quarta-feira, 21 de abril de 2010

ANAËL - 21 de abril

21 de abril de 2010

do SITE AUTRES DIMENSIONS


Questão: A noção de harpa celestial existe para cada um de nós?

Bem amado, nos campos de esferas e de espaços da criação, nos ateliês da Criação, como dizemos, tudo é som, tudo é forma, tudo é Luz e tudo é cor, assim como já longamente o enunciei.

Nos espaços da Criação existem múltiplos sons dos quais aqui encontra-se uma cópia, mesmo em seu mundo.

Assim, entre os sons os mais sutis que trabalham nas engrenagens íntimas e invisíveis da criação da Vida encontra-se, antes de tudo, o violino e exatamente no mesmo lugar, ou exatamente abaixo, a harpa.

A harpa celestial e o violino celestial são as notas de fundamentos da Criação e as notas do desenvolvimento da Criação nos multiuniversos e multidimensões.

Questão: Eu vou para a Coroa Radiante do Coração, para a Vibração do Coração?

Bem amada, vocês são todos esperados na Coroa Radiante do Coração.

Não se esqueçam que é sua Essência, sua Dimensão de origem, antes que fossem presos nas armadilhas desta ilusão.

Assim, portanto, não há que colocar esta questão, mas há a afirmá-lo, não como uma interrogação, mas, bem mais, como uma evidência.

Mesmo não como um desejo para amanhã, não como uma possibilidade mas, bem mais, como uma evidência.

O que nós lhes transmitimos do Conclave é o que nós mesmos recebemos do Sol central da Galáxia, do centro da Galáxia e que humildemente lhes retransmitimos.

Então, isso está aí, isso apenas pede para ser instalado.

Não há portanto que questionar com relação a isso, mas há exatamente que deixar fazer, há exatamente que se abandonar a esta evidência que está aí.

Questão: Como superar as antigas feridas?

Bem amada, ainda mesmo que isso fosse verdadeiro, no que esta ferida vivida num passado antigo, é responsável hoje?

O que é responsável é o mental, que adere e que acredita nesse gênero de coisa, ainda que fosse real no passado e verídico.

O peso que você aí outorga determina o peso ao nível de seu sofrimento de hoje, nada mais.

Então, cabe a você decidir ir para a leveza, cabe a você decidir aliviar-se, a correção não iria no sentido da leveza, mas iria no sentido do peso, porque a lembrança é peso.

Então, libere-se dessa lembrança.

Não é necessário recordá-la ou colocar a atenção acima, mas, bem mais, elevar a Vibração que lhe permitirá superar e transcender essas feridas que não são mais feridas, elas são mais apenas lembranças.

Lembranças mantidas em algum lugar, mantidas por quem ou por que?

Certamente não por você, certamente não por sua Essência mas, bem mais, pelos jogos da personalidade que se fixa em viver e reviver os mesmos sofrimentos.

Então, dar-lhe correções apenas a fará se sobrecarregar (tornar pesada).

Meu objetivo não é sobrecarregá-la, mas aliviá-la e seu objetivo deve ser este.

Enquanto você refletir com relação ao que vive seu corpo em seu presente, dentro do que ele viveu no passado em outros planos (seja esta vida ou outras vidas), você se afastará da leveza.

A leveza não está no domínio da reflexão, não está nos domínios da correção da origem dos sofrimentos mas, bem mais, na Alegria do instante.

Não pode haver Alegria se há o peso do passado.
Não pode haver Alegria no instante se o passado está presente.

Somente o presente deve estar presente.

Questão: Na translação a vir, quantas dimensões haverá e quais?

Bem amado, conhecer as dimensões de nada serve se você não as vive.

Descrever-lhe uma paisagem não é viver a paisagem.

Isso apenas faz nutrir os fantasmas e nutrir aspectos bem irreais e isso faz peso, aí também.

Cada vez mais, e você o constatará, seja através dos Arcanjos, seja através dos Anciãos, ou de qualquer outra entidade de Luz que intervenha em sua Dimensão, o discurso e as Vibrações serão cada vez mais leves, simples e curtos.

Em meio ao que vem para você, vá para a simplicidade.
Vá para a evidência, afaste tudo o que faz peso e que obstrui.
Afaste o que lhe dá a impressão de avançar mas que, de fato, o faz recuar.

De nada lhe serve, portanto, em sua própria ascensão dimensional, saber quantas dimensões há acima ou abaixo, isso associa peso e isso impede de elevar-se.

Não temos mais perguntas, agradecemos.

Então, bem amados, pouco importa, ainda uma vez, o que efetuamos, os diversos interventores e eu mesmo sobre vocês.

O mais importante não são as palavras, porque as palavras vocês as terão.
O mais importante, lembrem-se, é sempre a Vibração.

As palavras são apenas suportes destinados por vezes a levar a Vibração, mas as palavras sem a Vibração nada são.

O conjunto de nossas intervenções, que ela tenha tido lugar sobre um chacra, que ela tenha tido lugar pela Radiação, tem sempre uma função que é aquela de concorrer ao seu apaziguamento e à sua liberação.

Guardem essa palavra essa noite, na qual os deixarei.

Tanto lhes falei, durante minhas inúmeras intervenções no ano passado, do abandono à Luz, tanto, hoje eu lhes falarei cada vez mais da simplicidade da Luz.

Vocês querem a Luz?

Então, sejam simples, porque a Luz é simples e na simplicidade se encontra a Inteligência, porque a Inteligência é simples, aquela do Coração, porque a Inteligência do Coração conhece tudo.

Nada existe que seja desconhecido, na Inteligência do Coração.

Jamais seu cérebro, jamais seu intelecto chegará a imitar ou mesmo aproximar-se.

Penetrar para os véus da simplicidade, para os véus do Coração, pela Coroa Radiante, é sua única preocupação. É isso que lhes é solicitado porque, nesta Coroa Radiante (mesmo se, hoje, alguns de vocês vivem mais o Triângulo Sagrado), o conjunto das três Lareiras se re-alquimisa e se reunificará no Coração.

E o caminho para chegar a isso tem por nome simplicidade e leveza.

Cultivem portanto isso e verão que sua Vida, mesmo nesta dimensão, tornar-se-á evidência, que os obstáculos existentes para a humanidade não poderão atingi-los.

Lembrem-se do princípio de atração e de ressonância.

Lembrem-se que a lei de amortização do carma não existe mais: a matriz dissolve-se e assim, portanto, a lei de evidência, a lei da graça, a lei da simplicidade e de inteligência desta simplicidade, será levada a efeito instantaneamente.

Vocês saberão que estão neste caminho quando sua Vida tornar-se simples, feliz e leve.

O abandono à Luz era a etapa crucial, uma outra, e também crucial, abre-se hoje: ela tem por nome simplicidade, humildade, facilidade.

Olhem, mesmo as palavras empregadas pelo venerável Um Amigo, vão nesse sentido e irão cada vez mais nesse sentido, porque todo outro sentido seria um sentido de peso e de erro.

Então, boa estrada para vocês mesmos, bom caminho para vocês mesmos, sempre compreendendo que esse caminho e esta estrada não se estendem no espaço e no tempo, mas estenden-se aí mesmo, onde sempre estiveram.

Boa estrada para vocês, que o abandono à Luz e a simplicidade lhes revele a vocês mesmos, inteiramente.

É a melhor coisa que pode acontecer, agora, nesse mundo que vive agora sua última tribulação.

A única certeza será interior, a fonte de paz será interior, o único acesso à verdade será interior.

Apliquem-se nisso, todo o resto se desenrolará segundo esse princípio de atração e de ressonância, sem mesmo colocar-se questão.

Até breve.

___________________________
Compartilhamos essas informações em toda sua transparência. Agradecemos em fazer o mesmo, se a divulgarem, reproduzindo integralmente este texto e citando sua fonte: http://www.autresdimensions.com/
Versão do francês para o português: Célia G.

Nenhum comentário:

Postar um comentário