domingo, 11 de outubro de 2009

RAM - 11 de outubro

11 de outubro de 2009

do SITE AUTRES DIMENSIONS


Eu sou Ram.
Recebam minhas bênçãos.

Aí está agora um ano de seu tempo terrestre, que lhes comuniquei o modo o mais simples de ativar, em vocês, a Vibração de seu Ser, ao nível do seu Coração. Acessar a Vibração, no Coração, foi uma preparação para viver os Casamentos Celestiais propostos pelos Arcanjos.

Eu venho, hoje, dar-lhes um certo número de elementos em relação com esse mesmo Coração. Há um ano, eu lhes defini o que era o Coração e sua Vibração, eu lhes disse também que o Coração era a porta que conduz à Realização de Ser.

Gostaria de atrair sua atenção, com relação aos conhecimentos novos revelados pelos Arcanjos, concernentes a uma problemática essencial do Ser Humano, em relação com a dualidade e em relação com a Unidade.

Todos os seres que percorreram o caminho do Ser, em diferentes tradições e diferentes séculos, insistiram sobre o acesso a uma dimensão interior, além das vicissitudes desse mundo e da dualidade desse mundo.

Ainda mantendo seu corpo e sua Consciência nesta dualidade, exploraram territórios interiores, isolando-se, de algum modo, da realidade dual para penetrar, por técnicas ou meios, como a meditação, num santuário onde, em todas as tradições, reduziram sentimentos e vivências em relação à paz e a Unidade.

São expressos sob formas diferentes, em relação com a Luz, em relação com a Alegria, em relação com um estado específico chamado estado de ser, Presença, Realização do Ser ou ainda Samadhi.

Os poucos Seres que tiveram acesso a este estado falaram de um estado onde o espaço não é mais o mesmo, onde a consciência não é mais a mesma, ou uma outra realidade se fez, realidade que era capaz de transformar e de iluminar, de algum modo, o caminho de sua Vida, na dualidade.

Em todos os tempos, em todas as tradições, o Coração foi a porta, e somente vocês mesmos, por uma marcha consciente, poderão ali entrar.

Vocês não têm necessidade de algo pertencente a esse mundo para ali penetrar, mas sim tentar fazer abstração desse mundo, não para se extrair, mas simplesmente para apreender uma nova Consciência.

De muitas maneiras, assim, surgiram especificamente no Oriente, diferentes formas de yoga, uma das quais participei em minha vida. Entretanto, e vocês compreenderam, hoje, penetrar o santuário do Coração chama a viver outras experiências novas. Mas trata-se do mesmo princípio, do mesmo esquema e do mesmo funcionamento. A grande diferença, vocês compreenderam, é que, há ainda algum tempo, era um caminho que o Ser percorria sozinho para Ser. Este caminho para Ser era solitário, quaisquer que fossem as técnicas.

Hoje, e assim como alguns de vocês compreenderam e sabem, Seres específicos, desse mundo em que vocês vivem e onde eu vivi, manifestam-se por sua Vibração e por seu efeito sobre a Consciência. Eles os ajudam, eles permitem-lhes tomar um caminho, esse caminho de retorno para Ser.

A grande novidade é sua manifestação numa escala como jamais existiu na história desta Humanidade. Ao menos nos livros sagrados, salvo, talvez, em escritas antigas como a Mahabharata, remetendo-os a épocas do trabalho, cena e ação, dos princípios Criadores, sob forma de Entidades luminosas, percorrendo campos Celestiais e de Luz.

Durante um longo tempo, o Ser Humano foi cortado desta comunicação com esses planos. Hoje, assim como seu olhar pode constatar, inúmeros Seres humanos descobrem, indo para o Ser, muitas outras coisas que o Ser e, em particular, esta conexão possível com Seres não existentes em sua realidade dual.

Essa é uma Verdade importante.
Entretanto, isso não muda o princípio do retorno para Ser, mas simplesmente nesta descoberta, a interação do plano do Ser com os planos multidimensionais vindos a seu encontro. Não há nada de suspeito ou extraordinário, se isso não é, para sua Consciência experimentar esse retorno para Ser (através de escritos ou de testemunhos), a descoberta de uma dimensão suplementar que alí está inclusa.

Entretanto, a porta do Coração permanece e permanecerá sempre o pivô de retorno a esta Unidade. Entretanto, esta manifestação de Entidades vindas de outras dimensões vem, em uma certa medida, modificar a compreensão que vocês têm, ou a vivência mesmo que vocês têm, assim como isso foi descrito na tradição oriental indo-tibetana, de um princípio de reencarnação a fim de ir progressivamente para o Ser, a fim de extrair-se desta dualidade, sem portanto precisar, de nenhuma parte, que esse caminho para o Ser era povoado de outras dimensões, de outras Entidades porque isso não havia ainda sido revelado.

Não há, nesse nível, mudança de Lei, mas sim desempenho e resultados desta Lei. Assim, os Seres que, há algum tempo, encontraram esta dimensão do Sagrado, adoravam a Luz, o Sol, A Consciência Unitária e eles ali residem, mesmo estando encarnados.

Assim, houve, no século XX, inúmeros – o que vocês chamam – Mestres, realizados e despertados. Mas, mesmo neste Despertamento, aqueles que falavam de Grandes Seres como lembranças ou histórias ou símbolos ou Vibrações mas jamais como Consciências que poderiam encontrar e que poderiam dialogar e trocar.

Essa é a grande novidade.
Porque indo para o Ser, vocês ali encontrarão coisas inéditas, Consciências que estão aí e que os esperam.

Então, essas Consciências são exteriores a vocês?
São, como alguns quiseram pensar ou crer ou impor, estranhas à Luz?

Estranhas a seu caminho?
Não.

Penetrando o ser, vocês desembocam sobre um espaço interior e este espaço interior não é o vácuo. Ele é o pleno. Neste espaço interior, inúmeras Presenças revelam-se à sua própria Presença.

Assim, percorrendo esse caminho para o Centro, para o Ser, vocês ali descobrem outras Consciências, outros Seres Unificados, de outras dimensões.

Mas, além mesmo disso, hoje, é-lhes permitido viver em espaços não fechados, em espaços exteriores a sua dimensão. Assim, vocês descobrirão, pouco a pouco, que em seu espaço interior, há todas as outras Presenças interiores. Assim, viajando no Ser, vocês viajam no Sol, vocês viajam sobre as asas dos Arcanjos, vocês encontram Maria.

Mas onde situa-se tudo isso?
É exterior a vocês?
Não.

Isso faz parte de vocês.
Isso é Verdade.
Mas isso é sobretudo reconexão à sua Essência ilimitada.

Há aí uma Fonte.
Há aí uma Vibração que está agora vindo para vocês.

Assim, essas manifestções novas, esses encontros novos, a outros níveis de vocês mesmos, não são algo que é completamente novo mas que se revela de modo novo. Assim, neste espaço interior, no espaço do Ser, encontra-se o conjunto do que vocês vêem no exterior.

O sol que vocês observam no exterior está também no interior.
Os grandes personagens e as Grandes Consciências que percorreram esse mundo não são mais exteriores.

Eles lhes são também interiores.
E mesmo os Arcanjos, esses Seres tão particulares, essas Consciências magníficas, estão também em vocês.

Elas manifestam-se em vocês por intermédio do Coração.
De fato, é indo para esse Ser interior que é você mesmo, que você descobre a Unidade da vida, a Unidade das dimensões.

Então, é muito fácil para o homem considerar que isso é exterior ou ligado a manifestações específicas reservadas a alguns Seres. Entretanto, todos, sem exceção, vão para o Coração, para além das crenças e prejulgamentos, se tornam-se como uma Criança, todas essas Presenças e essas Consciências estarão aí.

Há, aí, assim como o Arcanjo Uriel lhes disse há pouco tempo, uma reversão. O que vocês consideravam até então como exterior a vocês em um outro Estado, um outro lugar, um outro espaço, está de fato no interior de vocês. O sol, o Cristo, as estrelas, o conjunto da criação manifestado ao nível de seu olhar exterior, encontra-se, sob sua forma original, no interior de vocês.

Assim, não há, quando vocês encontram o interior, diferença entre o que é interior e exterior. E no entanto, vocês me diriam, o que observa, nesse mundo, que faz sua realidade, nada tem a ver com esta Luz.

Assim como os ensinamentos orientais disseram, esse mundo que vocês percorrem é Maya, Ilusão. Sim, Ilusão que não tem existência senão por seu olhar exterior e que é chamado a desaparecer, não mais para um Ser que encontrou a Luz mas para o conjunto da humanidade.

É hoje urgente e fundamental ir para a Verdade de seu Coração, abandonar-se à Luz e abandonar tudo o que os afasta da simplicidade. Obviamente, essa mudança, essa revolução necessita, assim como o Arcanjo Miguel lhes diz desde o início deste ano, uma desconstrução total desta Ilusão.

Isso pode parecer por vezes difícil, não tendo penetrado a totalidade do Coração, conceber que o muro que está diante de vocês não existe e no entanto não é senão uma projeção de uma multidão de Consciências, no exterior da Verdade, favorecida, amplificada e mantida por algumas formas de Consciências densificantes, pesadas.

Hoje, a revolução está às suas portas.
Não se trata de uma revolução de violência, mas de uma revolução interior onde o véu se rasga, fazendo-lhes aparecer a Luz em Sua Majestade e sua simplicidade e em sua Vibração. Obviamente, humanos em número importante não vão querer esta Verdade.

Eles preferem atribuir a Verdade à sua Ilusão.
E é sua escolha.
E é sua Liberdade.

Vocês, que tiveram a chance de percorrer esse caminho e de aproximar-se da Eternidade e abrir seu Coração à Verdade, a vocês caberá, cada vez mais, não mais alimentar a Ilusão, de uma maneira ou de outra. Isso necessita, aí também, uma revolução quanto a suas crenças, quanto a suas adesões, quanto a seus papéis, quaisquer que eles sejam nesta sociedade e nesta Ilusão.

Descobrindo a Verdade e a Unidade da Luz, em seu Coração, você contribue, sem violência, a estabelecer o reino da Verdade e da Unidade.

A translação, chamada dimensional, corresponde a isso.
O estabelecimento, em seu Ser, na Alegria e na paz.

O resto construir-se-á por si em sua vida, como na vida da humanidade. Vocês são ajudados nisso pelas vibrações novas que vêm, agora, para vocês de modo muito mais falante e evidente, então continuem a colocar seu olhar na Vibração de seu Ser. Progressivamente e à medida que ela se desabrochar, transformará literalmente sua visão e sua percepção do que é a Verdade e do que é Ilusão.

Vocês não têm que se desfazer combatendo esta Ilusão, ela afastar-se-á de vocês, progressivamente, à medida que vocês aceitarem o Ser.

Isso não é um combate.
Isso é uma Revelação, uma revolução na paz e na Alegria.

Somente aqueles que vão querer resistir, lutar, opor-se ao estabelecimento da Verdade na Unidade, poderão ser afetados, de uma maneira ou de outra, por sua própria resistência, gerando então a Lei inexorável da dualidade que é sofrimento. Mas isso, compreendam bem que a Luz ou que vocês mesmos não estão aí absolutamente para nada e sobretudo vocês não podem nada.

A única coisa que vocês podem desenvolver cada vez mais, é sua Consciência do Ser, a Consciência do Amor, da Verdade, da Honra também, manifestar, nesse mundo de Ilusão que vocês percorrem, o que é a Verdade e o que é a Alegria. Não há nada mais a empreender e isso deve tomar-lhes toda sua vida.

Manifestem o que vivem interiormente, o que se encontra no interior de vocês, nesta Ilusão. Vocês aperceber-se-ão, adotando a Vibração do Coração, pouco a pouco, quem são Vocês; os sofrimentos, as zonas de Sombra que lhes colam na pele e, na Vibração, os obstáculos que estão em suas vidas, dissolver-se-ão.

Mesmo as crenças as mais enraizadas, nesta dualidade, dissolver-se-ão. Então, obviamente, poderiam responder-me, aqueles que não estão suficientemente no Ser interior, que o sofrimento é onipresente, que Seres sofrem em todos os tempos.

E se o sofrimento não vem justamente daí?
E eu lhes asseguro que não vem daí.

Obviamente, o Ser engajado em um caminho de dualidade e de sofrimento não tem acesso, ao menos imediatamente, à Unidade.

Mas vocês estão aí para isso.
Não para convencer.
Não para impor, porque isso faria o jogo da Ilusão, mas sim mais para entrar em seu Ser interior e irradiar, nesta Ilusão, a Luz que vocês são.

Esta é sua missão.
Este é o único sentido da vida que está para vocês agora e que vem.

Não há nada mais a fazer.
Não há nada mais a pensar.
Não há nada mais a construir.
Há somente a Ser, nesta Vibração, nesta Presença, acompanhados pelos Seres que aí estão já sobre outras dimensões.

Porque, a partir desse momento, a Inteligência desta Consciência, a Inteligência de seu Coração, a Inteligência da Vibração e da Luz conduzirão sua vida para um florescimento que vocês jamais ousaram esperar.

Estabelecendo esta Verdade nesta manifestação, que é a sua, nesse mundo, vocês concorrerão para estabelecer a justiça e a Verdade, estabelecer a Luz e a Vibração.

Esta revolução e esta Revelação estão a caminho.
Nada poderá mais agora impedir de manifestar-se, de concretizar-se, acelerando, estando cada vez mais intensa e cada vez mais perceptível e vivida em sua Presença, em seu Ser.

Inúmeros Seres Humanos tendo acesso ao Coração, descobrirão as multidimensões, entrarão em contato com elas. A justeza da Vibração do Coração é sua proteção (guard-rail). Nenhuma Ilusão pode atingí-los, de uma maneira ou de outra, no Coração.

Vocês tornar-se-ão portanto os guerreiros da paz.
Vocês se tornam portanto a Unidade.

A Luz, a Verdade, a Vibração e sua Inteligência vem liberá-los, na condição de que se entreguem a ela. Ao entregarem-se a ela, vocês aceitam a liberdade porque a Luz é liberdade e é entrega.

Aí estão algumas palavras que queria juntar em relação ao trabalho que efetuaram aqui, de diferentes modos.

Vocês não têm nem que enrubescer, nem que se sentir grande em relação a isso, vocês têm simplesmente que Ser em seu lugar, nesta Verdade.

E este lugar é certo,  porque é a Verdade.
Vocês não podem jamais impor esta Verdade.
Porque aqueles que não seguem suas experiências e sua vivência, não podem isso acessar.

Então, não julguem.
Contentem-se de Ser ainda mais nesta Verdade de Ser.
E isso bastará para tudo transformar, tudo mudar e tudo cumprir.

Eu lhes transmito minha paz e lhes dou agora minha paz, pela Vibração, pela Luz e pelo silêncio.

E lhes digo até breve.


___________________________
Compartilhamos essas informações em toda sua transparência. Agradecemos em fazer o mesmo, se a divulgarem, reproduzindo integralmente este texto e citando sua fonte: http://www.autresdimensions.com/
Versão do francês para o português: Célia G.

Nenhum comentário:

Postar um comentário