sábado, 10 de abril de 2010

AÏVANHOV - 10 de abril

10 de abril de 2010

do SITE AUTRES DIMENSIONS


E bem, caros amigos, estou extremamente contente por reencontrá-los.

Então, eu lhes transmito todas minhas saudações e, para aqueles que já me conhecem, sabem que venho entre vocês sobretudo para responder a suas questões habituais da Vida, sabendo que as questões pessoais tem sempre uma conotação para o conjunto daqueles que lêem ou escutam, obviamente, as questões que vocês colocam. Então, eu lhes transmito todas minhas saudações, as saudações dos 23 outros Croûtons e pois, juntos, vamos avançar, se bem o quiserem.

Então, eu lhes dou imediatamente a palavra e os escuto.

Questão: A que correspondem as intolerâncias atuais alimentares ao glúten, à lactose?

Caro amigo, elas se desenvolvem cada vez mais, por duas razões.

Inicialmente, é preciso saber que todas as farinhas, no início da era industrial, foram modificadas para comportarem mais glúten. O glúten, fez-se um interesse alimentar, se querem, como liga mas, o mais grave, é que o glúten deposita-se nos órgãos, como sabem.

A função principal do glúten é bloquear sua expansão de Consciência.

Aí está porque, hoje, com os níveis Vibratórios que o ser humano está descobrindo, há cada vez mais intolerâncias ao glúten que se manifestam e, aliás, se comem sem glúten, mesmo sem serem alérgicos, vocês observarão que as suas Vibrações são muito mais fortes facilmente.

O glúten é um amortecedor de Vibrações.

Da mesma maneira que a soja é uma planta antiespiritual, da mesma maneira, o glúten foi criado e associado às farinhas para impedir o ser humano de ascender a Dimensões diferentes. Também, é necessário compreender que a lactose e tudo o que é intolerância às proteínas do leite de vaca, é ligado ao fato de que os leites não são feitos para serem misturados entre as espécies.

Isso é particularmente verdadeiro para o leite de vaca, não é?

Há outras intolerâncias que se desenvolvem em função das individualidades e vocês provam uma intolerância ou uma dificuldade de digestão em relação a um alimento que era suportado até agora, obviamente, é necessário, se possível, diminuí-lo, ou mesmo suprimí-lo. É importante para o seu aspecto Vibratório, não falo mesmo da saúde, certamente.

Questão: Você já disse que a reencarnação era uma crença, tem um novo modelo a propor que esteja mais próximo da realidade?

Mas, caro amigo, por que quer substituir a reencarnação por outra coisa? A reencarnação, e a obrigação de reencarnação, estão ligadas à armadilha da matriz com um certo número de leis que foram elaboradas, há extremamente muito tempo, pelos maus rapazes que se substituíram à Fonte.

Então, obviamente, como dizer? No plano de marketing, os maus rapazes venderam isso à Fonte e aos Arcanjos, dizendo que a Luz ia crescer ao privá-los, e privando-nos, da Fonte.

Hoje sabe-se, agora, numa experiência que dura desde extremamente muito tempo, que tudo isso é, como já dito, um tubo, o que quer dizer que jamais o fato de ser confrontado ao sofrimento, à experiência da encarnação, ao carma, faria crescer o que quer que seja, porque vocês podem permanecer «ad vitam aeternam», eu diria, nas armadilhas da matriz desta maneira.

Então, não é questão de substituir, dado que a partir do momento em que a 3.a dimensão dissociada não existir mais, estará, se o desejam, na 5.a dimensão num corpo biológico tal como conhecem, mas terão a possibilidade de não mais estar preso nem prisioneiro pelas leis de ação/reação nesta encarnação. Por conseguinte, não é necessário substituir o que quer que seja ou então não compreendi verdadeiramente o objetivo da pergunta.

Questão: Quando fala de reencarnação, está falando de crença?

Não é uma crença do homem, dado que vocês aí estão submetidos, quer acreditem ou não.

É uma crença que foi instaurada pelos Arcontes de lhes fazer crer que, para evoluir, para liberarem-se desta matéria, era necessário progredir de Vida em Vida. Faz milhares de vidas que vocês estão aí, para alguns, e vocês ainda estão aí, não é?

Por conseguinte, onde está a evolução, aí dentro? Logo que vocês estiverem ligados à experiência da Fonte, vocês saem da matriz e da armadilha na qual estão (a reencarnação, a obrigação de se reencarnar) para suprimir, se quiserem, seu carma.

A lei de ação/reação, ao que eu saiba, foi substituída pelo Cristo, pela Lei de ação da Graça, ainda que, a nível da Humanidade, vocês não foram capazes de vivê-lo na sua totalidade. Hoje, a Fonte lhes propõe que superem a Lei de ação/reação para entrarem na ação de Graça.

Por conseguinte, quando digo que é uma crença, é uma crença que não vem de vocês porque, ainda que nela não creiam, de qualquer modo, vocês ali estão submetidos. Por conseguinte, não é uma crença pessoal, é uma crença coletiva que é procedente, se querem, da própria matriz.

É neste sentido.

A reencarnação é uma Verdade dado que vocês aí estão submetidos na dualidade, na dimensão dissociada. Hoje, o Conclave Arcangélico, o conjunto de Forças Intergalácticas, veio revogar, de algum modo, esta Lei de carma que foi instaurada, não pela Fonte, mas diretamente pelos maus rapazes.

É nesse sentido que é uma crença à qual vocês foram constrangidos e forçados a aderir. A partir do momento em que vocês colocassem um pé na matriz (enquanto alma livre, alma multidimensional), vocês estariam presos e não podiam mais sair. Então, alguns seres tiveram êxito em sair mas, olhem: eles foram em número suficientemente frágil, dado que deixaram vestígios.

Vocês os chamaram Santos, vocês os chamaram Místicos.

Eles foram capazes de extrairem-se desta matriz, mas é muito raro relativamente mesmo àqueles que crêem no carma e que aderem às teses budistas. As teses budistas de reencarnação estão ligadas à observação de um fenômeno que é bem real mas que, ele também, é falsificado. A encarnação é livre quando vocês saem da matriz, seja num corpo de 5ª dimensão como de outras dimensões.

Agora, é livre a vocês permanecerem sob a influência do carma, se quiserem.

Mas fazerem-se acreditar que vão se bonificar progressivamente, individual ou coletivamente... se fosse isso, não se estaria nesta era de Kali Yuga como dizem os orientais, ou seja, no final dos tempos onde, justamente, o acúmulo da negatividade foi tal que fomos obrigados a intervir desde os planos multidimensionais.

O que lhes propomos é uma liberação da matriz e uma liberação do carma.

Mas se querem permanecer ali, permaneçam.

Questão: Para superar nossas zonas de Sombra, é preconizado não mais se inclinar sobre o passado. Como fazer para trabalhar mais o abandono à Luz e sua aceitação?

Fazer nada, estar na Luz na simplicidade, na bondade, no Coração e nada mais, desde que vocês tenham conectado a Luz, de um modo ou de outro: pela descida do Espírito Santo, pela abertura do Coração de diferentes modos tornados possíveis já, desde mais de vinte anos, pela irrupção do Espírito Santo retransmitido de Sírius sobre a Terra e, desde mais recentemente, pela ação do Arcanjo Miguel.

Agora, em minha vida, ninguém falava, ou sabia, que havia a reencarnação, mas ninguém tinha acesso à memória dessas vidas passadas. Depois, creio que várias pessoas desenvolveram técnicas para ter acesso, assim dizendo, à memória de suas vidas passadas e o ser humano precipitou-se nisso esperando encontrar uma solução a suas problemáticas presentes, explicando seu passado.

É uma heresia.
Mesmo os tibetanos o disseram.

Quanto mais vocês procuram no passado, mais vocês se afastam do presente e sempre foi dito, quaisquer que sejam os místicos (seja na igreja católica, seja no orientalismo, seja nos sufis, seja eu mesmo em minha vida ou outros no ocidente), todos dissemos que a solução está no presente.

Ela jamais estará no passado.
É seu mental que os provoca a querer explicar seu presente pelo passado.

Obviamente que vocês são o resultado de seu passado, obviamente o corpo que vocês têm e os sofrimentos que ele exprime, é o resultado ao mesmo tempo desta Vida mas também de suas vidas passadas, dentro da matriz. Entretanto, sair da matriz e sair do sofrimento da ilusão não pode se fazer de nenhuma maneira desse modo.

Cristo disse, vocês tem duas leis: ação/reação e, se vão no passado, vocês despolarizam seu sistema para o passado.

Agora, a ação da Graça necessita estar no presente.

Não há qualquer Luz no passado, não há qualquer Luz no futuro, porque o passado e o futuro são uma Criação tridimensional ligada à matriz.

Há apenas o eterno presente e a Luz não se encontra senão no presente.

E vocês terão a impressão que, escavando o passado, o ego vai se garantir de vidas que vocês tiveram no bom sentido, mas também no mau sentido.

Ah, sim, hoje, se eu sofro, é qual carma?
E tudo isso os afasta da Verdade cada vez mais.

Há muitas técnicas energéticas que orientaram seus esforços nesta noção de compreender o passado e bem, jamais, jamais, vocês se liberarão da matriz indo para o passado. É o que querem (o que queriam, em todo caso, até agora) os maus rapazes, é que vocês fossem sem parar na Lei de ação/reação. Vou tomar um outro exemplo que pode talvez chocá-los.

Vocês vêem o mal.
Obviamente, vocês tem vontade de responder fazendo o bem, é lógico, mas, fazendo o bem respondendo ao mal, vocês mantêm a dualidade bem/mal.

Isso quer dizer que é preciso o mal, que é preciso fazer o mal?

Não mais.

Isso quer dizer, simplesmente, que é preciso estar na Unidade de modo a que suas ações sejam liberadas da ação/reação, que vocês entrem na ação de Graça, ou seja, agir por agir e não agir para reagir, seja em um sofrimento, o seu, ou em um sofrimento exterior.

É uma questão fundamental.
Vocês não podem encontrar a Luz mantendo esquemas obsoletos.

É uma evidência, todos os místicos o disseram.

Todos aqueles que ascenderam à Luz, em Verdade e em autenticidade, lhes disseram sistematicamente a mesma coisa.

Então, obviamente, alguns de vocês vão ter reminiscências, como dizem, de vidas passadas. Por vezes, nas meditações, vão ver rostos desfilarem que são os rostos de suas vidas passadas, mas esses rostos de suas vidas passadas não necessitam levar a Consciência acima, é preciso deixá-los passar.

A Luz está no presente.
Ela jamais, jamais, jamais, estará no passado.

Vocês fazem um falso caminho procurando, no passado, a explicação para seu presente e isso se vê energeticamente, isso se vê ao nível dos chacras e isso os afasta da Luz.

Mas o ego quer fazê-los crer que vocês estão na Luz.

É muito ocidental isso, de querer sempre explicar seu presente pelo passado. Jamais, jamais, os fundamentos da mística tibetana ou oriental da reencarnação disseram que precisaria pagar até o final dos tempos as ações/reações cármicas positivas ou negativas para chegar a ser liberado.

É uma heresia, porque é uma história sem fim e, efetivamente, é sem fim.

Procurem a Luz e todo o resto lhes será acrescentado.
E não há Luz no passado, nem no futuro.

A Luz está unicamente na saída do tempo, ou seja, no instante presente, no eterno presente ou no tempo zero, chamado assim como vocês querem.

Questão: Poderia desenvolver sobre o que se chama de ação de Graça?

A ação da Graça é a ação submetida à ação da Unidade, ou seja, que vocês ajam sem refletir no bem ou no mal. E se lhes dissesse que mesmo os maus rapazes servem-se ainda da noção de humanismo e de Humanidade do homem para enganá-lo?

Vão fazê-los crer que, sem parar, vocês oscilam entre o bem e o mal, mas é esta oscilação mesmo entre o bem e o mal que nutre a matriz e que a mantém.

A Unidade está além do bem e do mal.

A Unidade, a ação da Graça, é Ser, é Existência, é Ser em Unidade, o que não quer dizer que, quando vocês estão na Unidade, vocês não estão no bem nem no mal, mas vocês não estão mais submetidos à Lei de ação/reação.

A ação de Graça é levar a efeito o princípio de atração, de ressonância, de afinidade Vibratória ligada a seu estado de Consciência Unitária que encontraram.

O que acontece?
Vocês conhecem tudo isso.

Enquanto vocês estão submetidos à ação/reação, vocês passam todos, sistematicamente, por períodos de euforia e períodos em que estão mal, onde vocês tem mal, onde vocês estão bem, onde vocês não estão bem, e isso oscila toda sua Vida.

Que acontece quando vocês entram na Unidade e na ação da Graça?

Vocês estão sob a influência da Luz. As flutuações de humor, do corpo, da energia, podem existir, mas não os perturbam mais.

A ação da Graça é isso.

A ação da Graça é estar « sob a influência » da Luz, é estar sob a ação da Graça. E a Graça se tornou possível pelo sacrifício de Cristo e nenhum outro.

A ação da Graça é agir por agir.
Não é agir para reagir.

Não é fazer o bem porque há o mal ou não é fazer o mal porque há o mal. Essas são as leis da matriz.

A Lei da Unidade e da Verdade é estar na Luz e todo o resto decorre daí.

É assim mesmo, não completamente a mesma coisa.

Por que isso não dura?
Porque é a cenoura e a vara, é o princípio de aprendizado.

Vocês estão no aprendizado da ação da Graça.

Quando estiverem permanentemente na ação da Graça, não terão mais qualquer razão de estarem sobre esta Terra e nesta dimensão. Por conseguinte, há um aprendizado de estabilização da ação da Graça e é justamente passar de um a outro que lhes permite afirmar a ação da Graça, porque, progressivamente e à medida em que vocês passam da ação/reação para a ação da Graça, vocês compreendem a diferença entre as duas.

E, compreendendo a diferença entre as duas, vocês podem ir com muito mais lucidez e Consciência para esta ação da Graça, inteiramente, mas é um aprendizado. E, olhem-me, em minha vida, vivi minha iniciação da Unidade olhando o sol muito jovem, mas também conheci períodos e passagens na dualidade, obviamente, sobretudo naquela época.

Hoje, as coisas são muito mais fáceis para vocês.

Mas vocês estão no aprendizado e quanto mais estabilizarem esta noção de ação da Graça, mais ficarão indiferentes, o que não quer dizer ausentes, de todo seu ambiente. Quer dizer que tudo o que manifestarem em seu ambiente, será feito sob a « influência » da Graça e sob a « influência », entre aspas, da Luz e não mais sob a influência do ego, da personalidade, da ação/reação e isso, vocês começam a localizar todos os momentos em que estão na ação da Graça e nos momentos em que vocês estão na ação/reação.

É muito fácil: a ação da Graça os coloca na Alegria, ela os coloca no Samadhi, ela os coloca numa plenitude.

A ação/reação os faz recair no sofrimento e na dualidade, é assim simples.

Questão: Não poder estabilizar-se nesse estado não faz «perder tempo»?

Não, de forma alguma, porque temos necessidade de vocês aqui, como o disse Miguel, o Arcanjo, como Ancoradores e Semeadores da Luz.

Alguns de vocês são chamados a tornarem-se verdadeiras Embarcações de Luz.

Então, deixa-se viver a Existência por momentos e depois, em outros momentos, vocês tem sua própria estrutura que manifesta como que efeitos de aperto nos tornozelos e nos pulsos.

Isso é para impedí-los de fugir do campo.
Precisamos de vocês aqui.

No momento em que não precisarmos mais de vocês, vocês partirão, não se inquietem, isso será instantâneo.

Questão: Quando se tem a resposta a uma questão, em pensamento, de maneira direta, qual é a articulação com a Consciência e com a Existência?

Por vezes nenhuma, por vezes, total.
A melhor resposta a uma questão é Vibratória.
Ela se traduz pela Vibração no Coração.
São experiências e práticas que lhes foram comunicadas.

Alguns de vocês estão conectados permanentemente a sua intuição e terão o que se chama de pensamentos intuitivos, que serão sempre exatos e outros terão pensamentos parasitados pelo mental, pelo ego.

Portanto, vocês não tem qualquer certeza, salvo se são excelentes médiuns, de terem a resposta correta ao nível dos pensamentos. A única resposta correta é uma resposta Vibratória, que é obtida ao nível do chacra do Coração.

Questão: Como saber se a vontade de contatar a Existência vem do mental ou da Consciência?

E como fazem vocês a diferença entre o pensamento e a Consciência?
Todos os pensamentos vêm do mental.

Não existe qualquer pensamento que venha da Consciência. A Consciência pura, como lhes diria Um Amigo, é Sachitananda, ou seja, a permanência da Paz suprema, Chantinilaya, como se diz no oriente.

Quando vocês penetram as esferas da Existência, a Consciência da Existência é diferente da Consciência comum. Na Consciência da Existência, na Consciência multidimensional, não há mais pensamento, não há mais emoção. A Consciência funciona, como vocês dizem, em roda livre, não em roda livre, não é a palavra correta, mas ela funciona livremente.

Ela não é mais submetida aos pensamentos.

Há algo que nasce na Consciência e, instantaneamente, vocês ali estão. O que não é o caso com os pensamentos. Certamente.

Vocês podem pensar em sua sogra, não é por isso que ela vai se manifestar diante de vocês. Quando vocês estão na Consciência pura unificada, vocês pensam (não na sogra, nesse caso...), mas vocês pensam no Shamballa e vocês ali estão diretamente. Vocês pensam em Altaïr e vocês ali estão diretamente, instantaneamente, porque a Consciência é multidimensional.

Portanto, aqueles de vocês que fizeram a experiência da Existência, ainda que num milhonésimo de segundo, não podem mais ser enganados pela diferença e pela distância que existe entre a Existência e a personalidade.

Todos aqueles que viveram, ao menos um milhonésimo de segundo, sabem pertinentemente fazer a diferença, no momento em que algo chega à Consciência, se é da personalidade ou se é da Existência, porque, na Existência, vocês estão unificados e é difícil expressar com palavras mas, quando vocês tocam a Existência, vocês estão na Alegria, vocês estão no Samadhi.

Não há mais interrogações e questões.
Não há mais resposta, não mais, dado que não há mais questão, tudo é resposta e tudo é Consciência.

Eu prossigo...
Saber não é Ser.

A partir do momento em que se coloca a questão de saber, é que se está no mental. Quando se está no Ser, não há mais questões.

Portanto, não se coloca mais a questão de saber localizar quando se está sob a influência da dualidade ou quando se está na Unidade.

É uma experiência, não é um conhecimento.
Não é um ato intelectual, é um ato Vibratório.

Quando vocês penetrarem no Fogo do Coração, quando viverem o Fogo do Coração e passarem na Unidade (seja no Interior desse corpo ou no corpo de Existência, diretamente, para alguns de vocês), não pode mais haver confusão, porque o Switch da Consciência é total. A Consciência dividida, separada, expressa-se pela emoção, pela atração, pela repulsa. Exprime-se segundo as regras da dualidade.

Assim que a Consciência penetra as esferas unificadas, a própria Consciência sabe se é algo que se pode ou não saber. É uma experiência que se vive e aqueles que o viveram uma vez não podem jamais ser enganados.

Por conseguinte, não há qualquer meio de saber com o mental ou com a personalidade. Em contrapartida, assim que vocês tocam a Existência, a Vibração no corpo ou diretamente no corpo de Existência, vocês não podem ser enganados, porque é instantâneo, a reconexão e o reconhecimento.

Não é uma questão de saber se estou ali ou não.

A conexão com a Existência os faz descobrir algo onde vocês não podem se colocar a questão, se é exato ou não. Vocês sabem que é a Verdade porque vocês a vivem. É que a Consciência limitada vai colocar, caro amigo, esse gênero de questão, dizendo como saber se estou ali ou não.

Enquanto se fizerem esta pergunta, é que é a personalidade que se expressa.

Aqueles que viveram a Existência não podem colocar esse gênero de questão, porque eles localizam, neles, o momento em que a Consciência está Unificada e o momento em que a Consciência volta a descer. É Vibratório, e isso concerne diretamente à Consciência, isso jamais concernerá ao mental, jamais ao pensamento e jamais às emoções. É como se vocês pedissem a um sábio que vive um Samadhi para lhes descrever o Samadhi.

O Samadhi se vive, não é algo que se possa expressar com palavras mas, se você o viveu, você não pode confundí-lo com outra coisa, é impossível.

Questão: Que pensar do fato de ter vivido estados semelhantes há vinte anos e depois não mais tê-los vivido?

É o princípio da cenoura e da vara empurrado ao extremo. O principal é ter conectado a Existência, o Samadhi. Alguns de vocês têm a capacidade de ir à vontade no corpo de Existência. Alguns de vocês tem a capacidade de receber a Vitração da Existência no corpo de personalidade e de estar no Samadhi, não à vontade, mas com frequência.

E, para outros, há um contato e, depois, é proibido, sem isso, vocês fixariam o campo. Porque a Vibração seria tão forte para vocês que a estrutura da personalidade, as estruturas físicas e sutis, não poderiam encaixá-las.

Portanto, é uma grade de proteção (guard-rail).

Não é uma punição, nem uma característica de avanço. O mais importante é tê-lo vivido porque, tendo-o vivido, não se pode mais ser enganado por qualquer outro que seja.

Questão: Por que, desde os Casamentos Celestiais, não vivi nem o Samadhi nem o Fogo do Coração?

Porque o momento não chegou.

Porque há ainda resistências, porque há ainda crenças que não estão dissolvidas, mas, o fato de tê-los vivido, sem vivê-los conscientemente, não é uma prova de atraso, não é uma prova onde o vilão teve êxito, não quer dizer isso. Isso quer dizer simplesmente que, há resistências, como disse, ou que o momento não chegou.

O Arcanjo Miguel bem disse que esta abertura específica, seja o Fogo do Coração, a Coroa Radiante da cabeça e o Fogo do sacrum, produzir-se-ão, para alguns, no limite extremo.

Há a vara e há a cenoura.

Questão: Viver isso contudo não é fácil.

Eu duvido, mas é assim, talvez, que vai desencadear o impulso para vivê-lo. A um dado momento, quando a personalidade e o consciente limitado se sentem no estreito ao Interior desse corpo, necessariamente, ela sairá e o fato de haver lido os Casamentos Celestiais, e o fato de haver ouvido falar do que, jamais anteriormente, havia sido revelado sobre o corpo de Existência que estava prisioneiro no sol, os faça mudar de paradigma, mesmo se vocês não vivem a quintessência e a Consciência pelo momento e, isso, é também muito importante.

Mas é verdade que seria mais gratificante viver as passagens no Fogo do Coração, mas é assim, alguns não a vivem ainda.

Questão: Como viver expansões de Consciência com um regresso que não seja tão difícil para viver?

É bem por isso que há uma espécie de proteção de que falei, para alguns seres. Porque esses seres não acedem a esses estados, exceto no momento final, porque suas estruturas físicas, justamente, não o suportariam.

Ainda uma vez, não é uma questão de idade ou de carma, são características específicas de suas estruturas sutis, eu diria, mas que não estão ligadas ao carma, estão ligadas a proteções. Em alguns casos, são resistências que continuam aí, mas, acreditam que, na época, há ainda trinta anos, muitas pessoas viviam o despertar da Kundalini ou a abertura de chacras do Coração ou da cabeça?

Era um fenômeno excepcional.

Hoje, vocês são cada vez mais numerosos.
É até mesmo um encorajamento, não é?
Mas não é preciso forçar as coisas.

Se vocês não o vivem, é que há uma razão e, geralmente, esta razão é uma proteção. De sua própria Vida.

Ainda uma vez, temos necessidade de vocês aqui e não lá em cima. Lá em cima, nós nos desvencilhamos muito bem sozinhos, sem vocês.

Questão: É ainda útil seguir cursos ou ler obras sobre tudo isso?

Absolutamente não.

A energia está aí e a Consciência está aí, à disposição.

Entretanto, cada um é livre de fazer o que quiser, se vocês têm necessidade de cursos, de formação de desenvolvimento pessoal e outro, então, faça-o, mas não há qualquer obrigação do que quer que seja. Se vocês fossem suficientemente capazes de se debruçarem sobre o momento presente, não teriam necessidade de nada disso, exceto no caso que falei anteriormente. Aqueles poderão fazer 50 estágios, 100 estágios, não viverão, porque é uma proteção, o acesso à Existência, no momento.

Miguel assinalou perfeitamente isso.
Como dizem em francês? Bisque bisque raiva

Questão: Como, no momento desejado, as estruturas suportarão essa passagem?

Para os que estarão mais atrás, não suportarão, passarão diretamente na 5.a dimensão.

Recordem que a Consciência não adormece.
Recordem que o número de seres que levarão este corpo biológico é extremamente restrito.

A maior parte viverá o Fogo e estará em sua Consciência ilimitada. Vocês não têm necessidade deste corpo carbonado nas multidimensões.

Mas, de momento, temos necessidade de vocês sobre esta dimensão.
Mas, no momento desejado, não terão mais nenhuma razão de permanecer sobre esta dimensão.

Vocês vêem que todos ainda têm crenças, porque querem levar o seu corpo.

Então, imaginem, se alguns entre vocês vivessem no corpo de Existência não seria mais que cinco minutos, não retornariam nunca.

Questão: Há uma diferença entre uma Embarcação de Luz e uma Merkabah?

Então, para alguns entre vocês o Merkabah torna-se a Embarcação interdimensional.

As Embarcações de Luz não são necessariamente Merkabah.
As Embarcações de Luz podem ser agregados de Luz criados pelas Confederações Intergalácticas.
Nós, os 24 Anciãos, passeamos assim, ao ar livre.
Estamos também numa Embarcação de Luz, certamente.

Da mesma maneira que a Frota Marial é constituída de 21 Embarcações de Luz que giram em redor do sol e que se aproximam da Terra. Tudo isso, se querem, são Embarcações gigantescas de Luz mas não esperem encontrar tecnologias como conhecem-na nos seus aviões ou na ferragem que existe sobre esta Terra, aquilo nada tem a ver.

O próprio Arcanjo Miguel, em sua dimensão original, nada mais tem a ver com a representação que vocês tem no judeu-cristianismo, dado que é uma Embarcação de Luz monumental que teria a forma de uma águia gigante, ou uma andorinha gigante, se preferem.

Alguns entre vocês, quando da Ascensão, descobrirão seu veículo multidimensional que é uma Embarcação de Luz.

Qual é a característica de uma Embarcação de Luz?

É poder acolher outras Consciências enquanto que alguns entre vocês têm acesso à sua Merkabah, outros terão acesso a sua Merkabah individual, sem poder acolher, dentro desta Merkabah, outras partículas de Consciência.

Toda a diferença está aí.

Questão: O Shamballa é apenas um plano ou uma dimensão?

Shamballa é, em resumo, um espaço intermediário situado sobre as elevadas esferas do astral que permitia a junção com Seres de Luz que não chegavam, que não queriam ser presos na matriz mas, no entanto, comunicar com certos seres humanos privilegiados.

Era uma peneira dimensional que foi criada para permitir o contato sobre as esferas astrais mais elevadas dado que o ser humano é muito cativo desta matriz astral e não podia escapar, certamente.

Questão: Se continuamos aqui é então que temos ainda um Serviço a exercer?

Então, há datas limites, datas extremas, mas de nada serve sabê-las.

Vocês estão no fim dos tempos.
Vocês aí entraram em templos plenos e estão nos tempos reduzidos, tal como haviam sido anunciados.

Estão nos tempos dos Profetas.
Todas as profecias que lhes haviam anunciado este período estão agora sob os seus olhos.

Vocês verão, a partir do final da desconstrução (então, digo que a desconstrução, vocês compreenderam, retiraram os parafusos que mantinham um equilíbrio falso), obviamente, não vejam o termo negativo, mas há uma destruição da Ilusão.

Isso é imperativo para encontrar a Verdade.
Vocês não podem participar da Ilusão e participar da Verdade, a nível colectivo, certamente.

Tudo isso está em curso.

Então, o que vai produzir-se durante a Onda Galáctica deste verão (hemisfério norte – inverno no sul), com um certo número de alinhamentos planetários?

Isso vai se produzir no prazo final que é outubro de 2011?

Deus é o único que sabe e quando digo Deus é o único a saber, mesmo os Arcontes não o sabem e nós ainda menos, porque, desde dois a três meses, as nossas Embarcações de Luz tentam uma abordagem da Terra.

Estávamos, como vocês sabiam, centrados em redor do sol e Saturno.

Nós nos aproximamos de sua Vibração.

O Arcanjo Miguel, e o conjunto dos Arcanjos associados com cinco outro Arcanjos, tiveram êxito a vencer a esfera de isolamento ligada à magnetosfera, à héliosfera e à ionosfera. Agora, resta, à nós, Consciências multidimensionais, nos aproximarmos de sua dimensão. Mas compreendam bem, que queremos ver o máximo de Consciências ir para sua Existência e, por conseguinte, ajustamos a nossa vinda em função das reações que observamos sobre Terra.

Por conseguinte, espera-se que a Luz que vocês transmitem, estando aí, tenha uma ação cada vez mais profunda sobre a Consciência de seus congêneres, de seus irmãos e de suas irmãs que ainda não acolheram, eu diria, esta Luz.

Não temos mais perguntas, agradecemos.

Então, caros amigos, agradeço-os por terem sido tão atentos e por terem feito perguntas tão animadas e interessantes.

Eu lhes transmito todo meu Amor e espero revê-los muito breve.
Então, deixo-os certamente com outro Croûton ou com não sei quem, mas, quanto a mim, digo-lhes até muito breve, mantenham-se bem com o Amor, com a Luz e na Paz.

Até breve.


___________________________
Compartilhamos essas informações em toda sua transparência. Agradecemos em fazer o mesmo, se a divulgarem, reproduzindo integralmente este texto e citando sua fonte: http://www.autresdimensions.com/
Versão do francês para o português: Célia G.

Nenhum comentário:

Postar um comentário