domingo, 27 de setembro de 2009

AÏVANHOV - 27 de setembro (1ª Parte)

27 de setembro de 2009

do SITE AUTRES DIMENSIONS


E bem, caros amigos, estou extremamente contente de reencontrá-los e, para alguns entre vocês, de lhes dizer bom dia pela primeira vez.

Então, meu nome, quando estive encarnado, foi Omraam Mickaël Aïvanhov. Estou aqui, eu, para ajudá-los, devido ao fato de meus modestos conhecimentos da encarnação.

Ajudá-los a ir, com mais facilidade, para este acontecimento que os espera a todos, e que alguns dentre vocês receiam, que está ligado à grande transformação da Humanidade que vai reencontrar, enfim, sua dimensão eterna.

É algo mágico.
É algo muito belo.

Como o sabem, para aqueles que tiveram a oportunidade de ler minhas intervenções de há duas semanas, estava, na época, extremamente inquieto e para aqueles que não o sabem, eu faço uma volta de 180º.

Tivemos um pequeno bloqueio na Humanidade, o qual se resolve ativamente, nesse momento através do que observamos, ou seja, como o disse, eu creio, Anael, anteriormente, vocês viveram o que chamam seu mês de setembro, o início da interiorização de energia com, vamos dizer, algumas dificuldades, não é? com relação aos meses precedentes, porque havia bloqueios e havia, sobretudo, os maus garotos que tentaram lhes colocar uma dose de medo na cabeça.

Mas, bem, obviamente, tudo isso termina sempre com a vitória da Luz.

A Luz já ganhou, como o sabem, lá onde estamos, em nossas dimensões as mais elevadas. Nós esperamos agora atualizar isso ao nível desta Terra.

Então, isto é muito em breve, como lhes disse a Fonte, chamando isso, hoje e amanhã, e ela não falou em termos de além, ou seja, não temporal, ela falou em termos temporais.

Nós precisamos de vocês todos.
Nós precisamos que vocês elevem, como já disse, seu nível de Consciência, seu nível de Vibração, fora do meio ambiente que querem lhes insuflar, quer isso seja com relação a sua Vida social, à sua Vida afetiva, às vacinas, às doenças etc.

Vocês têm agora a capacidade real de se elevar, real e concretamente, acima de tudo isso. As radiações, como o disse o Arcanjo Miguel, são potentes, que irradiamos todos para vocês sobre este planeta e sobre os seres despertados, como sobre os seres não ainda despertados, para lhes permitir levantar, de algum modo, a ponta do véu e perceber que atrás do véu é muito bonito, não é?

Aí está.
Então, nesta perspectiva, eu volto agora, como meu hábito, dialogar com vocês e tentar ajudá-los, com relação a suas questões, a ir para o que vem, em toda leveza.

Então, eu lhes dou a palavra.

Questão: Poderia desenvolver sobre os laços de almas em encarnação, tal como as almas irmãs, as chamas gêmeas, as almas complementares e como reconhecê-las?

Obviamente, poderíamos falar durante horas sobre isso.
Então, vou tentar, assim mesmo, fazer um resumo e dar a vocês elementos de natureza sintética.

A primeira coisa a dizer é que, quaisquer que sejam as almas que os rodeiam, quer sejam elas irmãs gêmeas, complementares etc., etc..., hoje (mesmo se é muito agradável e por vezes desagradável sentir atrações de almas e, até mesmo, atrações de Espírito), não é preciso cair na armadilha da dualidade.
Quer dizer que lhes é preciso se conceber como seres inteiros, totalmente sós, é extremamente importante.

Agora, efetivamente, devido ao fato que os véus são levantados, que as distâncias que separavam as dimensões e os planos estão muito diminuídas, se preferem, vocês todos ouviram falar, ou mesmo viveram, experiências de almas irmãs, de chamas gêmeas, de almas gêmeas e de almas complementares.

Obviamente, todos os reencontros que fizeram nesta encarnação, e, em primeiro lugar, aqueles que vocês reencontram, como aqueles a quem vocês chamam os genitores, são pessoas com quem vocês têm laços de alma extremamente específicos.

Acima, eu creio, fui suficientemente entendido, há muito tempo, não vamos voltar lá. Ao contrário, com relação ao que você pergunta e que concerne preferencialmente aos reencontros que não estão ligados, «a priori», ao que chamamos as linhas hereditárias: um dia, você passeia, você assiste a uma conferência, você faz um seminário e, literalmente, você lampeja sobre uma alma que está lá, pouco importa a diferença de sexo, diferença de idade.

Há uma atração magnética, indescritível e que não é a mesma coisa que um amor à primeira vista no sentido sexual, mas, entretanto, há ali algo que é ainda mais forte.

Então, que isso quer dizer?
Quer isso dizer que você deve deixar mulher, filho, família, para ir para esta Vibração que você reconheceu?

Não, porque o que chamamos reencontros de almas existem e existirão mais e mais. Então, se a cada vez que você reencontrar uma Vibração que deslancha uma atração específica, você quebra tudo, isso vai fazer sobrecarregar os escritórios de divórcios, não é?

Então, é preciso prestar atenção.
A atração mostra uma reconexão e um reconhecimento.
Além desse reconhecimento, quer isso seja uma alma irmã, quer seja uma alma com a qual há um contrato, quer seja, ainda mais alto, o que chamamos as chamas gêmeas, jamais lhes foi pedido de se colocar juntos e viver juntos ou ter uma Vida específica juntos, não.

O que vocês têm a apreciar e a viver, é a reconexão em si, ou seja, a possibilidade de conectar uma parte de vocês que vocês ocultaram. Não é preciso ver o outro como um objeto de desejo, eu diria, ou um objeto com o qual vocês vão construir grandes ideais, mesmo se, por vezes, há contratos de almas.

Há almas irmãs que têm necessidade de caminharem, em alguma parte, juntas. Mas quando eu digo alguma parte, não é estabelecer uma relação sexual ou amorosa ou privilegiada, se querem. Isso deve, ao contrário, abri-los ainda mais porque, aliás, as pessoas que têm esta sensibilidade às almas irmãs e às almas complementares, quando é a primeira vez, elas acham que isso é mágico. E depois, elas vêem que a experiência se reproduz todos os anos e, aí, elas começam a dizer "Uau, que acontece? Não vou mesmo quebrar meu meio de Vida todos os anos" e elas têm toda razão.

Vocês têm simplesmente que viver a experiência da Vibração e da energia desta reconexão específica. Então, as almas que são complementares, são as almas cujas cores são diferentes e elas têm a impressão que podem se aninhar juntas, mas elas não têm carma juntas.

É uma reconexão que está além, eu diria, da encarnação.
É algo que se situa lá acima e não aqui, não nesta dimensão.

As almas irmãs são almas que frequentemente caminharam, lado a lado, em papéis diferentes: irmãos, irmãs, amantes, maridos, mulheres e ascendentes, descendentes ou relações profissionais importantes, relações fortes nesse nível. Essas almas irmãs se reencontram muitas e muitas vezes e não é fácil viver com uma alma irmã, contrariamente ao que se poderia crer.

A Vida a mais simples, é a Vida em que as almas não têm um contrato de almas, mas uma missão espiritual, independentemente de qualquer relação como alma irmã, alma gêmea ou chama gêmea ou alma ligada por um contrato porque há, nesse nível, uma liberdade e um respeito e uma relação que se situa pela ligação espiritual e não mais por qualquer relação carnal, afetiva ou de dependência.

A maior parte das relações de almas irmãs são de fato relações de dependência que, mesmo se elas desabrocham, conduzem, como o sabem, de maneira por vezes discordante, a uma confusão.

É muito importante compreender.
Agora, as chamas gêmeas, são, aí, uma reconexão que se faz bem além da matéria, quer dizer, são almas que saíram da mesma Fonte ou da mesma ejeção da Fonte com relação à constituição primária de sua chama de Espírito, ou seja, de seus corpos de Luz ou seus corpos de Existência. Mas isso não significa, em caso algum, que há uma relação a estabelecer num plano formal.

Recordem-se que são reconexões vibratórias que são destinadas, antes de tudo, a lhes render ao que vocês são, na inteireza, porque vocês são inteiros a vocês totalmente sós, eu lhes asseguro, mesmo se, por vezes, seja realmente sedutor olhar-se no olhar do outro, admirar-se ou detestar-se, também, no olhar do outro. O animal humano é um animal social, mas o que vocês chamam casal é algo específico desta dimensão e que ilustra a dualidade.

Questão: Quando se vive contatos com os corpos de Existência ou seus potenciais ilimitados, por que os problemas físicos não são todos curados?

Então, jamais foi dito, caro amigo, que porque você contatou a Luz ou o corpo de Existência que o corpo físico iria, com isso, por uma Graça misteriosa, viver o milagre absoluto da cura eterna. Temos todos problemas, na encarnação, que desaparecem quando estamos do outro lado.

Há os que são frágeis em alguns lugares.
Em minha vida, também, eu fui.

Eu sei que hoje a Humanidade, desde os últimos vinte, trinta anos, desenvolveu uma série de teorias que ligam o corpo físico pelo simbólico, pelas memórias, pela energia, a componentes psicológicos, o que é já muito bom.

Mas não é preciso crer que, porque vocês vão tocar algo espiritual, vocês vão necessariamente se desembaraçar de todos os problemas orgânicos.

Eu me explico por um exemplo preciso: imagine, por exemplo, que um dia você está em perfeita saúde e que descobre, porque o véu rasga, os mundos espirituais. Você não compreende nada, mas vive coisas que são muito reais.

Naquele momento, seu corpo vai fabricar, eu diria, por exemplo, um fibroma. E você vai se colocar a questão: «mas que que eu fiz, agora que estou em contato com a Luz, para fabricar tal coisa?».

Simplesmente, o fibroma não é uma doença ou uma punição, mas ele é, nesse caso, o meio de mantê-lo nesta encarnação. Mesmo se houve uma lesão, a um dado momento, é necessário compreender que algumas dessas lesões devem permanecer ainda certo tempo para impedi-los de partir definitivamente no seu corpo de Existência.

Então, você não tem que se inquietar.
Você não será jamais conduzido a viver extremos dramáticos, sintomas ou doenças que você tem. Ao contrário, elas estão aí para recordar sua Presença, o desconforto, também, em certos casos, mas isso não irá jamais até os extremos dramáticos.

Isso você deve compreender.
Há seres que, conectando o corpo de Existência nesta dimensão, ou quando em viagem no corpo de Existência, se não estiverem ligados por algumas pequenas dores no corpo, eles saem do campo.

Então, temos necessidade de vocês, nesta dimensão, mesmo se vocês descobrem (e vão descobrir mais e mais) a realidade maravilhosa do que é a Existência. Então, é necessário aceitar que os pequenos desagrados estão aí, às vezes, para recordá-los que vocês têm ainda um corpo e que não é necessariamente uma punição ou uma falta que está atrás disso.

Simplesmente, o que vai ressoar e manifestar é, por vezes, relacionado com seu caminho de Vida que é permanecer encarnado apesar da Luz que descobriu.

É muito importante compreender isso.

Questão: Não contatar o corpo de Existência poderia ser devido a uma falta de perseverança?

Não há qualquer punição e qualquer falta de perseverança.

Há bem um primeiro obstáculo que definimos, há já três semanas agora, que estava ligado ao que tive medo, ou seja, ao que se passou nos bloqueios do DNA. Isto está sendo levantado e estará terminado na festa dos Arcanjos, em 29 de setembro de seu ano.

Entretanto, foi sempre dito que esperamos somente 1/5 de seres despertados. Entendo por despertados aqueles que captam as Vibrações pela cabeça, pelo coração ou pelo som no ouvido.

Entretanto, esses seres aí vivem já certa forma de paz, certo despertar, de algum modo, da dimensão espiritual. Mas, para esses seres, há ainda 80% que não terão acesso à Existência até o momento final.

Porque, se lhes mostrassem a Existência, partiriam imediatamente.

Então, não queremos que partam.
Aí está.

Portanto, há, por exemplo, o que sentem, alguns de vocês, a partir do momento em que começam a meditar, nos horários de Miguel ou independentemente, repetindo as sílabas sagradas, ou as frases que lhes foram dadas, ou suas técnicas de meditação ou de Vibração, que vão sentir uma paz lhes invadir, a Luz lhes penetrar.

E, de um golpe, o corpo vai se tornar mais pesado ou, de um golpe, uma parte do corpo, frequentemente as pernas ou os tornozelos, vai ficar retida. E bem, é justamente para que vocês não partam e não é uma punição, é uma proteção (guard-rail), eu diria.

Portanto, não há culpa a ter aí.
Contentem-se de viver o que vocês têm a viver para subir a Vibração.

A Existência lhes será revelada e permitida.
Ela está já ganha, mas está diferida no tempo.

É um tipo de seguro de Vida.

Questão: É útil tratar ainda os problemas físicos?

Sim, vocês têm, de todo modo, o esforço a fazer para aliviar os sofrimentos, quaisquer que sejam, mesmo se estão ligados a, não problemáticas, mas efeitos espirituais, certamente.

Vocês devem colocar um mínimo de atenção, certamente, mas evitem colocar atenções, como esse foi o caso no passado, em particular de procurar, no passado, uma causa para o sofrimento do presente.

Vocês são seres que conectaram, a maior parte de vocês, a Luz. A Luz está no instante e, a partir do momento em vocês vão procurar uma explicação no passado, vocês vão despolarizar sua Consciência.

Para alguns seres, é necessário, em particular se eles não estão ainda despertados nesta dimensão. Mas, para vocês que estão despertados, que sentem o chacra Coroa, que sentem as Vibrações, que ouvem o som, evitem pensar, mesmo se há imagens que chegam de seus passados, de suas vidas passadas.

A Vibração não se encontra no passado, qualquer que tenha sido sua Vibração passada.

A Vibração não se encontra nas visões do futuro que vocês possam ter.

A Vibração exata, ela se encontra no presente e na Existência.

A Existência, independentemente do corpo de Existência, é estar centrado e alinhado entre a cabeça, o coração e o corpo.

A melhor maneira de subir a Vibração é estar no presente e, isso, vocês o sabem, isso foi sempre ensinado, não é?

Questão: O sofrimento tem uma utilidade e poderia passar?

Individualmente, ele pode ter certa utilidade, a um dado momento, para uma alma, provocando forças de atrito e de resistência que vão conduzir para a Luz.

O Fogo nasce do atrito, certamente, e o Fogo do Amor, também, entretanto, é necessário compreender que nesta dimensão dissociada, o sofrimento é o lote diário de encarnação.

Assim, não é se solidarizando com o sofrimento da Humanidade que você vai ajudá-la a superar o sofrimento.

Isso é muito importante compreender.
A melhor maneira de ajudar no desaparecimento do sofrimento é elevar a Vibração da Luz.

Você ajudará muito melhor os seres em resistência e em sofrimento elevando suas Vibrações ao invés de jogando de salvadores como isso foi criado pelos movimentos humanitários que, eles, mantém a Ilusão da dualidade. Porque há o mal, o sofrimento, então, eles levam o bem e eles levam o consolo e, isso, isso pode durar milhões de anos.

A única maneira de sair disso é subir as Vibrações.
Isso não quer dizer, atenção, que não é preciso se compadecer ou que não é preciso olhar o sofrimento. Isso quer dizer, simplesmente, que não é preciso dar-lhe demasiada atenção vibratória.

A melhor maneira de ajudar aquele que sofre, é talvez estender-lhe a mão e compadecer, mas, é, antes de tudo, subir o nível vibratório que é o seu e aquele da Terra.

Está longe de ser um ato de egoísmo, bem ao contrário, é um ato de Serviço.

É necessário bem compreender que a ajuda levada, mesmo com a emoção do coração, não é o coração. O importante é trabalhar sobre a Vibração e, hoje, vocês o sabem mais que jamais.

Progressivamente e à medida que vocês sobem as Vibrações, progressivamente o sofrimento se dissolverá, e ele está se dissolvendo.

Mas ele passa por forças de resistência extremas.
Não se esqueçam, não mais, que não foram as dimensões superiores que quiseram o sofrimento, não é?

Foi sim a conduta do humano que conduziu a isso e nenhum outro.

A Luz não está aí estritamente para nada.
É justamente a ausência de Luz que gera o sofrimento.

Questão: Pode nos falar de novo da noção de julgamento?

Então, vou tentar retomar, em palavras simples, os ensinamentos que lhes deu o Arcanjo Anael.

Eu os lembro que o Arcanjo Anael é o Arcanjo da relação, do ar e regente ou reitor, se preferem, do planeta Vênus que é o planeta, como o sabem, do amor.

O julgamento, qualquer que seja e, sobretudo quando uma pessoa não está presente, os faz descer ao nível da personalidade.

É um nível vibratório.
A partir do momento que você coloca uma opinião ou um julgamento, mesmo sobre uma situação que é, que você vê e que você discerne e que você discrimina como sendo de natureza oposta à Luz, o simples fato de dizê-lo o afasta da dimensão do coração.

É uma realidade vibratória.
E você lê, muitas vezes, que não se deve julgar.
Então, há também seres que se servem desta noção de não julgamento para continuar seus malfeitos, vocês vão me responder.

Mas não é problema seu.
Seu problema é, para você, estar desperto e em fase de despertar, de não julgar.

Deixem os outros evoluir como quiserem, mas vocês têm, vocês, que fazer o esforço indispensável de permanecer no coração.

Ora, o julgamento, o que vocês chamam mesmo, para alguns, o discernimento do bem e do mal, os afasta inexoravelmente de seu coração.

Se você é um ser intuitivo e sensitivo, você vai funcionar com o que chamamos o terceiro olho e vai se tornar muito orgulhoso de você porque é capaz de discernir o bem e o mal.

Você é capaz de ver os prós e os contras de uma situação, mas isso, você o faz com o terceiro olho, não é?

Você não pode fazê-lo com o coração, porque, quando você está na Vibração do Coração, está no Amor e, estando no Amor e a Vibração da Luz, nada além da Vibração da Luz pode existir.

Isso não quer dizer que você está indiferente ao sofrimento, que você está indiferente ao que se passa nesta dimensão, na Sombra e Luz mas que seu status vibratório e de Consciência o coloca, queiramos ou não, acima desta dualidade.

E é o que lhes é pedido hoje.
Então, o julgamento participa da dualidade.

A Vibração e o amor participam da Unidade e se você julga, você se afasta tão seguramente da Verdade e do Amor como se você fosse qualquer um que serve as forças da Sombra ou as forças dos maus rapazes, se preferem. É muito importante compreender porque os maus rapazes, e esta dimensão dual, é uma Criação. Isso, agora, muitos de vocês compreenderam: uma Criação artificial e não da Fonte, uma Criação de maus deuses, se quiserem, que são de fato os maus rapazes.

Mas esses maus rapazes são talvez muito mais luminosos que vocês. Em outras dimensões, mas eles empurraram o jogo tão longe, eles quiseram tanto se separar da Luz que eles foram em parte bem sucedidos e, eles, o que lhes interessa, é que esta dimensão perdure, não é?, na dualidade.

Portanto, eles são obrigados de se servir de leis da dualidade e quais são as leis da dualidade?

É o julgamento, o bem e o mal.
Quando Miguel lhes disse que combate o mal e como ele é representado, se querem na iconografia, quando derruba o Dragão, isso quer dizer que ele separa, ele faz desaparecer a distância existente entre a Luz e a dualidade, nada mais. Ele remove, ele limpa o que está situado nos planos intermediários que não pertencem à Luz, ou seja, os mundos astrais.

Ele libera as entidades.
Ele libera alguns desencarnados.
Ele limpa algumas egrégoras e, em particular, as egrégoras de medo nas quais vocês foram mantidos.

Portanto, se você participa no combate do bem e do mal, você participa da dualidade.

Hoje, é preciso compreender e aceitar que a solução não é o combate do bem e do mal.

Ela está na aspiração para a Unidade, para a Luz.
As palavras de Cristo não disseram outra coisa: «Procurai o Reino dos Céus e o resto lhes será acrescentado».

Certamente, Cristo expulsou os demônios.
Certamente, vocês podem expulsar os demônios, mas vocês não são ainda o Cristo, não é?

Portanto, obviamente, há seres cuja missão foi, durante muito tempo, classificar o bem e o mal e caçar o mal, mas, caçando o mal, vocês participam do bem e do mal.

Procurando a Luz e estabelecendo a Luz, você sobe vibratoriamente, sem, no entanto ser desenraizado ou desencarnado.

Você participa da elevação vibratória da Terra que é demandada hoje e quando Cristo lhes disse que à medida que julgar, você será julgado, é a estrita Verdade, infelizmente, para alguns entre vocês. Quer dizer que se você passa seu tempo a ver o bem e o mal, quando chega do outro lado, será focalizado sobre o bem e o mal que fez e as menores ações que são pecadinhos, eu diria, lhe aparecerão como tarefas impossíveis de retirar, compreenda isso.

No mais, quando você julga alguém, quando você coloca uma afirmação sobre qualquer um, que é um julgamento, quer você queira ou não, você vai emitir uma onda, uma Vibração. Esta Vibração não está mais em seu coração porque eu os lembro que a própria Fonte disse: «quando você não puder abençoar alguém, siga seu caminho».

Não procure justificar ou julgar porque quando você julga, você emite uma Vibração e segundo o princípio eletromagnético de atração e de repulsão desta dimensão, você vai criar também certamente uma ligação que pretende afastá-lo e separá-lo. Isso quer dizer que se você diz: «Atenção, tal situação ou tal pessoa é negativa», você vai criar uma Lei de retribuição cármica de ação/reação, de atração e de ressonância relacionada, de um lado, à situação que você criou, emitido do julgamento, mas também com relação à pessoa e você responderá um dia ou outro, obrigatoriamente.

Então, se você quer superar a ação/reação, penetre na ação da Graça, ou seja, no não-julgamento. Você deve se manter nisso, cada minuto de sua Vida, a cada vez que tenha um pensamento que os atravessa, mesmo em relação aos maus rapazes.

É todo o paradoxo, é que hoje, por exemplo, com relação ao medo da vacina, há muitos seres que se erigem como salvadores, é preciso informar: «atenção, perigo».

O que você faz?
Você alimenta as egrégoras de separação e de divisão e, nesse sentido, também, independentemente dos bloqueios do DNA.

É por isso que o mês de setembro foi vivido com certa inquietude, por vocês, não de nossa parte, mas uma inquietude por vocês.

Vocês devem superar isso.
Vocês não devem cair nas armadilhas, uma vez mais, da dualidade.

Vocês são seres a despertar e a iluminar.
Vocês devem ir para além das aparências.
O medo da vacina é ainda mais nefasto que a vacina.

Vocês compreendem isso?
Porque vocês criaram, naquele momento, Vibrações de medo e a Vibração de medo é oposta da Vibração do Amor e da Vibração da Luz.

Poderíamos resumir dizendo que a Sombra, em sua totalidade, é apenas o medo da Luz e nada mais, absolutamente nada mais.

Questão: Que será da ascensão daqueles que não tiveram a oportunidade de consultar seu site ou ter acesso a esse gênero de informações?

Mas, espere, há seres que viverão a transição e a transformação e que estarão acima daqueles que estão a par, como dizem.

Não creia que, porque você lê o site, ou que você ouve minhas palavras, que você está acima.

Você está simplesmente informado.
Estando informado, você tem uma responsabilidade maior.

Mas, entretanto, as crianças precisam ler Internet ou me ouvir falar para ascensionar?

Certamente não.
É o mesmo para aqueles que vivem nos confins da floresta amazônica, eles estão muito mais perto que vocês da Luz, não se inquietem por eles.

Questão: Podemos utilizar os círculos de cultura (sinais nas plantações) no contexto de cuidados ou a título vibratório?

Obviamente.
Os círculos de cultura (eu falo dos verídicos porque há muitos pequenos malignos que também são), os verdadeiros têm características físicas que seus cientistas encontraram.

Se vocês olham a aparição de círculos de cultura, este ano, vocês perceberão que na véspera, no dia ou no dia seguinte de cada episódio dos Casamentos Celestiais, um círculo de cultura, em relação com a transmissão, a Translação dimensional, apareceu.

A cada etapa dos Casamentos de Miguel houve um círculo de cultura correspondente.

O círculo de cultura, além da análise, é uma energia criada por seres vindos de Arcturius, essencialmente, mas também por alguns Vegalianos, pouco importa. São seres extraterrestres, assim como vocês chamam, que criaram essas matrizes vibratórias a fim de que os humanos façam os apoios de Vibração, de cura e de informação.

Todos os círculos de cultura deste ano lhes falaram de astronomia e de Translação dimensional. Absolutamente tudo está sobre o plano vibratório, sobre o plano explicação e sobre o plano dos acontecimentos históricos se desenrolando sobre sua Terra.

Isso começou no início dos casamentos de Miguel.
O último círculo de cultura apareceu em 15 e 17 de agosto e, depois, não há mais qualquer círculo de cultura e não haverá jamais porque tudo foi dito e tudo é neste ano.

Ao final de algum tempo, a energia vai se diluir, mas, entretanto, há lugares onde eles aparecem de maneira privilegiada e, como o sabem, que são lugares importantes.

Aí, evidentemente, a energia é permanentemente diferente, mas entretanto, há as fotos, há os diagramas, há a representação e, portanto, há a energia ligada à forma que vocês chamam radiônica mesmo se é uma forma diferente da radiônica.

Eu chamaria isso uma radiônica multidimensional, se preferem.

Vocês têm a possibilidade de encontrar, nas datas, ou seja, entre os meses de abril e agosto, a totalidade de círculos de cultura deste ano.

Eles estão ligados aos eventos que vocês vivem atualmente.

Eles lhes anunciaram, de maneira extremamente precisa, os acontecimentos históricos ocorridos no nível astronômico que, obviamente, os maus rapazes não querem que vocês conheçam, certamente, porque tudo se joga no relógio astronômico.

Tudo ali está, absolutamente tudo.
Há alguns na França, cada ano, mas muito raramente.

A história simbólica e vibratória se faz em um país que é muito marcado pelos maus rapazes, ou seja, a Inglaterra.


Nota: segue na segunda parte.

___________________________
Compartilhamos essas informações em toda sua transparência. Agradecemos em fazer o mesmo, se a divulgarem, reproduzindo integralmente este texto e citando sua fonte: http://www.autresdimensions.com/
Versão do francês para o português: Célia G.

Nenhum comentário:

Postar um comentário