatamente o trabalho que lhes resta a realizar, nos tempos que se abrem a vocês a partir de hoje.

Esta revolução de consciência necessita, o que é difícil para o ser humano, suprimir o conjunto de seus marcadores. Quaisquer que sejam esses marcadores (que lhes permitiram resistir a seus próprios medos, desviar de seus próprios medos), vocês devem, hoje, superá-los e transcendê-los.

Isso quer dizer um mecanismo de consciência, mais que o fato de se retirarem desse mundo, que estritamente nada quer dizer, e que seria, aí também, uma fuga da Verdade.

Mas convém, como disse Mestre Aivanhov, estar cada vez mais lúcido, cada vez mais claro sobre o que vocês são: tornar-se transparente face a você mesmo, para poder esperar penetrar a profundez da Verdade.

A profundez da Verdade não se importa com os papéis sociais, pois Ela não se importa com aparências e ela não se importa de tudo o que vocês construíram na ilusão.

Lembrem-se, já, com relação às portas da morte física, vocês não levam nada do outro lado, além de sua Consciência, e ela somente.

Agora, no Estado de Ser, vocês levam apenas sua Consciência e sua lucidez, e nada mais e vocês não podem, portanto, levar qualquer de suas crenças, ou qualquer de seus pressupostos adquiridos, que lhes permitiram chegar aí onde estão.

Vocês devem portanto abandonar todas as crenças e se centrar, cada vez mais, na Consciência do Coração, levando cada minuto de sua vida, de sua consciência e de sua atenção ao peito.

O que o ser humano não tem, geralmente, consciência (mesmo percebendo o que vocês chamam de Energia, qualquer que seja, magnética ou supramental), é que a maior parte do que acontece na consciência comum, acontece ao nível do ego e também ao nível da fronte, quer dizer, ao nível do aspecto discursivo, comparativo e o aspecto que vai, permanentemente, levá-los a julgar o que é bom e o que é mau para vocês.

Ora, no Ilimitado, como dissemos, não há nem bom, nem mau, há somente estabelecimento no Ser, que está bem além do aspecto bem/mal que os impulsionou e se imprimiu mesmo em suas estruturas biológicas.

Há portanto, nesse nível, um fator de transcendência que é o não julgamento, como foi anunciado por Cristo. Esse não julgamento que deve se exercer como um ato de consciência lúcida, no Coração, é um exercício a realizar a cada respiração de sua vida para não julgar.

Seja você mesmo ou o que seja ou qualquer circunstância que seja. Isso é extremamente importante, porque é através do aprendizado desse não julgamento que vocês vão se desfazer deste hábito (existente em sua vida e que lhes permitiu aliás subsistir na ilusão): fazer a triagem entre o bem e o mal; o que é bem e o que é mal para vocês.

Isso foi chamado, por Mestre Omraam, o abandono à Luz e também a Fluidez da Unidade.

Apenas nesta Fluidez ou Ação de Graça, se preferem, que sua vida se desenrolará como a Luz o entende e não como o entende seu ego e sua personalidade.

Mas a Luz Vibral, uma vez que se instala em vocês e se constrói, desenrola sua vida sobre as linhas de menor resistência, e ela vai instalar, pouco a pouco, em vocês, a Fluidez, a Unidade, a sincronia e, sobretudo, a facilidade.

Basta dar o primeiro passo.
Basta fazer a experiência desta facilidade para compreender e viver que a verdadeira solução está nesse nível e em nenhum outro lugar em suas escolhas e em suas decisões, porque suas escolhas e suas decisões decorrerão sempre de seu mental e, no mental, vocês se enganam uma vez em duas, sistematicamente, mesmo se são clarividentes.

Isso vocês podem verificar cada dia nas decisões que tomam.
Agora, superar esta etapa do mental e, portanto, asceder ao Supramental, é confiança na Luz e sobretudo deixar agir a Inteligência da Luz, que levará seus passos, sua vida e sua consciência para a facilidade, a evidência, a simplicidade.

Nesse caminho, nesta revolução de consciência, tudo é simples, quaisquer que sejam as circunstâncias do ambiente.

Eu parafrasearei, dizendo que vocês poderiam estar no meio de um evento extremamente traumatizante e coletivo, sem ser afetado de qualquer maneira, porque a Inteligência da Luz fará tudo para que vocês não sejam afetados pelo princípio de dualidade ou destruição.

Assim é a Inteligência da Luz.
Alguns disseram que a Luz é mais Inteligente que a personalidade.

É totalmente verdadeiro.
Porque ela sabe se comportar e agir para que esta ação tenha lugar, sempre, na Luz Unitária, o que não é o caso em sua dualidade.

Vocês precisam, portanto, gradualmente, pouco a pouco, eu diria mesmo, cada vez mais urgentemente, e cada vez mais diretamente, colocarem-se sob a influência da Luz Vibral.

Isso está além dos sinais, porque (vocês podem observar como seres humanos e como eu também observei em minha vida) assim que um sinal se manifesta, o mental apreende-se para tentar etiquetá-lo e uni-lo a algo que vai, geralmente, obviamente, no sentido do que se quer, e não no sentido do que quer a Luz.

O que é profundamente diferente.
A confiança na Luz é algo que deve se estabelecer, doravante, e pelo princípio da revolução de consciência coletiva que chega, permitindo-lhes viver isso, cada vez mais lucidamente e cada vez mais facilmente.

Isso lhes será muito mais facilitado pela junção das sete e últimas Chaves de Luz, e das três Estrelas de Maria, em sua Coroa Radiante da Cabeça.

Nessa fusão da Coroa Radiante da Cabeça e do Coração, o Coração toma o superior sobre o mental.

Ainda é preciso observar, através da Vibração, o que vem do Coração e o que vem da cabeça.

Ainda é preciso observar, nos eventos que decorrem e se desenrolam em sua vida, o que está ligado a seu mental e o que está ligado à Unidade.

As coisas são profundamente diferentes.
Observem como o ser humano tem tendência, mesmo entre aqueles que vivem já esta transformação da consciência, a querer identificar, projetar e sobretudo justificar um elemento que é vivido, ou a necessidade de interpretação, para fazer colar a um modelo existente e onipresente, enquanto que jamais a Luz lhes pedirá isso.

Isso os afasta do abandono e vocês devem se desembaraçar, agora, cada vez mais rapidamente, desses hábitos de querer explicar.

A explicação se situará sempre ao nível do mental e, portanto, ao nível de trazê-los nas crenças.

A experiência da Luz Vibral os libera, na condição de que aceitem ser liberados. Essa é a armadilha do ego, conduzindo-os a se estabelecerem na cabeça e na ilusão Luciferiana.

Estabelecer-se no Coração e deixar Vibrar o Coração, e sobretudo estar lúcido no momento em que o Coração Vibra e no momento em que a Vibração do Coração se atrasa ou se apaga quando vocês não estão conformes à Inteligência da Luz: este é o desafio que vocês devem realizar nas semanas que vêm.

Tanto mais que as circunstâncias ambientais, assim como deixamos entender várias vezes, chegaram hoje a uma aceleração sem precedente e a uma modificação de seu ambiente, sem precedente, mesmo no país que vocês estão.

Vocês devem portanto soltar-se, com relação a tudo isso.
Apenas no Coração que vocês encontrarão a segurança e a facilidade.
Nada do que for exterior, se vocês dão peso, poderá ser fácil ou evidente.

Assim, portanto, tudo o que os obstrui ou os bloqueia, no caminho da Unidade, deve ser simplesmente colocado na Luz, sem ali dar mais importância ou Energia.

Sigam, em sua vida, as linhas de menor resistência e observem a resposta de seu Coração.

O Coração não mente jamais.
Ele os conduzirá sempre para onde é preciso que vocês estejam.

Para onde é preciso que vocês se estabeleçam, em vocês como no exterior de vocês.

Vocês devem tomar e fazer a experiência de que não são mais vocês que decidem, mas que é a Luz que decide por vocês.

Obviamente, no que concerne às funções fisiológicas, é evidente que não é a Luz que vai decidir fazê-los respirar. Aliás, eu me fiz longamente ouvir sobre o que acontece no momento em que o Switch de Consciência se estabelece: para saber que a respiração não se faz mais ao nível dos pulmões, mas ao nível celular e ao nível do Coração.

O que quer dizer que não há mais respiração, no sentido em que vocês o entendem. O que explica que, no Samadhi ou no Maha Samadhi, a respiração se torna cada vez mais superficial e se torna inexistente quando vocês tocam a esfera do Estado de Ser.

Há uma respiração, mas ela não se faz mais pelo oxigênio, ela se faz pelo éter, o que é profundamente diferente.

Tudo isso está se manifestando em sua fisiologia.
Observem seu ritmo respiratório e seu ritmo cardíaco, em seus espaços de alinhamento.

É um fato que, quando vocês se colocam no Coração, a respiração se faz cada vez mais tênue. O número de ciclos respiratórios por minuto torna-se extremamente frágil.

E essa respiração passa ao nível do Coração.
Os batimentos do coração diminuem e vocês se estabelecem no Estado de Ser.

Isso deve ser a mesma coisa em suas decisões, no que vocês têm a fazer e a ser.

Deixem-se guiar pela Luz.
Isso não quer dizer ser passivo.
Isso não quer dizer sofrer, bem ao contrário, os eventos que se apresentarão a vocês e que se apresentam, já, a vocês. Mas, bem mais, transcendê-los pela Consciência da Unidade, estabelecendo-se nela.

A Luz será, de algum modo, seu direito de Ser.
Ela será, se empregasse uma palavra vinda de sua dualidade, seu escudo, com relação aos combates da Sombra e da Luz.

Vocês não terão qualquer tomada na ação da Sombra e da Luz, na dualidade, em vocês, porque vocês estarão estabelecidos na Verdade da Unidade em seu Estado de Ser.

Naquele momento, vocês começarão a perceber, por porções, as transferências de consciência em seu Corpo de Estado de Ser, quaisquer que sejam suas dimensões de origem.

Isso será anunciado pelas modificações ligadas aos Samadhi que acabo de explicar: diminuição do ritmo cardíaco, diminuição do ritmo respiratório, desaparecimento de qualquer percepção Vibratória, que conduz à transferência da Consciência (precedida, certamente, anteriormente, por uma amplificação das percepções Vibratórias, em particular nas Coroas Radiantes e no Triângulo Sagrado).

Este é o caminho que os conduz à revolução de consciência.
Aí estão, Irmãos e Irmãs, as algumas palavras que tinha a lhes dar, precisando a ação da Luz, em vocês, e esta revolução de consciência que chega, em vocês, como o sabem, agora, nos dias que vêm.

Meus Irmãos e minhas Irmãs, em sua Presença, eu lhes digo até breve.

Minha Luz azul os inunda com todo meu Amor.


________________________________
Compartilhamos essas informações em toda sua transparência. Agradecemos em fazer o mesmo, se as divulgarem, reproduzindo integralmente este texto e informando sua fonte: www.autresdimensions.com
Versão do francês para o português: Célia G. –
http://leiturasdaluz.blogspot.com

Nenhum comentário:

Postar um comentário