quinta-feira, 18 de março de 2010

SRI AUROBINDO - 18 de março

18 de março de 2010

do SITE AUTRES DIMENSIONS


Eu sou Sri Aurobindo.

Caros Irmãos e Irmãs nesta Humanidade, eu volto entre vocês a fim de expressar um certo número de palavras e de Vibrações ligadas diretamente ao que foi iniciado pelo Arcanjo Miguel.

Com efeito, a ativação da Tripla Lareira em sua estrutura, da tripla Unidade, ligada à Tripla Lareira de Fogo, lhes permite hoje penetrarem alguns arcanos ligados ao Coração, e à sua significação espiritual. Assim, portanto, vamos, juntos, percorrer, pelas palavras, pelas Vibrações, um certo número de conceitos, talvez inéditos para vocês, concernentes à tripla Unidade, e o que representa, em vocês, a ignição da Coroa Radiante do Coração, da Coroa Radiante da cabeça e do Triângulo Sagrado. O conjunto dessas três funções lhes permite realizar um primeiro trabalho de reunificação em seu corpo ascensional, e, também, em sua vivência da Existência nesta dimensão.

Então, vamos trabalhar juntos.
Eu lhes proponho, de início, submeter-me a suas perguntas, a fim de que avancemos juntos.

Eu os escuto.

Questão: Como saber, quando se sente Vibrações específicas se é o despertar do Coração?

Geralmente, os seres que despertam o corpo de Existência (quer isso seja graças aos Casamentos Celestiais, ou que tenha sido vivido desde muitos anos), o processo é um processo, aí também, qualificado de ascensional ao nível dos chacras, partindo, portanto, do que é chamado o Embrião Crístico até a Androgenia Primordial, ou seja, do que foi chamado por Um Amigo do primeiro novo corpo ao quinto novo corpo.

Alguns seres humanos tem a particularidade (e isso não significa nem uma anomalia, nem uma evolução maior, ou menor) de ativar inicialmente o que é chamado o duodécimo ou o quinto corpo, ao nível do nariz, após o chacra da garganta.

O último corpo a se despertar, a se ativar, é, inegavelmente aquele que está abaixo de seu nariz e sobre o lábio superior e que está diretamente ligado ao despertar da reversão. Esse corpo apenas será plenamente ativado, inteiramente, a partir do momento em que vocês viverem as premissas da última reversão. Entretanto, esse décimo primeiro corpo, que alguns de vocês começam a sentir nas Vibrações em torno da boca e por vezes em torno dos olhos, está em relação direta com o que é chamado o Verbo Criador.

O que é o Verbo Criador?
Isso quer dizer simplesmente que vocês se tornam capazes, e isso, desde ontem, e progressivamente e à medida do passar das semanas, de criar sua própria Verdade, sua própria Vida e seu próprio esquema energético, assim como os aspectos de Consciência correspondentes.

Assim, portanto, a partir do momento em que percebem as Vibrações ligadas aos cinco novos corpos, ou a alguns dentre eles, estejam certos de que o Fogo do Coração (mesmo se ele não está manifestado completamente por razões precisas) está a caminho para o despertar. Isso tem precisamente a diferença entre o que chamaria, e que numerosos, nós chamamos o Fogo do Coração e o Fogo do ego.

O Fogo do ego não é negativo em si mas é um Fogo por atrito, interessando o plexo solar e diretamente ligado ao afetivo e às emoções. Alguns seres, apesar de sua boa vontade, e apesar do despertar de funções superiores, tem ainda anomalias de funcionamentos situados ao nível do plexo solar. Isso foi evocado quando da passagem da 5ª etapa, em 17 de fevereiro passado, pelo próprio Arcanjo Miguel.

Um certo número de purificações tiveram lugar no plexo solar, mas o Fogo do Kundalini vai permitir ao Fogo do Éter queimar e manifestar, em vocês, claramente, as últimas emoções ligadas ao que chamaria o Coração. Mas não o Coração espiritual, mas o Coração do ego, ligado à chantagem afetiva, ligado a relações ou impulsos mórbidos, não em relação com a liberdade, mas, antes, a alguns apegos que todo ser humano ainda possui.

O problema, justamente, sendo que alguns seres que vivem o Fogo do Coração, tem também ainda um ego que está ainda em Fogo. Isso vai se traduzir por tomadas de Consciência por vezes importantes e que necessitam de reajustes necessários e indispensáveis antes de deixar as três lareiras se reunirem no Coração.


Questão: Fui preenchida de uma Luz branca, com um som no ouvido e a sensação de que algo subia no peito e nas costas. Que aconteceu?

Isso é a colocação no caminho total do corpo ascensional, conferindo a liberdade de deixar esse corpo de personalidade à vontade, ou definitivamente. O zumbido foi descrito por inúmeros seres humanos quando de viagens chamadas astrais. Ele é o mesmo ao nível do zumbido sentido nos ouvidos quando o Fogo do Éter se junta ao Fogo da Terra e sobe ao longo da Shushumna.

O Kundalini sobe com os Três Fogos que vocês chamaram Inda, Ingala, corrente solar, corrente lunar e corrente central. As três correntes de energia ligadas à Tripla Lareira permitem, então, ascensionar ao nível de veículo ascensional ainda chamado Fonte de Cristal, ou décimo terceiro corpo.

Naquele momento, a percepção que você sentiu, caro irmão, nas costas, com o zumbido em um ou nos dois ouvidos, assinala a partida na Existência.


Questão: O corpo de Existência pode igualmente ser chamado corpo Solar?

Caro irmão, obviamente, é o corpo Solar ou corpo Crístico.
É também chamado o corpo Imortal, o corpo sem costura ou o corpo de Glória, ainda também o corpo de Ressurreição.

A palavra Existência foi escolhida intencionalmente, a fim de não misturar, com relação a referenciais que são diferentes, de acordo com uns e outros. Muitos seres humanos tem tendência a confundir o corpo astral com o corpo de Luz e, portanto, a confundir o corpo astral com o corpo da Ressurreição.

A palavra Ressurreição é, a meus olhos, e aos olhos dos 24 Anciãos, um pouco demasiado conectada ao judeu-cristão. Nós preferimos então, de longe, um termo novo que assinala uma novidade Vibratória bem real para viver em suas encarnações.


Questão: O Mestre da Luz é o Sol?

É Cristo, antes de ser o Sol.


Questão: Eu ouço um som no ouvido esquerdo, com dores profundas, assim como na língua. De que se trata?

Isso está diretamente ligado ao trabalho de abertura.
É-lhes preciso compreender que, nos tempos mais recuados (quer seja nos tempos antigos ou ainda há uma dezena de anos), o processo de ativação do som Interior, silêncio Interior ou nota Si, tomava numerosos anos antes de se realizar.

Hoje, quanto mais vocês avançarem no tempo, mais essas aberturas se farão de maneira ensurdecedora, é então lógico sentir algumas dores, o tempo em que alguns atritos sejam eliminados. Isso junta-se ao princípio do Coração espiritual e do Coração do ego, do mesmo modo.

Não há portanto no que inquietar-se.
Não há patologia, propriamente falando, ligada a isso, mas bem mais, fenômenos de reajustamento, por vezes extremamente violentos. Isso referir-se-á, do mesmo modo, a seu corpo físico, como a algumas emoções, ainda cristalizadas, ligadas a anomalias de funcionamento, ligadas a seu caminho.


Questão: A que corresponde o fato de ouvir como o som de uma taça tibetana?

Isso é a intermitência da efusão da energia da alma em sua personalidade.

É uma preparação, de algum modo, à construção do que é chamado Antakarana, ou corda celestial, que permite unir o corpo ao veículo de personalidade, de início com a alma, e, em seguida, com o Espírito. Existem diferentes sons, diferentes sonoridades e diferentes frequências vibratórias, correspondentes ao contato com a alma e com o Espírito.

Quando o Antakarana se constrói, alguns sons aparecem, e depois desaparecem, e são substituídos por outros sons. Isso é a evolução normal da construção da Ponte de Luz que une a personalidade inferior com o corpo de Existência.

Hoje, e como sabem, a Ronda Arcangélica permitiu liberar totalmente seu corpo de Existência ao nível do sol. Assim, por conseguinte, não se surpreendam se algum número de manifestações Vibratórias tornarem-se mais intensas, quer isso seja de uma das três Lareiras, como ao nível de sons, como na percepção de cores ligadas diretamente ao Samadhi.


Questão: As patologias são formas de desconstrução para levar para a Tripla Lareira?

Não para a maioria da Humanidade, certamente.
Mas, obviamente, vocês assistirão a um aumento, literalmente, de doenças. Muitos seres tem necessidade de desconstruir algumas ilusões, em particular, entre os seres que não vivem, e não devem viver o Fogo do Coração, durante um certo tempo. Isso pode passar, efetivamente, por um certo número de doenças fulminantes.

Isso é normal.
Corresponde totalmente à ativação do Fogo do Coração e do Fogo do Éter. Entretanto, compreendam bem que alguns seres estão na resistência, ao nível de seu ego. Isso traduzir-se-á, inevitavelmente, assim como o Arcanjo Miguel lhes assinalou, quando de sua Etapa anterior, por manifestações brutais e violentas, tanto ao nível da Consciência, através das resistências colocadas pela personalidade, como através do corpo.

Aqueles que tiverem a chance de viver o despertar do Fogo do Coração e do Fogo do Éter, terão uma lucidez muito maior para eliminar o que se passa no corpo ou nas emoções. Eu os lembro que, na Yoga Celestial, Um Amigo lhes evocou a faculdade nova que emerge em vocês de liberarem-se, vocês mesmos, de suas emoções e de anomalias na estrutura física.


Questão: A que podem corresponder as dores de cabeça violentas nesse momento?

São ligadas à modificação Vibratória induzida pela Energia Micaélica, desde alguns dias. Isso irá se amplificando, até o período de sua primavera (hemisfério norte – outono no sul). Esta é uma energia cuja propriedade é de querer fazer o casamento em vocês, então, aceitem-na.

Esse casamento é imperativo.
O Mestre da Luz somente pode se estabelecer em seu Coração se você tiver purificado o que deve sê-lo e, em particular, se tudo o que está ligado ao Coração egóico desaparecer, senão, ele não poderá se estabelecer como Vibração e Consciência em seu ser Interior.


Questão: A que assemelhar-se-á a 3ª dimensão unificada?

Um pouco ao que vocês estão vivendo agora, onde o contato com a alma se estabeleceu, o contato com a Fonte se estabeleceu, se apenas tudo o que está ligado às resistências, às Sombras, aos condicionamentos, tiver desaparecido.

Isso poderá corresponder a um certo número de visões chamadas a Idade de Ouro para alguns.


Questão: A 5ª dimensão é como o patamar « superior » da 3ª dimensão unificada?

Não.
Algumas Consciências poderão passar da 3ª dimensão unificada para uma 18ª dimensão. A única diferença entre a 3ª dimensão unificada e a 5ª dimensão unificada situa-se nas condições ambientais do tipo de ambiente no qual vocês evoluem.

Isso, é o primeiro elemento.
O segundo elemento é que as estruturas dos corpos chamados Existência não são os mesmos na 3ª Dimensão unificada e na 5ª Dimensão que é, por Essência, unificado.


Questão: O que chama de condições ambientais?

Tudo o que faz seu ambiente habitual.
O que vocês chamam a natureza, o modo de viver, tudo isso será profundamente diferente. A compartimentação não existirá mais, não haverá mais barreiras.

Vocês estarão em comunhão, para aqueles que permanecerem na 3ª Dimensão, com o que vocês chamam a natureza.

Não haverá mais barreira e separação.


Questão: Quando sentimos zonas de Fogo ligadas à Tripla Lareira, quer seja em baixo, na cabeça, ou no Coração, convém deixar fazer ou ali colocar a Consciência?

Durante esta fase inicial, o melhor é ter confiança na Inteligência da Luz, mesmo se vocês tem, efetivamente, a possibilidade de modificar, por vocês mesmos e por seu papel Criador em suas próprias estruturas, a eliminação de emoções, ou do etérico, ou de modificar sua própria estrutura.

Num primeiro tempo e, penso, até o encerramento da intervenção Micaélica, é até mesmo desejável deixar circular essas energias da Tripla Lareira. O que não os impede, obviamente, assim como o fez Um Amigo, de lhes dar os ensinamentos e praticar os ensinamentos sobre o Yoga Celestial, que favorecerá, obviamente, o Fogo do Éter e o Fogo da Terra.


Questão: Como isso vai acontecer para as pessoas que não vivem na Consciência esse fenômeno da Tripla Lareira?

Por resistências cada vez maiores e por manifestações do ego cada vez mais dramáticas nesse mundo, até o momento em que alguns dentre eles chegarão, por esse Fogo, por atrito, a atingir o Fogo do Coração, mas isso não se refere à totalidade da Humanidade.


Questão: Quando identificamos um apego de que desejamos nos liberar, como fazer, e podemos considerar que o fato de ter colocado Consciência basta a esta liberação?

Isso pode bastar.
Isso depende da intensidade de atividade de sua Tripla Lareira.


Questão: « Descer » as energias de Alcyone, do sol, de Sirius, no Coração e fazer subir as energias portanto da Terra, do sol central da Terra, até o Coração, é algo correto nesse momento?

Caro irmão, é exatamente o que realizamos desde um ano.
Agora, se você é capaz de fazê-lo sozinho, eu te digo bem vindo, e está perfeito. Em todo caso, isso é perfeitamente lógico de visualizar assim.


Questão: Com relação às Vibrações atuais, como se defime hoje a espiritualidade?

Vamos tentar fazer muito simples.
A espiritualidade é viver na Transparência de Si.
Corresponde a um certo número de conceitos simples e, por vezes, difíceis, de levar a efeito na personalidade, obviamente. Que isso seja a transparência, a honestidade, o não julgamento, a humildade, a gentileza, no sentido o mais nobre, e a Luz, e o Amor, e a Vibração.

A maior parte das pessoas, até o momento, tinha uma concepção ligada ao ego da espiritualidade. Viviam a espiritualidade como um processo exterior, como uma busca exterior, correndo de lugar em lugar, de Mestre em Mestre, esperando encontrar a Iluminação.

A espiritualidade é, antes de tudo, encontrar-se a si mesmo, em sua Dimensão eterna e em sua Verdade eterna, coisa que lhes é hoje facilitada pelo trabalho realizado pelos Arcanjos, pelo conjunto da Confederação Intergaláctica e entre os 24 Anciãos, mas que vocês devem, ainda uma vez, realizar sozinhos.

Enquanto vocês procurarem no exterior o que está no Interior de vocês, vocês não se encontrarão jamais. Isso passa por uma reforma de suas próprias concepções errôneas, que foram facilitadas e induzidas pela maior parte das correntes religiosas, fazendo-os esperar por um salvador exterior ou uma condição exterior, quer isso seja chamado o Cristo (como salvador) ou ainda o estado de Buda (Bouddhéité).

Em todas as tradições e em todas as religiões, houve esta esperança em algo do exterior que foi, obviamente, amplificada por aqueles que os controlavam.

Hoje, eu diria que a espiritualidade é simplesmente estar no presente, na Vibração e deixar agir a Inteligência da Luz em vocês. Observem com lucidez também, quando algo sai de vocês, que isso seja pelas palavras, pelos comportamentos, pelas ações, pelas reações.

Tentem ser lúcidos e honestos com vocês mesmos.
O que se expressa?

A personalidade ou a espiritualidade?
A personalidade ou a Existência?

A diferença é simples: num caso, vocês desencadeiam um Fogo pelo atrito, emoções ditas negativas, sofrimentos, tensões, dores, uma incompreensão.

Quando é o Fogo do Coração que se expressa, tudo é fácil, tudo é simples, tudo é Alegria.

Se adotam esse preceito, não correrão qualquer risco de erro.
Vão para a simplicidade, porque o Amor e a Luz são simples, do mesmo modo que o Coração é simples, enquanto que a personalidade é complexa, como o mental.


Questão: Como deixar ir?

Abrindo as mãos e o Coração e fechando o ego.
É-lhes preciso aceitar que o que se manifesta como emoções, que o que se manifesta no corpo, nesse momento, e sobretudo no período que vem, são apenas manifestações do ego e certamente não do Coração, qualquer que seja sua abertura de Coração.

Isso faz parte da purificação e da pacificação final.
Vocês devem vivê-las, aceitá-las, para que elas se transmutem e não repelí-las.

Vocês devem aceitar se verem tal como são, na personalidade como na Existência.


Questão: É necessário, para viver a espiritualidade, hoje, isolar-se?

De uma maneira geral, certamente não.
Vocês vivem processos de unificação de sua Consciência e de Consciência unificada, em meio aos seus irmãos e irmãs.

O isolamento seria uma armadilha do ego.
O que não os impede, para alguns de vocês, de terem necessidade desses momentos de isolamento, para se reencontrarem frente a vocês mesmos, mas essa não é a finalidade.


Questão: Poderia desenvolver o que chama de Coração?

A maior parte dos seres humanos chamam o Coração, afetivo.
O Coração não está absolutamente ligado ao afetivo.

Vocês transcreveram o Coração como o afetivo, mas o Coração espiritual é, simplesmente, a Vibração de sua Essência, Vibração do Amor e não o Amor humano.

É por isso que empregamos muito menos essa palavra, porque é preciso bem compreender que uma palavra se define por uma energia, que é diferente de acordo com cada ser humano. Assim, quando eu pronuncio Coração, alguns vão compreender afetivo,  outros vão compreender emoção, outros ainda vão compreender sexualidade.

Ainda uma vez, todos esses conceitos lhes percentem, mas que não são a Verdade. Antes de tudo, o Coração, no sentido espiritual, é chamado o Fogo do Coração, é a Vibração percebida, sentida e vivida no Coração.

Isso não será jamais associado a palavras sem Vibração.
Senão, isso é o Coração do ego, e não o Coração espiritual.

Muitos seres humanos, mesmo despertos, se escondem ainda atrás dessas definições, e visualizam o Coração como uma chantagem ou como uma posse.

O Coração é liberdade, o Coração é dom, o Coração é abandono e nada mais.


Questão: É necessário, hoje, cortar os laços com relações que conhecemos e que, hoje, parecem vazias de sentido, mesmo se isso rasgar, apesar de tudo, o Coração?

A partir do momento em que você vive o Fogo do Coração, o Coração não pode ser rasgado.

O que é rasgado é, justamente, o ego.
É preciso também que aceitem que, vivendo a dimensão espiritual, vocês vivem com alguns seres que não tem acesso a esta dimensão. Seria prejudicial, para seu Fogo do Coração, querer fazer mudar o outro, porque vocês não conhecem, e vocês lhe retirariam sua liberdade que é, talvez, não viver o Fogo do Coração.

Vocês se comportariam então como um salvador, e vocês perderiam a dimensão do Fogo do Coração. E vocês reforçariam, efetivamente, o ego e o Coração, mas o Coração do ego, e não o Coração espiritual. Isso faz parte dos apegos que vocês ainda tem na personalidade, e que devem ser queimados, transmutados, pelo Fogo do Coração.

Enquanto houver sentimento de sofrimento com referência a uma relação, a laços, é que vocês não tocaram a Essência do Coração espiritual.

Vocês estão em vias de, mas ali não estão.
O Coração não é egoismo e indiferença, é liberdade.

E enquanto sentem, em vocês, um sentimento de cólera, um sentimento de Coração rasgado, é que vocês se afastam do Fogo do Coração e funcionam ainda de acordo com os modos ligados à dualidade que vocês conheceram desde milhares de anos.

A via unitária, ou via do Fogo do Coração, é profundamente diferente.
É, ao mesmo tempo, Amor e também desapego, deixando o outro livre, e deixando o outro realizar o que ele deve realizar. A partir do momento em que vocês tentam forçar, quer seja pelo afetivo, pelo mental, pela persuasão, ou pela sedução, o que for, vocês saem do Fogo do Coração, e entram no Fogo do ego, ou Fogo pelo atrito. A grande lição que lhes é hoje pedida a assimilar é respeitar a liberdade.

Eu não falo de livre arbítrio, o livre arbítrio pertence à dualidade.
Eu falo da verdadeira liberdade, aquela da alma e do Espírito.

Eu os lembrarei da frase de Cristo « deixem os mortos enterrarem os mortos e seja eu ». Não se esqueçam que vocês devem seguir a vocês mesmos, para encontrar o Cristo e que não devem forçar ninguém, seja um ascendente, um descendente, ou seu filho, ou outro.

Vocês fazem, atualmente, o aprendizado da liberdade e da liberação.
Vocês não poderão funcionar nos modos antigos e arcaicos na nova Unidade.

Isto está a caminho.
É-lhes preciso aceitar e viver as mudanças de regras, se querem viver na Existência.

Isso passa pela morte de alguns condicionamentos.
Isso passa também pelo que expressei, de ser lúcido sobre o que manifesta o Fogo do Coração e o Fogo do ego, e fazer a diferença, e aceitá-la.


Questão: Como fazer a separação das coisas do que compete ao Coração e ao ego?

Isso é muito simples.
Isso lhes foi comunicado, há quase dois anos, pelo Mestre RAM, que consiste simplesmente em se colocar na dinâmica do Coração e, em seguida, submeter à Vibração de seu Coração, e não ao intelecto, tal proposição, ou tal outra proposição, e observar os efeitos ao nível vibratório.

Este é o caminho do Coração com relação a suas decisões. (nota: a meditação guiada no Coração » na rubrica « protocolos » em nosso site). Enquanto vocês pesarem o pró e o contra, em sua personalidade, isso permanecerá sempre o pró e o contra ao nível do ego.

O Coração, por si, apenas reconhece uma única coisa: aumento da Vibração, ou diminuição da Vibração.


Não temos mais perguntas, agradecemos.

Caros Irmãos e Irmãs, vamos terminar por minha bênção, se a quiserem.

Vamos começar, e terminar, por uma tripla Vibração de Luz.

De início, a Vibração da Luz azul.
Em seguidam a Vibração da Luz ouro, para terminar, em seguida, pela Vibração da Luz e a Luz branca.

Luz azul...

... Efusão de energia...

Luz ouro...

... Efusão de energia...

Luz branca...

... Efusão de energia...

Com todo meu amor, eu lhes digo até breve.



___________________________
Compartilhamos essas informações em toda sua transparência. Agradecemos em fazer o mesmo, se a divulgarem, reproduzindo integralmente este texto e citando sua fonte: http://www.autresdimensions.com/
Versão do francês para o português: Célia G.
Revisão: Beto Schlichting

Nenhum comentário:

Postar um comentário