domingo, 30 de maio de 2010

ANAEL - 30 de maio

30 de maio de 2010

do SITE AUTRES DIMENSIONS


Eu sou Anael, Arcanjo.

Bem amados filhos da Luz e bem amadas Sementes de Estrelas, em nome do Um, em nome da Fonte, em nome da Verdade e do Amor, recebam minha bênção.

Em minha Presença e na sua Presença, vamos, juntos, percorrer, através de suas perguntas, através de minhas respostas e de nossas Vibrações, as suas como as minhas, tentar caminhar juntos neste espaço, a fim de ajudá-los a irem sempre para mais de Unidade, sempre mais de autenticidade e sempre mais de serenidade.

Assim como o percebem, assim como o leram, assim como o sentem, assim como foi anunciado, muitas coisas, durante esses tempos que vivem e que vivemos a seu lado, são destinadas a conduzir a seu termo, uma transformação da Consciência planetária e de sua Consciência essencial.

O retorno da Luz Vibral é também o retorno da Alegria e o final de tudo o que fez a dualidade, de suas experiências, de seus sofrimentos.

Bem amados filhos da lei do Um, congratulem-se porque os tempos chegaram de reviver na Unidade. É uma grande Alegria para nós, Arcanjos, pela nossa Essência e nossa Vibração, participar desse despertar.

Eu sou, entre outros, o embaixador dos sete Arcanjos Criadores que participaram na elaboração desse mundo com a Divina Maria.

Meu domínio de eleição é a relação.
Meu domínio de eleição está ligado ao planeta Vênus, ao que vocês chamam Amor e à Radiação Rosa.

É-lhes possível, durante o tempo de nossa Presença comum neste espaço, colocarem todas as questões que existem em vocês, em relação com esta transformação e esta Consciência nova, que se manifestará mesmo em sua densidade e cujos efeitos planetários e também em suas estruturas são já perceptíveis e visíveis.

Eu lhes proporei, no final de minha intervenção, o que realizo habitualmente com o conjunto dos outros Arcanjos do Conclave, cada quinta-feira à noite, a fim de permitir-lhes viver, em minha Presença, a radiância Arcangélica.

Bem amados filhos da lei do Um, cabe-lhes agora instaurar, de sua Presença à minha Presença, um espaço de troca e de relação privilegiada.

Assim, eu os ouço.

Questão: O que é da relação mãe-filho, tanto no sentido descendente como ascendente?

Bem amada, a relação existente em sua densidade, em particular no que vocês chamam as famílilas, é proveniente e tecida por intermédio do que chamam dados généticos, dados cármicos e dados transgeracionais.

Esse tipo de relação é um laço, no sentido em que vocês o denominam.
Esse laço é um laço que não existe e não pode existir nos mundos Unificados.

O princípio de filiação que existe nos mundos Unificados os liga, de maneira livre, a suas linhagens espirituais, antes de qualquer coisa, os liga à sua história, no Espírito.

Uma vez que vocês deixam esse plano, de vida em vida ou agora, o que foi construído nesse mundo não existe simplesmente mais.

As relações que vocês vivem estão inscritas na duração de uma vida. Elas são por vezes levadas a se religar e a se repetir em outras vidas, em outros papéis.

É-lhes possível, então, reencontrar almas e Consciências com as quais vocês estiveram em interação nesta densidade.

É preciso admitir que, quando vocês são liberados, de maneira transitória como em cada morte, de maneira definitiva, como o que está para advir, esses laços, assim como os descrevem, não existem simplesmente mais.

A maior parte dos laços, e eu diria mesmo o conjunto de laços que evoluem nesta densidade que vocês conhecem e praticam, são procedentes diretamente de ressonância de não Liberdade.

A partir do momento em que vocês acedem aos campos Unificados da Consciência, vocês não podem manter os laços na Dualidade.

Assim, a maior parte do que vocês têm no Coração (os companheiros e as companheiras que escolheram, os filhos que lhes couberam, e vocês mesmos, o meio em que estão presentes e encarnados) dissolvem-se totalmente, a partir do momento em que vocês penetram os campos Unitários da Consciência.

É preciso então, efetivamente, encarar, não no brilho do intelecto, mas na iluminação forte do Coração, o que é uma relação liberada.

Em nenhum caso ela pode ser uma relação tal como a que vocês a vivem nesta Dimensão. A relação que vocês conhecem é proveniente de um certo número de ressonâncias fortes que evocam laços, freios, mesmo se, ao nível da personalidade, isso podia chamar-se Amor, responsabilidade, sentido do dever, sentido familiar, sentido cívico ou qualquer outro sentido que vocês possam dar à sua conveniência.

Assim, mesmo nesta vida, a maior parte dos humanos não tem qualquer memória de suas vidas passadas e qualquer memória Vibratória de laços que existem com almas e Consciências que reencontraram nesta matriz.

Efetivamente, algumas almas, hoje, começando a percorrer os caminhos da Unidade da Consciência, modificam, de modo espontâneo, sem qualquer intervenção do mental, do intelecto ou outras coisas, seus laços e suas relações.

Colocar-se a questão do que advirá desses laços, é como se vocês me colocassem a questão de saber o que adviria de um laço no momento da morte de uma das duas pessoas que estavam na relação e no laço.
Simplesmente: esse laço se dissolve.

Podem efetivamente existir e persistir memórias, ressonâncias, implicando, pelas noções chamadas Carma, reencontrar as ditas ressonâncias para solucionar.
Mas, a partir do momento em que as leis da matriz, em que as franjas de interferências foram dissolvidas, a partir do momento em que as peneiras de isolamento chamadas magnetosfera, heliosfera e ionosfera não existem mais (o que está em curso de realização), os laços tais como vocês os conhecem não existirão simplesmente mais.

Então, torna-se evidente, para alguns de vocês, que existe uma dificuldade de posicionamento nas relações existentes, com os ascendentes como os descendentes.

Vocês descobrem espaços de liberdade, em vocês. É também possível descobrir espaços de liberdade numa relação, qualquer que seja. Não mais submeter-se a qualquer chantagem, não mais se submeter a qualquer poder, seja de um ascendente ou de um descendente, permite-lhes reencontrar a liberdade.

A liberdade não quer dizer dissolver os laços, mas transformar esse laço, que era um laço alienante, em um laço liberador.

Cabe-lhes, a todos, viver esta transformação nesta vida e nesses instantes específicos que vivem, assinalando o final desta matriz.

Uma certa forma de dependência deve desaparecer. Toda dependência, aliás, independentemente das ressonâncias das relações entre as pessoas, deve desaparecer, a fim de que vocês redescubram sua liberdade total.

Vocês não estavam livres nesse mundo.
Vocês não estavam livres para ir e vir a seu modo.

É isso que vão redescobrir: ir onde bem lhes pareça, a Consciência seguindo o pensamento (se pensamento há), o pensamento seguindo a atenção e a intenção, permitindo à integridade e à honestidade ir sobre os planos dimensionais correspondentes a suas escolhas, ali reencontrar as almas e as Consciências correspondentes a suas escolhas, a fim de provar a liberdade e o que é uma relação privada de qualquer noção de ação/reação ou de Carma.

Isso passa pela supressão absoluta de todo poder sobre o outro.

Então, obviamente, em suas estruturas existentes nesta densidade, onde tudo é baseado no poder, cabe-lhes redefinir as estratégias, os comportamentos, que lhes permitirão viver o melhor possível este período de desaparecimento de uma certa forma de laço, que deveria ser substituído por uma relação livre, uma relação de Amor e de respeito, e não mais de dependência de qualquer espécie.

Esse é seu trabalho, mais ou menos fácil, segundo os meios, segundo sua Consciência, segundo as famílias mesmo onde vocês tomaram corpo.

Cabe-lhes realizar isso porque todos esses laços eram tributários da matriz, a matriz dissolvendo-se, obviamente, esses laços não existirão mais.

Assim, portanto, aquilo a que vocês estão apegados, hoje, é o que vocês devem se desapegar.

Desapegar-se não quer dizer abandonar.
Desapegar-se não quer dizer romper.
Desapegar-se quer dizer transformar.

Transformar uma relação onde pode existir um elemento de dominação, um elemento de poder, um elemento de controle.

Vocês devem se controlar a vocês mesmos.
Vocês devem exercer seu poder sobre vocês mesmos e absolutamente não mais sobre qualquer ser humano, quem quer que ele seja.

Então, eu posso conceber, nas relações existentes, em particular com as almas não maduras, com crianças, que isso possa colocar problema.

Lembrem-se, naquele momento, uma coisa que é capital e essencial: tudo se resolve na Inteligência da Luz, tudo se resolve pela Vibração e não mais pelo mental e ainda menos pela chantagem ou pela ressonância que os aprisiona literalmente a outras almas.

Vocês devem aprender, através do que vem, a viver a liberdade e a liberação.

Questão: Como gerir melhor uma dificuldade de relação com seu próprio corpo físico?

Bem amada, toda dificuldade é aplainada e desaparece pela Vibração, pela Consciência e pela subida Vibratória desta Consciência.

Cabe-lhe fazer a experiência.
As pressões Vibratórias que você vive e que sofre, para alguns de vocês, vão tornar-se simplesmente espantosas.

Nesta potência Vibratória, reside sua capacidade para se elevarem, sua capacidade para Ascencionarem e sobretudo sua capacidade para resolverem toda forma de relação, no interior de vocês como no exterior de vocês, que era impressa de violência, que era impressa de ligações, que era impressa de erro.

A Verdade os liberará, em Verdade.
A Verdade que é Vibração e intensidade Vibratória.
Não se esqueçam que vocês são prisioneiros dentro de uma forma, que vocês são prisioneiros dentro de uma Crença e de um conjunto de Crenças que os mantêm nesta ilusão.

Quando vocês descobrirem sua Dimensão ilimitada, obviamente, tudo o que é ilusão dissolver-se-á totalmente.

Vocês estão nas premissas desses momentos.
Vocês estão nas premissas da Translação dimensional e da abertura total da Consciência Unitária, mesmo em sua personalidade.

Alguns, obviamente, provarão ou sentirão fenômenos de atrito e de resistência no interior de sua estrutura, que provocarão, de maneira possível, sofrimentos em diferentes níveis. Isso não é feito para puni-los de qualquer maneira ou para assombrá-los. Mas, bem mais, para atrair sua Consciência sobre a capacidade de liberação da Luz que lhes cabe deixar trabalhar em vocês.

Assim, portanto, cada vez mais e cada vez mais facilmente, tornar-se-lhes-á fácil colocar fim a todo sofrimento que existe em suas estruturas e nesta forma limitada, por intermédio da Luz que vocês acolherão em seu Templo Interior.

O próprio princípio da Translação dimensional, o próprio princípio da passagem na Existência situa-se nesse nível e em nenhuma outra parte.

A ferramenta mental não lhes será de qualquer utilidade.
Ela será mesmo um freio essencial para o acesso a esta Existência e a esta Unidade.

Cabe a vocês saberam onde querem ir.
Vocês querem continuar a fazer viver a ilusão?
Ou vocês querem ir para a Verdade e para a Unidade?
Ninguém poderá manter as duas ao mesmo tempo.

Lembrem-se também que muitas frases foram pronunciadas por Ki-Ris-Ti quando de sua vinda sobre a Terra. Suas frases tomam hoje uma ressonância toda particular e que decorre da Verdade Vibratória que foi pronunciada à época.

Assim, por exemplo, para a questão anterior, Cristo disse, sobre a cruz, no momento de sua Ascensão, dirigindo-se a Maria: «Mãe, aí está seu filho» e dirigindo-se a João, disse: «João, aí está sua Mãe».

Vocês devem compreender que a filiação espiritual, que a ressonância de liberdade e de liberação deve tomar o passo sobre o conjunto de laços que existiram nesta Dimensão, seja nesta vida como em outras vidas.

Vocês não podem manter a lei de ação/reação a partir do momento em que a lei de ação da Graça entre em ação em sua Dimensão.

Questão: Rafael fala de passagem, Uriel, de reversão. Qual é a diferença entre as duas?

Bem amado, trata-se de tempos que se sucedem e de Consciências que se sucedem.
A passagem precede a reversão.

Assim, isso é mesmo ilustrado, em seu mundo falsificado, pelo princípio do nascimento. Vocês passam pela fileira genital antes de se voltarem. Vocês nascem de cabeça para baixo, antes de se voltarem, de se endireitarem e andarem sobre seus pés.

Assim é no processo de reversão espiritual que acompanha a passagem da Consciência dissociada para a Consciência Unificada.

Há inicialmente um fenômeno de passagem que deve acontecer no plano simbólico para o que é chamada sua garganta: aí onde se situa o Mistério, aí onde se situa o Insondável e aí onde se situa essa passagem.

No final da garganta ocorre a reversão.
Isso é ilustrado tanto pelo conjunto do que lhes foi comunicado por Um Amigo, como por Sri Aurobindo, referente a esse famoso Switch, esse processo de reversão.

Assim como o sabem, o Arcanjo Miguel terminou sua desconstrução, deixando livre curso para a destruição da ilusão. Agora, intervém (e até este verão – inverno no hemisfério sul) o Arcanjo Uriel, preparando a reversão. O Arcanjo Rafael deveria logicamente inatervir permanentemente, durante este instante, devido mesmo à passagem que vocês estão vivendo. Entretanto, essa passagem está inscrita em sua própria estrutura, assim como acabo de lhes dizer. Essa passagem, que se efetua a cada vida e a cada morte, não tem que ser dirigida, dado que está inscrita em sua matéria e em sua Consciência desde sua Presença sobre esta Terra. O que não é a mesma coisa do que realiza o Arcanjo Uriel, nesse momento mesmo, que permite e favorece a reversão.

Retenham bem que a passagem precede a reversão.
Que a reversão é o ato final que permite, ao nível de sua Consciência como da Consciência planetária, a passagem de um estado a um outro. A passagem é a época em que vocês são comprimidos, é a época em que vocês devem resolver os laços, a época em que vocês devem resolver o que vocês chamam Carma, que apenas tem sentido em suas construções e no sistema de controle preparado pelos Arcontes. O que está se realizando.

Para muitos de vocês, esta etapa teve lugar durante o ano passado. Alguns vivem esses momentos desde tempos muito mais longos, desde que as primeiras fases de descida do Espírito Santo, em sua densidade, ocorreram, agora, há quase 30 anos.

Cabe-lhes, portanto, hoje, nesta compressão colocada em ressonância, no sofrimento, em aparência ou em atenção, os laços existentes, como os bloqueios no interior de vocês mesmos, para desfazê-los, para ir para mais Luz.

Lembrem-se que a passagem não pode se fazer senão graças à Luz e nenhum outro.
Vocês não encontrarão qualquer certeza no exterior da Luz.

Questão: Maria evocou a noção de primeira reversão. Isso quer dizer que há outras?

Bem amado, minha resposta refere-se a mim apenas.
Não me parece que Maria tenha pronunciado as palavras de reversão, se não fosse a reversão da Consciência, da Consciência limitada para a Consciência ilimitada.

Essa reversão, que existe como mecanismo sutil em suas estruturas limitadas, deve deixar lugar para a reversão final, aquela que corresponderá ao basculamento total de sua Consciência e do que vocês são no Ilimitado, traduzindo-se também pelo basculamento do planeta em sua nova Dimensão.

Questão: Que se tornaram os Arcontes que não se redimiram?

Bem amado, os Arcontes não redimidos mantêm uma certa forma de ilusão. Assim como já o disse, existe um certo número de universos que foram falsificados.

Um pouco menos de uma centena.

Nestes, esta liberação se faz de maneira progressiva, progressivamente e à medida em que esses sistemas, esses universos falsificados, entrem na influência da Luz Vibral da Fonte com o alinhamanto galáctico.

Vocês estão, vocês, sobre este planeta, vivendo esses momentos que precedem o alinhamento galáctico perfeito. Cada sistema solar dissociado deve viver isso dentro mesmo de ciclos por vezes diferentes e isso está em curso.

Assim, portanto, existem o que vocês chamariam, em sua linguagem, posições de recesso, para os Arcontes que evoluem nas Dimensões intermediárias e que se opõem à Fonte.

É preciso admitir que aceitamos entre nós, assim que um elemento de redenção aparece, esses ditos Arcontes (e Arcanjos também), que cairam e que estão, para a maior parte deles, redimidos.

A Luz não pode permitir que esse jogo da ilusão dure mais tempo sobre o conjunto de universos dissociados. A dose de sofrimento e a dose de perturbações de outros universos e Dimensões Unificadas empurrou o conjunto de Forças Intergalácticas da Luz e o conjunto de forças interdimensionais Unificadas a propor soluções, radicais e definitivas, para o estabelecimento e para o restabelecimento da Luz nessas ditas Dimensões.

Esse trabalho está em curso.
Ele toca a seu fim em seu universo e já começou em outros universos entre os mais próximos de vocês.

Questão: Sinto por vezes meus olhos afundarem e voltarem, na meditação profunda.

Bem amado, o mais frequente, os processos Vibratórios que aparecem quando de suas meditações atuais, são diretamente ligados ao aparecimento, em suas estruturas, da Consciência ilimitada.

Vibrações novas, desconhecidas para a maior parte de vocês, começam a penetrar suas estruturas e sua Consciência.

Isso se traduz, ao nível do corpo físico como de suas estruturas energéticas, por recepções novas que existem em alguns lugares do corpo e algumas qualidades Vibratórias que lhes eram desconhecidas até então.

Não há lugar, pelo momento, de querer dar sentido e interpretação ao que vocês vivem, porque o importante é vivê-lo e não interpretá-lo.

A solução encontra-se ao nível da própria Vibração.
Quando vocês se tornarem capazes de fazer calar o mental, as emoções, e colocar a Consciência simplesmente sobre o que é vivido, no lugar do corpo que é vivido e sentido, vocês terão a explicação, direta, sobre o modo da Consciência Unificada do que é esse ponto de Vibração.

Um certo número de chaves foram-lhe entregues inicialmente pelo Arcanjo Metatron e, em seguida, por Um Amigo. Um certo número de outras chaves, muito mais importantes, ser-lhes-ão emitidas durante este verão (inverno no hemisfério sul). Elas lhes permitirão então viver Vibrações ainda mais intensas em pontos ainda diferentes, ao nível de sua Coroa Radiante da cabeça como na Coroa Radiante do Coração.

Naquele momento, bastar-lhes-á colocar sua Consciência sobre um desses pontos Vibrantes para saber exatamente e de maneira direta, sem intervenção mental ou interpretativa, o sentido e a função desta Vibração.

Lembrem-se que os universos Unificados são Vibração, que cada Vibração é portadora de uma forma, de uma cor, de uma radiância e de uma cifra, de um número, se preferem.

Na forma, na cor, na própria Vibração, existe o significado, por si mesmo, e não por qualquer lógica procedente de seu mental nesta dissociação.

Deixem-se então levar pela Vibração, não procurem a Essência ou o sentido, mas sim viver o máximo de acuidade, de intensidade. A um dado momento, as coisas esclarecer-se-ão por si pela Inteligência da Luz, quanto à função dessas Vibrações em sua Ascensão.

Questão: Maria falou de seu Anúncio que teria lugar entre 17 de julho e 29 de setembro. Depois os 3 dias nos dois anos a vir. Pode nos esclarecer sobre esse ponto?

Bem amado, o esclarecimento que posso dar é talvez bom, talvez não.

O que posso simplesmente dizer é que o espaço de intervalo definido entre agora e menos de dois anos está necessariamente inscrito no espaço também descrito anteriormente.

Assim, portanto, dizer que uma coisa acontecerá entre tal data e tal data se inscreve, necessariamente, entre o agora e dois anos.

As proposições não são opostas, nem contraditórias.
Mas, simplesmente, denotam um nível de percepção diferente de fenômenos que serão sucessivos no tempo e não concomitantes.

O Anúncio feito por Maria corresponde, assim como foi dito, e posso confirmar de maneira formal, à ressonância que se abrirá em vocês, naquele momento, de compreender o que significa que Maria é sua Mãe.

É uma coisa aceitá-lo pela oração, aceitá-lo pelo mental, pela emoção, e vivê-lo de maneira direta pelo princípio de Vibração e de filiação espiritual.

Maria é sua Mãe, de todos, sem exceção.
Ela é sua Mãe, de todos, sem exceção, nessas estruturas que vocês têm e que habitam. Para além disso, Maria é filiação com a Fonte e, assim, portanto, sua filiação corresponde também ao que dizia Ki-Ris-Ti, esse filho ardente do sol vindo sobre esta Terra e que disse: «O que faço, vocês o farão e bem maiores (nota: coisas) ainda».

Ele lhes disse também: «O que vocês fazem a um de vocês, vocês o fazem a mim».

Ele inscrevia, com isso, que estava presente, já naquela época, em suas estruturas Vibratórias e sua Consciência e que apenas restava revelar o que vocês chamariam, naquele momento, o Cristo Interior.

Do mesmo modo para Maria, do mesmo modo para Miguel. Assim, portanto, o Anúncio de Maria corresponde, para além do que anunciou com relação aos três dias, à Revelação do Selo Marial presente em sua Consciência.

Do mesmo modo como o próprio Arcanjo Miguel definiu que vocês descobririam em breve que são portadores da Vibração Micaélia e da Consciência Micaélica, do mesmo modo, vocês são portadores da Vibração e da Consciência de Ki-Ris-Ti.

Vocês simplesmente não estão conscientes desta Verdade, diferentemente que seu mental, diferentemente que por suas adesões a Crenças, a religiões ou a orações.

Isso é outra coisa do que vivê-lo na Vibração, na Unidade e na Verdade.

O Anúncio de Maria corresponde a isso. O que acontecerá 72 horas mais tarde, é apenas uma consequência, justamente, desde Anúncio e desse contato que se restabelece.

Retenham bem que trata-se de um contato que precederá a Presença real e efetiva de Maria sobre seu solo, tal como ela partiu, assim como o retorno de Ki-Ris-Ti, tal como ele partiu, acompanhando-os nos últimos momentos desta dissociação, para a instrução de novas regras de vida, correspondentes ao estabelecimento da nova Dimensão, para aqueles de vocês que irão, em todo caso, numa quinta Dimensão Unificada.

O conjunto de transformações que vocês têm a viver (e que começaram há muito tempo, desde quase uma geração) toca hoje um ponto crucial que é aquele do invisível (tanto o jogo da Sombra como o papel da Luz).

Cabe-lhes, dentro do que se desvenda a seus olhos e à sua Consciência, em toda lucidez e em toda honestidade, escolher o que lhes corresponde, não com a cabeça, mas unicamente pela Vibração de sua Essência na Unidade e no Coração.

Questão: Em relação com a doença e a dualidade, qual é, hoje, o papel dos terapeutas?

Bem amada, obviamente que eles são solicitados por todos aqueles que, ainda, não podem crer, esperar numa Dimensão Unitária da Consciência.

Então, obviamente, alguns terapeutas são literalmente obrigados a parar sua atividade, tendo compreendido o que é o papel da doença e da dualidade na ilusão.

Assim, cada um vai a seu ritmo.
Não há regra absoluta.
Há, obviamente, necessidade de bombeiros sobre a Terra.
Há, do mesmo modo, necessidade de médicos e de terapeutas nas Dimensões nas quais vocês ainda participam.

Mas, alguns seres, algumas Consciências em avanço sobre as outras, começam já a ir para este caminho Unitário. Assim, portanto, não pode ali haver resposta absoluta, Verdade absoluta à questão que você coloca. Pode ali haver simplesmente apenas discernimento de seu próprio lugar. Assim, um terapeuta que tenha consciência da Dimensão Unitária, que tenha vivido a Existência, não poderá mais, obviamente, ser terapeuta, ou então ele aceita o sentido do sacrifício, para vir na ajuda daqueles que permanecem na dualidade, permitindo-lhes assim, por esses atos de terapia, talvez esperar fazer-lhes tocar a Unidade.

Cada caso é profundamente diferente.

Questão: De qual modo pode-se dissolver uma emoção forte tal como a cólera?

Bem amado, procurando o Reino dos Céus.
Combater a emoção pela emoção não pode ser possível.

Esse é o caminho que percorreram durante milênios em suas diferentes encarnações, reencarnando-se para tentar reparar emoções passadas.

O que conduziu ao não-sentido que vivem hoje.
O que observam nesse mundo, e que muitos de vocês começam a viver, é que mesmo os caminhos os mais sólidos, ao nível espiritual, nesta Dimensão, são apenas uma ilusão.

O Carma existe apenas porque os Arcontes o criaram.

Os mundos Unificados são livres de qualquer reação.
Eles evoluem na Unidade de Consciência, na transparência, na liberdade. Na liberdade, não pode existir o livre arbítrio. O livre arbítrio é uma criação dos Arcontes que os provocou sobre os caminhos da densificação, chamados, de modo alegórico, a queda.

Mas vocês não cairam sozinhos.
Ajudaram-nos fortemente nisso.

Convém-lhes portanto, também, através do que acabo de enunciar, liberarem-se, inteiramente, de toda forma de culpabilidade. Para além das emoções, que são muito facilmente transcendíveis pela Verdade da Luz, os freios os mais essenciais para o acesso à sua Unidade, hoje, são a culpabilidade e o medo.
Através dessas duas palavras, esconde-se o conjunto de estratégias mentais, elaboradas consciente ou inconscientemente, que os impedem de aceder a Unidade.

Questão: Como se pode fazer a diferença entre uma possessão e uma canalização?

Bem amado, eu te darei duas respostas.
Uma resposta, na Verdade relativa, nesta Dimensão. E uma resposta na Verdade absoluta dos mundos Unificados.

Aí está a resposta relativa: a grande maioria do que é chamado processo de canalização, hoje, vem dos mundos astrais, Luciferianos.

Isso é uma certeza.

Agora, a Verdade absoluta é para ponderar com isso: o que quer que seja que é colocado em seu caminho, o princípio de atração e de ressonância é feito para permitir-lhes encontrar a Unidade.

Cabe-lhes portanto, não julgar em bem ou mal, mas na Vibração.
O que você encontra, em seu caminho espiritual, abre seu Coração ou o fecha?

A diferença essencial está também ao nível das consequências.
Quando vocês estão em relação com os mundos Unitários, por intermédio de um canal ou qualquer outra forma, vocês retiram um suplemento de Vibração e de Consciência. Sua Coroa Radiante da cabeça e, o mais frequente, a Coroa Radiante do Coração, ativam-se.

No que concerne a um caso de possessão de forças astrais, estas apenas podem manifestar-se tirando-lhes a Energia. Assim, portanto, após esse processo, permanece-lhes um mecanismo específico onde justamente a Vibração do Coração está ausente, onde justamente a Coroa Radiante da cabeça se apaga e onde, justamente, sua Consciência desce cada vez mais na densidade.

Assim, portanto, a Verdade absoluta é que, o que quer que vocês encontrem em seu caminho, isso está no exato lugar, em função de suas próprias ressonâncias.
Assim, portanto, aí também, convém retirar qualquer culpabilidade, a sua como daquele que se presta, consciente ou inconscientemente, a esse jogo, que não tem a Consciência de viver o que está para viver.

Não há condenação, não há julgamento.
Há somente experiências a conduzir em função do que vocês são, em Verdade e em Unidade. Em função da lei de atração, em função da lei de ressonância, vocês serão levados a viver algumas coisas ou algumas outras coisas.

Entretanto, a diferença é, antes de tudo, assim como vocês a sentem, Vibratória e unicamente Vibratória.

A Sombra não poderá jamais trazer-lhes a Luz.
A Luz pode por vezes atrair, iluminando, zonas de Sombra que existem em vocês.
Isso pode traduzir-se por resistências, por doenças também, tomadas de Consciência mas, em definitivo, a Consciência Unitária ganha e ganhará sempre com relação à Luz, quando esta está presente. O que não será jamais o caso se vocês deixam a Sombra conduzir e dirigir sua ressonância, sua atração.

Certamente, existem seres que têm capacidades, através de palavras lidas, de sentir a Vibração, mas todos não têm ainda esta capacidade e esta possibilidade.

«Reconhece-se a árvore por seus frutos» disse Ki-Ris-Ti.
Então, olhem o que são os frutos de uma entidade, qualquer que seja, ou os frutos daquele que serve de intermediário à Luz que se manifesta, seja ela astral ou seja ela Unitária.

Questão: Um terapeuta pode acompanhar as aberturas e aumentos de nível Vibratório?

Bem amada, na condição, obviamente, que esse terapeuta não esteja num papel de salvador ou de libertador, o que não é completamente a mesma coisa.

Assim, portanto, ser terapeuta, hoje, é a ressonância e a consequência de um certo número de atrações que existiram ou de papéis ou de funções ou de missões.

Mas, através desses papéis, essas funções e essas missões, por vezes bem reais, existe uma ressonância com relação ao lado salvador que deve se superar.

Lembrem-se também que lhes é possível acompanhar as pessoas vivendo um processo de Despertar. Mas lembrem-se, e guardem bem precisamente no fundo de sua Consciência, que jamais são vocês que fazem o trabalho, mas unicamente aquele que aceita fazê-lo, que o realiza.

Existe também, nesse nível, uma mudança de ponto de vista e uma mudança de paradigma em que os faz aceitar que o ser possui, em si, em sua Consciência Unificada, todas as possibilidades e as capacidades de levar a efeito sua restauração, que a finalidade não é unicamente restabelecer um equilíbrio mas, bem mais, nesses tempos reduzidos, aceder à Unidade.

Questão: Vivo fenômenos de falas em línguas e de cantos espontâneos. Que fazer?

Bem amada, o falar em línguas, o falar em cantos, é um dos carismas dados pelo Espírito Santo. Isso manifesta-se de modo espontâneo e participa da elaboração e da construção da Vibração Unitária e da Consciência Unificada.

Para si como para a Terra toda inteira.
Não há outros significados além disso.
O que acabo de dizer corresponde ao que fazer.
Querer fazer algo, a título pessoal ou a utilizá-lo é, aí também, recair na dualidade.

Vocês devem aprender a espontaneidade, a humildade e a simplicidade.
Isso lhes foi repetido por muito nomerosos interventores.

A Luz apenas pode estabelecer-se, em sua Dimensão como em sua Consciência (ou vocês não podem passar da Consciência dissociada para a Consciência Unitária) a partir do momento em que vocês aceitem esses princípios básicos.

Questão: Como evoluirão as relações do humano com os diferentes reinos?

Bem amado, as respostas são profundamente diferentes segundo o lugar onde vocês irão. As relações não podem evoluir senão no sentido da Unidade nos mundos Unificados.

A predação, a caça, dar a morte não existe simplesmente mais. Dado que não pode haver morte de qualquer forma de Consciência, qualquer que ela seja, nos mundos Unificados.

Questão: Que são os fenômenos visuais periféricos que desaparecem assim que se os fixa?

Bem amado, existem, atualmente, mecanismos de desvendamento da Luz.
A Luz infiltra-se, literalmente, em sua densidade.
Isso corresponde à nossa aproximação.

Isso pode traduzir-se por percepções visuais e será cada vez mais de coisas e de elementos de Luz totalmente incomuns para vocês.

Lembrem-se de que sua Consciência é interpenetrada por dois mundos Vibratórios profundamente diferentes.

Assim, o que se manifesta em suas estruturas, em suas vidas, mesmo desta Dimensão, toma por vezes andamentos e relevos profundamente novos, profundamente desconhecidos.

Quem quer interpretar e analisar é o mental, que tem necessidade de tranquilizar-se. Do mesmo modo que, para as Vibrações que existem em seu corpo, lhes é solicitado, pelo momento, não procurar a explicação, porque o que procura uma explicação é sua cabeça e não seu Coração.

Vocês têm, simplesmente, que viver a experiência quando ela se apresenta a vocês, porque, a um dado momento, tudo isso tomará um sentido e será aclarado pelo próprio Coração, quanto ao significado, quanto ao sentido e quanto ao porquê.

Quando vocês estão frente a esse gênero de Vibrações, a esse gênero de percepções visuais, sonoras ou outras, tentem permanecer na neutralidade, na vivência da experiência e não na interpretação da experiência, o que os afasta.

Cada vez mais, vocês serão conduzidos a viver, assim como o disse o Arcanjo Miguel quando do fechamento das Etapas, fenômenos luminosos, em seu ambiente, do Céu como da Terra. Isso corresponde à interpenetração da Luz Vibral em sua ilusão.

Obviamente, existe um sentido e um significado ao que vocês percebem, ao que vêem, mas o mental apreender-se-ia. E, se vocês deixam o mental apreender-se, vocês se afastam da Unidade.

Contentem-se em viver a experiência como uma criança que vive a magia do momento. Isso basta para estabelecer em vocês a conexão, sabendo que todas as respostas virão no momento oportuno.

Nada do que foi escondido permanecerá escondido.
Tudo o que era ilusão será esclarecido e será transcendido pela Luz e tudo tornar-se-á explicação.

Então, vivam o que têm a viver, em suas estruturas como em suas visões, suas percepções, sem se inquietarem pelo significado.
E o único modo de permanecer na Unidade.

Questão: Fizemos a escolha de vir sobre a Terra ou é uma ação-reação, um acaso?

Bem amado, passar dos mundos ilimitados para mundos limitados necessariamente beneficiou-se de uma atração inicial. Hoje, nesses sistemas solares dissociados que devem viver sua Reunificação, muitas Consciências buscam tomar corpo para viverem um fenômeno único na história das Criações e dos multiuniversos.

Cada alma presente sobre esta Terra tem um perfil diferente.
Algumas estão presentes desde o início do ciclo.
Algumas estão presentes muito recentemente.
Essas almas vieram apoiar o desvendamento da Luz por sua simples Presença.

Assim, cada alma é diferente e tem uma história diferente.
Não posso portanto responder de maneira absoluta.
Simplesmente, há almas que se aproximaram desta matriz e que literalmente foram presas pela atração da matriz.

As coisas foram diferentes para as almas que estavam presentes, em toda liberdade, quando da criação Marial e que encontraram-se presas pela instauração das forças gravitacionais Arcônticas.

Assim, não há regra geral, apenas há casos específicos.

Questão: Se o Anjo é incapaz de julgamento e de falsidade, por que a rebelião de Lúcifer?

Bem amado, isso lhes foi apresentado como uma rebelião.
Digamos antes que a inocência de Lúcifer foi utilizada pelos Arcontes.

Assim, portanto, Lúcifer foi seduzido, literalmente, pelos Arcontes. Ele portanto aderiu de toda boa fé e em total simplicidade, ao princípio Arcôntico que queria dissociar a Fonte de uma Criação, não para fechar o humano, mas para permitir-lhe desenvolver ainda mais Luz e facilitar-lhe sua evolução multidimensional.

Obviamente, esse não foi o caso.

Questão: Poderia desenvolver sobre a noção de redenção?

Bem amado, o princípio de redenção é extremamente simples, tanto para um humano como para um Arcanjo. Isso dito, um Arcanjo não é referido cada dia, por esse processo de sua Dimensão. A passagem do ego ao Coração, a passagem do que é chamado o terceiro olho, para o Coração, corresponde ao princípio da redenção.

Passar do poder sobre o outro, passar do poder sobre os elementos, passar do poder exterior ao poder interior, é a redenção,.

Enquanto a Consciência está centrada no ego (o que vocês chamam a terceira lâmpada), enquanto a Consciência está centrada no poder espiritual (o que vocês chamam a sexta lâmpada ou o sexto chacra), vocês não podem estar no Coração.

O conjunto da balança bem-mal, o conjunto das forças que existem em sua dualidade, apenas existe porque houve predominância ou superioridade do que é chamado o terceiro chacra ou o sexto chacra.

Substituir o conjunto dessas duas funções ao nível do Coração se faz pelo abandono à Luz.

O princípio da redenção está nesse nível.

Ele está aberto a qualquer alma, mesmo a mais desviada da Luz, podendo existir hoje sobre a Terra.

Nós não recusamos ninguém.
E o Pai e a Mãe não podem recusar ninguém na Luz.

Crer que Consciências criadas livres, que se desviaram da Luz, não poderão voltar à Luz, é uma ilusão da dualidade.

Questão: Após todas as perturbações, teremos a mesma aparência que atualmente?

Bem amada, você não poderá estar na aparência, uma vez que estará na Verdade.

Você não terá mais sombras projetadas.
Você não estará mais fixada dentro de uma forma.
A passagem, de uma estrutura biológica carbonada, para uma outra estrutura que tem por suporte seja o silício, sejam outros átomos que não existem ainda em sua Dimensão, conferir-lhe-á uma estrutura profundamente diferente.

Mas não se esqueça também que muitos seres humanos, atualmente encarnados nesse mundo, escolheram a estrutura carbonada. Eles permanecerão portanto dentro de uma estrutura carbonada de terceira dimensão, aí também dentro de formas diferentes mas fixas, ainda que estando religados à Fonte.

Questão: Pode desenvolver sobre a Fonte e sua natureza?

Bem amada, a Fonte é Fonte de tudo.
Ela é Fonte do menor átomo existente nos multiuniversos e multidimensões.
Eu sou a Fonte e você é a Fonte.

A Fonte tem, enfim, a capacidade de manifestar-se em toda forma de Consciência: dentro de um átomo, dentro de uma forma humana, dentro de uma forma Arcangélica.

A Fonte não pode ser limitada de qualquer maneira.
Ela pode ela mesma limitar-se à vontade para percorrer o conjunto de campos da Criação, o conjunto da manifestação, o conjunto dos multiuniversos, o conjunto das galáxias.

Não há qualquer limite à Fonte, porque se a Fonte fosse totalmente ausente, nenhuma Criação e nenhuma Consciência poderia existir.

A Fonte é a única Consciência que pôde ir e vir nesta ilusão, emprestando, de maneira temporária, criando todas as peças, um corpo. Esse corpo não é viável numa duração de tempo correspondente à vida humana, mas num período de 7 ou 14 anos. A Fonte não privou-se de fazê-lo porque isso faz parte de sua capacidade.
A Presença da Fonte, entre vocês, foi revelada pelo próprio Cristo, quando ele falava de seu Pai.

Questão: Se a Fonte é tudo, isso significa que ela é igualmente a Consciência dos Arcontes?

Certamente, porque, como poder-se-ia reivindicar uma Criação, uma vez que toda Criação vem da Fonte? Querer substituir-se, como o fizeram os Arcontes, é apenas uma paródia de Criação. Mas, obviamente, os Arcontes não poderiam eles mesmos existir se a Fonte não existisse. É isso o que eles não têm necessariamente Consciência, em todo caso, para aqueles que não estão redimidos.

Questão: Poderia desenvolver sobre os Arcontes?

Bem amada, os Arcontes são aqueles que deram as leis.
Eles quiseram ser fonte no lugar da Fonte.
Mas, não tendo a capacidade Criativa que é atribuída a algumas entidades chamadas Elohim, dos quais Maria faz parte, esses Arcontes quiseram intervir sobre níveis de Criação preexistentes, transformando-as.

Tomaram-se então por Arcanjos, de algum modo.
Ora, eles não fazem parte dos Arcanjos.
Assim, portanto, nomearam-se Arcontes: aqueles que estabelecem as leis.
Mas as leis não tinham nada a ver, em seu mundo original, com a Criação, mas, bem mais, com a manutenção da Criação. Eles portanto transgrediram sua função e seu papel querendo atribuir-se o papel de Criadores, coisa que não eram.

Questão: Isso tem uma ligação com o ego?

Há uma ressonância com o ego.
Mas o ego não é o Arconte.
O ego é o princípio divisor e separador que lhes foi instalado em suas estruturas biológicas, que corresponde à falsificação. Isso corresponde à introdução, em vocês, de algumas estruturas biológicas que não deveriam jamais ter existido nesse mundo.

Não temos mais perguntas, agradecemos.

Bem amados filhos da lei do Um, eu me retiro agora daquele que eu guardo.

De meu Fogo a seu Fogo, do Amor ao Amor, recebam bênçãos, gratidão.

___________________________
Compartilhamos essas informações em toda sua transparência. Agradecemos em fazer o mesmo, se a divulgarem, reproduzindo integralmente este texto e citando sua fonte: http://www.autresdimensions.com/
Versão do francês para o português: Célia G.

Nenhum comentário:

Postar um comentário