domingo, 20 de junho de 2010

ANAEL - 20 de junho

20 de junho 2010

do SITE AUTRES DIMENSIONS


Eu sou Anael, Arcanjo.

Bem amados filhos da Luz, eu sempre vim a vocês como Arcanjo da relação e, também, como Arcanjo Embaixador do Conclave Arcangélico e, também, como Arcanjo habituado, em meio à Humanidade, a compreender e a permitir-lhes compreender e viver o que está em curso.

Portanto, em meio às minhas bênçãos e minha Radiância, nós vamos abranger suas questões e suas dúvidas sobre o que for de seu agrado me submeter.

Se uma resposta for possível de minha parte, eu a dar-lhes-ei.

Assim então, eu os escuto.

***

Pergunta: Por qual razão eu sinto especialmente a Vibração no sexto chakra [Ajna - 3o. Olho]?

Há uma, mas o mais importante não é o significado, e sim a ação a que ela conduz. É necessário apresentar essa Vibração ao seu Coração e não deixar se instalar em meio a esse espaço.

A linha de frente corresponde à energia e à Consciência denominada ‘poder da alma’, poder que deve ser transferido ao Coração e não utilizado pela personalidade.

A Luz não deve sair por esse centro, mas pelo conjunto das células e, de maneira preferencial, pelo chakra do Coração.

***

Pergunta: Por que se sentir às vezes como decolar e mantido em formas de tremores?

Isso corresponde a uma dupla atração: essa, obviamente, da Luz de Um Amigo e não da minha Presença, corresponde ao acesso ao Estado de Ser [Eternidade]. Esse Estado de Ser que deve doravante se manifestar em meio a esta Dimensão, mas, é claro, a expansão da Luz e da Presença da Luz, a tal oitava de Vibração, em meio a este espaço, pode levar alguns de vocês a viver um chamado para partir.

Esse apelo para partir é contrabalançado, não por sua própria vontade, mas também pelos que ordenam, de maneira silenciosa e invisível, a intervenção do Um Amigo, a fim de evitar que vocês partam definitivamente em meio aos espaços do Estado de Ser.

Essas diferentes manifestações dizem respeito provavelmente à maioria de vocês, aqui presentes, em diferentes formas. Elas todas correspondem à imersão de sua Consciência limitada em meio à ilimitada, com intensidades de Luz Vibrante que vão seguir, eu recordo a vocês, se amplificando.

Existe então uma preparação Vibratória que lhes é proposta, através de certos conjuntos em Vibração de suas estruturas. Isso irá permitir-lhes, e conduzi-los a viver, durante a segunda série, ou seja, durante seus sete dias seguintes, o acesso ao Estado de Ser muito mais fluido e muito mais fácil.

Alguns dentre vocês começam a experimentar os Estados de Samadhi cada vez mais profundos. Esse é o caminho certo e a única via para ascender aos espaços da Consciência Ilimitada.

Ascender à Consciência Ilimitada não quer dizer partir em meio ao Estado de Ser.

Alguns de vocês o fizeram, mas esse não é o objetivo no momento, mas, simplesmente, o objetivo final.

Enquanto isso há algumas coisas a fazer nesta Dimensão em que estão: ancorar a Luz, semear a Luz, é o seu papel.

***

Pergunta: Como fluidificar as relações com meu pequeno filho, de 5 anos, que é superdotado?

Amada, convém aceitar que em meio a cada relação humana envolvendo relação de dois seres, se um dos dois não quer se relacionar, por que desejaria forçar essa relação, qualquer que seja sua idade e qualquer que seja seu papel em relação a você?

Existe em meio às evoluções de almas, particularmente nessas idades, particularmente em meio às crianças especiais, o anseio de não entrar nas relações que eu qualificaria de terceira Dimensão, onde a liberdade, para essas almas, é essencial.

Em nome de que você não respeitaria o outro no que ele expressa?

Em nome de qual papel desejaria forçar uma criança, vinda de outras dimensões, a aceitar qualquer coisa que ela não conhece?

Isso se chama assumir o poder, quer você o queira ou não.

Não se pode forçar qualquer ser a aceitar o Amor se ele não deseja.

Isso não se chama amor.

***

Pergunta: Talvez essa criança, justamente, manifesta um desejo de relacionar e, talvez, não.

Essa criança não teria o direito de mudar de ideia?

Em nome de que você poderia requerer uma estabilidade afetiva ou comportamental com uma alma que descobre esse mundo e suas ilusões?

É necessário admitir e compreender que isso lhe reporta, amada, às feridas não cicatrizadas e que você não pode cicatrizar suas próprias feridas impondo-as aos outros.

***

Pergunta: Como cicatrizar essas feridas?

Enviando Amor, sem nada pedir.

Mas enviar esse Amor está além do papel ou da função que, ela, é um jogo de vítima.

Atribuir a uma alma, muito mais antiga que você, muito mais evoluída em meio à sua compreensão multidimensional, exigir, um procedimento humano, em relação com papéis, é muito prejudicial.

O Amor não exige, nem se dá se o outro não deseja.
O maior Amor está nesse nível.

O Amor não força nada, o Amor não prende jamais, o Amor não se fia a papéis ou a funções, o Amor deixa livre e aceita a liberdade.

Tenham cuidado, assim como disseram várias Consciências tendo, elas, vivido a encarnação: o Amor não é o que vocês pensam, muito menos o que vocês projetam sobre o outro.

***

Pergunta: Essa criança tem conhecimento do Amor universal, por que propor nesse sentido?

Eu vou lhe dizer, muito maior do que o seu. Ele poderia ser seu avô.

***

Pergunta: Ele poderia então ser a reencarnação de um membro de nossa família?

Amada, à força de querer aprisionar as pessoas em meio a papéis e a funções, você perde o sentido de seu caminho.

Querer encontrar filiações, querer reencontrar filiações, seja ela a mais autêntica nesta Dimensão, não tem qualquer sentido nas outras Dimensões.

As ligações familiares, tais como as concebem nesta Dimensão, e no espaço limitado de uma Vida, não são estritamente nada.

Estas ligações desaparecem, mesmo quando vocês desaparecerem deste plano que os mantêm em meio à matriz.

Então, que dizer dessas ligações quando vocês descobrirem esses espaços ilimitados?

Não tem qualquer sentido.
O que lhes é solicitado, hoje, é respeitar o outro, sua liberdade, sua expressão e o que ele é e não forçá-lo a um papel ou a uma doença envolvendo-o no fato de fazer perdurar as coisas que, afinal, se tem apenas muito pouco tempo.

Eu especifico que essa atitude, muito acatada no seu mundo ocidental, não tem absolutamente propagação em meio aos povos que poderiam denominar primitivos ou arcaicos.

Vocês devem, aí também, desaprender e principalmente respeitar o outro.

Respeitar o outro necessita não pressioná-lo em meio a um papel ou a uma função, qualquer que seja sua idade, qualquer que seja seu grau de despertar, e qualquer que seja sua relação com vocês, pois o papel tido em meio à carne não é absolutamente nada em relação ao papel do Espírito.

Inúmeras almas que estão encarnadas, desde agora pouco menos de uma geração, são almas, não todas, mas das quais muitas apenas muito pouco conheceram os princípios que vocês aplicam, desde tempos imemoriais, como normais, e que, aos nossos olhos de Arcanjos, são estritamente anormais.

Vocês não podem encontrar a liberdade mantendo essas ligações ilusórias.

Vocês devem respeitar e amar esses seres por eles e não por vocês.

***

Pergunta: Qual será o papel dos Ancoradores da Luz após o Anúncio de Maria?

De manter o rumo e de continuar a ancorar cada vez mais densamente, e de maneira cada vez mais firme, a Luz.

Eu diria, segundo suas expressões humanas, contra ventos e marés.

***

Pergunta: O trabalho de Ancorar a Luz pode fazer-se não importa onde?

Onde vocês estiverem no mundo, mesmo na parte mais longínqua de um deserto, isso tem exatamente o mesmo efeito.

Conhecendo bem, agora, o que denominam, em seu mundo, as redes, quaisquer que sejam, isso é exatamente o mesmo princípio para a Luz, exceto que, aí, essa rede é livre e essa liberdade lhe confere uma solidez a toda prova sobre a qual a Sombra e as resistências logo não terão mais nenhum domínio.

***

Pergunta: O que pode nos ajudar a permanecer conscientes no eterno presente?

Os espaços e os momentos, segundo seus ritmos, segundo seus rituais, em que vocês mergulham em meio à Vibração interior, devendo pouco a pouco emergir em seu mundo exterior e comum.

Essa é a melhor maneira de manter a continuidade da Consciência do presente e da Luz Vibrante.

***

Pergunta: Há qualquer coisa a fazer que permitisse, quando se deixa este Estado, de reencontrá-lo?

Isso se chama a Presença a si mesmo e a lucidez dessa Presença em meio ao instante.

No momento, vocês cultivam os Estados interiores lhes permitindo, quando o momento tiver chegado, de eclodir, literalmente, nesta Dimensão, na sua Presença.

Naquele momento, vocês terão apenas que Ser para manifestar essa Presença, que vocês estejam em uma atividade também afastada do que vocês vivem Interiormente.

É esse seu desafio e é isso que vocês vão realizar.

A Vibração e o Estado de Ser [Existência] não são uma fuga, mas, bem mais, um ancoradouro, em meio à sua Ilusão, dessa Verdade.

***

Pergunta: Às vezes tenho dificuldade de encontrar o limite entre o que convém guardar comigo ou partilhar com os outros. O outro o sinto às vezes como em intenso distanciamento.

Amado, em meio à toda relação interpessoal, se colocar em Vibração e em Luz nem sempre é muito bem recebido.

A Sombra verdadeiramente não gosta da Luz, pois ela não a conhece.

Portanto, muitos seres humanos, ainda afastados da Luz, ficarão profundamente chocados com a Revelação da Luz.

Não é a Luz que choca, é sua própria Sombra.

Da mesma forma que em vocês, algumas feridas, algumas crenças, voltam e, literalmente, ressurgem pela ação da Luz.

É a Luz que faz isso? Não.

***

Pergunta: Qual é então, nesse caso, a atitude a mais correta?

Eu sinto lhe dizer, infelizmente, nada e isso será cada vez mais violento.

Portanto, sigam o caminho da Vibração de seu Coração.

Seguindo essa Vibração, o ‘princípio de atração e de ressonância’ irá permitir-lhes evitar estarem em confronto com as reações opostas à Luz.

A Luz não os torna invisíveis, pelo contrário.

A Luz tira-os da invisibilidade e aqueles que rejeitam a Luz, por medo, por convicção, podem se mostrar profundamente perturbados e agressivos pela Luz e se tornar agressores.

Dessa forma, se vocês se estabelecem em meio ao ‘princípio de atração e de ressonância’, pela resposta da Vibração do Coração, vocês evitarão, muito facilmente, esse tipo de encontro, esse tipo de cenário.

Mas se vocês insistirem em manter relações, quaisquer que sejam, além do que é suportável para o outro (e não para vocês), vocês serão confrontados com retornos extremamente violentos e, quanto mais forças de resistência entrar em ação, pelo fato da Presença da Luz, mais isso se tornará significativo.

Certamente, isso implica alguns ajustes nas pessoas e nos locais que frequentam e nas situações que encontram, mas não pode ser de outro modo.

Cabe estarem seguros, eu diria mesmo, muito seguros, invulneráveis, por exemplo, como se estivessem se colocando diante de uma cena reconstituindo uma história que vocês denominariam, por exemplo, gênero policial ou filme de terror, se vocês estão mesmo na Luz.

Da mesma forma, a Luz que vocês portam, que vocês albergam, que vocês desenvolvem, irá conduzi-los a mudar radicalmente, de maneira muito violenta talvez, o que vocês tinham estabelecido como relação, independentemente dos círculos de relações.

Duas humanidades se separam.

Lembrem-se: vocês não irão todos ao mesmo lugar.

***

Pergunta: O abandono à Luz permanece a abordagem central?

Eu diria a abordagem capital.

A Vibração em si apenas poderá crescer e prosperar se vocês se abandonam e se deixam ir com todas as lutas que realizaram até agora.

Isso se torna cada vez mais verdadeiro: todas as lutas existenciais lógicas, eu repito, em meio a esta Dimensão, não terão logo mais nenhum interesse.

Se vocês se decidem, qualquer que seja o grau de abertura, a manter o que está morto, então, lhes será feito conforme sua escolha e não pode ser de outro modo, senão, haveria violação da liberdade de alma.

Vocês não podem manter (e vocês poderão cada vez menos manter) o antigo e o novo.

Independentemente das lágrimas, independentemente das reações que teriam tendência a nascer em vocês, cabe a vocês, no entanto, arbitrar, cada vez mais depressa e cada vez mais firmemente.

***

Pergunta: O cotidiano se tornando cada vez mais difícil. Em que sentido eu deveria continuar a trabalhar?

Ninguém irá decidir em seu lugar, mas você mesma evocou a solução.

Isso se torna cada vez mais intolerável e é lógico, de novo.

Não há que ter nem culpabilidade nem arrependimento, mas muitos de vocês, aqui presentes como em outros locais, foram obrigados a arbitrar certas situações.

Algumas situações nas quais compromissos foram estabelecidos, não podem mais continuar, pelo fato mesmo da elevação Vibratória.

Isso é, mais uma vez, totalmente lógico.

O que você exprime, amada, muito numerosos seres humanos no planeta o sentem e o vivenciam, pelo fato desta elevação Vibratória e do acesso à Luz.

O pingo de Consciência, ou a Consciência muito limitada, existente mesmo entre os buscadores espirituais, nunca havia sido um problema até agora.

Era bem possível, antes dessa abertura à Luz Vibrante, ter uma busca espiritual e viver uma certa autenticidade, mantendo a Ilusão em meio à matriz, quer seja pelas atividades profissionais, quer seja pelas ligações com as pessoas.

A época dos compromissos terminou e muito mais rápido do que pensam.

Muitas coisas tornar-se-ão intoleráveis.

Não são as coisas que se tornam intoleráveis, é a sua Consciência, que se transforma e que se expande, que propicia situações inaceitáveis, até então aceitáveis.

Então, a vocês saber o que vocês desejam.

Agora, amada, se você me responde que é impossível cessar uma atividade ou uma relação, eu respondo que então é impossível efetivamente mudar, mas será conveniente assumir totalmente as escolhas Vibratórias que foram tomadas.

Assim como lhes disseram, ninguém pode fazer o caminho em seu lugar.

Nós podemos ajudá-los em Estados de Consciência, nós podemos ajudá-los em Vibrações, em palavras, mas nós não podemos agir em seu lugar e o sentido da ação depende apenas de vocês, em toda situação.

Não compete a nenhuma outra pessoa tomar uma decisão em seu lugar senão, aí também, vocês recaem pesadamente na dualidade.

Vocês devem se tornar responsáveis e livres.

Não há preço a pagar suficientemente alto ou suficientemente excessivo que justifique sua ausência de liberdade.

O abandono à Luz e a confiança na providência ou, denomine isso como você achar conveniente, o que nós chamamos, nós, a Inteligência da Luz, não é uma palavra vã, mas deve demonstrar a veracidade dessas palavras em meio à sua Vida senão, qual a serventia?

E isso é válido em todas as circunstâncias de suas vidas e se tornará cada vez mais da atualidade.

Tornar-se-á cada vez mais difícil, não em meses ou em anos, mas nos dias e nas semanas que vêm manter certas ilusões.

A vocês saber o que desejam, mas vocês não poderão manter a dualidade e a Unidade.

A dualidade leva-os inexoravelmente ao sofrimento, à emoção e, principalmente, levá-los-ão cada vez mais à perda de sua Unidade.

Tornar-se-á então muito fácil, além mesmo da Vibração do Coração, dar-se conta, por vocês mesmos, que vocês se afastam de si próprio.

E lembrem que nós nada poderemos.
São vocês que escolhem.

Eu já havia prevenido, em outros espaços, isso alguns dias, sobre as consequências de seus atos, de suas escolhas e de seus comportamentos.

Essas palavras far-se-ão importantes cada vez mais penetrantes e urgentes no que vocês têm a viver.

***

Nós não temos mais perguntas, agradecemos.

***

Bem amados, eu dar-lhes-ei minha bênção Vibratória durante alguns minutos.

Por favor, eu peço, descruzem suas pernas e seus braços e acolham minha Radiância.

Eu os abençoo.
Sejam livres.
Sejam Um.

... Efusão de energia ...

___________________________
Compartilhamos essas informações em toda sua transparência. Agradecemos em fazer o mesmo, se a divulgarem, reproduzindo integralmente este texto e citando sua fonte: http://www.autresdimensions.com/
Versão do francês para o português: Zulma Peixinho

Nenhum comentário:

Postar um comentário