segunda-feira, 12 de julho de 2010

AÏVANHOV - 12 de julho

12 de julho de 2010



Mensagem de 12 de julho (publicada em 30 de julho de 2010) do SITE AUTRES DIMENSIONS

Bem, caros amigos, estou extremamente contente por reencontrá-los.

Então, eu lhes transmito todas minhas bênçãos e me dá prazer escutar suas questões.

Questão: Mais a Luz Vibral se intensifica, mais tenho a impressão que o mental pedala rápido.

Então, caro amigo, isso é muito normal, porque o mental sabe que o Supramental vai fazê-lo desaparecer.

Então, o que ele faz?
Ele se manifesta cada vez mais.

Do mesmo modo que, durante o período que vocês vivem, há muitos seres humanos, entre eles os que já ativaram uma das Coroas Radiantes ou o Triângulo Sagrado, que vivem, de algum modo, subidas ou ressurgimentos do emocional.

Ele sobe ou ele surge porque, como eu o disse na última vez, talvez você não estivesse aí, caro amigo, até agora, quando havia poeira, vocês a colocavam sob o tapete para não ver, mas, agora, o problema é que o tapete, bem..., ele é retirado.

Portanto, vocês são obrigados a ver a poeira.
É exatamente o mesmo processo para o mental.

O mental só pode capitular, mas, antes de capitular, ele vai fazê-los ver de todas as cores e, sobretudo, para os seres que estão despertos e que têm, eu diria, algumas percepções.

Então o mental vai dizer: «não é verdade», ou então, ele vai fazê-los engajar nos caminhos de reflexão que não têm qualquer interesse com relação à Luz que vocês vivem.

Mas isso é completamente normal.
Os ensinamentos orientais insistiram muito nisso.

Eu os remeto, por exemplo, a Sri Aurobindo, que sabe, também, muito bem quebrar o mental, a seu modo. Mas, se quer, isso faz parte da lógica da aproximação do Supramental.

Vocês o sabem, a Luz Crística vai se revelar na Terra, além do Fogo da Terra e do Fogo do Éter, vai se revelar em seu Ser Interior, ao nível de seu Templo Interior.

Portanto, o mental está, como dizer..., ele está transtornado, ele gira cada vez mais rápido porque sabe que seu fim está próximo.

Então, as expressões que vocês empregam ou os sintomas que manifestam, como a dificuldade para se concentrar, a dificuldade para colocar dois pensamentos, um diante do outro, ou pensar em várias coisas ao mesmo tempo, é característica, eu diria, do fim do reino do mental.

É muito importante.
Portanto, ali não há o que se transtornar.
É preciso adotar, eu diria, o princípio do observador.

Devo dizer que, através deste período que vocês vivem (e que corresponde àquele que vocês estão vivendo agora e que vai até o final do verão - inverno no hemisfério sul -, início do outono - primavera no hemisfério sul -, alguns dias após), vocês estão num período onde o desafio que lhes é trazido em suas vidas é desta natureza.

Então, eu digo, de um modo um pouco humorístico, que, em breve, haveria apenas duas emoções possíveis: o Terror, ou outra emoção que não é emoção, mas, antes, uma aspiração para o Samadhi, a Alegria.

Vocês não poderão mais estar metade numa e metade na outra.
Vocês estarão ou no Terror, ou na Alegria.

E o que desencadeia isso é a Luz, ou seja, o que retirou o tapete, simplesmente.

Então, é preciso compreender também que, através desse jogo de interação entre o Supramental e o mental, há, também, a revelação do sentido que vocês dão ao que vocês chamam de espiritualidade.

Quer dizer que, será que vocês colocaram a espiritualidade ao serviço de sua personalidade ou então, será que vocês colocaram sua personalidade ao serviço da espiritualidade?

Coloquem-se a questão, ela é muito importante.

Aí está o que se pode dizer.
Portanto, o mental, como o disse também, ele tira seus últimos cartuchos, não é?

Aliás, ao nível da humanidade, em sua totalidade, os ventos de loucura que observam, quando vêem o conjunto de manifestações e de desvendamentos de tudo o que estava colocado sob o tapete, atualmente, isso deve também interpelá-los, porque participa do mesmo processo da revelação da Luz.

Então, a Luz lhes mostra cruamente e ainda mais cruamente, eu diria, como vocês funcionam.

São as emoções que os perturbam?
É o mental que os perturbam?
São os apegos que os perturbam?
É o poder que os perturbam?

Tudo isso é colocado na iluminação no período que vocês vivem e isso surge em vocês, como no conjunto de suas relações interpessoais, sociais, afetivas, de casal e de tudo o que quiserem.

É o período em que será necessário se colocar às claras, inteiramente.

Vocês não poderão mais se enganar com a Luz.
Vocês não poderão mais colocar sob o tapete a Luz ou a poeira, vocês serão obrigados a ser iluminados, em todos os sentidos do termo.

Muitos, aliás, de vocês, aqui, estou seguro, vivem isso nesse momento.

Mas, ainda uma vez, cada um a seu nível, cada um em função de seus próprios fatores e de suas próprias coisas a superar.

Questão: É a Luz ou o mental que faz ressurgir as emoções?

O astral representa, de algum modo, também, eu diria, uma estrutura de amortização com relação à Luz e também uma estrutura de desvio da Luz.

Isso, vocês o sabem, mas, hoje, o que acontece?
Vocês estão passando, como o disse Um Amigo, pelo buraco da agulha, ou seja, vocês passam do ego ao Coração. É uma coisa como ter aberto e ter conseguido estabelecer a Consciência na Coroa Radiante ou da cabeça, é já muito bom.

Hoje, é a totalidade do ego que se encontra a nu, porque vocês devem se despojar de tudo o que se opõe à passagem da personalidade ao Coração. É exatamente o que já disse de outro modo: é a personalidade que serve a espiritualidade ou então, são vocês que se servem de seu Coração para servir sua personalidade?

Reflitam bem nisso, porque é a tomada de consciência essencial que está se produzindo nesse momento.

Em breve, vocês não poderão mais enganar.
Já, obviamente, vocês não podem mais enganar os outros, porque os outros o percebem, obviamente.

Não se pode mais fingir ter ativado a Coroa Radiante do Coração e viver realmente as Vibrações e fazer de modo a não sentir o outro.

Aqueles que enganam, obviamente, são hoje desmascarados, desvendados, inteiramente.

Então, é a fase chave, hoje.
Vocês fazem a passagem pelo buraco da agulha, o que eu chamo de: a Porta Estreita.

É a passagem do ego ao Coração, que corresponde à frase de Cristo: “Ninguém pode penetrar o Reino dos Céus se não voltar a ser como uma criança”.

O ego é tudo, exceto uma criança ou então, é uma criança ferida e ele joga um jogo e, nesse jogo, há emoções.

Aliás, para aqueles que estavam presentes quando dos períodos de silêncio, vocês viram que, quando vocês não podem mais falar, quando vocês não podem mais se olhar, o que acontece?

Vocês não podem mais emitir emoções, é tão simples assim.

Quando vocês não podem mais emitir emoções, o que acontece?

Ou vocês se tornam loucos, ou passam ao Coração.

Hoje, é essa passagem que vocês vivem durante este período.

É por isso que Um Amigo interveio, há poucos dias, para insistir sobre a primeira posição do Yoga Celeste (nota: incluída na rubrica “protocolos” de nosso site, sob o título “reunificação dos 5 novos corpos” – e também no blog, com o mesmo título), a fim de ajudá-los a realizar essa passagem, mas, essa passagem se faz na dor, é um parto.

Maria e Snow lhes falaram do parto da Terra, mas vocês dão à luz, vocês também.

Este parto necessita deixar as emoções de lado.
As emoções, em contrapartida, vão lhes explodir na cara, porque elas devem ser colocadas na Luz, é isso que vocês vivem.

A próxima questão, nos dias que vêm, para vocês, aqui como em outros lugares, é “será que eu aceito que minha personalidade esteja a serviço de minha espiritualidade ou será que continuo a fazer o inverso?”

Ou seja, servir-me de meu carisma, de minha empatia, de minhas Vibrações, para meu pequeno ego?

É algo de muito importante que vocês têm a viver, ao nível da humanidade, nos dias que vêm.

Isso corresponde também ao fato de fazer a limpeza, de manter sua casa limpa, para acolher a Vibração do Cristo Interior e, a Vibração do Cristo Interior apenas pode ser acolhida se vocês passam a Porta Estreita, se vocês deixam sua bagagem, se vocês deixam as emoções, se vocês deixam, como dizer..., se afastar de tudo o que são os ressentimentos.

Mas eles se afastam de vocês na condição de aceitar olhá-los na face, frente a frente.

É isso que desencadeia a pureza, é isso que desencadeia a clareza, é isso que desencadeia a transparência e é muito importante, ao nível de vocês mesmos com relação a vocês mesmos e vocês mesmos com relação a todos os outros, porque vocês não podem pretender asceder à fusão das três Lareiras se vocês não estão às claras com vocês mesmos.

Até agora, eu diria, vocês viveram, alguns desde poucos anos, outros, desde muito tempo, uma “evolução espiritual”, uma compreensão de algumas coisas em vocês, no exterior de vocês.

Vocês leram, vocês praticaram, mas, hoje, não é mais possível enganar e será cada vez menos possível enganar, porque aqueles que estão despertos os vêem tal como vocês são.

Mesmo se vocês acreditam que colocam uma máscara, não é mais possível colocar máscara.

E essa é a primeira crucificação, o primeiro parto, a primeira passagem do ego ao Coração, inteiramente, que dá por vezes essas dores que alguns de vocês sentem, nesta região, mas também sobre os chacras do baço ou do fígado.

É a passagem que está se vivendo nesse momento e, para alguns, são as emoções que surgem, para outros, são as bicicletas que giram a toda velocidade, mas, é lógico.

É lógico porque, na personalidade, todos os jogos que vocês colocaram estão ligados a interações que vocês chamam de sociais, que vocês chamam de afetivas, pouco importa os nomes que vocês dão, mas que são baseadas, unicamente, nos jogos de sedução.

Há sedução num casal, há sedução num trabalho, há sedução entre um pai e um filho, mas a sedução não é a Verdade. A sedução é um jogo, destinado a fazer aderir o outro à sua própria visão ou a provocá-lo, ou se quer provocá-lo, mas isso não é o respeito do outro.

Hoje, vocês descobrem, cada um à sua maneira, o que é o respeito do outro.

Respeitar o outro é, ao mesmo tempo, ser claro e transparente com ele, mas também, mostrar, porque quando vocês são transparentes, vocês se tornam transparentes, mas vocês se tornam também um espelho para o outro, no qual ele vai ver suas próprias poeiras.

Quer dizer que vocês desempenham o papel daquele que retira o tapete e, efetivamente, isso desencadeia momentos fortes, ao nível emocional, porque a personalidade, e mesmo a mais purificada, não suporta ser desalojada, não suporta se encontrar em suas últimas trincheiras.

Isso está ligado ao clareamento da Luz, que se aproxima de vocês, agora, a toda velocidade, como vocês vão constatar muito em breve, através da Luz que será emitida pelo Sol.

Questão: Como diferenciar, na relação pai-filho, o que releva do afeto e o que releva do Amor?

Então, cara amiga, todo o problema não está aí.

O verdadeiro problema é que, nesta humanidade, os acorrentaram através de relações, através do DNA, através da hereditariedade.

Vocês foram, literalmente, colocados na prisão, colocados na prisão dentro desse corpo, mas também, colocados na prisão através das relações porque, quem pode dizer que vive uma relação livre e desabrochada?

Porque há sempre subentendidos numa relação.
Além disso, nos papéis pai/filho há coisas como a responsabilidade, como o dever de educação.

Todas essas coisas absolutamente não existem nos mundos da Luz, quer dizer que o que vocês chamam de pais, de filhos, de casais, estritamente nada quer dizer nos mundos Unificados,

É uma característica desse mundo.

Se, hoje, você tem um filho, é que é o caminho, para você e para esse filho, de estarem nesta relação.

Mas, compreendam bem que todas as relações são ligadas não à liberdade, mas, de algum modo, ao que se chama de poder, quer queiram ou não, quer seja no trabalho, quer seja num casal, quer seja entre um ascendente e um descendente, entre tios, irmãos, irmãs.

Tudo é um jogo de poder ligado às emoções.
Infelizmente, é assim em toda a humanidade, porque o jogo é falseado desde a partida. Acorrentaram-lhes através da redução do DNA e criaram-se princípios chamados de filiação.

As leis cármicas, que são também uma Criação falsificada, os acorrentam, literalmente, aos seus ascendentes e aos seus descendentes.

É muito difícil liberar-se.
Vocês se fazem a pergunta por que.

Certamente, os seres despertados tanto na Europa, como no Oriente, como em outros países, certamente, em todos os continentes, se possível, sempre estiveram sós, mesmo se respeitassem os seus antepassados, mesmo se respeitassem todas as relações familiares existentes, eles, como dizer..., afastaram-se.

Eles se liberaram, eu diria: livraram-se.

Porque que o que vocês consideram, nesta Dimensão, como a Verdade absoluta, é meu marido, é minha mulher, é meu filho, compreendam bem que tudo isso não quer estritamente dizer nada.

Quando vocês passam do outro lado, não na morte astral, nesta matriz, mas quando vão descobrir o que vocês são, em Verdade, mas, tudo isso lhes parecerá tão irrisórios, hoje, ao que atribuíram uma importância essencial: meu marido, minha mulher, meu filho, meu trabalho.

Quando partem do outro lado, já mesmo pela morte, vocês deixam tudo isso.

Então, obviamente, os jogos da reencarnação fazem com que vocês reencontrem os mesmos algozes ou as mesmas vítimas, de vida em vida, mas continuam sempre os mesmos.

São estas relações que é necessário livrar e liberar, o que não quer dizer que é necessário ir viver totalmente só.

Atenção, não disse isso.

Disse, simplesmente, que o mais importante é serem conscientes e serem também lúcidos do que os mantém numa relação.

Então, obviamente, vocês me dirão, há leis.
Vocês são obrigados a educar um filho.
Vocês me dirão, há o Amor, certamente.
Mas mesmo o Amor o mais filial e o mais natural, o mais autêntico, não existe nas outras Dimensões.

É isso que é necessário tentar perceber.
Por conseguinte, há, certamente, uma responsabilidade em relação aos seus filhos, como pais.

Mas não tomem esse papel seriamente.
Não sei mais qual poeta disse isso, os filhos não são seus filhos e são os filhos do Céu e a Terra.

Isso é muito importante compreender.
Hoje, as relações iluminam-se e, se você está numa relação que encarcera, de algum modo, é que há necessidade de iluminar isso, mais que nunca.

Hoje, cada um está em seu lugar e, o que vocês têm a viver, durante este período, ilustra perfeitamente o que vocês têm a superar para asceder à Existência. Sobretudo agora, muito mais que nas vidas passadas, muito mais que há cinco anos e muito mais ainda, que há um ano ou dois, porque é o período que quer isso.

Questão: Quando não se chega a manter-se na Alegria, isso significa que se tocam certos estados emocionais ou estados mais profundos que provocam reajustes?

Então, os dois são possíveis e são efetivamente os dois que acontecem.

Há desde, eu diria, o ano passado, durante o período dos Casamentos Celestes, há desde numerosos anos, para os que viveram períodos de Despertar e de transformação, uma possibilidade de viver a Alegria Interior.

Todos a viveram, por períodos, por lufadas, diria.
E depois, vocês se apercebem que, no dia seguinte, são tomados por suas próprias emoções, por seus próprios demônios, por seus próprios pensamentos, pelas circunstâncias, eu diria, da vida, mas isso faz parte do princípio da cenoura, da vara e do burro.

Como vocês querem procurar um objetivo, se este objetivo se instalaria, assim, de maneira duradoura?

Recordem que os seres humanos se tornaram capazes, e milhões sobre a Terra, de experimentar o Samadhi.

Mas há uma função, mesmo assim ainda, neste jogo, que é a ilusão da matéria, a ilusão da matriz, como dizem os orientais: Maya.

No entanto, vocês vivem no Maya, neste Maya vocês têm papéis, funções fisiológicas também, vocês são obrigados a comer, ir ao banheiro e tudo e tudo, não é?

Portanto, é a lógica da Vida nesse veículo que habitam, mas como fazê-los tomar consciência de que vocês não são isso?

Então, obviamente, o acesso à Alegria, a percepção das Coroas Radiantes da cabeça, a percepção das Coroas Radiantes do Coração os fazem viver estados de Consciência incomuns para que, de algum modo, vocês guardem presente em vocês que, no momento em que acontecer certo número de coisas ao nível da Consciência, vocês se recordem desses estados Vibratórios e desses estados de Consciência, de Consciência Unificada, de modo a poder vivê-los, pela ressonância, muito mais rapidamente.

Então sim, obviamente, é muito difícil manter a Alegria e é muito difícil mantê-la, a partir do momento em que vocês recaem em suas atividades ilusórias desta Dimensão: profissões, relações com o outro, relações sociais.

Obviamente, se vocês tivessem a possibilidade de fazer como alguns místicos, de se colocarem no Samadhi, no alto de uma árvore ou numa caverna, tudo iria bem, dado que vocês estariam sempre na Luz.

Certamente que tudo iria bem.
Mas lembrem-se que vocês são os Semeadores de Luz, vocês devem ir no mundo e levar esta Vibração.

Não são as palavras que é preciso levar.
O que é importante é levar seu estado de Ser e de transparecer esse estado.

É por isso que é preciso se tornar transparente e se tornar claro, antes de tudo, consigo mesmo, porque se você não está claro consigo mesmo, você não será jamais claro com o outro.

Não temos mais perguntas, agradecemos.

Então, caros amigos, vou lhes desejar uma muito boa noite.

Tenham muito bons sonhos e eu os espero, em breve.

Eu lhes transmito todas minhas bênçãos.

___________________________
Compartilhamos essas informações em toda sua transparência. Agradecemos em fazer o mesmo, se a divulgarem, reproduzindo integralmente este texto e citando sua fonte: http://www.autresdimensions.com/
Versão do francês para o português: Célia G.

Nenhum comentário:

Postar um comentário