sábado, 26 de junho de 2010

URIEL - 26 de junho

26 de junho de 2010

Mensagem de 26 de junho (publicada em 22 de julho de 2010) do SITE AUTRES DIMENSIONS


Eu sou Uriel, Arcanjo.

Anjo da Presença e Arcanjo oficiante da reversão.

Bem amadas Sementes de Estrelas, nesta Dimensão dissociada, o sopro da Luz chega a vocês.

O momento de passar à sua Dimensão original nasce em breve.

Os instantes e os momentos que vive esta Terra, como todo este sistema solar e doravante parto, preparação e entrega.

O retorno é uma inversão total do sentido, da função, do movimento.

O que era contração e densidade tornar-se-á expansão e leveza.

O que era peso tornar-se-á ausência de peso.
O que era falso dará lugar ao verdadeiro.

Eu intervenho neste espaço preciso de reversão.
O que vocês vivem é preparação.
O que vocês vivem é preparativo.

Essa fase necessita silêncio e apaziguamento.

Silêncio e apaziguamento apenas podem ser alcançados através da ausência de ativação do que contribui para a ilusão.

Assim, a passagem da vibração da Luz vibrante, em meio às suas estruturas, em meio à sua Consciência, deve agora, neste espaço como em outros locais, passar pela Cruz, pelo centro.

O que estava à esquerda deve ir para a direita.
O que estava embaixo deve ir para cima.

O que era interior deve se tornar exterior a fim de que não haja mais distância e separação entre o que estava separado, dividido.

Isso necessita silêncio.

***

A reversão é Silêncio: silêncio de palavras, silêncio de pensamentos, silêncio de emoções, permitindo manter o Templo Interior do Coração pronto e limpo para deixar vir o Fogo ardente do Sol, para renascer como filho ardente do Sol, preparando a vinda, o retorno, de Ki-Ris-Ti.

O momento em que tudo para a fim de que nasça o novo sopro: parada da Terra, parada da vida que não é fim, mas reversão.

A vibração da Luz, nesta estrita Unidade, permite, se a acolhem em seu Templo, viver, através do Silêncio, a preparação da libertação.

A porta é o Coração.
A chave é você mesmo.

Essa porta deve se abrir, ela apenas abre na pacificação de vocês próprios com vocês mesmos, de vocês próprios com o mundo.

Vocês devem integrar o fato de estarem neste Mundo, mas de não serem deste Mundo.

Isso também necessita aquiescer à intensidade da Vibração, realizável pelo Silêncio de palavras, pelo Silêncio de pensamentos e pelo Silêncio de emoções.

Pacificação de vocês com vocês mesmos e de vocês com cada outro; isso apenas se realiza em meio à Vibração Infinita do Silêncio Interior e em nenhum outro lugar.

***

Vocês estão na época em que o mundo, em sua inteireza, retém seu sopro porque um novo sopro vai soprar.

Há, nessa espera bem real, necessidade de se estabelecerem em sua Presença que é Silêncio de palavras, de emoções.

A visão exterior deve se tornar visão Interior.
A emoção deve secar para se tornarem viventes em seu Coração.

O pensamento deve secar para que o Sopro do Espírito fale a vocês.

É para isso que minha Presença, em meio à sua Presença, irá procurar-lhes os estados e a graça necessários para se viver.

Ninguém poderá dizer, neste Mundo, qualquer que seja seu olhar, que o sopro do Espírito veio de forma inesperada, porque mesmo aqueles que se escondem deles mesmos, não podem ignorar e não poderão ignorar o que se vive, nesta Terra, como em seus corpos.

Mas a Consciência se tornará livre, livre de permanecer isolada e aprisionada.

A Luz não pode violar, de nenhuma maneira, essa liberdade absoluta.

Vocês se preparam para passar e para viver essa passagem.

Isso é inversão, isso se tornará fácil, no melhor que vocês ficarem, no melhor que vocês forem identificados pela Vibração/Consciência do Coração.

***

O Fogo da Terra se eleva.
Os sismos da Terra são os abalos da Verdade, em meio à personalidade.

Acolher, do mesmo modo, esse estremecer, irá permitir acolher, sem dificuldade, a passagem.

Essa passagem não é a morte, mas, muito mais, a passagem da morte para a vida, da Sombra para a Luz, permitindo-lhes se estabelecerem como Sementes de estrelas, Filhos ardentes do Sol em meio ao Infinito.

Confiança na Vibração, abandono à sua Presença, aquela que cresce e floresce em meio a suas Coroas e seu Triângulo sagrado.

Aceitem e aquiesçam ao que o que é peso desaparece.
Aceitem e aquiesçam à Potência de seu Fogo, se seu Espírito.

Esse nascimento passa pelo Silêncio precedente ao nascimento do Verbo a fim de não mais viver pelas palavras mas pelo Verbo, a fim de não mais viver pela voz mas pelo Ser, a fim de encarnar, totalmente, a Luz.

Eis ao que vocês são convidados e incentivados.

Bem amadas Sementes de estrelas, se há, agora, resistências em meio ao que vocês são, que estas possam se expressar para que minha Presença e as palavras de minha presença trabalhem em vocês e seja um bálsamo para ajudá-los a ir ao que vocês São.

***

Bem amadas Sementes de estrelas, que sua Presença e minha Presença se tornem Presença em meio ao Único.

Que a Graça esteja em vocês.


___________________________
Compartilhamos essas informações em toda sua transparência. Agradecemos em fazer o mesmo, se a divulgarem, reproduzindo integralmente este texto e citando sua fonte: http://www.autresdimensions.com/
Versão do francês para o português: Zulma Peixinho

Nenhum comentário:

Postar um comentário